Teoria do Batedor de Ondas

Generalidades
O Problema Hidrodinâmico das Ondas Gravitacionais

Lei de movimento do batedor: x= σ = freqüência do batedor S0 sen(σt ) 2 Segunda lei de Newton (aplicada ao pistão): m&& = F (t ) + Fh x .Batedor de ondas Tipo Pistão S0 F(t) Fh S0 = curso do pistão.

F (t ) = ?? Fh = ?? p Eq. de Bernoulli Φ PROBLEMA HIDRODINÂMICO DO BATEDOR DE ONDAS .

.Escoamento irrotacional: . isto é: .Escoamento bidimensional.Fluido incompressível: .Problema Hidrodinâmico do Batedor de Ondas • Mesmas hipóteses que para o problema hidrodinâmico geral das ondas gravitacionais.Fluido invíscido: .

as equações básicas para todo o domínio fluido serão: • Equação da continuidade: • Equação do movimento: .Logo.

impenetrabilidade) b) C. na superfície livre: a) C.c.C. no fundo c.c. lateral As condições de contorno já linearizadas são: • C.C.c. cinemática: (cond.O problema fica particularizado pelas condições de contorno: c.c.C. dinâmica: (p(z=η) = patm) . lateral (no batedor) c. na superfície livre c.

impenetrabilidade) • C. de irradiação) apenas ondas progressivas .C. laterais: a) x → +∞ : (cond.• C.C. no fundo: (cond.

t) = 0 S0 S S S ∂ ⎡ ⎡ ⎤ ⎡ ⎤ ⎤ = ⎢u − 0 σ cos(σt )⎥ + 0 sen(σt ) ⎢u − 0 σ cos(σt )⎥ + . z . a CC na superfície do batedor é dada por: S0 u= σ cos(σt ) 2 Expandindo-a em Série de Taylor temos: em F(x. ⎢u − 2 σ cos(σt )⎥ S 0 ∂x ⎣ 2 2 ⎣ ⎦ x = sen(σt ) ⎣ ⎦ x =0 2 ⎦ x =0 2 ... t ) = F ( x.z. impenetrabilidade) (na superfície do batedor) Onde F(x. t ) = x − S0 sen(σt ) = 0 2 Assim.t) é a função que descreve a superfície do batedor que no caso do batedor tipo pistão é dada por: F ( x.b) Junto ao batedor: (cond.z.

Linearizando temos: u (0. t ) = S0 σ cos(σt ) 2 Solução para Batedor de Ondas Aplicando o Método de Separação de Variáveis. onde: A condição de periodicidade em x→ +∞ pode ser atendida fazendo: τ(t) = sen (σt). logo: Substituindo na equação de Laplace: Teremos: ou . z .

.o que implica que: As possíveis soluções para χ(x) e ζ(z) são do tipo: Escolha do sinal associado a k2 (que determina a forma das soluções em x e z) depende das Condições de Contorno.

Logo: . e CC no batedor) • As condições de contorno na superfície livre (já linearizadas) podem ser unificadas. eliminando assim a dependência da elevação da superfície livre η. a forma mais geral do potencial de velocidades que satisfaz a condição de contorno do fundo é dada por: • A = 0 (não há escoamento uniforme através do batedor) • Pode-se assumir B = 0 (não afeta o campo de velocidades) • Ap e C devem ser determinadas a partir das condições de contorno restantes (CC na superfície livre.Logo.

Substituindo a expressão geral do potencial de velocidades. DISPERSÃO P/ ONDAS EVANESCENTES: ou INFINITAS SOLUÇÕES DO TIPO ks(n) n: inteiro . DISPERSÃO P/ ONDAS PROGRESSIVAS: EQ. obtém-se as seguintes relações: EQ.

z . t ) 2 ∂x = − A p k p cosh k p (h + z ) cos(σt ) [ ] + ∑ C k (n) cos[k (n)(h + z)]cos(σt ) n s s n =1 ∞ Ou: S0 σ = − A p k p cosh k p (h + z ) + 2 [ ] ∑ Cn k s (n) cos[k s (n)(h + z)] n =1 ∞ .Assim a forma da solução do problema do batedor fica dada por: Agora. t ) = S0 ∂φ σ cos(σt ) = − (0. isto é: u (0. z . aplicando a condição de contorno no batedor.

Propriedade de Ortogonalidade de Funções (Teoria de Sturm-Liouville): Que no nosso caso seria: para m≠ n Desta forma os coeficientes Ap e Cm podem ser determinados: 0 − Ap = −h ∫ S0 σ cosh k p (h + z ) dz 2 [ ] − Cm = −h ∫ 0 S0 σ cos[k s (m)(h + z )]dz 2 k p cosh 2 k p (h + z ) dz −h ∫ 0 [ ] k s (m) cos 2 [k s (m)(h + z )]dz −h ∫ 0 .

Uma vez determinado φ. por exemplo. a altura da onda progressiva pode ser achada a partir de: Que resulta em: 2 cosh(2k p h) − 1 H = S 0 senh(2k p h) + 2k p h [ ] . a altura da onda progressiva gerada pelo batedor. Assim. poderão ser determinados: campo de velocidades. força a ser aplicada no batedor. forças hidrodinâmicas sobre o batedor. campo de pressões. etc. a potencia do batedor.

Batedor de ondas Tipo Flap Curso do batedor variável ao longo do z: Lei de movimento do batedor: ⎛ z⎞ S ( z ) = S 0 ⎜1 + ⎟ ⎝ h⎠ ⎛ z⎞ x( z ) = S 0 ⎜1 + ⎟ cos(σt ) ⎝ h⎠ .

Neste caso (batedor tipo flap). a função que descreve a superfície do batedor é dada por: S ( z) F ( x.• Problema hidrodinâmico idêntico ao do batedor tipo • • pistão. Muda apenas a condição de contorno lateral junto ao batedor. t ) = x − sen(σt ) = 0 2 • Assim a CC junto ao batedor ficará dada por: • Quando linearizada fica: . z . pois depende da geometria do batedor.

• Quando aplicada à solução para o potencial: • Ou: • Que gera as seguintes relações: .

• Que finalmente permite achar a relação amplitude de onda/curso do batedor: ⎡ senh(k p h) ⎤ (k p h) senh(k p h) − cosh(2k p h) + 1 H = 4⎢ ⎥ S0 senh(2k p h) + 2k p h ⎢ k ph ⎥ ⎣ ⎦ .