You are on page 1of 16

Resistência dos Materiais

Paulo Roberto L. Lima Departamento de Tecnologia UEFS

Conceitos

© 2002 The McGraw-Hill Companies, Inc. All rights reserved.

2 RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS Conceitos O que é resistência? Paullo Roberto L. defesa. reacção Qual material é de interesse da Engenharia de Alimentos? 4-2 . oposição 6. obstáculo 7. forma de repelir um ataque. Lima 1. aquilo que estorva ou dificulta. acto ou efeito de resistir 2. recusa de submissão.Engenharia de Alimentos – 2010. força com que um corpo reage contra a acção de outro capacidade de uma pessoa de resistir a esforços físicos ou a 4. qualidade do que é resistente 3. contrariedades 5.

Engenharia de Alimentos – 2010. Uso de açúcares em produtos panificados.. 2004 4-3 . O procedimento para determinação da dureza. A textura pode ser definida como todos os atributos mecânicos. Ciênc. um dos parâmetros de textura. out. 24(4): 602-607. os alimentos são submetidos a forças como tensão e cisalhamento durante as operações de redução de tamanho. Lannes et al. Campinas.2 RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS Conceitos Paullo Roberto L. prensagem. aquecimento e resfriamento . Tecnol. Lima No processamento. Aliment. toma-se como parâmetro a força máxima aplicada às amostras. consiste em submeter os pães à compressão. extrusão.-dez. e da análise da curva força-tempo resultante. geométricos e de superfície de um produto que sejam perceptíveis por meios instrumentais e sensoriais.

Lima P HA A B • Momento fletor M  RA .(x  L / 2) • Reação de Apoio: F F x y  0  RA  RB  P  0  0  HA  0 L P  0  RB  2 2  M A  0 RB .L  P.x  P.Engenharia de Alimentos – 2010.2 RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS Exemplo Paullo Roberto L. x 0  x  L/2 L/2  x  L RA L/2 L/2 RB M  RA . RA  P 2 4-4 .

Engenharia de Alimentos – 2010.2 RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS Paullo Roberto L. Lima Aplicação: avaliação da dureza e fratura de alimentos • Ensaio de 3 pontos • Texturômetro .

Engenharia de Alimentos – 2010. Lima Aplicação: avaliação da dureza e fratura de alimentos .2 RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS Paullo Roberto L.

Lima .2 RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS Aplicação: avaliação de biscoitos Paullo Roberto L.Engenharia de Alimentos – 2010.

2 RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS Aplicação: avaliação de biscoitos Paullo Roberto L.Engenharia de Alimentos – 2010. Lima .

Engenharia de Alimentos – 2010. Lima .2 RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS Aplicação: avaliação de biscoitos Paullo Roberto L.

Engenharia de Alimentos – 2010.2 RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS Aplicação: avaliação de biscoitos Paullo Roberto L. Lima .

Está relacionado com o conteúdo de umidade do biscoito. a expansão efetiva dos grãos de arroz. a concentração de açúcar utilizada na aromatização e a utilização de embalagem adequada. Paullo Roberto L.Engenharia de Alimentos – 2010. durante a mastigação. Lima .2 RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS Aplicação: avaliação de crocância Crocância é definida sensorialmente como sendo o comportamento do alimento ao se aplicar uma força de corte.

2 RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS Aplicação: avaliação de crocância Paullo Roberto L. Lima .Engenharia de Alimentos – 2010.

Engenharia de Alimentos – 2010.2 RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS Aplicação: avaliação de crocância Paullo Roberto L. Lima “A menos que o comportamento mecânico possa ser quantificado ele não poderá ser entendido” .

Engenharia de Alimentos – 2010.2 RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS Aplicação: avaliação de biscoitos Paullo Roberto L. Lima .

Engenharia de Alimentos – 2010.2 RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS Aplicação: avaliação de biscoitos Paullo Roberto L. Lima .

Biscoitos expostos ao ar . Lima Atividade 3a Unidade: avaliação de biscoitos Determinar a variação das propriedades mecânicas de biscoitos com a idade. após a abertura da embalagem .3 tipos/marcas diferentes de biscoito -Análise sensorial? .2 RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS ARTIGO CIENTÍFICO Paullo Roberto L.Avaliação a cada 2 dias .Biscoitos embalados ou mantidos a vácuo .Avaliação estatística dos resultados .Engenharia de Alimentos – 2010.