NO REINO DAS POMBAGIRAS

PONTO DE CIGANA Eu vi uma caravana, a caravana de Pai Oxalá E dentro dela tinha uma cigana A Pombagira que vem trabalhar Olha que menina, que menina bela Era a Pombagira me chamando na janela

PONTO DE CIGANA Pombagira cigana ela vem trabalhar (bis) Vem salvar seus amigos, dar um bom caminho Vem nos ajudar Vamos todos juntinhos Agora a cantar Pombagira Cigana formosa rainha de nosso congá

PONTO DE CIGANA Mas o seu carinho, é prá quem não quer Vou fazer um feitiço, para o meu amor (bis) Ô cigana, ô cigana PONTO DAS ‘MARIAS’ Foi uma rosa que eu encontrei na encruzilhada E essa rosa eu plantei no meu jardim Maria Mulambo, Maria mulher Maria Padilha, rainha do Candomblé PONTO DE MARIA PADILHA A sua catacumba tem mistério Mas ela é a Padilha do cemitério Seus cabelos louros, seus olhos azuis Ela é a Padilha, rainha de Omulu PONTO DE MARIA PADILHA Ah, Maria Padilha! Eu preciso de você Ai, se fosses minha (se fosses minha) Sempre vou te querer Ai, Minha Padilha Oh, linda rosa Vem me ajudar! Ah, Maria Padilha

Por ti daria O céu, a terra e o mar Oi, Padilha! PONTO DE MARIA QUITÉRIA Eu tenho nome tão lindo, mas eu só uso em tempo de guerra Querem saber o meu nome, eu sou Maria Mas não vão se confundir por aí Porque eu sou Maria, Maria Quitéria PONTO DE MARIA QUITÉRIA Fui convidado para um baile na calunga Mas quando eu cheguei lá Quem comandava era Maria Quitéria POMBAGIRA RAINHA Oh, que linha criatura Que eu por ela, faço loucura Mas ela é flor da aurora Linda como o luar Mas eu daria tudo Só pra ver a Rainha nessa hora (bis) POMBAGIRA RAINHA Rainha sua coroa brilhou (bis) Rainha, que vem lá do cemitério Pombagira das Almas Sua coroa tem mistério (bis) PONTO DE SETE SAIAS Oi vê... vem descendo a serra, gangá... Oi vê, vem descendo a serra! Mas era... a Sete Saias, gangá Oi vê, vem descendo a serra Oi, ganga! PONTO DE CHAMADA DAS POMBAGIRAS (a adaptar) Pombagira vem (É de monte, monte) Por detrás do muro (É de monte, monte) Ela vem correndo (É de monte, monte) Lá da catacumba (É de monte, monte) Da encruzilhada (É de monte, monte) Da beira da praia (É de monte, monte) Vem de lá do forno (É de monte, monte) etc PONTO DAS POMBAGIRAS Vestidinho de chita, saia cheia de nó Ela é pombogirê, ela é pombogirá

PONTO DO DENDÊ (a adaptar) A (Pombagira) chora (chora no dendê) (bis) É mulher que não tem medo (ela chora no dendê) PONTO DAS POMBAGIRAS (JEJO) (Pombagira) ganhou uma garrafa de marafo Levou na capela pro padre benzer Perguntou ao sacristão “Na batina do padre tem dendê?” Tem dendê, na batina do padre tem dendê (bis) POMBAGIRAS Pombagira foi nascer, numa coroa de espinhos Ina ê, mojibá Abra nossos caminhos PONTO DE FIRMAÇÃO DAS POMBAGIRAS Auê pombogirê, auê pombogirê Auê pombogiê, pombogirê, pombogirá PONTO DE FIRMAÇÃO DAS POMBAGIRAS Pombagirê, pombogirá (bis) Pombagirê ajuda ou cai, ô Ganga Ê Ê Ê ô Ganga (bis)

PONTO DE RAINHA (jejo) Oh que linda criatura Que eu por ela faço loucura Mas ela é flor da aurora Linda como o luar Mas eu daria tudo, Só prá ver a Rainha nessa hora

POMBAGIRA DA PRAIA Morena da praia, tira seus olhos do mar (bis) Espera, morena espera Que teu homem vai chegar (bis) Ele foi prá longe, foi navegar Mas um dia ele volta, morena Vem prá te buscar

PONTO DAS POMBAGIRAS (jejo) Arreda homem que aí vem mulher (bis) Ela é (...) rainha do candomblé Tranca-Rua vem na frente Prá mostrar quem ela é CHAMADA DAS POMBAGIRAS Boa noite, prá quem vem de longe Boa noite, prá quem vem chegar Boa noite prá moça bonita É prá ela que estamos cantando Pegue sete rosas vermelhas E leve na encruzilhada É lá que a moça bonita Dá a sua risada PONTO DAS POMBAGIRAS De vermelho e negro, vestida à noite, um mistério traz De colar de contas, brinco dourado, a promessa faz Se é preciso ir, você pode ir, faça o que quiser Mas cuidado amigo, ela é bonita, ela é mulher (bis) E num canto da rua, zombando, zombando, zombando está Ela é moça bonita, girando, oi girando, girando lá Oi, girando lároiê... oi, girando laroiá (bis) PONTO DAS POMBAGIRAS A minha casa é de pombo (bis) Só dá pra dois morar A minha casa é de pombo (bis) Pra minha Pomba girar Eu e você... você e eu (bis) PONTO DAS POMBAGIRAS Pombagira, se tu és uma rosa Foi nascer num manto de espinhos (bis) Pombagira, se tu és uma rosa Oi, Pombagira... abre os nossos caminhos (bis) PONTO DE POMBAGIRA Tira o seu sorriso do caminho, que eu quero passar com a minha dor... Se hoje pra você eu sou espinho, espinho não machuca a flor... La-ra-iá... Eu só errei quando juntei minha alma a sua O Sol não pode viver perto da Lua... (bis)

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful