Controladores programáveis

Seção 1 – Introdução aos Controladores Programáveis

Prof. Orlando Rosa Junior

Objetivos:
Determinar as características básicas de um Controlador Lógico Programável (CLP).

Luciano. 2000. Automação industrial – controle do movimento e processos contínuos. 1997. São Paulo: Erica. São Paulo: LTC. Automação aplicada – decrição e implementação de sistemas seqüenciais. GEORGINI.Controladores Lógicos Programáveis  Bibliografia CAPELLI. Martins de. L. . J. CARVALHO. 2006. Akiyoshi. Controle automático de processos industriais – instrumentação. 6ed. São Paulo: Erica. 2000. SIGHIERI. Marcelo. Bibliografia Complementar NISHINARI. Sistemas de controle automático. Alexandre. São Paulo: Edgar Blucher.

com.htm machine-information-systems.Controladores Lógicos Programáveis  Para analisar os CLP no contexto industrial hoje.br/clp.jpg . precisamos definir:  Elementos de um ambiente industrial  As formas de automação existentes  O histórico de evolução da tecnologia computacional professorvalfredo.com/images/Mitsubishi-PLC.

Elementos de um ambiente industrial  Em se tratando de eletrônica industrial. podemos destacar:  Chave sem retenção: elemento que é atuado só quando aplicada uma força externa sobre ele. . aplicadas ao CLP. o atuador volta ao estado de repouso. Quando a força é interrompida.

Elementos de um ambiente industrial  Comportamento da chave sem retenção: Tipo da chave Normalmente Aberto (NA) Normalmente Fechado (NF) Sem atuação Com atuação .

Elementos de um ambiente industrial  Chave com retenção ou retentiva: Elemento atuado por impulso Só é desativado se houver novo impulso Funciona como uma trava .

Elementos de um ambiente industrial  Comportamento da chave com retenção ou retentiva: Tipo da chave Normalmente Aberto (NA) Normalmente Fechado (NF) Símbolo .

Elementos de um ambiente industrial  Chave com múltiplos contatos: Elemento atuado por impulso (força aplicada) Pode ser retentivo ou não retentivo Ativam ou desativam mais de uma saída por vez .

Elementos de um ambiente industrial  Comportamento da chave com múltiplos contatos Tipo da chave Normalmente Aberto (NA) Normalmente Fechado (NF) Símbolo .

Elementos de um ambiente industrial  Relé: Elemento que é atuado magneticamente Fecha um contato não retentivo usando uma bobina magnética .

Elementos de um ambiente industrial  Comportamento do relé .

Elementos de um ambiente industrial  Contator  Elemento também atuado magneticamente  Atua em chaves NA e NF simultaneamente  Normalmente utilizado em sistemas elétricos de potência .

Elementos de um ambiente industrial  Contator .

Sistemas automatizados  Automação rígida  Sistemas discretos Estruturas baseadas em componentes discretos Relés Contatores Chaves Não permitem alterações rápidas no projeto Se houvessem problemas. todo o equipamento deveria ser parado .

Sistemas automatizados  Automação flexível  Sistemas gerenciados Estruturas baseadas em sistemas lógicos (digitais) Permite alterações rápidas no projeto Se houver problemas no equipamento. apenas o dispositivo pode ser substituído Muitas vezes o sistema todo não para .

Controladores Lógicos Programáveis  Chamados ainda de CLP ou PLC  Utilizados em Sistemas de automação flexível  Permite utilizar a lógica de acionamento das saídas em função das entradas  Uma saída pode ser acionada pelo resultado de várias entradas  Possuem inúmeras vantagens em relação dos Sistemas Rígidos .

permitindo alterar os parâmetros de controle  têm maior confiabilidade  sua manutenção é mais eficiente e rápida  oferecem maior flexibilidade  permitem interface de comunicação com outros CLP e computadores de controle  permitem maior rapidez na elaboração do projeto do sistema .Controladores Lógicos Programáveis  Vantagens do uso dos CLP  ocupam menos espaço  requerem menor potência elétrica  podem ser reutilizados  são programáveis.

Controladores Lógicos Programáveis  Relação entre Quadro de Comandos X CLP .

.Controladores Lógicos Programáveis  Histórico  Primeira Geração: A linguagem utilizada era o Assembly variava de acordo com o processador utilizado no projeto do CLP A tarefa de programação era desenvolvida por uma equipe técnica altamente qualificada O programa foi gravado em memória EPROM . sendo realizada normalmente no laboratório junto com a construção do CLP.

Controladores Lógicos Programáveis  Histórico  Segunda Geração: Aparecem as primeiras “Linguagens de Programação” Estas não eram tão dependentes do hardware do equipamento. possíveis pela inclusão de um “Programa Monitor “ no CLP  alterar as instruções do programa . Eram gravadas externamente (em maletas) as memórias EPROM e inseridas nos CLP . verifica o estado das entradas. compara com as instruções do programa do usuário e altera o estados das saídas.

apagar . gravar o programa do usuário Realiza testes no software já instalado e também no equipamento ( Debug ) no equipamento e no programa São adotados sistemas com bastidores e Rack para armazenamento . podendo alterar.Controladores Lógicos Programáveis  Histórico  Terceira Geração: Os CLP passam a ter uma Entrada de Programação Um Teclado ou Programador Portátil é conectado.

Passaram aos Microcomputadores a tarefa de programação As vantagens eram:  a utilização de várias representações das linguagens possibilidade de simulações e testes possibilidade de armazenamento de vários programas no micro .Controladores Lógicos Programáveis  Histórico  Quarta Geração: Os CLP passaram a incluir uma entrada para a comunicação serial.

Controladores Lógicos Programáveis  Histórico  Quinta Geração: Preocupação da interoperabilidade com diferentes sistemas. como: Controladores de Processos Sistemas Supervisórios Redes Internas de Comunicação Flexibilização da Comunicação no Sistema Industrial .

Controladores Lógicos Programáveis  Funcionamento  Diagrama de Blocos Inicialização Verificar entradas Transferir para a memória Comparar com as instruções do usuário (software) Atualizar as saídas .

verifica as entradas e realiza o processamento do software gerado pelo usuário Stop: situação onde se torna interessante parar o funcionamento do CLP. de seu computador pessoal ou notebook Running: executa todas as checagens padrão. com a reinicialização ou não dos sinais de entrada e dos registradores . Desabilita os sinais de saída do mesmo e para de ler os sinais de entrada Reset: permite reiniciar o equipamento a uma posição prévia.Controladores Lógicos Programáveis  Funcionamento  Métodos de operação Programming: permite o download de um software feito pelo usuário ao CLP.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful