Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro Secretaria Municipal de Cultura convidam

:

Fórum Amazônia Sustentável Rio+20
18 a 23 de junho – Teatro Maria Clara Machado Av. Pe. Leonel França, 240 – Planetário da Gávea Rio de Janeiro – RJ

Trabalho e Infraestrutura. universidades. Fundado em Belém em novembro de 2007. à exceção do show. São instituições ambientalistas. haverá um stand do Programa de Abelhas Nativas do Instituto Peabiru e parceiros. **Durante toda a programação. atualmente reúne 262 organizações da sociedade civil com atuação na Amazônia Legal. . Cidades Sustentáveis. A parceria com o Teatro Maria Clara Machado abre espaço para que os associados do Fórum tragam para a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20) uma diversificada programação estruturada em seis eixos temáticos: América Latina e Caribe. o Fórum Amazônia Sustentável pretende fazer da semana que marca o início da Rio+20 uma grande celebração democrática e um momento de reflexão sobre novos modelos de desenvolvimento capazes de reduzir desigualdades e garantir melhores condições de vida para as presentes e futuras gerações. sindicais. Todos são bem vindos! *O eventos têm acesso livre. além de um show musical com o cantor e compositor Nilson Chaves*. incluímos ainda exposição de produtos amazônicos. apesentando amostras e benefícios do mel de abelhas nativas da Amazônia.O FÓRUM AMAZÔNIA SUSTENTÁVEL O Fórum Amazônia Sustentável é um espaço de articulação e diálogo entre diferentes setores que compartilham o território amazônico. Brasil: Amazônia e Mata Atlântica. órgãos públicos e empresas. cujos ingressos serão vendidos na bilheteria do teatro. Com apoio dos associados e parceiros institucionais. Economia Verde e Sustentabilidade. e Atividades para Crianças. Junto a esses debates.

com 34 milhões de habitantes em nove países.POR DENTRO DA PROGRAMAÇÃO 18. Venezuela. Bolívia. 12h • Princípios e diretrizes da Rede Sociedades Costeiras Responsáveis Organizador: Rede de Sociedades Costeiras Responsáveis da América Latina e Caribe (RED SCR) Apresentação da Rede de Sociedades Costeiras Responsáveis da América Latina e Caribe (Red SCR). mostrando que a região. segunda-feira Eixo 1: AMÉRICA LATINA E CARIBE • Brasileiros e estrangeiros debatem cenários e perspectivas 10h • Objetivos do milênio na Pan-Amazônia Organizador: Articulação Regional da Amazônia (ARA) O painel apresenta e discute o estudo da Articulação Regional Amazônica (ARA): A Amazônia e os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio. O estudo considera indicadores de Brasil. Equador. 1 . Guiana e Guiana Francesa e busca debater formas de melhorar tais índices da Pan-Amazônia. Colômbia. Suriname. Entre seus objetivos está a vinculação da democracia participativa e do conhecimento para o bem estar humano e a manutenção da vida. Peru. tem indicadores sociais ainda distantes dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) estabelecidos pela ONU em 2000. constituída como uma nova plataforma continental de incidência e articulação de esforços conjuntos para o desenvolvimento e fortalecimento de sociedades costeiras responsáveis.06.

pesquisadores e trabalhadores apontam novos caminhos 10h • Municípios Sustentáveis Organizador: Instituto ADVB de Responsabilidade Socioambiental (IRES) O desenvolvimento a qualquer preço tem forte impacto sobre 2 . um tamanho populacional que pode se sustentar com esses recursos e uma geração jovem conectada através da tecnologia. terça-feira Eixo 2: CIDADES SUSTENTÁVEIS • Agentes públicos. 17:30h • Rede Folha de Empreendedores Socioambientais: disseminando ideias e soluções na América Latina Organizador: Fundação Avina e Folha de São Paulo Difusão e ampliação da Rede Folha de Empreendedores Socioambientais como canal de disseminação de ideias e soluções socioambientais na América Latina a partir da troca de experiências entre os participantes e os 49 empreendedores da Rede lançada em setembro de 2011. gerando um modelo de desenvolvimento sustentável capaz de reorganizar seu sistema de produção e consumo e ser uma referência global. 19.15h • América Latina . o tema será o papel da América Latina como continente verde e sua vantagem comparativa para conciliar desenvolvimento humano. Aqui. mudanças climáticas e os limites planetários.o continente verde. suas vantagens comparativas e o contexto de escassez Organizador: Fundação Avina A América Latina tem uma completa reserva de serviços ecossistêmicos.06.

12h • Os municípios e o controle social em políticas para água Organizador: Fórum Nacional da Sociedade Civil nos Comitês de Bacias Hidrográficas (Fonasc/CBH) A atual conjuntura dos princípios de participação e controle social como mecanismos de gestão nas políticas para água no Brasil a partir do estudo de caso da bacia hidrográfica amazônica. 3 . Neste painel. qualidade de vida e respeito ao meio ambiente é tarefa árdua. a adesão ao PMV já incluía 91 municípios de um total de 144. Até fevereiro de 2012. reflorestamento e melhoria no manejo florestal de espécies nativas. o Instituto ADVB de Responsabilidade Social. Equilibrar desenvolvimento. a CUT e a Fetagri discutem o tema dos Municípios Sustentáveis na perspectiva de apontar caminhos para sintonizar a vida em comunidade e os preceitos necessários ao desenvolvimento sustentável. o PMV resultou na redução no desmatamento (acima de 80%) e uma mudança na economia rural do município com intensificação da agropecuária. As cidades estão poluídas. mas necessária. desenvolvido no estado do Pará por instituições governamentais e não governamentais para reduzir o desmatamento e estimular a transição para a economia verde. Inspirado na experiência bem sucedida de Paragominas. violentas e saturadas pela falta de mobilidade.a vida urbana. 15h • Programa Municípios Verdes: resultados e perspectivas Organizador: Programa Municípios Verdes do Estado do Pará Apresentação do Programa Municípios Verdes (PMV). o que equivale a um 1 milhão de Km2.

em 2010. da Convenção sobre Diversidade Biológica (CDB) realizada em Nagoya. Japão.06. 15h • Conservação e uso sustentável do rio Negro versus expansão populacional em Manaus Organizador: Fundação Vitória Amazônica (FVA) Apresentar cenários e discutir perspectivas para conservação e uso sustentável na bacia do rio Negro frente aos processos 4 .20. 12:20h • Protocolo da Convenção da Biodiversidade no Bioma Mata Atlântica Organizador: Instituto Amigos da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica Lançamento do Programa Anuário Mata Atlântica: documento panorama do cumprimento das Metas de Aichi de Biodiversidade na Mata Atlântica. Entre os novos arranjos estão mecanismos de diálogo intersetorial como o Fórum Amazônia Sustentável. As metas foram estabelecidas durante a Conferência das Partes (COP10). O debate pretende explicitar desafios e potencialidades do Fórum a partir da visão dos diferentes segmentos que o compõem. quarta-feira Eixo 3: BRASIL: AMAZÔNIA E MATA ATLÂNTICA • O terceiro setor discute ameaças e oportunidades à sustentabilidade dos biomas brasileiros 10h • Diálogo intersetorial para o desenvolvimento sustentável Organizador: Fórum Amazônia Sustentável A promoção do desenvolvimento sustentável depende de mecanismos de governança capazes de equacionar os distintos interesses da sociedade.

19h • Sistemas de certificação: ligando consumo e produção sustentáveis Organizador: Imaflora Sistemas de certificação funcionam como pontes que conectam o consumo sustentável à produção. tratando dos principais riscos associados e meios de prevenção. Essa confiança ajuda a orientar decisões de consumo e fornecem a agricultores e silvicultores apoio na adoção de boas práticas. empresas e governos que os bens e serviços expressos em determinados selos apontam para a sustentabilidade. Também discute aspectos relativos às políticas públicas. 5 . produção. relacionados ao novo Código Florestal.de degradação socioambiental existentes em consequência da expansão populacional e urbana da cidade de Manaus. 17:30h • Riscos e prevenção do desmatamento em larga escala na Amazônia Organizador: Associação Preserve Amazônia O painel aborda importantes questões relacionadas ao desmatamento em larga escala na Amazônia. Pobreza. consumo e sustentabilidade são temas centrais deste painel que trará dois estudos de caso: o Forest Stewardship Council (FSC) e o Sustainable Agriculture Network / Rainforest Alliance Certified. A conformidade com normas de sustentabilidade sinaliza aos consumidores.

de cadeias de negócios indutoras do desenvolvimento sustentável. 15h • Mineração e sustentabilidade Organizador: GT Mineração do Fórum Amazônia Sustentável A transformação de polos de dependência em polos de inovação e desenvolvimento requer a ação combinada entre 6 . Este painel discute conceitos e fundamentos necessários à construção. o Fundo Vale para o Desenvolvimento Sustentável é um fundo de cooperação que atua em parceria com instituições públicas e organizações do terceiro setor. O Fundo Vale apoia iniciativas estratégicas de conservação e uso sustentável dos recursos naturais. quinta-feira Eixo 4: ECONOMIA VERDE E SUSTENTABILIDADE • Empresas e entidades sem fins lucrativos debatem economia sustentáveis 9h • Oportunidades em cadeias de valor na Amazônia Organizador: Fundo Vale Criado pela Vale em 2009.21. na Amazônia. O que é Economia Verde no Brasil e quais conceitos são usados por outros países para defini-la? Que conceitos econômicos e sociais são viáveis para o futuro e permitem um desenvolvimento sustentável? Estas e outras questões serão abordadas no lançamento da publicação da Fundação Konrad Adenauer.06. 11:30h • Economia verde e outros componentes de um mundo sustentável Organizador: Fundação Konrad Adenauer A Economia Verde é um dos principais temas da Rio +20. buscando promover o desenvolvimento sustentável e deixar um legado positivo para as próximas gerações.

Mobilização. empreendedores. A Rede Sustentável reunirá organizações de diferentes setores para atuar conjuntamente em três eixos: Geração de Conhecimento. Construção de Metodologias. ouvir sugestões e convidar organizações para participar da Rede. Este painel debaterá temas chaves da sustentabilidade em territórios com mineração em uma abordagem multisetorial. O lançamento da plataforma durante a Rio+20. pesquisadores e as diversas partes interessadas em promover desenvolvimento sustentável nos municípios mineradores da Amazônia. Diante dessa realidade. organizações civis. 19h • Programa Amazônia: uma nova forma de gerar negócios e desenvolvimento a partir do uso sustentável de produtos e serviços da sociobiodiversidade Organizador: Natura O painel apresenta a experiência da Natura e sua contribuição para o desenvolvimento sustentável a partir da estratégia do 7 . a Rede Sustentável nasce para pesquisar e difundir conhecimento sobre as cadeias produtivas. políticas públicas. 17:30h • Plataforma de Acompanhamento Socioambiental da Economia Brasileira Organizador: Papel Social Comunicação e Instituto Observatório Social Uma das principais dificuldades das empresas é monitorar suas cadeias produtivas para evitar relações comerciais predatórias. servirá para apresentar a iniciativa. O objetivo é identificar como pessoas e meio ambiente são afetados nessas relações. Serão apresentados casos de sucesso e situações críticas. A iniciativa é da Papel Social Comunicação e do Instituto Observatório Social.comunidades.

21h • Show acústico Organizador: Nilson Chaves Show acústico de violão e voz com o compositor e cantor Nilson Chaves. além de apresentar oportunidades de trabalho desenvolvidas em conjunto. resultados e desafios. Os interessados deverão adquirir ingressos na bilheteria do teatro.Programa Amazônia. seus pilares estratégicos.06. sexta-feira Eixo 5: TRABALHO E INFRAESTRUTURA • Especialistas discutem mitigação de impactos e promoção de avanços 9h • Combate à devastação ambiental e ao trabalho escravo na produção do carvão de uso siderúrgico Organizador: GT Carvão Sustentável Apresentação do contexto da criação do Grupo de Trabalho do Carvão Vegetal para uso siderúrgico no Brasil. O evento é uma iniciativa independente e não tem fins lucrativos para o Fórum Amazônia Sustentável. 22. A mesa redonda tem como objetivo promover um debate e reflexão sobre os desafios cadeia do carvão vegetal. 11h • Impactos gerados pela infraestrutura contemporânea na Amazônia Organizador: Articulação Regional Amazônica (ARA) A Articulação Regional Amazônica (ARA) reúne organizações sociais dos países da bacia amazônica para desenvolver ações 8 . iniciativa empresarial para a busca de soluções dos problemas relacionados a essa cadeia produtiva.

9 . a partir da visão de diferentes atores da sociedade civil.e estratégias que reduzam o desmatamento e estimulem o desenvolvimento sustentável. com apoio da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) Espaço de estímulo à troca de ideias entre crianças sobre temas relacionados à sustentabilidade e a vida no planeta. sábado Eixo 6: PREPARANDO O FUTURO • Atividades para crianças 9h • Mangueando: o futuro dos manguezais (Faixa etária 6 a 14 anos) Organização: Universidade Federal do Maranhão (UFMA) com apoio do Projeto Saúde & Alegria Oficina infantil sobre a importância de proteger os manguezais e cuidar da vida no planeta. A partir de casos emblemáticos. 23. a ARA discutirá os principais impactos dos acordos de integração energética e de infraestrutura na região.06. Neste painel. buscam-se alternativas que viabilizem a redução de danos ambientais e sociais causados por obras de infraestrutura em regiões transfronteiriças. 14h • Mesinha redonda para crianças (Faixa etária 6 a 14 anos) Organização: Projeto Saúde & Alegria.

segunda-feira Eixo 1: AMÉRICA LATINA E CARIBE Brasileiros e estrangeiros debatem cenários e perspectivas para o continente 19. sábado Eixo 6: PREPARANDO O FUTURO Atividades para crianças de 6 a 14 anos Apoio Parceria institucional . quarta-feira Eixo 3: BRASIL: AMAZÔNIA E MATA ATLÂNTICA O terceiro setor discute ameaças e oportunidades à sustentabilidade dos biomas brasileiros 21.06.18. sexta-feira Eixo 5: TRABALHO E INFRAESTRUTURA Especialistas discutem mitigação de impactos e promoção de avanços 23.06. pesquisadores e trabalhadores apontam novos caminhos 20.06. quinta-feira Eixo 4: ECONOMIA VERDE E SUSTENTABILIDADE Empresas e entidades sem fins lucrativos debatem economia sustentável 22.06.06. terca-feira Eixo 2: CIDADES SUSTENTÁVEIS Agentes públicos.06.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful