Resumo 3ª área – Gnosia II PRODUTOS NATURAIS COM AÇÃO SOBRE O SISTEMA CIRCULATÓRIO

Quem compõe o sistema circulatório? Quais as funções desse sistema? • Coração: bombeamento

• •

Vasos sanguíneos: meio de transporte

Veias Artérias

Sangue: comunicação, nutrição dos órgãos, aporte de oxigênio, defesa (leucócitos), “recolhe o lixo” (recolhe os substratos de metabolismos)... Plaquetas Sangue = plasma + elementos figurados Eritrócitos Leucócitos Inotrópico: (+) = contratilidade da fibra muscular aumentada, (-) = contratilidade diminuída Dromotrópico: condutibilidade da fibra muscular Cronotrópico: regularidade e à freqüência do ritmo (+) = acelera o ritmo, (-) = diminui o ritmo

Insuficiência cardíaca congestiva
Incapacidade do coração para responder às necessidades hemodinâmicas do organismo – incapacidade de bombear o sangue. Conseqüências: redução do débito cardíaco e/ou acúmulo de sangue nas veias através do coração, vasoconstrição, retenção hídrica, edema = pulmonar e periférico, redução do débito renal. Tratamento: diminuição dos sintomas, melhorar a qualidade de vida, aumento da sobrevida restrição de sal/dieta, utilização de fármacos, repouso/exercícios físicos, transplante (último recurso).

Cratego (Hawthorn):

folhas e flores (Comissão E aprova o uso em associação e não isoladamente de folhas, flores e frutos). Atividades atribuída a: protoantocianidinas, catequina e epicatequina. Efeitos adicionais: flavonóides (efeito sedativo, anti-espasmódico) Dose: 100-300mg/3x dia --- padronizado: 18,75% proantocianidinas Propriedades farmacológicas: regula o ritmo cardíaco e reforça as contrações Inotrópico(+) Cronotrópico(-) Dromotrópico(+) aumento o débito coronário (dilatação dos vasos), reduz a resistência periférica e diminui a pressão sanguínea (reduz a tendência a angina). Efeitos adversos: bradicardia, transtornos TGI e alergia Interações: glicosídeos cardiotivos-digitálicos (potencialização), antihipertensivo/vasodilator. Mecanismos: estímulo da síntese de NO, antioxidante

Cereus – Selenicereus grandiflorus: flores e raízes.
Atividade: cactina (hordenina ou N,N-dimetilramina) = ação cardiotônica do tipo digitálica.

Arritmias (anomalias do ritmo)
Perturbações do ritmo cardíaco: na freqüência, regularidade e igualdade das contrações taquicardia e bradicardia. Terapêutica: bloqueadores canais de sódio( quinidina), betabloqueadores (propanolol), inibidores de repolarização (amiodarona), bloqueadores de cálcio (verapamil).

Quinidina:
quinina).

alcalóide quinolínico = cascas da Cinchona sp (síntese a partir da

Indicações: manter o ritmo sinusal = 200/300mg, cada 4 horas
prevenção a crise de taquicardia = 1g/dia, distribuído em doses

Mecanismos: diminui a entrada de Na+ na célula, diminui a velocidade de
despolarização celular e prolonga o potencial de ação. Efeitos extra-cardíacos: vasodilatação (α-bloqueador), antimalária, antipirética, ocitóxica (acelera o parto). Efeitos adversos: transtornos TGI e visuais, hipersensibilidade, hipotensão, artrite, SNC, hipocalemia, Cinchonismo (cefaléia, tontura, distúrbios visuais, dores abdominais). Interações: digoxina (aum. níveis digitálicos), antiarrítmicos (aum. níveis de quinidina), antihipertensivo (aum. efeito hipotensor), fenobarbital (dim. a concentração de quinidina), cumarinicos (aum. ativ anticoagulante), diuréticos (aum. a reabsorção renal de quinidina), anticolinérgicos (aum. efeito anticolinérgico).

Aterosclerose
Depósito de lipídeos nas artérias seguido de fibrose e calcificação (envolvimento das artérias coronárias: aterosclerose coronariana pode levar a angina e infarto do miocárdio).

Alho – Allium sativum L.: bulbo maduro,
Composição química: compostos sulfurados (derivados da cisteína = aliina),
saponinas e polissacarídeos. aliina (inodoro) = ação da enzima aliinase = converte em alicina (volátil - odor) Propriedades farmacológicas: grupam. sulfidrila parecem ser responsáveis pela ativ. farmacológicas: inibição da agregação plaquetária, ativ. fibrinolítica, antioxidante, hipocolestelorêmica. Alicina = ativ. antibacteriana, antitrombótica, antihiperlipidêmica Saponinas esteroidais isoladas = mostram efeitos inibitórios sobre a coagulação Usos: Comissão E = dietas hipolipêmicas e preventivo em modificações vasculares relacionadas a idade ESCOP e OMS = profilaxia da aterosclerose e hiperlipidemias resistente a dietas, melhora do fluxo sanguíneos. Efeitos adversos: dermatites de contato, em altas doses = desconforto TGI, flatulência, queimação.

Chá-verde e Chá-preto – Camellia sinensis:

polifenóis = antioxidantes, xantinas = cafeína/teofilina Efeitos adversos: xantinas = insônia, nervosismo... Possíveis interações: por conter vitamina K, altas doses podem interferir na atividade de anticoagulantes. Cafeína + IMAO = excitabilidade Não há estudos pré-clínicos e clínicos que estabelecem a eficácia na prevenção

eliminação lenta Quanto menor P: maior nº de OH: menor duração do efeito. eliminação rápida Efeitos adversos: transtornos neuropsíquicos (fraqueza. Cerebrovasculares: Ginkgo – Ginkgo biloba: folhas. fadiga.5ppm ác. AAS. c/ poderosa ação sobre a musculatura Esteróides naturais. encontrados na forma de glicosídeos. conc. melhora na memória e capacidade de aprendizado. Propriedades farmacológicas: anti-isquêmica. restringe os edemas por reduzir a filtração transcapilar de água e proteínas. resíduo pós-sistólico. melhora o fluxo sanguíneo venoso até o coração. Desordens Venosas: Castanha-da-índia – triterpênicas (escina) Aesculus hippocastanum: saponinas Propriedades farmacológicas: reduz a ativ. Conc. dor de cabeça. Doenças vasculares periféricas Grupo de doenças ou síndromes que afetam o sistema arterial. MAS NEM TODO CARDIOATIVO É DIGITÁLICO Esteróides naturais.. Efeitos adversos: distúrbios TGI. ação anti-radicais livres. inibidores da agregação plaquetária. Na ICC = redução da contractibilidade aum. DESORDENS VENOSAS (obstrução dos vasos que conduzem sangue para braços e pernas – perda da elasticidade das veias) = síndrome veias varicosas. terpenos e sesquiterpenos. principais constituintes: flavonóides. Primários= planta seca (presença do resíduo de glicose). Uso aprovado: 24% flavonóides. sulfassalazina. Aglicona ou genina Lig. débito renal. sonolência.Ginkgólicos (EGb 761). reações alérgicas Dose: 120 a 240mg/dia do extrato padronizado Interações: anticoagulantes. consumo de O 2 e aum. quinina. da enzima lisossomal. retenção hidrossódica. cefaléia. séricas: antimuscarinicos.visão amarelada = efeito de intoxicação) Contra-indicações: fibrilação ventricular. séricas: antiácidos. anti-edemas. ação impermeabilizante capilar semelhante a vitamina P – inibição da hialuronidase (impede a passagem de proteínas que formam o edema) Heterosídeos Cardiativos ≠ Heterosídeos Digitálicos TODO DIGITÁLICO É CARDIOATIVO. biflavonóides. Dose: 250 a 310mg/dia (100 a 150mg escina) durante 3 a 12 semanas Efeitos adversos (raros): irritação TGI. prurido Venoruton® .6% terpenos e . choque cardiogênico associado a edema pulmonar. edemas.da aterosclerose. bloqueio átrio-ventricular. lagartas) Porção glicosídica Anel lactônico Núcleo esteróide Cardenolideo (4C) Bufadienolideo (5C) Glicose: presente na porção terminal da estrutura. Secundários= planta seca (hidrólise do resíduo de glicose durante processo de secagem). β com OH em C3 Emprego terapêutico: tratamento da ICC. aum. diminuição fluxo sanguíneo – hipoxia). anti-trombótica. Hypericum perforatum (diminui a absorção dos glicosídeos via glicoproteina P). profilaxia e tratamento de algumas arritmias. rifampicina. Quanto maior P: maior lipofílica: maior duração do efeito. cronotrópica (-) e dromotrópica (-) Heterosídeos são mais ativos que as geninas livres (são biotransformadas no plasma: se tiver só genina não irá solubilizar não sendo absorvido): a genina detém a atividade cardíaca e a porção osídica permite a solubilização e distribuição. idiossincrasia aos digitálicos. venoso e linfático = CEREBROVASCULARES (isquemia.rutina: rutosídeo = aumenta o tônus venoso. ação anti-PAF. c/ poderosa ação sobre a musculatura obtidos de espécies pertencentes gênero Digitalis Ocorrência/distribuição: restrita e esporádica = ocorrem somente nas angiospermas (em todos os órgãos da planta) e algumas espécies animais (anfíbios. náuseas. bloqueadores canais de cálcio = inibe CYP450 Dim.. encontrados na forma de glicosídeos. Ações farmacológicas: inotrópica (+). besouros. antidiarréicos. melhora o fluxo = microcirculação. produtos contendo cálcio absorvível Aum.. depletores de K+. aumenta o tônus das veias. . freqüência cardíaca dim. Toxicidade: relacionada ao baixo índice terapêutico = intoxicação aguda e intoxicação moderada (uso crônico) Interações: β-bloqueadores.

Efeitos adversos: dores abdominais. náuseas e vômitos.adversos com AINES = inibição da agregação plaquetária. valepotriatos . potencialmente tóxicos. canogenina Cebola-marítima – Uriginea matitma: escamas do bulbo = cilarina A Convallaria majalis: convalotoxina. gitaloxina 2) 3) 4) 5) 6) 7) Digital-de-flor-amarela – Digitalis lanata: 1. alterações morfológicas no cólon e reto (atonia muscular).4% folhas rapidamente dessecadas = digitoxigenina. mecanismos de ação não bem definidos. Plantas mais citadas: * SENE * CRAVO * MARCELA * AROEIRA * CANELA * AGONIADA * TÉ DE QUININO * ARRUDA: + comum para indução do aborto * BOLDO * CABACINHA OU BUCHINHA-DO-NORTE Drogas aprovadas p/ problemas menstruais (Comissão E): Cimicífuga racemosa Vitex agnus castus Contra-indicadas: gravidez e lactação Potentilla anserina Evitar plantas que contém: *Alcalóides pirrolizidínicos: Confrei = hepatotóxico/teratogênico *Óleos voláteis: Poejo = passam facilmente SNC.3% folhas rapidamente dessecadas = digitoxina. *Hipérico (Hypericum perforatum): + estudos para comprovar segurança em mulheres grávidas *Valeriana (Valeriana officinalis): em animais. redução do tempo de coagulação e surgimento de úlceras gástricas. WHO e RDC nº17 = para desorientação espacial. podem provocar transtornos uterinos – Pujona *Ácidos aristolóquicos: Cipó-mil-homens = emenagogos. Administração: doses elevadas Popularmente não há distinção de uso entre as plantas usadas para indução da menstruação e indução do aborto. Gingeróis e shogaóis = óleos voláteis no rizoma Constituintes do gengibre são apontados como potenciais indutores de apoptose em células humanas. mecanismos de ação variados Efeitos tóxicos. aumentar o fluxo sanguíneo para o útero e seus anexos ampliando o risco de perder o feto. podem passar para o leite materno e causar efeitos indesejáveis – como espasmos no bebê. Hipocalemia.5% cardenolídeos nas folhas = oleandrina Chapéu-de-Napoleão – Thevetia peruviana: sementes = tevetinaB. cinetose (enjôo de movimento). PRODUTOS CONTRA ENJOOS Plantas que devem ser evitadas durante gravidez: Gengibre (Zingiber officinale): usado para enjôos matutinos na gravidez. Plantas que devem ser evitadas durante gravidez: * ANTRAQUINONAS: potencialmente perigosas Cáscara Sagrada (Rhamus purshiana) Senes (Cássia angustifolia e acutifolia) Frângula (Rhamus frangula) Ruibarbo (Rheum sp.1. convalotoxol (origem européia) USO DE PLANTAS MEDICINAIS E FITOTERÁPICOS NA GRAVIDEZ Mulheres grávidas recorrem aos produtos de origem vegetal pois acreditam que estes não causam efeitos adversos e/ou toxicidade. Algumas substâncias inibem a 5-lipoxigenase e possivelmente a ciclooxigenase apresentando ef. ESCOP. (Cafeína + Paracetamol = retardo no crescimento intra-uterino de animais de forma dose-dependente). EMENAGOGAS/ABORTIVAS Promovem a menstruação. *Tanaceto (Tanacetum partenium): folhas possuem potencial atividade emenagoga. Altas doses podem produzir nefrite. digoxigena Estrofanto – Strophanthus gratus: sementes = estrofantina G ou Ouabaína Espirradeira – Nerium oleander: 1. abortivos e carcinogênicos *Alcalóides quinolínicos: Arruda = efeito abortivo LAXANTES ESTIMULANTES Problemas de constipação são muito comuns em mulheres grávidas. gitoxina.) Aloés (Aloe sp. gitoxina. mecanismo de ação ainda não esclarecido.) Podem induzir contrações uterinas. estão relacionados a alterações fisiológicas como: ação de hormônios específicos sobre a motilidade intestinal. ESTIMULANTES DO SNC Plantas que devem ser evitadas durante gravidez: *Efedrina (Efedra sinica) *Metilxantinas = Cafeína (Coffea arabica): atravessa barreira placentária diminuindo o fluxo sanguíneo para a placenta.0% . uzarigenina.Drogas Vegetais: 1) Dedaleira – Digitalis purpurea: > 0. Aprovado pela Comissão E. é metabolizada mais lentamente por mulheres grávidas. indigestão – 2g/dia. porém.

planta do sul da África usada para diminuir a necessidade de alimentação e cansaço em longas caminhadas – hastes dos cactos. (RDC 58/2007. vitaminas Indicações: estimulante da tiróide. utilizada na alimentação (substituta da Hoodia gordonii??) USOS INDEVIDOS: • laxantes = induz ao hábito e massa perdida é reposta • diuréticos = perda rápida de massa devido a desidratação ** Proibida prescrição/dispensação = substância anorexígenas associadas entre si ou com ansiolíticos. + danosa – risco de doença cardíaca) Tratamentos usuais: dietético. Chá branco Caralluma fimbriata: nativa da Índia. MAS PODE GERAR UMA HIPERATIVIDADE DA TIREÓIDE EM INDIVÍDUOS SAUDÁVEIS. exercícios físicos. obstrução esofágica. aumento da sensação de saciedade. Gelidium amansii (agar-agar) Aumentam o volume em contato com a água. efeito hipoglicemiante e hipocolesterolêmico. RE-CFM 1477/1997) . É CONSIDERADA ÚTIL COMO FONTE DE IODO. sais minerais. femproporex 1998 = agentes NA/5HT – sibutramina 1999 = inibidor da lípase – ortistate (xenical) 2008 = antagonista Cb1 – rimonabanto (retirado do mercado) Planta medicinais: ESTIMULAM O METABOLISMO ação por estimulação metabólica Fucus vesiculosus: alga oceânica marrom Constituição química: polissacarídeos mucilaginosos (algina. diminui a síntese de ácidos graxos. medicamentos. auxiliar na síndrome metabólica. antidepressivos. Arsenal terapêutico: déc. fucoidina.(não possui registro como medicamento em nenhum país). INSÔNIA. Principio ativo: glicosídeo esteroidal Camellia sinensis: aumento metabolismo. 60 = agentes NA – anfepramona. mudança de hábitos. inibição da percepção do sabor doce. Mecanismo de ação: Iodo = estimulo da tiróide (regulariza tireotrofina) Algina = capacidade de aderência e poder de revestimento quando em solução – capacidade de inchamento induz uma sensação de saciedade.causaram retardo na ossificação de fetos *Ginkgo e Cava-Cava (Piper methysticum): não tem estudos de segurança durante a gravidez. DROGAS VEGETAIS COM USO PROPOSTO PARA TRATAMENTO DA OBESIDADE Denomina-se obesidade uma enfermidade caracterizada pelo acúmulo excessivo de gordura corporal. que traz prejuízos à saúde do indivíduo. Glicídeos Citratoliase Depósito Graxos Gymnema sylvestre: ativo = glicosídeos triterpênicos (ácidos gimnêmicos) Mecanismo de ação (possível): regeneração das células pancreáticas β. aumentando a eliminação intestinal. aumento termogênese (gordura marrom). CARACTERIZADA POR: ANSIEDADE. Adiposo) = aumenta lipólise Retardo do esvaziamento gástrico Quitosana: exoesqueleto de crustáceos = “ligante” de lipídeos (forma um complexo com os lipídeos. náuseas e flatulência – transitórios. Laminarina = exerce uma ação hipocolesterolemiante Dose: 500 a 200mg/dia. hormônios e laxantes. mazindol.) Citrus aurantium: laranja amarga = frutos verdes Mecanismo ação: receptores β2 e β3 Ilex paraguariensis: Cafeína: estímulo da atividade lipolítica Saponinas: interferem no metabolismo do colesterol e diminuem a absorção intestinal de ácidos graxos Hoodia gordonii/Hoodia lugardi: efeitos anorexígenos. Polissacarídeos: Plantago spp (tansagem). diminui glicose. polifenóis. dividida em duas tomadas 1/2hora antes das refeições principais. Efeitos adversos: dores abdominais. inibição da absorção intestinal de glicose. auxiliar em regimes de emagrecimento. protetor das mucosas digestivas. aumenta lipólise. ou seja. Hiperlipidemia Diabetes Hipertensão Depressão risco de doença cardíaca Obeso: IMC= índice de massa corporal (>30) Medida da circunferência abdominal: homens >90cm. laminarina). cirurgias. Mecanismo de ação: simpatomimético = direto e indireto Agonista β2 (fígado) = aumenta glicogenólise Agonista β3 (tec. TAQUICARDIA E PALPITAÇÕES – DOSES ACIMA DE 800 MG. mulheres >80cm (revela a gordura “inter” órgãos. Ephedra sinica: aumento consumo de O2. Chá verde. diuréticos. reações alérgicas. associada a problemas de saúde. MODULAM O APETITE Garcínia cambogia: ativo = ácido hidroxicítrico (HCA) Mecanismo de ação: inibição competitiva da enzima extramitocondrial adenosina-trifosfato-citratoliase. retardo do esvaziamento gástrico.