You are on page 1of 15

Escola Secundária de Alcácer do Sal

2008/2009
Psicologia B

A Inteligência
Animal
Introdução

 Durante muito tempo afirmava-se que os animais não


tinham inteligência.
 Defendia-se que o comportamento do ser humano era
orientado pela inteligência, pensamento e consciência,
enquanto que o comportamento animal por instintos
inatos e reflexos condicionados.
 Há animais que apresentam alguns processos cognitivos
semelhantes aos dos seres humanos (chimpanzés, por
exemplo).
 Os animais considerados mais inteligentes são os
papagaios, os corvídeos, os golfinhos, as baleias, os cães,
os cavalos e os macacos.
Influência do meio e da
hereditariedade
na inteligência

 A hereditariedade e o meio
influenciam a inteligência de
modo significativo.
significativo
 Muitos psicólogos consideram
que faz mais sentido procurar
compreender como a
hereditariedade e o meio
interagem na determinação da
inteligência do que tentar decidir
qual dos dois factores é mais
importante.
Serão os animais
inteligentes?

 A inteligência animal (recentemente


apelidada de cognição animal) abrange o
campo das capacidades mentais dos
animais e é influenciada pela psicologia
evolucionária.
 É possível estabelecer uma diferença
notória entre a inteligência animal e a
humana: enquanto que no Homem se
encontram “igualmente” desenvolvidas a
inteligência conceptual e a inteligência
prática, nos animais é mais frequente o
desenvolvimento da capacidade de resolver
problemas mediante actos motores, criação
e adaptação de instrumentos, ou seja, da
Experiências
 Actualmente, as experiências realizadas para
determinar a existência ou não da cognição
animal são baseadas em conhecimentos
empíricos (experiência) e não em meras
suposições filosóficas ou teorias teológicas.
 As experiências de Skinner tornaram-se um dos
processos psicológicos para analisar a cognição
animal. Actualmente, ainda se utilizam os
labirintos e as caixas de Skinner.
 Certa vez Skinner colocou vários pombos numa
caixa e passou a alimentá-los em intervalos
fixos, independentemente do comportamento
dos pombos. Ele observou que os pombos
associavam a comida a algum comportamento
que tivessem tido logo antes de serem
alimentados. Desse modo, Skinner concluiu que
Chimpanzés
 Na floresta Kibale, no Uganda, uma família de
chimpanzés alimentava-se no alto de uma figueira.
Quando terminou a refeição, a mãe e os dois filhos
saltaram para outra árvore. Mas faltou coragem ao filho
mais fraco, que fica onde está. A cria paralisada começa
a gritar. Para ajudá-la, a mãe aproxima-se e balança a
figueira para os lados, até aproximá-la da árvore vizinha.
Ela então, agarra um ramo e com o corpo forma uma
ponte natural por onde a cria atravessa sã e salva.
 Esta cena possibilitou-nos saber o quão inteligentes
podem ser os chimpanzés, pois ao depararem-se com
uma situação nova e difícil, estes conseguiram resolvê-la
da melhor maneira.
 Assim o pequeno Chimpanzé pôde ultrapassar os seus
medos e continuar com a sua família.
Peixes
 Durante muito tempo pensou-se que os peixes teriam
memória de apenas três segundos, mas o pesquisador
Culum Brown provou que estes animais são capazes de
se lembrar e ainda guardam as informações a longo
prazo.
 Numa experiência, ele prendeu um grupo de peixes arco-
íris australianos num tanque e treinou-os para encontrar
uma saída. Após cinco tentativas, todos conseguiam
achá-la. Onze meses depois, o pesquisador refez o teste.
Dessa vez, os peixes localizaram a saída à primeira
tentativa.
 Graças à memória, os peixes também reconhecem outros
indivíduos, o que lhes permite evitar os confrontos com
os mais fortes no futuro.
Aranhas
 Traços de memória também foram detectados nas
aranhas.
 Quando um insecto cai na teia, a aranha liberta um
veneno paralisante e envolve a sua presa com fios de
seda para levá-la ao centro da teia, onde vai devorá-la.
Se nesse tempo outro animal for capturado, a aranha
deixa a primeira presa amarrada e vai até á nova para
repetir o procedimento.
 César Ades descobriu que, para reencontrar a primeira
presa, a aranha depende da memória. Para chegar a essa
conclusão, ele retirou uma mosca amarrada na periferia,
e percebeu que a aranha, sem contar com a ajuda de um
marcador, voltava exactamente ao local onde a presa
estava originalmente.
Cães
 Os cães são capazes de aprender, de pensar e de resolver
problemas.
 Qualquer cão é mais fácil de treinar do que qualquer gato.
 Os cães aprendem sozinhos várias coisas que lhes
permitem viver em sociedade, quer com outros animais
quer com seres humanos. Por exemplo, os cães adultos
treinam os cães jovens corrigindo as suas atitudes.
 Pensou-se que a inteligência dos cães se media com a
velocidade de aprendizagem, o que não é verdade. Por
exemplo, diz-se que os cães guia não são muito
inteligentes porque não procuram coisas novas para
fazer. No entanto, um cão guia tem que aprender
inúmeros comandos, saber como actuar nas mais diversas
situações, compreender os perigos, entre outros, que só
Porcos
 Os porcos são muitas vezes comparados a cães, por
serem animais simpáticos, leais e inteligentes.
 Estudos recentes de especialistas em psicologia e
cognição animal mostraram que os porcos conseguem
saber o que passa pela cabeça de outros porcos e que
têm uma grande autonomia, tomando as suas próprias
decisões de modo a conseguirem alcançar os seus
objectivos.
 Os porcos sonham, reconhecem os seus nomes, gostam
de ouvir música e de brincar.
 São animais que criam laços de amizade fortes e que se
protegem uns aos outros. Capazes de reconhecer entre
20 e 30 indivíduos diferentes, incluindo humanos, os
porcos cumprimentam habitualmente os seus amigos por
contacto nariz-a-nariz ou emitindo sons de saudação.
Pombos

 Os pombos possuem como qualidade especifica a


sociabilidade, ou seja, aquando no ar evidenciam uma
tendência para se reunirem com os seus semelhantes de
modo a poderem voar com eles.
 Os pombos revelam um certo nível de inteligência, facto
que leva a supor a existência de uma certa flexibilidade
mental. Graças a ela, pode modificar-se o
comportamento instintivo através da aprendizagem,
adaptando-a à experiência adquirida no decurso do
ensino.
O uso de ferramentas

 Em África já foram encontrados vários primatas a usar


todo tipo de ferramentas.
 Para colher frutos em árvores espinhosas, calçam ramos
lisos sob os pés, como se fossem sandálias. Outros
aproveitam folhas largas como almofadas para se
sentarem no chão húmido sem se molharem.
 Num nível mais avançado, alguns animais usam pedras
como se fossem bigornas e martelos para abrir nozes ou
cocos (uma pedra maior relativamente plana serve de
base, onde é colocado o fruto, que é golpeado com uma
pedra menor).
A moral animal

 Pode-se reconhecer em alguns primatas


comportamentos que podem ser
reconhecidos como uma espécie de
moral entre estes animais.
 É conhecido o caso de que alguns
chimpanzés, que morreram afogados na
piscina de um zoológico ao tentarem
salvar outros da sua espécie.
 Alguns macacos, por sua vez, passaram
fome por vários dias, uma vez que só
podiam obter comida puxando uma
corrente que causava um choque
eléctrico a um companheiro.
Conclusão
 A inteligência não é um atributo único do Homem.
 A inteligência está difundida por todos os vertebrados,
com especial desenvolvimento (e mais parecida à nossa)
nos animais sociais (cão, porco, cavalo).
 Os animais invertebrados também possuem alguma
inteligência (aranhas, formigas, cobras).
 Os animais são inteligentes, no entanto o que domina na
maioria dos animais é o instinto.
 Nos animais é mais frequente o desenvolvimento da
capacidade de resolver problemas mediante de actos
motores, criação e adaptação de instrumentos.
 Tanto os animais como os humanos, estão sujeitos a
diversos tipos de aprendizagem.
Trabalho realizado
por...

 Alexandra Felizardo nº.2


 Helena Roberto nº. 14
 João Direitinho nº. 16
 João Pestana nº. 10

12ºC/
A