Sistemas de Energia Eléctrica II

Revisita de conceitos

Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores

1

Tópicos

Conceitos (potência e energia, sistema trifásico) Organização dos sistemas de energia elétrica Valores por unidade Transporte de energia

Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores

2

Alguns Conceitos

Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores

3

Conceitos
• • • • • • •

Potência instantânea; Potência Ativa; Potência Reativa; Potência Aparente; Energia Ativa; Energia Reativa. Sistemas trifásicos

Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores

4

Energia e Potência
• Um sistema de energia elétrica fornece energia aos consumidores que a utilizam, assegurando um nível de potência que estes requerem para alimentar o conjunto dos equipamentos. • A energia e a potência são contabilizados separadamente na fatura de eletricidade, já que os custos associados a uma e outra são diferentes

Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores

5

Energia e Potência Relação básica entre energia e potência dW P= dt W = ∫ Pdt P − Potência W − Energia t −Tempo Taxa de consumo (W) Valor acumulado do consumo (Wh) Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores 6 .

megawatt (MW) e gigawatt (GW) Energia: watt.Unidades Sistema Internacional (SI) Energia: Joule (J) Potência: watt (W) As unidades do SI correspondem a quantidades muito pequenas.Energia e Potência .hora (kWh). kilowatt.hora (TWh) Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores 1 Wh = 3600 J 7 .hora (Wh). terawatt. usam-se múltiplos: Potência: kilowatt (kW).hora (GWh). gigawatt.hora (MWh). megawatt.

Diagrama de carga – Representação da evolução do consumo Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores 8 .

Potência Média: 4 810 MW.6%. Potência Máxima (ponta): 6 360 MW. Factor de carga diário (relação entre a potência média e a ponta): 75.Indicadores • Consumo de energia: 115.4 GWh. Utilização diária da ponta (quociente entre o consumo e a ponta): 18:09 horas. • • • • Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores 9 .Diagrama de carga .

Potência Instantânea p = vi = Vm I m sin ωt sin(ωt − φ ) Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores 10 .

Potência Instantânea Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores 11 .

I ef = I m Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores 12 .Potência Média – Potência Activa Pmed 1 T = ∫ i (t )v(t )dt T 0 Pmed = 1 I mVm cos φ = I rmsVrms cos φ 2 P = I ef Vef cos φ Vef =Vm .

Potência Ativa. Reativa e Aparente ● Potência Aparente S = Vef Ief (VA) ● Potência Ativa P = Vef Ief Cosɸ (W) ● Potência Reativa Q = Vef Ief Sinɸ (VAr) Vef =Vrms Ief = Irms Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores 13 .

Triângulo de Potências S = P +Q 2 2 P = S cos φ Q = Ptgφ Q = S sin φ P FP = = cos φ S S – Potência Aparente P – Potência Ativa Q – Potência Reativa FP – Fator de Potência 14 Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores .

transportada e distribuída em sistemas trifásicos.Sistema trifásico ● A energia elétrica é produzida. As máquinas trifásicas – geradores. sem necessidade de neutro. Sistema monofásico tem natureza pulsante o que não sucede com os sistemas trifásicos ● ● ● Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores 15 . transformadores e motores – fazem melhor uso dos materiais – cobre e ferro – reduzindo as dimensões e peso (melhor custo beneficio) Linhas elétricas com três condutores apenas. com capacidade tripla do sistema monofásico (fase e neutro).

Sistema Trifásico P = 3VC I cos φ = 3VI cos φ Q = 3VC I sin φ = 3VI sin φ VC = 3V Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores Triplo da potência de um sistema monofásico 16 .

Valores p.u. Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores 17 .

u. Vantagem em utilizar valores p.u. Os SEE contém numerosos transformadores e os valores p. usam-se frequentemente em torno da unidade (tensão. dá-nos a indicação que está 5% a baixo do valor de referência) Os valores p.u.u. permitem eliminar do modelo do transformador a parte referente à relação de transformação Os valores são mais fáceis de interpretar (por exemplo a tensão de 0.Valores em p. potência) Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores 18 .u.95 p.

u.u. = Valor _ base ● Valores de base postulada • Base de tensão (kV) – Vb Base de potência MVA) – Sb Base de Corrente (kA) Base de impedância (Ω) Sb Vb • ● Valores de base derivados • Ib = • Vb Vb2 Zb = = I b Sb Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores 19 .Valores em p. Valor _ da _ grandeza valor _ p.

Transporte de energia Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores 20 .

Transporte de Energia V1 − V2 I= jX L V1∗ − V2∗ V12 − V1V2∗ S12 = V1 I ∗ = V1 = − jX L − jX L V1 = V1e jθ1 V2 = V2 e jθ 2 θ = θ1 − θ 2 V1V2∗ = V1V2 e j (θ1 −θ 2 ) = V1V2 e jθ 21 Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores .

Transporte de Energia V1V2 Sinθ V12 − V1V2Cosθ S12 = +j XL XL V1V2 Sinθ P = 12 XL V1V2 Sinθ P21 = − XL V22 − V1V2Cosθ Q21 = XL 22 V12 − V1V2Cosθ Q12 = XL Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores .

PiJ = ViV j Sinθ XL Qij = Vi 2 − ViV j Cosθ XL Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores 23 . Se Vi > Vj. Se a tensão na emissão (i) estiver em avanço em relação à tensão na receção (j). o trânsito de potência reativa é no sentido i → j. Em contrapartida influenciam o sentido do trânsito de potência reativa. o trânsito é no sentido i → j.Transporte de Energia ● ● ● ● ● O trânsito de potência ativa é essencialmente determinado pelo ângulo de desfasamento θ entre as tensões. As amplitudes das tensões Vi e Vj não determinam o sentido do trânsito de potência ativa.

Organização dos SEE Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores 24 .

Empresa tradicionalmente integrada Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores 25 .

Noutros casos.Estrutura da indústria regulada ● Garantia de monopólio local pelo estado • • • direitos exclusivos para produzir e vender EE obrigação de fornecer energia a todos os consumidores que careçam de energia. apenas uma ou duas. Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores 26 . sujeitos a regulamentação de supervisão (fiscalização) das suas operações. ● A maioria das operadoras executa as quatro funções.

Classificação dos tipos de empresa pela função ● ● ● ● ● Empresa verticalmente integrada Empresa de produção e transmissão Companhias de distribuição local Produtores independentes Grandes produtores Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores 27 .

Diferentes estruturas económicas ● ● ● ● ● Empresas privadas (detidas pelos acionistas) Empresas municipais Cooperativas Empresas Nacionais Empresas públicas Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores 28 .

Estrutura do sector elétrico com liberalização Princípio da liberalização: eliminar o monopólio na produção e na comercialização. encorajar a competição Competição na produção Competição na comercialização venda de energia e serviços Monopólio nas redes de transporte e distribuição Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores 29 .

Estrutura do sector elétrico com liberalização Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores 30 .

Desagregação por função dos SEE Como resultados da liberalização os principais tipos de empresas no sector elétrico são: ● ● ● ● de produção (Gencos) de transporte (Transcos) de distribuição (Discos) de comercialização de energia e serviços (Rescos) Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores 31 .

Informação de mercado de uma semana Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores 32 .

99% -> indisponibilidade de 52min/ano) ● Segura Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores 33 .Função dos SEE Produzir energia elétrica e distribui-la ao consumidor de forma: ● Económica ● Fiável (disponibilidade da ordem dos 99.

Equipamento de T&D Rede de distribuição subterrânea Rede de distribuição aérea Subestação de distribuição Rede de Transporte Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores 34 .

Equipamento de T&D Dois tipos principais: ● Linhas de transporte e distribuição ● Transformadores Equipamento auxiliar: ● Aparelhagem de proteção ● Dispositivos de regulação de tensão ● Equipamento de monitorização e controlo Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores 35 .

Equipamento de T&D ● ● ● ● ● ● ● ● Barramentos Cabos Condensadores Condutas de cabos Condutores Disjuntores Equipamento de protecção Linhas de distribuição ● ● ● ● ● ● ● Linhas de transmissão Postes Reguladores de tensão Seccionadores Subestação Transformador (distribuição) Transformador (Transporte) Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores 36 .

Distribuição . ● Por função: • • ● Por configuração: • • Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores 37 .inclui todos os equipamentos e linhas para alimentar consumidores.possui redes em malha.feita com redes radiais.transporte de grande quantidades de energia Transporte .opera com tensões superiores a 60 kV Distribuição . Transporte .Distinção entre transporte e distribuição ● Por nível de tensão: • Transporte .

Rede de transporte e distribuição ← Rede de transporte Rede de distribuição → Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores 38 .

230/400 .Subt.: 14 245 km .60 kV MT 30 kV 15 kV 5 kV .: 453 km .Aérea: 56 965 km .400 kV – 1588 km MAT .: 30 133 km Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores 39 .Subt.Subt.220 kV – 3177 km MAT .Aérea: 102 474 km BT .150 kV – 2661 km Distribuição: AT .Aérea: 8 047 km .Sistema de tensões múltiplas (caso de Portugal) Transporte: MAT .

Sistema de energia elétrica Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores 40 .

Rede Nacional de Transporte Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores 41 .

Balboa 3 x 220 kV Bemposta – Aldeadávila Pocinho – Aldeadávila Pocinho – Saucelle Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores 42 .Interligações com Espanha Situação em 2006 4 x 400 kV 2 x Alto Lindoso – Cartelle Falagueira – Cedillo Alqueva .

Situation in 201? 8 x 400 kV 3 x 220 kV Interligações com Espanha Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores 43 .

REN .Semana 43 de 2009 Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores 44 .

Sistema de energia elétrica MAT AT 382 MT BT Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores 45 .

Sistema de Distribuição de Energia Elétrica Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores 46 .

Smart Grids (Redes inteligentes) Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores 47 .

Os SEEs do futuro (Smart grids) Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores 48 .

Os SEEs do futuro (Smart grids) Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores 49 .

InovCity .Évora Departamento de Engenharia Electrot écnica e de Computadores 50 .