2012, o ano de todos os desastres? 2012 já se iniciou.

O que se pode dizer das teorias que apontam para que seja um ano apocalíptico? Para começar não existem registos na Teosofia original que refiram qualquer evento especial para este ano. Aliás, as profecias que se podem encontrar sobre grandes cataclismos dirigem-se a anos bem mais longínquos e falam da destruição de parte da Europa e da América que começará com o afundamento da Grã-Bretanha. Isso só sucederá daqui a 25 000 anos. Não invalida que pequenos cataclismos aconteçam até lá. Aliás, existem teosofistas que interligam a crise climática a uma mudança de ciclo da humanidade, considerando fortemente a possibilidade de existirem cataclismos no planeta. A maior parte das teorias sobre o fim do mundo em 2012 derivam de canalizações, nalguns casos de alienígenas que estão noutras dimensões (?!). Fala-se de um planeta Nibiru que poderá chocar com a Terra, um assunto que é alvo de chacota por parte da comunidade científica. Especulação sobre o fim do mundo é algo que acompanha a humanidade e provavelmente é uma presença no inconsciente de memórias de grandes destruições que sucederam aquando do final das Raças, particularmente da Raça precedente, a Atlante. A suposta profecia dos Maias é aqui desmistificada pelo téosofo David Pratt, que tem um site interessantíssimo, mesmo para aqueles que não tenham qualquer ligação à Teosofia. Normalmente Pratt faz a ligação entre temas sobre os quais a ciência também se debruça e a Teosofia. Tendo em conta os autores que cita, Pratt deverá estar ligado à Sociedade Teosófica de Pasadena, organização que respeita a teosofia original. Os astrólogos há muito que se preocupam com algumas posições planetárias no período entre 2010-2015, particularmente com Urano em Carneiro e Plutão em Capricórnio (os dois planetas em signos cardinais), formando uma quadratura. Circunstâncias destas não são muito tranquilizantes como diz aqui e aqui Robert Hand. Não acreditando em grandes cataclismos, não duvido que 2012 será um ano turbulento e 2013 não será diferente. O grau de turbulência será provavelmente maior que o de 2011, que já não foi um ano particularmente fácil. Seja como for, espera-se que seja um ano de trabalho frutuoso, especialmente para todos aqueles que desejam ajudar no progresso da raça humana, no campo ético e espiritual.
publicado em http://lua-em-escorpiao.blogspot.pt a 1 de Janeiro de 2012

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful