You are on page 1of 4

DICAS PARA ARRASAR NA REDAÇÃO

Por: Universia
"Um dos piores erros que os candidatos podem cometer em uma prova de redação é a extrema
preocupação com a forma, com a gramática. O importante é que ele opine sobre o tema", explica
a coordenadora da banca de avaliação de redações da PUC-RS (Pontifícia Universidade Católica
do Rio Grande do Sul), Marisa Magnus Smith.

Já faz tempo que o segredo de escrever uma boa redação deixou de ser o fato de não errar a
gramática. Na opinião de especialistas, acima de tudo, uma boa redação de vestibular - que nada
mais é do que um teste para averiguar a capacidade do estudante em opinar e refletir - deve
conter argumentação bem colocada e bem fundamentada.

Para se sair bem em sua "defesa", os especialistas dizem que os candidatos não devem ficar "em
cima do muro" (ora a favor, ora contra o tema), tampouco comprar opiniões do senso-comum. Se
o candidato não estiver certo do que está dizendo e não expuser razões para pensar daquela
forma o texto fica vazio. "O texto tem que ter posicionamento, se for exclusivamente informativo
não é bom. Aliás, não dá nem para começar a escrever um texto se não tiver uma opinião. Um
texto sem opinião não existe", reforça o professor de redação do Cursinho Anglo, Maurício
Soares Filho.

Para entender melhor por que os especialistas defendem essa idéia é fácil: imagine que as drogas
acabaram de ser legalizadas pelo governo. Segundo os especialistas, se as pessoas abrem o jornal
e procuram um artigo sobre a questão e encontram um texto sem nenhuma argumentação ou
opinião, elas não refletirão, além de chato de ler. Para eles, aquilo que o leitor espera de um
articulista é o mesmo que um examinador de vestibular espera de um futuro universitário
(especialmente se for de universidade pública): opinião e reflexão.

De acordo com Soares Filho, para seu texto causar impacto, porém, a opinião deve estar muito
clara. Por isso, a construção da redação deve valorizar seus argumentos. A ordem é apostar na
organização da estrutura textual para não perder o fio da meada. "Organizar as informações é o
segredo para fazer que a opinião apareça", complementa Soares Filho.
Treinando um texto nota 10

Se a intenção é obter destaque por meio de uma boa argumentação, o que fazer para se preparar?
Ler, ler, ler e escrever, escrever e escrever. "O hábito da leitura ajuda a desenvolver a escrita.
Além disso, com a prática da redação, alguns padrões de textualidade são mais facilmente
assimilados do que pelo professor a falar em sala de aula", enfatiza Marisa.

Para Soares Filho, a prova de redação é 50% leitura e 50% escrita. "Uma é conseqüência da
outra. O primeiro passo para ter sucesso é ler o tema com muita atenção e, em seguida,
posicionar sua opinião para definir o que será defendido".

Uma boa dica é ler editoriais, crônicas, artigos e textos assinados que emitam opinião sobre o
tema que é retratado. Com isso, é possível criar uma bagagem de como e em que momentos é
pertinente evidenciar as opiniões pessoais.

Outra dica valiosa é procurar ser autêntico. Na hora de escrever um texto sobre a legalização das
drogas ou do aborto ninguém precisa "encarnar o revolucionário" para passar em um vestibular
de uma universidade famosa por sua histórica política de contestação. A autenticidade do seu
pensamento deve estar refletida em seu texto, nem mais, nem menos.
"Como professor, uma de minhas preocupações é esclarecer para os meus alunos que eles não
devem fingir ser uma pessoa que não são na hora de escrever, pois assim, vão ter dificuldades em
sustentar os argumentos, e fica muito fácil se contradizer, o que compromete a qualidade do
texto", diz Maurício.

Por fim, a prova de redação serve para avaliar a capacidade do candidato de se comunicar por
escrito, de fazer reflexão e de conseguir se expressar de maneira simples e coesa. Por isso é tão
importante não ser superficial e mostrar uma visão crítica sobre o tema a ser discutido.
Dicas para se dar bem na redação

Não comece escrever sem pensar e definir sua opinião sobre o tema;

Tome cuidado para não fugir do tema proposto;

Não tente "modernizar" a escrita durante a prova;

Evite o uso de clichês;

Evite repetição de termos e palavras. Faça uso de sinônimos e elipse;

Fundamente os argumentos, mas nunca use exemplos pessoais;

Lembre-se: o texto é uma conversa com um interlocutor desconhecido, portanto seja o mais claro
possível

COMO SE PREPARAR PARA A PROVA DE REDAÇÃO?


NÃO adianta decorar resumos dos temas mais solicitados ou montar esquemas com técnicas e
receitas prontas. Mantenha-se bem informado, lendo jornal diariamente e, mais importante, que
escreva bastante. Lembre-se: só se aprende a escrever, escrevendo.

Em segundo lugar, comece a escrever sobre temas sugeridos. Embora não haja receitas, alguns
procedimentos básicos podem ajudá-lo a se expressar melhor:

1 - Anote todas as idéias, frases, palavras, sensações que surgirem sobre o tema. Não se
deixe "travar". Não censure nada, essa livre associação de idéias é bastante
utilizada na redação dos jornais e nas propagandas. Comece a fazer isso e veja como
funciona.

2 - Faça uma seleção das idéias que surgiram. O espírito crítico só entra em ação neste
segundo momento.

3 - Pense num plano para o seu texto: escolha a introdução, o desenvolvimento e a conclusão.

4 - Redija o texto.

5 - Dê-lhe um título.
6 - Releia várias vezes, observando a coerência, a fluência da linguagem e a adequação do
vocabulário.

7 - Faça a correção gramatical: principalmente ortografia, concordância e pontuação.

8 - Passe a limpo sua dissertação.

CONSELHOS PARA MELHORAR A SUA REDAÇÃO


Diante dos exames vestibulares, oferecemos alguns procedimentos para que o estudante faça um
bom texto na prova de redação.

1. Pense no que você quer dizer e diga da forma mais simples. Procure ser direto na construção
das sentenças.

2. Corte palavras sempre que possível. Use a voz ativa, evite a passiva.

3. Evite termos estrangeiros e jargões.

4. Evite o uso excessivo de advérbios.

5. Seja cauteloso ao utilizar as conjunções "como", "entretanto", "no entanto" e "porém". Quase
sempre são dispensáveis.

6. Tente fazer com que os diálogos escritos (em caso de narração) pareçam uma conversa.

7. Uso do gerúndio empobrece o texto. Exemplo: Entendendo dessa maneira, o problema vai-
se pondo numa perspectiva melhor, ficando mais claro...

8. Adjetivos que não informam são dispensáveis. Por exemplo: luxuosa mansão. Toda mansão é
luxuosa.

9. Evite o uso excessivo do "que". Essa armadilha produz períodos longos. Prefira frases curtas.
Exemplo: O fato de que o homem que seja inteligente tenha que entender os erros dos outros e
perdoá-los não parece que seja certo.

10. Evite clichês (lugares comuns) e frases feitas. Exemplos: "subir os degraus da glória", "fazer
das tripas coração", "encerrar com chave de ouro", "silêncio mortal", "calorosos aplausos", "mais
alta estima".

11. Verbo "fazer", no sentido de tempo, não é usado no plural. É errado escrever: "Fazem alguns
anos que não leio um livro". O certo é "Faz alguns anos que não leio um livro".

12. Cuidado com redundâncias. É errado escrever, por exemplo: "Há cinco anos atrás". Corte o
"há" ou dispense o "atrás". O certo é "Há cinco anos..."

13. Só com a leitura intensiva se aprende a usar vírgulas corretamente. As regras sobre o assunto
são insuficientes.
14. Leia os bons autores e faça como eles: trate a vírgula com bons modos.

15. Nas citações, use aspas, coloque a vírgula e um verbo seguido do nome de quem disse ou
escreveu aquilo. Exemplo: "O que é escrito sem esforço é geralmente lido sem prazer.", disse
Samuel Johnson.

16. Leia muito, leia sempre, leia o que lhe pareça agradável.

17. Escreva diários, cartas, e-mails, crônicas, poesias, redações, qualquer texto. Só escrevendo,
se aprende a escrever.

REDAÇÃO - COMO DEVE SER A APRESENTAÇÃO VISUAL


Por: Moçada que Agita

1. O aluno deve preencher corretamente todos os itens do cabeçalho com letra legível.

2. Centralizar o título na primeira linha, sem aspas e sem grifo. O título pode apresentar
interrogação desde que o texto responda à pergunta.

3. Pular uma linha entre o titulo e o texto, para então iniciar a redação.

4. Fazer parágrafos distando mais ou menos três centímetros da margem e mantê-los alinhados.

5. Não ultrapassar as margens (direita e esquerda) e também não deixar de atingi-las.

6. Evitar rasuras e borrões. Caso o aluno erre, ele deverá anular o erro com um traço apenas. .

7. Apresentar letra legível, tanto de fôrma quanto cursiva.

8. Distinguir bem as maiúsculas das minúsculas.

9. Evitar exceder o número de linhas pautadas ou pedidas como limites máximos e mínimos.
Ficar aproximadamente entre cinco linhas aquém ou além dos limites.

10. Escrever apenas com caneta preta ou azul. O rascunho ou o esboço das idéias podem ser
feitos a lápis e rasurados. O texto não será corrigido em caso de utilização de lápis ou caneta
vermelha, verde etc. na redação definitiva
http://www.mundovestibular.com.br/articles/857/1/REDACAO---COMO-DEVE-SER-A-APRESENTACAO-VISUAL/Paacutegina1.html