COLESTEROL

Colesterol HDL, LDL, VLDL, triglicerídeos... Qual é o colesterol bom? Qual é o colesterol ruim? Neste texto vamos explicar as causas e as consequências de um colesterol alto. O que é o colesterol Muito se ouve falar sobre o colesterol bom e ruim, mas pouco se explica sobre o seu real significado. O colesterol é uma substância gordurosa encontrada em todas as células no nosso corpo. Ele é essencial para a formação das membranas das nossas células, para a síntese de hormônios, como a testosterona, estrogênio, cortisol e outros (leia sobre a supra-renal para mais informações), para a produção da bile, para digestão de alimentos gordurosos, para formação da mielina (uma bainha que cobre os nervos), para metabolização de algumas vitaminas (A, D, E e K), etc. O colesterol do nosso organismo tem duas origens: a) endógena - o colesterol é produzido pelo nosso próprio corpo, principalmente pelo fígado. b) exógena - o colesterol também pode ser é adquirido através dos alimentos. Tipos de colesterol Como se trata de uma substância gordurosa, o colesterol não se dissolve no sangue; é igual a gotas de óleo na água. Portanto, para viajar através da corrente sanguínea e alcançar os tecidos periféricos, o colesterol precisa de um transportador. Essa função cabe às lipoproteínas que são produzidas no fígado. As principais são: - VLDL (Very low-density lipoprotein) - LDL (Low-density lipoprotein) - HDL ( High-density lipoprotein) O LDL transporta colesterol e um pouco de triglicerídeos do sangue para os tecidos. O VLDL transporta triglicerídeos e um pouco de colesterol. O HDL é um transportador diferente, ele faz o caminho inverso, tira colesterol dos tecidos e devolve para o fígado que vai excretá-lo nos intestinos. Enquanto o LDL e o VLDL levam colesterol para as células e facilitam a deposição de gordura nos vasos, o HDL faz o inverso, promove a retirada do excesso de colesterol, inclusive das placas arteriais. Por isso, denominamos o HDL como colesterol bom e o VLDL e o LDL como colesterol ruim. A produção das lipoproteínas é regulada pelos níveis de colesterol. Colesterol derivado de gorduras saturadas e gordura trans favorecem a produção de LDL, enquanto que o consumo de gorduras insaturadas, encontrada no azeite, peixes e amêndoas, por exemplo, promovem a produção do HDL.

Portanto. o que torna pouca eficiente a avaliação conjunta deles. que nada mais é do que a soma dos níveis sanguíneos de HDL + LDL + VLDL. o resultado final pode ser o infarto cardíaco(leia: INFARTO DO MIOCÁRDIO | Causas e prevenção). diminuindo a elasticidade das artérias. Dislipidemia O aumento dos níveis de colesterol é chamado de dislipidemia. levando à formação de placas de colesterol. Quando nosso corpo tem mais colesterol do que precisa. acumulando gordura no mesmos. VLDL e HDL temos uma avaliação indireta da quantidade e da qualidade do colesterol que circula em nosso sangue. Porém. Placas de colesterol nos vasos O depósito de gordura e a lesão da parede dos vasos favorecem a obstrução do fluxo de sangue e a redução do aporte de oxigênio e nutrientes aos tecidos. Quando os vasos acometidos pelas placas de colesterol são as artérias coronárias (artérias do coração). Veja esses exemplos: . quando são acometidos vasos cerebrais. O que é aterosclerose? Elevadas concentrações de VLDL e o LDL estão associados à deposição de gordura na parede dos vasos sanguíneos. ao dosarmos os valores das lipoproteínas transportadoras LDL. como acabamos de explicar. Se este colesterol não for entregue a nenhum tecido. a molécula de LDL acaba se depositando nos vasos. há o colesterol ruim e o colesterol bom. Atualmente o colesterol total é menos valorizado do que os níveis individuais de HDL e LDL. tornando-as mais duras. A aterosclerose também causa lesão direta na parede.ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL). as moléculas de LDL ficam circulando no sangue à procura de algum tecido que esteja precisando de colesterol para o seu funcionamento. Durante muito tempo os médicos avaliaram o grau de dislipidemia através dos valores do colesterol total. Este processo é chamado de aterosclerose Veja na ilustração ao lado como essas placas de gordura ocupam espaço e diminuem o diâmetro da luz dos vasos (chamamos de luz a parte oca de dentro dos vasos por onde passa o sangue). o paciente pode evoluir com um AVC (leia: ENTENDA O AVC .

sendo outra opção para o controle da dislipidemia. a redução também não é grande. Este é o grupo que pode conseguir bons resultados sem ter que recorrer a medicamentos. Porém.LDL 100.Alto Maior que 190 mg/dL . 75% do nosso colesterol é de origem endógena (produzido pelo fígado) e apenas 25% vem da alimentação.Muito alto HDL Menor que 40 mg/dL . Valores de colesterol HDL e colesterol LDL Como a dislipidemia é um dos principais fatores de risco para doenças cardiovasculares.Paciente 1 . . A dieta e os exercícios físicos são suficientes para aqueles pacientes com LDL até 160 mg/dl.Normal Maior que 60 mg/dL . Logo. a medicina tem tentado estabelecer. quais são os níveis ideais de colesterol HDL e LDL.Alto (ótimo) O que fazer quando o colesterol está alto? Uma dieta rica em gorduras insaturadas e pobres em gorduras saturadas está indicada para todas as pessoas.Baixo (ruim) Entre 41 e 60 mg/dL . somente a dieta não será suficiente para normalizar os valores do colesterol ruim. não há dúvidas que o paciente 1 apresenta mais riscos de aterosclerose que o paciente 2. seguir esta dieta é ainda mais importante. isto porque o aumento do colesterol LDL está relacionado a fatores genéticos e alimentares. Falamos um pouco mais sobre a dieta para quem tem colesterol alto neste link: DIETA PARA BAIXAR O COLESTEROL Exercícios físicos ajudam a elevar o HDL e a diminuir o LDL. independente do valor do seu colesterol.Ótimo Entre 101 e 130 mg/dL . O exemplo acima explica o porquê do colesterol total não ser o melhor parâmetro para avaliar a dislipidemia.Normal/alto Entre 161 e 190 mg/dL . através de estudos. Atualmente classificamos o colesterol da seguinte maneira: LDL Menor que 100 mg/dL . HDL 65 e VLDL 25 = colesterol total de 190 Pelo que foi explicado até agora.Normal Entre 131 e 160 mg/dL . apesar de terem o mesmo nível de colesterol total. nem sempre a sozinha resolve o problema do colesterol alto. Porém se você tem dislipidemia. HDL 20 e VLDL 20 = colesterol total de 190 Paciente 2 . Entretanto.LDL 150. se os valores do LDL forem muito elevados. assim como na dieta.

Hipertensão (leia: HIPERTENSÃO ARTERIAL (PRESSÃO ALTA) ). Na verdade. nomeadamente: . normalmente mulheres.Colesterol LDL deve ser menor que 130 mg/dL Pacientes com alto risco cardiovascular. . são pessoas afortunadas pois apresentam baixo risco de doença cardíaca. pelo contrário.Idade maior que 45 anos. Isso não indica qualquer doença. têm HDL muito elevados. .Diabetes (leia: SINTOMAS DO DIABETES MELLITUS ).Insuficiência renal crônica (leia: INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA ). podemos resumir da seguinte maneira os alvos: Paciente com apenas um fator de risco . principalmente se tiver tido um infarto ou AVC . Quais são os sintomas do colesterol alto? Nenhum! Colesterol alto não provoca sintomas. Quanto mais fatores de risco você tiver. às vezes acima de 100 mg/dL. Já se pode indicar tratamento apenas baseado no seu valor. Grosso modo. mesmo com LDL não muito elevado. O HDL muito baixo também é considerado fator de risco. . mais baixo deve ser seu colesterol.Colesterol LDL deve ser menor que 100 mg/dL Trabalhos mais recentes começam a sugerir que um LDL menor que 80 é o ideal para pacientes de alto risco. Clique na imagem para ampliá-la A decisão de quando começar os remédios depende não só dos valores de LDL e HDL . . mas também da presença de outros fatores de risco para doença cardiovascular.Colesterol na alimentação.Tabagismo (leia: COMO E PORQUE PARAR DE FUMAR CIGARRO ). principalmente se o LDL for baixo.Colesterol LDL deve ser menor que 160 mg/dL Paciente com dois ou mais fatores de risco . .Obesidade e Síndrome metabólica (leia: OBESIDADE E SÍNDROME METABÓLICA) . É ruim ter HDL muito alto? Não. Algumas pessoas.

A dieta associada à prática de esportes é mais bem sucedida na redução dos triglicerídeos do que no colesterol LDL. A elevação do colesterol e. nome que se dá ao aumento dos triglicerídeos no sangue. A dislipidemia é uma doença silenciosa. praticar exercícios físicos regulares e. chamado de esteatose hepática (leia: O QUE É ESTEATOSE HEPÁTICA?). Do mesmo modo que a hipercolesterolemia pode ter origem genética.) e álcool. a hipertrigliceridemia também. dos triglicerídeos. terá níveis de triglicerídeos ao redor de 150 mg/dL.Atenção: colesterol alto não dá cansaço. Medicamentos usados para o tratamento do colesterol alto (dislipidemia) Todo paciente com colesterol e/ou triglicerídeo elevado deve se submeter à dieta. se estiver acima do peso. pacientes disciplinados conseguem controlar seus triglicerídeos sem precisar apelar para medicamentos. dor de cabeça. As estatinas também agem na redução dos triglicerídeos.. A única maneira de saber os níveis de colesterol é através da análise de sangue. estão associados a uma maior incidência de acúmulo de gordura no fígado. também chamadas de inibidores da enzima HMG-coA reductase (enzima do fígado responsável pela produção de colesterol). Existem casos de triglicerídeos maiores que 1000 mg/dL (eu já vi até 4000 mg/dL). refrigerantes. Os medicamentos de escolha para redução do LDL e aumento do HDL são as estatinas. doces. Triglicerídeos A hipertrigliceridemia. principalmente.. . Os valores normais de triglicerídeos são: Até 150 mg/dL = normal Entre 150 e 199 mg/dL = limítrofe Entre 200 e 500 mg/dL = elevado Maior que 500 mg/dL= muito elevado O tratamento para baixar os triglicerídeos consiste em exercícios aeróbicos regulares. emagrecer. Por exemplo. principalmente no sexo masculino. Nestes indivíduos o sangue tem tanta gordura que chega a ficar com aspecto leitoso. prostração ou qualquer outro sintoma. Enquanto a maioria dos pacientes com colesterol alto acaba precisando de drogas. principalmente se associados a níveis baixos de HDL. um indivíduo com VLDL de 30 mg/dL. também é fator de risco para aterosclerose. Triglicerídeos exageradamente altos aumentam o risco de pancreatite aguda (leia: PANCREATITE CRÔNICA E PANCREATITE AGUDA). falta de ar. redução de peso e controle da ingestão de carboidratos (massas. Os triglicerídeos estão intimamente ligados ao VLDL e seu valor costuma ser 5x maior.

Sinvastatina . Portanto. a escolha deve ser individual.Clofibrato . onde .Atorvastatina . Neste texto faremos uma simples revisão sobre a dieta mais indicada para o controle do colesterol.Genfibrozil .com/2008/11/colesterol-bom-hdl-ecolesterol-ruim. Hepatite medicamentosa também pode ocorrer (leia: AS DIFERENÇAS ENTRE AS HEPATITES). Sugerimos antes que leiam o nosso texto sobre colesterol alto. Porém. Os fibratos mais usados são: .As estatinas mais prescritas são: . Os fibratos reduzem os triglicerídeos. não há diferenças nos resultados entre todas as estatinas. Qualquer grau de redução no colesterol é bem-vindo.Benzafibrato . já que a cada 1% de redução dos níveis de LDL no sangue diminui-se em 2% o risco de doenças cardiovasculares. os fibratos são uma classe com ação mais intensa para esse fim.Ciprofibrato A associação entre fibratos e estatinas deve ser feita com cautela. Em alguns casos a lesão muscular pode ser séria e indicar a interrupção do tratamento.mdsaude. Os principais efeitos colaterais destes medicamentos são a dor muscular e as câimbras (leia: TUDO SOBRE CÂIMBRAS). mas praticamente não interferem no colesterol LDL.Saúde: COLESTEROL HDL | COLESTEROL LDL | TRIGLICERÍDEOS http://www. No final das contas.html#ixzz1v1G2fjeK DIETA Mudanças no estilo de vida. todas as estatinas são efetivas. uma vez que há aumento do risco de lesão muscular com o uso concomitante dessas drogas.Lovastatina A rosuvastatina e a atorvastatina são as mais fortes e conseguem reduções do colesterol com menores doses. quando comparamos doses equivalentes. Em muitos casos.Pravastatina .Rosuvastatina . Apesar das estatinas agirem nos níveis de triglicerídeos. incluindo a prática regular de exercícios físicos e uma dieta adequada. com medidas simples é possível reduzir ou até mesmo evitar o uso de medicamentos contra o colesterol. são importantes medidas para o controle dos níveis de colesterol. baseado nas condições econômicas e na adaptação do paciente à droga.Fluvastatina .Fenofibrato . Leia o texto original no site MD.

As gorduras mais saudáveis são as gorduras insaturadas. LDL e triglicerídeos) e as opções de tratamento com medicamentos: COLESTEROL HDL | COLESTEROL LDL | TRIGLICERÍDEOS.Carnes com cortes gordos. 1. abacate. canola.Linguiça. Dieta para baixar colesterol O que se segue abaixo são dicas gerais sobre alimentos e suplementos no controle do colesterol. Carnes de aves sem pele também são uma opção. É importante salientar que além da dieta também são essenciais o controle do peso corporal e a prática de exercícios físicos regulares. Entretanto. A quantidade ideal de carne por dia é de 150 a 200g. deve-se evitar gorduras saturadas. salsicha. . principalmente as monoinsaturadas.) Carnes Não é preciso cortar carnes da dieta. Deve-se evitar: . entrecosto. Quem deve fazer dieta para colesterol? Uma dieta saudável é indicada para qualquer indivíduo. salame. quanto maior for o valor do colesterol LDL. carne de órgãos e carnes fritas (inclusive peixes). Regra geral. mais importantes se tornam as mudanças de hábito de vida. amendoim e nozes.explicamos as diferenças entre os tipos de colesterol (HDL. principalmente as poli saturadas do tipo trans. presunto e bacon. Uma dieta voltada para controle do colesterol está indicada para todos aqueles com colesterol LDL acima de 130 mg/dL. polvo e lulas . Para se otimizar os resultados é sempre importante ter uma consulta com um nutricionista para que este possa traçar uma estratégia apropriada para o seu caso em particular. Carne de boi ou porco somente se forem cortes magros. No caso de pacientes com antecedentes pessoais de doença coronariana (leia: INFARTO DO MIOCÁRDIO | Causas e prevenção) a dieta deve ser feita de modo a ajudá-lo a manter o LDL abaixo de 100 mg/dL. encontradas em alimentos como o azeite. .Camarão. mesmo aqueles com níveis de colesterol controlados. mas dê preferência a peixes. mortadela.

3. 5. O mesmo vale para queijos e iogurtes.) Soja A proteína de soja apesar de não baixar diretamente os níveis de colesterol é indicada nos pacientes com colesterol alto por ser uma fonte de proteína com baixa quantidade de gordura saturada e grande quantidade gorduras insaturada. 7. cheddar. Evite queijo gorgonzola. O óleo de peixe também pode ser encontrado em cápsulas. Já há no mercado margarinas com esteróis vegetais (fitosteróis) que comprovadamente ajudam a baixar os níveis de colesterol LDL. 6. não mais do que 4 gemas por semana nos casos mais leves e não mais do que 2 gemas por semana nos casos de colesterol mais elevado ou alto risco cardiovascular. Nesta conta inclui-se alimentos que levam ovos. As duas marcas mais famosas são Becel pro-activ® e Benecol®. Queijo Minas light também é uma boa opção. nas sementes de linhaça. pistáchio e castanha são boas opções para redução do colesterol LDL. 4. 2. 8. porém. use o à base de soja.) Óleo de peixe (Omega 3) O omega 3 é um tipo de gordura encontrada em peixes gordos. óleo de linhaça. Dê preferência ao queijo cottage. ela é mais gordurosa até do que a muzarela comum. A carne de soja é um ótimo substituto para as carnes de origem animal. Também tenha cuidado com sorvetes cremosos. principalmente salmão. Na verdade. O seu consumo regular reduz a incidência de eventos cardiovasculares e ajuda a reduzir os níveis de triglicerídeos. avelã. provolone e parmesão. óleo de soja e nozes.) Nozes Nozes. óleo de canola.) Margarina Não se deve usar manteiga. Ao contrário do muita gente pensa. cujo sabor é muito parecido. mas sim margarina.) Leite e derivados O leite deve ser sempre desnatado. A clara não tem colesterol e pode ser consumida sem medo. o mais magro de todos. Se quiser usar creme de leite na preparação de algum prato.) Alho . a muzarela de búfala não é um queijo magro.Deve-se sempre dar preferência à proteína vegetal em vez da proteína de origem animal. Sugere-se o consumo de no mínimo duas refeições por semana com peixes ricos em omega 3.) Ovos Pode-se comer ovos. como bolos e massas. amêndoas.

) Chá verde O chá verde comprovadamente reduz os níveis de LDL. biscoitos com alto teor de gordura. bolos. canola. 10.mdsaude. 9. diminuindo os custo do tratamento e a incidência de efeitos colaterais. É uma boa opção.) Frutas e vegetais Ajudam a reduzir o colesterol LDL e devem ser a base da alimentação. muffins contendo leite integral. substâncias que diminuem o LDL. Mesmo naqueles pacientes que precisam de remédios para controlar o colesterol. não há evidências de que o alho tenha ação direta na redução do colesterol LDL. É importante salientar que a dieta e os exercícios conseguem baixar os níveis de colesterol em até 20-30%. pois altas temperaturas mudam sua estrutura química transformado-os em gordura saturada (gordura ruim).) Fibras O consumo regular de alimentos ricos em fibras ajuda a reduzir os níveis de LDL. pães nos quais ovos. a dieta é importante pois potencializa a ação das drogas. sendo muitas vezes o suficiente para se atingir níveis adequados.) Pão Pão integral e cereais de aveia. Mas atenção. gemas de ovos ou óleos saturados. 13.Apesar da crença popular. soja. algodão e arroz não possuem gordura saturada e são ótimas fontes de gordura saudável (gorduras insaturadas). Leia o texto original no site MD. 12. Coma o máximo de alimentos com fibras que conseguir.) Óleos vegetais Os óleos vegetais. milho ou trigo são indicados.Saúde: DIETA PARA BAIXAR O COLESTEROL http://www. eles não devem ser fervidos. 14. 11.html#ixzz1v1FQ2IUy . milho. gordura ou manteiga sejam os ingredientes principais. girassol. fazendo com que seja necessário o uso de doses menores. o chocolato amargo é rico em flavonoides.com/2011/07/dieta-para-baixar-o-colesterol.) Chocolate amargo Enquanto o chocolate comum costuma aumentar os níveis de colesterol. Deve-se evitar: croissants. como azeite.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful