´ Laboratorio de Redes.

Teoria de Filas

Pedroso 16 de maio de 2007

1

Introducao ¸˜
´ eoria de filas e uma das abordagens mais utilizadas no estudo de desempenho ˜ ˜ e dimensionamento de sistemas Adada aos processos de chegada ede comunicac¸ao de dados. Muita atenc¸ao deve ser atendimento.
T

2

´ Definicoes basicas ¸˜
Considere a Figura 1. Elementos chegam a uma fila com uma taxa (ou ritmo) de ˜ chegadas dada por λ. Os elementos sao atendidos por M servidores com uma taxa de atendimento dada por µ.

Chegada

Fila

Serviço
1 2 µ µ

λ

… M µ

Figura 1: Sequencia de chamadas do sistema RPC ¨ˆ ´ Podem-se definir as seguintes variaveis: ´ TA Tempo medio de atendimento, dado por T A = 1/µ; ´ IC Intervalo medio entre chegadas, dado por IC = 1/λ; ´ TF Tempo medio gasto na fila;

86. 2.25. 2.96. ¸˜ ´ Laboratorio de Redes.69. 1. 6. Logo. dado por N S = N F + N A. 1. 2. 2.83. 2.18. Significa a parcela do tempo em que ¸˜ ˜ os servidores estao atendendo requisicoes. Tempo de Atendimento: 2.70. O ritmo medio de chegadas. 1. Teoria de Filas 2 . 2.87. 4. 1.46.33. A ocupacao do sistema. ˜ A ocupacao do sistema nao possui unidade. ´ c. ´ ´ NS Numero medio de elementos no sistema.Pedroso ´ TS Tempo medio gasto no sistema. 3.03. nao e necessario assumir nenhum modelo).94.51. 1. O ritmo medio de atendimentos.53. 3. O tempo medio de espera na fila neste sistema (apenas observe a ˆ ˜ ´ ´ dinamica da fila. 1. Caso ρ ≥ 1 a fila aumenta indefinidamente.39. 3. independentemente do processo de chegada e atendimento: N F = T F. Determine: ´ a. ´ 2.2 Ocupacao do Sistema ¸˜ Define-se como ocupacao (ou utilizacao) do sistema: ¸˜ ¸˜ ρ= λ M. 2. dado por T S = T F + T A.22. Abaixo estao os valores para os intervalos entre chegadas e tempo de atendimento para cada requisicao: ¸˜ Intervalo entre Chegadas: 2. ´ b. 1. 2.1 Leis de Little As leis de Little aplicam-se a todos os sistemas de fila.63. ´ ´ NF Numero medio de elementos na fila. 1.83. 2.41.54.42. Esta relacao e fundamen¸˜ ´ tal para o estudo de sistemas de filas.00.14. 2. 3. 3. ´ NA Numero medio de elementos sendo atendidos.75.50. d. 2.λ (1) (2) 2.µ (3) ´ Sendo que para que o sistema seja estacionario ρ < 1. o tempo livre dos servidores pode ¸˜ ser dado por 1 − ρ. 1. 2. Exerc´cio 1: Considere um sistema onde chegam requisicoes a um serı ¸˜ ˜ vidor.80.59.57.λ N S = T S.26.46.

30 a 0.0358 0.2607 0. o valor medio pode ser estimado em T A = 0.Obs.0277 0.1983 0.0138 0.0327 0.1101 0.0237 0.1088 0.3773 0.1043 0. O desvio padrao Pode-se montar um histograma: HISTOGRAMA 50 40 Freqüência 30 20 10 0 0 a 0.2188 0.0719 0. Teoria de Filas 3 .1092 0.15 0.05 0.1024 0.0473 0.1221 0.20 0.05 0.1023 0.0956 0.55 Freq.0518 0.0396 0.35 0.1058 0.50 0.0673 0.3216 0.1524.1090 0.0109 0. ´ 2 ˜ ´ Exerc´cio 2: Suponha uma operadora de cartoes de credito. N F e N S) para sistemas de filas.1291 0.1952 0.1 a 0.0095 0.1096 0.1193 0. ˜ pode ser estimado em 0.0434 0.35 a 0.1493 0.50 0.0613 0.0102 0.0273 0.35 a 0.1628 0.2935 0.40 0.1448 0.1 a 0.1027 0.1712 ´ Para os dados acima.1219 0.45 a 0.0579 0.0595 0.4973 0.0823 0.30 0.25 0.4676 0.1700 0.1139.1 0.1605 0.0187 0. estudados em probabilidade.0345 0.1169 0.0018 0.2188 0.30 a 0.1557 0.30 0.1031 0.25 a 0.0337 0.0271 0.1246 0.0584 0.0366 0.0454 0.05 a 0.25 0.1028 0.0074 0.0532 0.15 0.Pedroso ´ e.1379 0.0089 0.0357 0.0281 0.0105 0.0020 0.0579 0.1308 0.15 a 0.55 Intervalo 0 a 0.45 a 0.0112 0.15 a 0. Exemplo 3: Suponha que a medicao do tempo de atendimento em um ¸˜ servidor levou ao seguinte resultado: 0. 2 ı 3 Processos de Chegada e Atendimento A identificacao dos processos de chegada e atendimento permite a utilizacao de re¸˜ ¸˜ sultados bem estabelecidos para determinacao dos valores de T F (e consequente¸˜ ¨ mente de T S.25 a 0.0102 0.50 a 0.0754 0. determine a quantidade m´nima de modems. Muitos ı ˜ comerciantes ainda utilizam a modalidade de conexoes discadas para ´ ´ acessar o sistema.0479 0. O numero medio de elementos na fila e no sistema.20 a 0. 41 20 17 8 4 3 1 1 0 2 ´ Laboratorio de Redes.0024 0.0603 0.0141 0.2957 0.35 0.0285 0.40 0.0286 0.0716 0.0403 0.0325 0.20 a 0.0699 0. Sabendo-se que o tempo medio de atendimento e ´ de 20 segundos (tempo para enviar os dados necessarios para processar ˜ a transacao) e que o sistema tem uma taxa de chegada de 1000 conexoes ¸˜ por minuto.0066 0.1622 0.0166 0.05 a 0. A identificacao de tais processos ¸˜ ´ ˆ utiliza os classicos testes de aderencia.50 a 0.1226 0.0624 0.20 0.0622 0.0788 0.1 0.0059 0.0308 0.0259 0.2009 0.0092 0.0306 0.

a partir do ¸˜ ˆ histograma pode-se realizar um teste de aderencia. Para tal tarefa.5 medidas ´ estejam neste intervalo.05 a 0.3680 0.7796x dx = 0. ¸˜ ´ ´ ´ Neste ponto. No caso do exemplo mostrado.15 a 0.05 0.55 2 Fo 41 20 17 8 11 Fe 35. Teoria de Filas 4 . com i e j identificando o limite inferior e superior da classe.1 ˆ Testes de Aderencia de Chi-Quadrado ´ O histograma e um estimador da funcao de densidade de probabilidade da amostra. Logo. ¨ˆ ´ fe Frequencia esperada obtida a partir da distribuicao teorica de probabilidade.5 16.355.7796e−8. f (x) representa a distribuicao de probabilidade alvo. a frequencia ¨ˆ 0. ´ Laboratorio de Redes. a distribuicao exponencial e dada por ¸˜ ´ ´ f (x) = λe−λx . O ritmo de chegadas e dado por 1/0. para os 100 tempos medidos no exemplo espera-se que 35.1 0.38. Sempre ¸˜ ˆ que o numero de ocorrencias for pequeno.9 14.05 fazendo-se 0 8.1 a 0. deve-se calcular D= onde fo Frequencia observada na amostra. Pode-se calcular.20 0. por exemplo.3373 0.20 a 0.7 9. onde λ e o ritmo de chegadas.1139 = 8.5 22.7796.05 esperada entre 0 e 0.8455 0.0 D 0. A lista completa e apresentada a seguir: Intervalo 0 a 0. Exemplo 3: ´ Continuando o exemplo anterior.24342 1. o formato da distribuicao e semelhante a Distribuicao ¸˜ ´ ¸˜ Exponencial. e necessario determinar se existe alguma distribuicao classica de pro¸˜ ` babilidade que pode ser ajustada a distribuicao amostral.Pedroso 2 3. calcula-se D ≈ 3. ˆ Para realizar o teste de aderencia de Chi-Quadrado.15 0.5858 j (f o − f e)2 fe (4) No exemplo. ¸˜ ¨ˆ fe pode ser obtido a partir da i f (x)dx. a classe deve ser agrupada com classes ´ adjacentes.

050 0.278 21.145 1. ´ ´ • O numero de estimadores da distribuicao em estudo e r = 1.706 4.156 0.325 3.900 2.211 0.584 1.548 20.642 3.507 16.991 7.366 3.589 25.865 0.558 0.167 2.554 0.38 < 6.594 5.064 0.558 9.597 12. Para que a hipotese nao seja rejeitada.115 0.860 16.684 15.442 0. obtemos: ´ • O numero de classes e 5 (k = 5).666 23.100 0.592 14.500 0.010 0.297 0.352 0.010 0.779 9.251 Logo.005 0.204 2.219 4.990 6.016 0.635 9.815 9.3 = 6.955 23.735 2.k−r−1 .200 0.k−r−1 Valores cr´ticos da distribuicao de Chi-Quadrado: ı ¸˜ n 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 0.351 5.017 13.455 1.488 11.239 1.812 18.188 Exemplo 3: Continuando o exemplo anterior.207 0.647 2.251 7.919 18.642 5.649 2.289 8.030 12.822 4.879 10.833 3.236 10.645 12.020 0.307 0. D < χ1−α.000 0. ¸˜ ı 4.446 1.838 14.380 6.989 7.950 3.242 13.750 18.362 14.803 11.168 4.090 21.Pedroso ˆ O teste de aderencia de Chi-quadrado compara o valor calculado de D com o ˆ ´ valor tabelado da distribuicao de Chi-quadrado com parametros χ1−α.635 2.711 1.386 2.345 13.209 0.1.348 6.989 1.070 3.733 3.676 0.940 0. Teoria de Filas 5 .070 12.067 15. obtemos χ0.072 0.277 15.064 1.k−r−1 : 3.610 2.210 11.343 3. ¸˜ ´ ˆ Utilizando o n´vel de significancia de α = 0.995 7.004 0.9.251) 2 4 Notacao de Kendall ¸˜ ´ ˜ E uma notacao padrao para classificar sistemas de filas de acordo com as diferentes ¸˜ configuracoes poss´veis.605 6. No caso da distribuicao ¸˜ ¸˜ ´ ´ ˜ exponencial negativa.342 0.475 20.872 1.1 A/B/C/K/P/Z A Distribuicao do intervalo entre chegadas ¸˜ B Distribuicao do tempo de servico ¸˜ ¸ C Numero de servidores ´ ´ K Numero maximo de clientes no sistema (valor default ∞) ´ P Tamanho da populacao (valor default ∞) ¸˜ Z Disciplina da fila (valor default FIFO) ´ As variaveis A e B podem assumir os seguintes valores: ´ Laboratorio de Redes.179 0.344 1.343 9.103 0.344 8. onde α e ¸˜ ˆ ´ ´ o n´vel de significancia e k e o numero de graus de liberdade (e o numero de classes) ı ´ ´ ´ e r e o numero de estimadores da distribuicao em estudo.490 4.000 0.412 0.346 7.987 0.088 2.841 5. r = 1.086 16.800 1.005 1.357 4. ı ´ ˆ ` ˜ a hipotese da aderencia a distribuicao exponencial nao pode ser rejeitada ¸˜ (D < χ1−α.

as requisicoes sao perdidas.1 ´ Resultados Classicos Modelo M/M/1 NF = λ2 µ(µ − λ) λ TF = µ(µ − λ) NS = λ µ−λ TS = 1 µ−λ λ µ λ µ n Probabilidade de existirem n clientes no sistema: Pn = 1 − 5.2 Modelo M/M/c M −1 T F = T A. ¸˜ D Determin´stico. M (1 − ρ)(1 − ρA) A= i=0 M (M ρ)i i! (M ρ)i i! i=0 5.Pedroso M Distribuicao exponencial (Markoviano). 1−A . Caso todos os servidores estejam ocu˜ pados. 2 5 5. ı Ek Distribuicao de Erlang (k = shape parameter). ¸˜ G Geral (qualquer distribuicao) ¸˜ Exemplo 3: D/M/n descreve uma fila com o intervalo entre chegadas determin´stico (sempre o mesmo intervalo). tempo de atendimento expoı nencial e n servidores. Teoria de Filas 6 .3 Modelo M/M/c com Perda de Chamada ´ Neste modelo o tamanho da fila e igual a zero. A probabilidade de obter-se o sistema ocupado ¸˜ ´ neste caso e dada por (M ρ)M Pr [Ocupado] = M M ! (M ρ)i i! i=0 ´ Em anexo pode ser encontrado um grafico com a probabilidade de perda em funcao de ρ. ¸˜ ´ Laboratorio de Redes.

1+ 2.T A σ2 . a expressao que calcula o numero de elementos no sistema ´ ´ ´ M/G/1 PS e dada por E[n] = ρ/(1 − ρ). Demais modelos podem ser encontrados em [Jain 1991] e [Prado 2004].Pedroso 1000 Número médio de tarefas no sistema E[n] 100 M/G/1 σ =2 M/G/1 σ =8 M/G/1 σ =16 M/G/1 σ =32 M/G/1 PS 10 1 0 0. 6 Exerc´cios Selecionados ı Exerc´cio 3: Considere um sistema onde chegam requisicoes a um serı ¸˜ ˜ vidor.4 0. 16.2 0.(1 − ρ) T A2 ρ<1 (5) ´ ˜ onde ρ e a ocupacao do sistema. dado pela razao entre a taxa de chegada λ e ¸˜ ˜ ¸ ´ a taxa de atendimento µ. ¸˜ TF = ρ. O tempo total de atendimento ¸ pode ser calculado utilizando-se as leis operacionais de Little [Jain 1991]. 32 no ´ sistema M/G/1 e no sistema M/G/1 PS 5.4 Modelo M/G/1 ´ A equacao que fornece o tempo medio gasto na fila no sistema M/G/1. conhecida por ¸˜ ´ ¸˜ equacao de Pollaczek-Khinchin. ρ = λ/µ. Teoria de Filas 7 . 8.8 1 ˜ Figura 2: Numero de tarefas no sistema com desvio padrao de σ = 0. ˜ Segundo [Jain 1991]. O tempo medio de resposta pode ser obtido com as leis de Little.6 Ocupação do servidor (ρ ) 0. 2. O desvio padrao do tempo de servico e repre´ sentado por σ e T A indica o tempo medio de servico. . e dada pela Equacao 5. Abaixo estao os valores para os intervalos entre chegadas e tempo de atendimento para cada requisicao: ¸˜ ´ Laboratorio de Redes.

80-1. A probabilidade do numero de tarefas no sistema ser maior que 10. ´ ´ ´ Ja e conhecido o fato de que os tempos de resposta em servidores seguem distribuicoes de cauda pesada.46 ´ 1. ¸˜ ´ ´ 3.54 Tempo de Atendimento: 2.63-4.57-2.41-3. o tempo livre do sistema ı ¸˜ ´ (idle time) foi de 10 segundos.25-2.59-1.46-2. ¸˜ ´ 2. A utilizacao media dos discos r´gidos. ´ 3.Pedroso Intervalo entre Chegadas: 2. Utilizando o modelo ¸˜ M/M/3. ¸˜ ı 2. Durante o per´odo de 1 minuto de observacao. As requisicoes de E/S chegam ao ¸˜ ¸˜ sistema a uma taxa de 30 requisicoes por segundo. Qual o ritmo medio de chegadas? ´ 2.75-1.873.14-2.03-3. O que ocorre com o tempo medio ¸ de resposta a medida que a variacao do tempo de servico aumenta? 2 ¸˜ ¸ Exerc´cio 5: Um sistema com uma base de dados consiste de 3 disı cos r´gidos compartilhando uma fila unica.39-1.861. O tempo medio de resposta. A utilizacao do sistema. A probabilidade do sistema esta ocioso. Utilizando o modelo M/M/1. Recalcule os ´tens acima conside¸˜ ı rando o sistema como uma fila M/G/1. A taxa media de chegada foi de 5 requisicoes ¸˜ por segundo.83-1.50-2.33-2. O tempo de servico para uma ı ¸ ´ ´ requisicao de E/S e de 50m segundos. aplicando valores crescentes para ˜ ´ o desvio padrao do tempo de servico. Teoria de Filas 8 . ¸˜ ´ Laboratorio de Redes. nao e necessario assumir nenhum modelo) 2 Exerc´cio 4: Foi observado o comportamento de um certo servidor de ı banco de dados durante um per´odo de tempo onde o sistema era estaı ´ cionario.69-2. determine: 1.00-2.70-6.22-2.83-3.51-1.96-3.18-1. 4. Qual o ritmo medio de atendimentos? ´ 3. determine o seguinte: ´ 1. O numero de medio requisicoes sendo processadas . O numero medio de requisicoes de acesso no sistema e o numero ¸˜ ´ ´ ´ medio de requisicoes esperando na fila.53-2.94-2.26-2.42-1. Qual o tempo medio de espera na fila neste sistema? (apenas obˆ ˜ ´ ´ serve a dinamica da fila.

Qual seria o efeito no tempo ´ ´ medio no sistema (TS) se ambos os funcionarios trabalhassem tanto com ´ retiradas como com depositos? 2 Exerc´cio 8: Suponha que um sistema computacional foi estruturado ı da seguinte maneira: um cluster composto de 3 servidores recebe uma requisicao. ¸˜ ´ 2. com um desvio ¸˜ ´ ˜ padrao de 5 minutos. O sistema recebe 3600 requisicoes por hora. O primeiro trabalha apenas com depositos ´ ´ e o segundo. Teoria de Filas 9 . ¸˜ ´ com media de 16 chegadas por hora para os depositantes e 14 chegadas ˜ por hora para os que vao fazer retirada. Sabe-se que ambos atendem uma media de 3 minutos por cliente (a distribuicao e desconhecida). 2 Exerc´cio 6: Resolva o problema anterior assumindo que cada disco ı r´gido possua uma fila separada. As chegadas obedecem a distribuicao de Poisson.Pedroso ´ 4. Tempo medio de resposta em cada um dos servidores e total. O cluster foi criado por¸˜ que a capacidade de processamento dos computadores que processam a requisicao e pequena em relacao aos servidores de banco de dados. 2 ı ´ Exerc´cio 7: Um banco possui dois funcionarios trabalhando no setor ı ´ de atendimento ao publico. ´ 3. Ocupacao de cada servidor. ¸˜ ´ ¸˜ ´ Suponha que o tempo medio de atendimento de uma requisicao por um ¸˜ ´ ´ dos computadores do cluster e de 2 segundos. O tempo medio de resposta. com retiradas. determine: 1.5 ¸˜ segundo. Tamanho medio da fila em cada um dos servidores e total. O tempo medio de aten´ dimento de uma requisicao para o servidor de banco de dados e de 0. Utilizando a teoria ¸˜ de filas. Considere que ¸˜ ´ a distribuicao de probabilidade que modela os tempos de atendimento e ¸˜ ´ a exponencial e que o processo de chegada e um processo de Poisson (tambem segue a distribuicao exponencial negativa). processa e encaminha para um dos dois servidores de banco ¸˜ de dados que contem a informacao desejada. 2 ´ Laboratorio de Redes.

Pedroso ` Exerc´cio 9: Um provedor de acesso a internet possui 52. [Prado 2004] Prado. e que ambos seguem a ´ ´ distribuicao exponencial. ¸˜ ´ Laboratorio de Redes. simulation and modeling. INDG. R. The art of computer systems performance analysis: techniques for experimental design. ı ´ ´ A taxa media de chegada e de 40 ligacoes por hora.291 clientes. (2004). John Wiley & Sons. qual sera a quantidade de modems necessarios ¸˜ para que a probabilidade de perda de ligacao seja menor que 3%? 2 ¸˜ ˆ Referencias [Jain 1991] Jain. Sabendo-se que ¸˜ ´ ˜ ´ a tempo medio de conexao e de 10 minutos. Teoria das Filas e da Simulacao. Teoria de Filas 10 . 2nd edition. D. measurement. (1991).

14 0.08 0.05 0.02 0.9 1 11 .11 0.04 0.18 0.13 0.09 0.4 0.3 0.1 0.1 0.2 0.8 0.5 ocupação 0.21 0.01 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 Sistema M/M/c com Perda de Chamada 0 Prof.7 0.16 0.15 0. Pedroso 0.6 0.07 0.24 0. Teoria de Filas M/M/c com perda de chamada 0.03 0.06 0.19 0.12 0.17 0.22 0.2 0.25 0.A Pedroso P[ocupado] ´ Laboratorio de Redes.23 0.