You are on page 1of 4

Questões para diálogos e estudos para a 2ª avaliação

QUESTÃO: Imagine cubos decompostos em cubinhos (semelhante aos cubinhos de madeira do material dourado). a) Imagine que um cubo foi pintado de amarelo e decomposto em cubinhos de modo que cada aresta contenha exatamente 3 cubinhos. Quantos cubinhos ficaram com uma única face pintada? E com duas? E com três? ... E com nenhuma? b) O que aconteceria se, o cubo ficasse com 4 cubinhos em cada aresta? E se, depois de pintado e decomposto, o cubo ficasse com n cubinhos em cada aresta? c) É possível que o número de cubinhos com uma única face pintada seja igual ao triplo do número de cubinhos com apenas duas faces pintadas? Nesse caso quanto vale n? d) Para que nível de escolaridade você proporia um problema como esse? Por que? QUESTÃO: Considere três números inteiros consecutivos: n n+1 n+2 n+3. a) Mostre que (n+1)(n+2) = n(n+3) + 2 b) Mostre que: “o produto de quatro números inteiros consecutivos aumentado de 1 é igual ao quadrado de um número inteiro» c) Para que nível de escolaridade poderia ser proposto um problema como esse? Quais adequações você faria? Por que? QUESTÃO: a) Que condições uma situação deveria satisfazer para ser considerada uma problema? Qual a principal diferença entre exercício e problema? b) Quais as principais contribuições de Polya com relação à resolução de problemas em Matemática? c) Apresente quatro possíveis finalidades pedagógicas do trabalho com resolução de problemas de Matemática em sala de aula. QUESTÃO: Para uma excursão foi fretado um avião de 100 lugares. Cada pessoa deve pagar para a empresa de turismo R$ 2.000,00 e mais uma taxa de R$ 40,00 para cada lugar não ocupado do avião. a) Qual é a quantia máxima que a empresa pode receber? b) Nesse caso quantas pessoas participariam da excursão? c) Em que nível de escolaridade um problema como esse poderia ser explorado? Ele atende às orientações dos PCN? Por que? QUESTÃO: a) Quais foram os questionamentos do teólogo Berkeley, publicados em 1734 no Analyst, sobre os princípios do Cálculo? Por que os matemáticos do século XVIII não conseguiram dar respostas a eles? b) Além da oposição de natureza religiosa feita por Berkeley, que outro fator contribuiu para dificultar o desenvolvimento do cálculo na Inglaterra? c) Que tratamentos receberam os infinitésimos na Grécia, no Renascimento e no século XIX?
QUESTÃO:

Questões para diálogos e estudos para a 2ª avaliação

Fermat fez grandes contribuições para o desenvolvimento da Geometria Analítica e do Cálculo, levando ao apogeu os métodos de integração iniciados por Eudoxo. Seu método para integrar xn era o mais refinado entre os existentes na época, e está mais próximo da integral de Riemann do que qualquer outro anterior. Para achar por exemplo, Fermat erguia ordenadas à curva y = x2 nos pontos da figura acima, cujas abscissas era, respectivamente, T, ET, E2T, E3T, etc., onde E < 1. Com essas coordenadas como alturas, forma uma seqüência de retângulos aproximando a área sob a curva. A soma das áreas desses retângulos é dada pela progressão geométrica infinita T3(1-E)(1 + E3 + E6 + E9 + ...) = T3(1-E)(

T

0

x 2 dx

1 T3 ) = 1 − E3 1+ E + E2

Ao fazer E se aproximar cada vez mais de 1, as larguras dos retângulos tendem a 0, e a soma das áreas dos retângulos tende à área sob a curva, ou seja, T3/3. a) Em que época Fermat realizou os cálculos acima? b) Por que Fermat impôs a condição de E se aproximar de 1? c) Justifique as duas últimas igualdades da soma de Fermat nas expressões acima, em particular a conclusão final de que a área tende a T3/3. QUESTÃO: a) Para resolução de equações do primeiro grau e segundo graus os gregos usavam régua e compasso. Apresente dois exemplos ilustrando o procedimento utilizado pelos gregos para cada um desse tipo de equação. b) Al-Karismi, matemático árabe do começo do século IX, fez várias contribuições para a Matemática, particularmente na resolução de equações algébricas. Retomando idéias de Al-Karismi mostre, pelo método geométrico de completamento do quadrado que x = 3 é uma raiz da equação x2 + 21 = 10x. QUESTÃO: O conjunto dos números decimais é formado por todos os números que podem ser escritos como uma fração cujos termos são números inteiros e onde o denominador é uma potência de 10. Os números decimais têm origem nas frações decimais. Por exemplo, a fração ½ equivale à fração 5/10 que equivale ao número decimal 0,5. Os números, 5; 2,37 e 3/4 pertencem a esse conjunto. As dízimas periódicas e os números irracionais não pertencem a esse conjunto. A partir da definição acima, dizer se cada afirmação abaixo é verdadeira ou falsa e justificar cada resposta: a)A soma de dois números decimais é sempre um número decimal. b)O quociente de dois números decimais é sempre um número decimal. c) Entre dois números decimais nem sempre há um número decimal. d) Se algum aluno do Ensino Médio manifestasse dificuldade para compreender a definição acima e solicitasse uma explicação de porque as dízimas periódicas não são números decimais, qual seria sua resposta? QUESTÃO Na figura abaixo estão representados os números reais 0, a, b e 1.

Questões para diálogos e estudos para a 2ª avaliação

a b 1 a) Qual a posição do número na figura acima? Justifique. b) Qual a posição do número a.b na figura acima? Justifique. c) Identifique alguma possível dificuldade que poderia ser encontrada por alunos do Ensino Médio diante das questões acima? Justifique. QUESTÃO a) Dentre os poliedros convexos que possuem 6 vértices quais dentre eles não possuem diagonais (internas)? Quais não possuem diagonais em nenhuma face? Faça um desenho de cada um desses poliedros e identifique o número de arestas, de diagonais das faces e de diagonais desse poliedro? b)Ligando-se o ponto de intersecção das diagonais de um cubo aos seus vértices em quantas pirâmides esse cubo fica dividido? Qual o volume de cada uma delas? c) P é um ponto no interior de um triângulo equilátero. Que relação existe entre a soma das distâncias de P a cada um dos três lados e o comprimento da altura desse triângulo? Justifique sua resposta. d) Apresente uma demonstração do teorema de Pitágoras que você considera como a mais adequada para alunos dos anos finais do ensino fundamental. QUESTÃO a) Faça uma breve descrição dos níveis hierárquicos de resolução de problemas propostos por Kantowski (1997), com relação aos papéis do professor e dos alunos, e análise aspectos favorecem e que dificultam o acesso ao nível mais elevado. b) Apresente três possíveis estratégias que poderiam ser utilizadas para a resolução de problemas matemáticos. c) As conjecturas podem ser utilizadas como recurso didático? Justifique e exemplifique. QUESTÃO: a) O paradoxos podem ser utilizados como recurso didático? Exemplifique e justifique. b) As conjecturas podem ser utilizadas como recurso didático? Exemplifique e justifique. QUESTÃO: a) Para construir uma malha quadrada (2x2), de lado medindo dois palitos, são necessários 12 palitos. Quantos palitos serão utilizados para construir uma malha quadrada com lado medindo n palitos? b) Faça uma análise do uso de material concreto de manipulação como recurso didático na resolução de problemas. QUESTÃO: Imagine um fio de arame esticado, de 200 km de comprimento (distância aproximada entre Campo Grande e Dourados ou entre Campo Grande e Rio Verde), cujas extremidades ligam os pontos A e B. Considerem um outro fio de arame, que mede um metro a mais que o anterior, ligando os dois pontos A e B, mas suspenso por uma estaca, para manter esse fio esticado, apoiada perpendicularmente ao plano do chão no ponto médio entre A e B, conforme figura abaixo.

0

Questões para diálogos e estudos para a 2ª avaliação

A B a) Qual deve ser o comprimento aproximado dessa estaca? b) Faça uma análise da exploração de limites e possibilidades de nossa intuição em aulas de Matemática. QUESTÃO: Faça uma análise de possibilidades de uso de estratégias e heurísticas na resolução de problemas em sala de aula e apresente alguns exemplos ilustrativos.