P.R.

A
Curso – Higiene e Segurança no Trabalho Módulo – Liberdade e responsabilidades democráticas Aplicado na Construção Civil
No módulo de Liberdade e responsabilidades democráticas com duração de cinquenta horas, foi muito produtivo como importante, pois abordamos assuntos que nos acompanham dia a dia, como cidadãos de uma democracia, temos liberdade mas temos de ter em atenção como a exercemos pois existem limites necessários na mesma e também as responsabilidades que os cidadãos de um país democrático têm de ter. Daí que com o acompanhamento, da Professora Ana Soares foi me comunicado, instruído diversos temas relacionados com o módulo sendo estes; Identidade, Liberdade, Participação, Cidadania; Estado; Democracia; Sociedade civil; Organização política dos estados democráticos, e que muito todos os temas fizeram-me compreender melhor o direito, o dever como cidadão de um país que tem como lei todos estes conceitos. Tendo em conta o conhecimento que adquiri, tenho em meu domínio, a responsabilidade de todos os direitos e deveres que todos nós temos. Assim sendo, como Técnico de Higiene e Segurança no Trabalho, aplicaria o meu saber numa empresa de construção civil, pois nas mesmas, ainda hoje em dia e com leis apropriadas às idênticas existem muitos acidentes por falta de incumprimento das mesmas, sendo a responsabilidade tanto de entidade patronal como do próprio trabalhador. Em muitas construções ou quase todas que visualizamos hoje em dia, contemplamos muitas falhas nos sistemas de segurança, a nível colectivo deparamos em muitas obras que a entidade patronal tem como dever aplicar equipamentos que protegem colectivamente todos o trabalhadores (redes de protecção) responsabilidade esta que na maioria não é aplicada, também podemos ver que quase todos os trabalhadores não utilizem os equipamentos de protecção pessoal (capacete, luvas, botas etc.) irresponsabilidade esta que a meu ver, na maioria é culpa do próprio trabalhador, sendo que este é-lhe fornecido mas os mesmo não utilizem. Logo como técnico de H.S.T, alertaria a ambos os lados, entidade patronal, trabalhador, que como cidadãos de uma democracia temos de a fazer honrar, temos de ser cívicos uns com os outros, á que respeitar as leis impostas, evidentemente assim sendo só ficamos a ganhar, pois a entidade patronal ao respeitar todas as regras impostas por a lei, irá com certeza evitar problemas jurídicos (multas, indeminizações, irresponsabilidade cívica) que por sua vez pode levar ao encerramento da mesma, em relação ao trabalhador ao respeitar, principalmente ao uso do equipamento pessoal em primeiro respeitaria as leis como também à própria entidade patronal, fazendo com que evitassem acidentes que afectassem sua vida profissional como pessoal, como também ao despedimento por falta de incumprimento do uso do equipamento.

Formando: Hugo Vasconcelos

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful