Outra Democracia (MINHA PARTE) A boa sociedade de Rousseau e Marx: Rousseau e Marx ,ambos propunham a ideia de democracia não

liberal. Rousseau – concebia e propunha uma democracia que não valorizava a liberdade, e especificamente, a liberdade garantida por meio da imposição de leis, ou seja , o que o liberalismo se propõe a proteger de fato. Procurando responder o problema de sua cidade ideal: “encontrar uma forma de associação que defenda e proteja todo membro seu, e onde o individuo, embora em uníssono com todos os outros, obedeça somente a si mesmo e continue livre como antes” . A liberdade e a igualdade seriam o maior de todos os benefícios da legislação, a base da estrutura do governo, ambas deveriam existir, já quem sem igualdade não há liberdade. Rousseau propunha a ideia de que a democracia direta, seu ideal de governo, tomasse o lugar do garantisme liberal, sendo, no entanto, muito funcional somente em Estados menores, com menores complexidades sociais e politicas. Mas reconhece que o garantisme liberal, seria uma melhor solução em Estados maiores, sendo melhor que nada. Marx buscava uma “liberdade absoluta”, muito distinta a noção comum do liberalismo. Sua sociedade ideal, o comunismo seria o ápice de uma sociedade pura e absolutamente liberta de quaisquer tipos de opressões. A democracia para Marx teria duas conotações, ao se referir a democracia no sentido burguês, Marx a reconhecia como inferior ao comunismo, porem posteriormente também a utilizou como um sinônimo de comunismo (nos textos exotéricos).No geral , a democracia seria expressão do ideal de Marx . No comunismo , onde ninguém tem uma esfera de atividade exclusiva , cada um podendo realizar na esfera que desejar, a sociedade regula a produção geral , e desse forma garantindo maior flexibilidade ao trabalhador. Enquanto haver uma delimitação de uma esfera de atividade exclusiva e nos prendermos a ela não sera possível falar em liberdade plena. Quanto a propriedade privada e a subordinação a divisão do trabalho .Para Marx , a propriedade privada pode ser simplesmente abolida por decreto , já a divisão do trabalho, ninguém nem se propôs a tentar elimina-la, mas Marx diz que numa fazer de maturidade social plena, a escravização a divisão do trabalho tenderia a desaparecer. A fórmula básica do manifesto seria a exposição da constante alienação do trabalhador que tenderia a uma situação cada vez mais crítica. Conceito muito utilizado por Hegel , utilizado em sua obra teleológica da juventude. E que dessa forma delimitou todo o raciocínio elaborado por Marx. Basicamente, o comunismo tratado restabelecimento da liberdade plena que daria um basta para toda a alienação do trabalhador.

domínio dos processo de produção. o poder do comercio . o individualismo orgânico de Marx e o coletivismo (visão geral) A oposição a separação dos momentos das necessidades individuais e fusão a coletividade proposta por Hegel foram reformuladas na visão de Marx. podemos dizer que Marx não é um individualista . cada qual segundo suas capacidades. individualista e democrático. Marx reconhece essa distinção natural entre os homens . formas expressivas de escravização .Para Marx a .Dessa forma . O primeiro supões o comunismo pleno . a cada qual segundo seu trabalho . Marx não sustenta um coletivismo absoluto que sirva o todo . O Estado Liberal para Marx . por meio de uma relação de um contrato ideal . dois passo em um . já que para ele esses conceitos estão distorcidos pelo capitalismo. era a favor da democracia como expressão do comunismo pleno(Democracia plena) Marx combateu a liberdade do liberalismo mas por uma liberdade . Marx condensou o momento do individualismo (burguês) com o momento da totalidade ou coletivismo . por parte dos que detêm as propriedades . muito maior e “real” Marx foi contra a as liberdade econômicas que somente perpetuavam as desigualdades .Marx como pensador politico elaborou um raciocínio simplório e sem a sua presença relevante. Contra ideal de Marx: Marx era contrario a democracia enquanto Estado e a democracia burguesa . ou seja há a manutenção de um certo individualismo. Considerando essas proposições há uma repercussão do individualismo orgânico muito diferente do individualismo liberal. Para ele haveria três critério : a cada qual segundo suas necessidades . pois mesmo após a transição comunista . segundo ele . Marx pode se dizer. porém nega o comunismo primitivo que nega os talentos individuais e as diferenças relevantes ao processo de transição. a “vontade de produzir”. o segundo e o terceiro dizem respeito ao valor do trabalho e suas repercuções . de certa forma. Marx não segue a regra da antropologia coletivista em que um individuo se subordina a totalidade. A tarefa so socialismo seria liberar todos os as potencias latentes ao ser humano alienado e devolver suas capacidades criativas. para ele quando as distinções de classes desaparecessem e suas reformas econômicas se tornassem abrangentes . todos os males contra o homem tenderiam a desaparecer automaticamente. ou seja pode haver uma visão tanto coletivista como anti coletivista ao mesmo tempo. cada qual aquilo que beneficia o todo. sem parte prejudicadas . um critério não presente na visão marxista. Logo . Quando tudo se funde e desaparece podemos nos referir a um ideal de cidade plena .

acima de tudo e de todos os que desejam impor mecanismo de dominação .visão perpetuada parte do ideal da liberdade . não da igualdade como principal. Marx abre mão de uma liberdade relativa(Democracia Liberal) para uma democracia plena de liberdade total .