Dois Mil Anos de Abismo Educacional

Baseado em Living Fountains or Broken Cisterns, de E. A. Sutherland

ROMANOS 12:2

“E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis [proveis] qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.”

MS 1a, 1890

“Aonde entra este provar? 'Pois somos feitos espetáculo ao mundo, aos anjos, e aos homens'.”

” O Desejado de Todas as Nações.O MUNDO ANTES DA VINDA DO MESSIAS “O engano do pecado atingira sua culminância. pág. 36 .

O MUNDO ANTES DA VINDA DO MESSIAS “Por meio do paganismo. 35 . pág. mas conseguira seu grande triunfo ao perverter a fé de Israel.” O Desejado de Todas as Nações. Satanás desviara por séculos os homens de Deus.

” .O MUNDO ANTES DA VINDA DO MESSIAS “A vida havia deixado a instrução. e não havia resposta nas almas dos homens.

A EDUCAÇÃO DE JOÃO BATISTA “Disse: Eu sou a voz do que clama no deserto: Endireitai o caminho do Senhor..” João 1:23 ..

não apareceu alguém maior do que João o Batista. entre os que de mulher têm nascido..A EDUCAÇÃO DE JOÃO BATISTA “Em verdade vos digo que.” João 1:23 ..

A EDUCAÇÃO DE JOÃO BATISTA “E o menino crescia. E esteve nos desertos até ao dia em que havia de mostrar-se a Israel.” Lucas 1:80 . e se robustecia em espírito.

A EDUCAÇÃO DE JOÃO BATISTA “Segundo a ordem natural.” DTN 101 . o filho de Zacarias teria sido educado para o sacerdócio. no entanto. e do Deus da natureza. Chamou-o ao deserto. a fim de aprender acerca da natureza. Deus não o mandou aos mestres de teologia para aprender a interpretar as Escrituras. A educação das escolas dos rabis. tê-lo-ia incapacitado para sua obra.

A EDUCAÇÃO DE JOÃO BATISTA “João encontrou no deserto sua escola e santuário.” O Desejado de Todas as Nações. pág. 102 .

.A EDUCAÇÃO DE JESUS “O menino Jesus não Se instruía nas escolas das sinagogas. eram-Lhe agora ensinadas aos joelhos de Sua mãe.. Dos lábios dela e dos rolos dos profetas.. Sua mãe foi Seu primeiro mestre humano. As próprias palavras por Ele ditas a Moisés para Israel. aprendeu as coisas celestiais.

” O Desejado de Todas as Nações. Não necessitava da educação obtida de tais fontes. pág. Ao avançar da infância para a juventude. pois Deus Lhe servia de instrutor... 70 . não procurou as escolas dos rabis.A EDUCAÇÃO DE JESUS .

Trabalho Manual .A EDUCAÇÃO DE JESUS 1. Natureza 3. Palavra de Deus 2.

A EDUCAÇÃO DE JESUS

“E os judeus maravilhavam-se, dizendo: Como sabe este letras, não as tendo aprendido?” João 7:15

A EDUCAÇÃO DE JESUS

“Ninguém era considerado apto para ser mestre religioso, a menos que houvesse estudado nas escolas dos rabinos, e tanto Jesus como João Batista foram representados como ignorantes, porque não receberam esse preparo. Os que os ouviam se espantavam do conhecimento que tinham das Escrituras, 'não as tendo aprendido'.” DTN 453

A EDUCAÇÃO DE JESUS

“Este *Nicodemos+ foi ter de noite com Jesus, e disse-lhe: Rabi [meu mestre+, bem sabemos que és Mestre *professor+, vindo de Deus.”
João 3:2

. representantes dos dois sistemas de educação. o divino e o mundano. Cristo e Nicodemos. Jesus delineou os princípios sobre os quais Seu sistema estava baseado.PRINCÍPIOS DA EDUCAÇÃO DE JESUS Quando se encontraram os dois professores.

(João 3:20 e 21) . apenas crido e experimentado. Não pode ser explicado. um reino espiritual. O critério de avaliação é prático e não teórico.PRINCÍPIOS DA EDUCAÇÃO DE JESUS 1. 2. Preparar seus pupilos para o reino de Deus. (João 3:3) 3. (João 3:4-10) 4. O primeiro passo é um nascimento espiritual.

PRINCÍPIOS DA EDUCAÇÃO DE JESUS As maiores verdades religiosas são mais profundas do que o raciocínio formal. 48 e 49 . Jesus Como Professor. Por isso que os maiores professores religiosos encontram-se acima do método de proposta e prova. págs.

48 e 49 . com a parcial exclusão do coração.PRINCÍPIOS DA EDUCAÇÃO DE JESUS O ministro que aplicar tal método levará seu rebanho ao erro hoje tão comum – atribuir ao entendimento um lugar desproporcional na fé e vida religiosa. Jesus Como Professor. págs.

.PRINCÍPIOS DA EDUCAÇÃO DE JESUS A verdade é tão simples a ponto de qualquer ignorante poder se salvar e tão profunda a ponto de tornar insignificante qualquer gênio.

.8. Romanos 3:24.25.PRINCÍPIOS DA EDUCAÇÃO DE JESUS Quanto podemos explicar das seguintes passagens? João 3:16. 6:7.

mas precisam viver para entender. Na educação divina conhecer é viver. explicar.PRINCÍPIOS DA EDUCAÇÃO DE JESUS Na educação grega conhecer é entender. . Muitos querem entender para viver.

PRINCÍPIOS DA EDUCAÇÃO DE JESUS Isaías 55:8 e 9 .

. Os discípulos.PRINCÍPIOS DA EDUCAÇÃO DE JESUS Sua escola abrangia principalmente três classes de pessoas: 1. As crianças e seus pais. As multidões. 2. 3.

PRINCÍPIOS DA EDUCAÇÃO DE JESUS “Ele escolheu humildes pescadores.” . e porque tinham menos que desaprender antes de aceitarem a verdade. pois em suas mentes não havia preconceito.

diz um escritor Francês. Mesmo assim. estranho como possa parecer. “estudos literários nem curso de teologia.” . quando chega o momento da ação.PRINCÍPIOS DA EDUCAÇÃO DE JESUS “Não encontramos em Seu programa”. os discípulos – aqueles pescadores iletrados – tornam-se oradores que movem as multidões e confundem os doutores.

A educação acontecia no campo missionário.PRINCÍPIOS DA EDUCAÇÃO DE JESUS A escola de Jesus não tinha uma estrutura física. .

PRINCÍPIOS DA EDUCAÇÃO DE JESUS “Não peço que os tires do mundo.” João 17:15-17 . Não são do mundo. Santifica-os na tua verdade. a tua palavra é a verdade. como eu do mundo não sou. mas que os livres do mal.

PRINCÍPIOS DA EDUCAÇÃO DE JESUS  A educação através da verdade deveria ser um contraste com a educação do mundo. .  Os discípulos tinham que ser separados do mal que há no mundo antes de poderem realizar a obra.  A palavra de Deus. é o meio pelo qual essa separação (santificação) é feita. que é a verdade.  Os discípulos não deveriam viver isolados.

até a consumação dos séculos.” Mateus 28:19-20 .A IGREJA DEVE ENSINAR A TODAS AS NAÇÕES “Portanto ide. e do Filho. fazei discípulos de todas as nações. batizando-os em nome do Pai. e eis que eu estou convosco todos os dias. ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado. e do Espírito Santo. Amém.

.  Todo discípulo deve ser um professor com uma escola de formação de professores.  Deve durar até o fim da história terrestre.A IGREJA DEVE ENSINAR A TODAS AS NAÇÕES  O objetivo da escola de Jesus é redimir o mundo inteiro pela pregação do evangelho.  Esse sistema educacional tem a direção e a aprovação de Jesus.

e a tua paciência. e tens paciência. e o não são. e o teu trabalho. e trabalhaste pelo meu nome.” Ap. e tu os achaste mentirosos. e não te cansaste. E sofreste. e puseste à prova os que dizem ser apóstolos. e que não podes sofrer os maus.A IGREJA DEVE ENSINAR A TODAS AS NAÇÕES Da igreja apostólica é dito: “Conheço as tuas obras. 2:2-3 .

Para que as crianças ficassem expostas o menos possível à corrupta influência dos pagãos... sua educação era conduzida dentro do saudável recinto do lar.UM CHAMADO A SAIR DA EDUCAÇÃO POPULAR “A Bíblia era praticamente o único livro texto das crianças. e suas canções eram salmos. p. 90. Painter .” History of Education.

UM CHAMADO A SAIR DA EDUCAÇÃO POPULAR Certa vez um orador pagão exclamou: “Que esposas têm esses Cristãos!” .

sec. cent.” Mosheim. Church History. I. 7 .AS ESCOLAS CRISTÃS “Não pode haver dúvidas de que os filhos dos Cristãos eram cuidadosamente treinados desde a infância. chap. part 2. 3. e eram cedo colocados para ler os livros sagrados e os princípios da religião. Com este propósito escolas foram erigidas por toda parte desde o princípio.

2:2 . que sejam idôneos para também ensinarem os outros. confia-o a homens fiéis. ouviste.” 2 Tim. entre muitas testemunhas.ESCOLAS DE TREINAMENTO MISSIONÁRIO “E o que de mim.

ESCOLAS DE TREINAMENTO MISSIONÁRIO Seminários foram espalhados amplamente.  Foram estabelecidos pelos próprios apóstolos e outros discípulos.  .  Educavam a adultos que aspiravam ensinar o evangelho publicamente. ex.: João em Éfeso e Policarpo em Esmirna.  O mais famoso era o seminário de Alexandria. comumente chamado de escola catequética.

quando o Cristianismo havia perdido muito de seu poder pela introdução de métodos pagãos. começou a reinar.PAGÃOS TEMIAM AS ESCOLAS CRISTÃS Ainda no século IV. o apóstata. um de seus primeiros atos foi fechar as escolas Cristãs.  . as escolas Cristãs ainda eram chamadas de fortaleza do Cristianismo. Quando Juliano.

elegidos pelos magistrados.” Decline and Fall of the Roman Empire. par. 23.PAGÃOS TEMIAM AS ESCOLAS CRISTÃS  Ele também promoveu grandemente a frequência às escolas públicas. onde ensinavam “mestres de gramática e retórica. 21 . mantidos com fundos públicos. chap. e distinguidos por muitos privilégios lucrativos e honráveis.

o que aconteceu. .PAGÃOS TEMIAM AS ESCOLAS CRISTÃS Dessa forma o imperador pagão esperava que os Cristãos deixassem de se opor ao paganismo e perdessem sua fé. preparando o caminho para o homem do pecado.

2:4 .PRINCIPAL CAUSA DA DECADÊNCIA DA IGREJA PRIMITIVA “Tenho. contra ti que deixaste o teu primeiro amor. porém.” Ap.

1:4-7 .PRINCIPAL CAUSA DA DECADÊNCIA DA IGREJA PRIMITIVA 1 Tim.

3. part 2. Os doutores Cristãos educados nas escolas dos retóricos e sofistas concentravam-se muito mais em vencer o inimigo do que nos meios utilizados. chap. par. (Church History. I. 10) .PRINCIPAL CAUSA DA DECADÊNCIA DA IGREJA PRIMITIVA Mosheim relata que os métodos de defender a verdade mudaram. cent. A vitória do argumento era o objetivo ao invés da verdade e da salvação de almas.

apenas três haviam sido convertidos à fé.PRINCIPAL CAUSA DA DECADÊNCIA DA IGREJA PRIMITIVA “Ao concluir sua obra *Paulo em Atenas+ olhou para os resultados de seu trabalho. Decidiu então que a partir daquele momento manteria a simplicidade do evangelho. . Da grande assembleia que ouviu suas eloquentes palavras...

PRINCIPAL CAUSA DA DECADÊNCIA DA IGREJA PRIMITIVA … Estava convencido de que o conhecimento do mundo não tinha poder para mover os corações dos homens. 1911 . 3. mas que o evangelho era o poder de Deus para a salvação." RH Aug.

2:4.PRINCIPAL CAUSA DA DECADÊNCIA DA IGREJA PRIMITIVA 1 Cor. 5. 13 A conclusão que o apóstolo chegou após pregar em Atenas. .

intelectuais e espirituais. É o desenvolvimento harmônico das faculdades físicas. É muito mais do que a preparação para a vida presente. e todo o período da existência possível ao homem.PRINCIPAL CAUSA DA DECADÊNCIA DA IGREJA PRIMITIVA “A verdadeira educação significa mais do que avançar em certo curso de estudos. pág. Visa o ser todo. 13 .” Educação.

PRINCIPAL CAUSA DA DECADÊNCIA DA IGREJA PRIMITIVA A causa da decadência da igreja primitiva foi dar ênfase demasiada no intelecto. causando um desenvolvimento desarmônico das faculdades do ser. .

porque não será assim sem que antes venha a apostasia.O CAMINHO PARA O PAPADO É PREPARADO “Ninguém de maneira alguma vos engane.” 2 Tess. 2:3 . o filho da perdição. e se manifeste o homem do pecado.

2:7 .” 2 Tess.O CAMINHO PARA O PAPADO É PREPARADO “Porque já o mistério da injustiça opera...

O CAMINHO PARA O PAPADO É PREPARADO A principal obra do papado é a substituição da fé pelas obras. Como os Cristãos aceitaram tal abominação? .

Escolasticismo. 2.O CAMINHO PARA O PAPADO É PREPARADO 1. Pelagianismo. 4. Misticismo. . 3. Crítica Superior.

O CAMINHO PARA O PAPADO É PREPARADO 1. ." Wikipedia  É submeter a revelação à razão. Escolasticismo:  "Movimento teológico e filosófico que buscou utilizar a filosofia grega clássica para compreender a revelação religiosa do Cristianismo.

filósofo grego. caracterizada principalmente pela teoria das ideias e pela preocupação com os temas éticos. C. visando toda a meditação filosófica ..ALEXANDRIA ACEITA A FILOSOFIA DE PLATÃO Platonismo: “Doutrina de Platão (429347 a.). e de seus seguidores. ..

ALEXANDRIA ACEITA A FILOSOFIA DE PLATÃO … ao conhecimento do Bem.” Aurélio . conhecimento este que se supõe suficiente para a implantação da justiça entre os Estados e entre os homens.

ALEXANDRIA ACEITA A FILOSOFIA DE PLATÃO Para a cidade de Alexandria iam muitos renomados eruditos pagãos. .

.. Estes homens foram persuadidos de que a verdadeira filosofia. a maior e mais salutar dádiva de Deus. . . Nesse século [II] todos os líderes das escolas dos Cristãos de Alexandria … aprovaram isso.ALEXANDRIA ACEITA A FILOSOFIA DE PLATÃO “Esta filosofia *de Platão+ foi adotada por aqueles que desejavam ser Cristãos mas reter o nome e o título de filósofos.

part 2. par.ALEXANDRIA ACEITA A FILOSOFIA DE PLATÃO “. e portanto é o dever de todo homem sábio.. 6 . Church History. especialmente do professor Cristão. 2. chap 1. coletar estes fragmentos de todos os lugares. cent. está espalhada em fragmentos dentro de todas as seitas de filósofos.” Mosheim.. e usá-los na defesa da religião e impugnação da impiedade.

 . foi o pai da dialética." Dicionário Vicon Aurélio  “Segundo Marx.ALEXANDRIA ACEITA A DIALÉTICA  "Dialética: Argumentação lógica. o processo de descrição exata do real. discípulo de Platão. filosofia cuja teoria afirma que a realidade se altera o tempo todo e da superioridade da matéria sobre o espírito.” Aristóteles.

ALEXANDRIA ACEITA A DIALÉTICA “Uma pessoa era apontada pelo bispo de Alexandria para o ofício de catequista. cuja função era dar instrução religiosa aos pagãos e provavelmente também para os filhos dos Cristãos daquele local … Para esta posição eram requeridos homens possuidores de perfeito conhecimento da religião Grega. … .

. possa voltar sua atenção ao Cristianismo. que após longa investigação em outras questões. para estarem aptos a conversar e disputar com qualquer pagão douto.. .ALEXANDRIA ACEITA A DIALÉTICA “… e especialmente terem recebido uma educação filosófica.

ALEXANDRIA ACEITA A DIALÉTICA “… Não era suficiente ensinar aqui. 2. as principais doutrinas do Cristianismo. Pois tais [os pagãos doutos] requeriam uma fé que pudesse passar pelo teste do exame científico. como em outras igrejas.” Church History.. vol. pages 224.. 225 .

e de uma ciência Cristã. um dos primeiros professores da escola. e outros professores. foram os primeiros a “tentar satisfazer um desejo sentido por muitos – o desejo de uma exposição científica da fé.” Idem. pag. 226 .ALEXANDRIA ACEITA A DIALÉTICA Clemente.

. mesmo assim seu estudo é útil.A JUSTIFICATIVA DE CLEMENTE Disse Clemente (150 a 215-217). . se algum bem puder ser extraído ao demonstrar exaustivamente que esta é algo inútil. “Eu diria àqueles que tanto gostam de reclamar: Se a filosofia é inútil..

para o Cristianismo. vol 2. talvez *a filosofia+ tenha sido dada aos Gregos com um sentido especial. educando-os assim como a lei aos Judeus..” Church History. como preliminar ao chamado de Deus aos Gentios. e a filosofia foi um passo preparatório àqueles que deveriam ser conduzidos à perfeição através de Cristo. pag.. 238 .A JUSTIFICATIVA DE CLEMENTE “.

pág. 170 .A JUSTIFICATIVA DE CLEMENTE “A melhor maneira de expor a fraude do erro é apresentar as provas da verdade.” Evangelismo.

pois contribuiu grandemente para que a igreja Cristã mergulhasse em apostasia.  .  Este sistema que substitui a fé pela razão científica deu origem ao papado.A JUSTIFICATIVA DE CLEMENTE Clemente deixou a fé.

ORÍGENES E A CRÍTICA SUPERIOR Um dos mais destacados pupilos de Clemente. Nasceu em 185.  . Foi iniciado ainda jovem em ciência e arte Helena (Grega). em Alexandria.

págs. 2. Church History.” Neander.ORÍGENES E A CRÍTICA SUPERIOR Sua razão para estudar filosofia: “Quando dedicava meu tempo inteiramente à promulgação das doutrinas divinas. pareceu-me necessário que eu examinasse as opiniões doutrinárias dos hereges. e o que os filósofos alegavam saber acerca da verdade. e minha fama e habilidade começaram a se espalhar a ponto de hereges e outros conhecedores das ciências Gregas … me visitarem. 464 . 463. Vol.

De um ponto de vista educacional é o pai do papado..”..ORÍGENES E A CRÍTICA SUPERIOR 1. 2. Platão: Filosofia (erro). verdade e erro. Cristo: “Eu sou … a verdade . 3. Orígenes: A mistura dos dois. .

Church History.  Por não conseguir encontrar uma explicação exata sobre todos os mistérios da Bíblia e objeções dos hereges. chap. part 2. 3. 5 . cent. 3.ORÍGENES E A CRÍTICA SUPERIOR  Orígenes primeiramente cria na Bíblia como refúgio contra erros e fantasias. Mosheim. Murdock's trans. par. concluiu que deveria expô-la da mesma forma que os platonistas estavam acostumados a explicar a história de seus deuses.

e apenas o sentido moral e místico deve ser considerado. se entendidas literalmente. mas quando as palavras. expressarem o que é … contrário à correta razão … então o sentido literal deve ser descartado. então o significado literal deve ser mantido.” . se entendidas literalmente. oferecem um significado valioso … de acordo com a verdade e a correta razão.ORÍGENES E A CRÍTICA SUPERIOR Mosheim nos diz como Orígenes determinava o que era literal e o que era simbólico: “Quando as palavras.

Se o significado literal fosse sempre bom.ORÍGENES E A CRÍTICA SUPERIOR Orígenes dá duas razões pelas quais fábulas e absurdidades literárias são admitidas no Volume Sagrado: 1. e não buscaria o sentido moral e místico. o leitor se conformaria com ele. .

ORÍGENES E A CRÍTICA SUPERIOR 2. Representações fabulosas e discordantes frequentemente fornecem instruções morais e místicas que não poderiam ser tão bem expressas por fatos e representações sóbrias. .

MISTICISMO Advogado por Orígenes e mais tarde por Agostinho. … uma emanação de Deus para dentro da alma humana. Maclain's trans. 3. 3.. de onde procede a saúde e o vigor da mente. Church History. 2 .”  Mosheim. chap.  É definido como “aquela faculdade da razão. par. cent. humana e divina. e nisso estão contidos os princípios e elementos de toda a verdade.

eram os meios pelos quais a oculta e interna palavra era estimulada a produzir suas virtudes latentes e a instruir homens no conhecimento das coisas divinas.MISTICISMO “Silêncio. acompanhados de tais atos de mortificação que tendem a atenuar e exaurir o corpo. tranquilidade.” . repouso e solidão.

“Este método de raciocinar produziu efeitos estranhos. onde torturavam seus corpos com fome e sede. e levou muitos a cavernas e desertos.” . e submetiam-se a todas as misérias da mais severa disciplina que uma imaginação deprimida podia receitar.MISTICISMO Diz Mosheim.

MISTICISMO É dito que havia no Egito desses eremitas 76000 homens e 27000 mulheres. vol.  Do Egito e da Assíria o monaquismo se espalhou como uma epidemia. pages 432. 1.  Intellectual Development of Europe. 434 .

 O monaquismo dominou em massa a educação.  .MISTICISMO O sistema monacal foi o depositário do aprendizado da Idade Escura.  Contra este sistema a Reforma batalhou.

dizia que a culpa havia afetado somente a Adão.. . Negava a existência do pecado original..PELAGIANISMO Doutrina de Pelágio (360-420) "Surgiu no século V. . sendo condenado pela Igreja Católica de forma definitiva em 417.

limpar esse suposto pecado.PELAGIANISMO … portanto a humanidade nascia livre de culpa e uma das funções do batismo. ficava sem sentido. Ainda defendia que a graça não tinha nenhum papel na salvação." Wikipedia . apenas eram importantes boas obras seguindo o exemplo de Jesus.

PELAGIANISMO Disse D'Aubigné: “O perigo da doutrina foi particularmente manifestado nisto. . . . e obras penitenciais. estabeleceu-se um grande valor sobre as ações exteriores.. … O pelagianismo multiplicou os ritos e cerimônias. observâncias legais.que ao colocar a bondade fora.. … Afirmava também que os méritos de santos e mártires poderiam ser aplicados à igreja. e não dentro do coração.

” (History of the Reformation. chap. e Roma declarou esta opinião filosófica um dogma da igreja. Muitos médicos antigos adotaram esta noção..PELAGIANISMO “. O papa através de uma bula anexou o purgatório ao seu domínio. … Os filósofos de Alexandria falaram de um fogo no qual os homens seriam purificados. . book 1. o perdão era buscado principalmente na igreja através de obras penitenciais. 1).. Ao invés de olhar somente para Cristo para obter perdão inteiramente pela fé.

. Misticismo. 2.1. Pelagianismo. 3. Escolasticismo. 4. Crítica Superior.

de Wylie. História do Protestantismo. GC 60 .EDUCAÇÃO NA IDADE MÉDIA "O meio-dia do papado foi a meia-noite do mundo".

EDUCAÇÃO NA IDADE MÉDIA O papado foi formado por um sistema de educação Cristã baseado em filosofia humana.  .  O papado uniu igreja e estado.  O corpo que adota este sistema de educação naturalmente deixará o poder de Cristo para buscar o apoio do estado.

EDUCAÇÃO NA IDADE MÉDIA E braços *exércitos+ serão colocados sobre ele … estabelecendo abominação desoladora. Daniel 11:31 .

ou discussões lógicas e metafísicas.ÊNFASE MAIOR NA LÓGICA Mosheim relata que no século XI muitos passaram a dedicar suas vidas inteiras à dialética. e que nada se perdia pela ignorância em outros ramos. pois presumia-se que saber isso era suficiente. .

como. page 159 . vol. homens do outro lado de um globo poderiam ver o Senhor descer dos ares!” Intellectual Development of Europe. cuja geografia patrística havia sido uma autoridade por aproximadamente 800 anos. 2. … perguntava a seus defensores [da teoria da esfericidade da Terra]. no dia do juízo.ÊNFASE MAIOR NA LÓGICA “Na geografia patrística a Terra é uma superfície chata … isso era apoiado com passagens das Escrituras … Cosmas Indicopleustes.

ÊNFASE MAIOR NA LÓGICA “E o céu retirou-se como um livro que se enrola. e todos os montes e ilhas foram removidos dos seus lugares.” Ap. 6:14 .

..” Isaías 40:22 .ÊNFASE MAIOR NA LÓGICA “Ele é o que está assentado sobre o círculo da terra.

A ignorância foi tal que avanços e descobertas praticamente cessaram. que enfraquece as faculdades de compreender. raciocinar e criar.DOMÍNIO PAPAL O método de ensino era o de decorar. tornando mais fácil ao papado dominar as mentes. . enquanto os eruditos estudavam lógica e se vangloriavam achando que eram mentes pensantes.

pode-se concluir que o representante de Satanás na terra tem seu trono no centro do universo. como que a terra é o centro do universo? Se o papa é o ser supremo do planeta.DOMÍNIO PAPAL Por que ensinar teorias tão absurdas. . O inimigo fez aqui o que não conseguiu fazer no céu. ocupando assim o lugar de Deus.

vol. que apegavase firmemente às lições que foram ensinadas. 2. que curas devem ser realizadas por relíquias de mártires e ossos de santos. através de orações e intercessões.” Intellectual Development of Europe. page 121 .DOMÍNIO PAPAL Diz Draper: “Médicos eram vistos pela igreja com desdém. e considerados ateus pelo povo.

” Idem ...DOMÍNIO PAPAL “... Para a propiciação destes seres celestiais era necessário que taxas fossem pagas.

TÍTULOS ACADÊMICOS Títulos acadêmicos foram introduzidos na educação Cristã.  Por que tanto tempo na escola? Porque ensinavam-se informações e conclusões ao invés dos princípios que levam as mesmas. o que não acontecia na igreja primitiva.  O tempo para tirar um diploma chegava a 40 anos.  .

TÍTULOS ACADÊMICOS

Na segunda metade do século XII crianças podiam ser ensinadas apenas por aqueles com diplomas das universidades.  A Igreja ganhou controle sobre as universidades, e através de seu representante lá dentro, geralmente o presidente, o diploma era concedido.

TÍTULOS ACADÊMICOS

“A entrega de diplomas foi originada por um papa.”
Rev. B. Hartman, Religion or No Religion in Education, page 43

TÍTULOS ACADÊMICOS

O papado inibiu a capacidade do povo de pensar por si mesmo, pois assim veria a inconsistência de seu sistema. Comprou as pessoas com diplomas e formatou as mentes a cega sujeição. Quem não entra no sistema é mal visto pela sociedade.

.  Teve início nas instituições educacionais.REFORMA E EDUCAÇÃO  A Reforma foi uma obra gradual de um sistema de educação.

PRECURSSORES DA REFORMA Agrícola. e produzir algo a partir de sua própria capacidade. conhecido como pai do humanismo alemão.” . falou acerca de métodos: “Quem quiser estudar com sucesso deve exercitar-se nestas três coisas: conseguir claras percepções do assunto. fixar na memória aquilo que compreendeu.

O conhecimento que adquirimos deve ser como semente plantada na terra.” History of Education. germinando e dando frutos. quando não produzimos nada. 125-128 .PRECURSSORES DA REFORMA Em outra citação ele fala acerca do pensamento substituindo o formalismo seco e a memória abstrata: “É necessário exercitar-se em criação. o que aprendemos permanece morto. págs.

PRECURSSORES DA REFORMA Reuchlin foi fortemente contrariado por monges e professores papais ao recomendar que a Bíblia fosse usada nos estudos teológicos. .

.PRECURSSORES DA REFORMA A principal obra de Erasmo foi o novo testamento em Grego.

PRECURSSORES DA REFORMA “É meu desejo”. disse Erasmo.” . “levar essa disputa fria de palavras chamada teologia de volta à sua fonte real. Deus queira que esta obra dê tanto fruto ao Cristianismo quanto me custou de trabalho e aplicação.

págs. 142. e era necessário ensinar as massas a lê-la.” History of Education. 143 .PRECURSSORES DA REFORMA  “Um apelo foi feito em favor da palavra de Deus.

” History of Education. 143 . pág.LUTERO Lutero dizia que “a educação era um meio de produzir serviço mais eficaz em prol da igreja e do estado.

cap.LUTERO “Lutero não se preocupou apenas com a educação do clero. são mais facilmente curvadas e disciplinadas. pág. … propôs estendê-la aos leigos. “Árvores novas. 145  . que até então haviam sido depravados dela.” History of Education.” D'Aubigné. livro 10. embora algumas quebrem. 9  Lutero encorajou a educação infantil.

” History of Education. e se fez. … reconhecemos na mais delicada flor as maravilhas da bondade divina e a onipotência de Deus. Ele ordenou.LUTERO Disse Lutero sobre o estudo da natureza: “Estamos começando a recuperar o conhecimento do mundo exterior que perdemos desde a queda de Adão. 135 . pág. Vemos em Suas criaturas o poder de Sua palavra.

 Tinha facilidade de aprendizado e clareza para explicar o que aprendeu.  Foi recomendado por Erasmo e Reuchlin para ensinar na universidade de Wittemberg. e começou a ensinar. onde tornou-se doutor em filosofia em 1514. Tinha 20 anos quando Lutero iniciou sua obra em 1517. .MELÂNCTON  Nasceu em 1497.  Estudou em Heidelberg e Tubingen.

3 .MELÂNCTON  À primeira vista não causou boa impressão em Lutero e outros professores por ser jovem. cap. livro 4.  Lutero e Melâncton uniram-se de forma íntima na reforma educacional. History of the Reformation.  Após sua primeira aula passou a ser muito admirado por Lutero e outros. tímido e retraído.

”  Melâncton deu início a uma nova forma de ensino e estudo. Idem  . Melâncton moderava a Lutero. Lutero dava energia a Melâncton. Wittemberg veio a se tornar a escola da nação. Melâncton clareza. discrição e brandura. vigor e força.MELÂNCTON “Lutero possuía calor.

obras sobre retórica. Life of Melancthon. a que Melâncton se aplicou. e muito de seu trabalho foi feito entre esta hora e o amanhecer. Desenvolveu gramáticas Grega e Latin. física e ética. lógica. 81  .  Acordava frequentemente às 3am.MELÂNCTON Surgiu um novo sistema educacional que tornou necessário novas apostilas e livros-texto. pág.

MELÂNCTON Lançou uma publicação sobre teologia dogmática em 1521.”  Algumas de suas obras continuaram sendo usadas por mais de 100 anos.  Declarou Lutero: “Se alguém tiver estas duas obras [Bíblia e obra de Melâncton]. baseando a teologia na Bíblia. será um teólogo de quem nem o diabo nem os hereges conseguirão nada. Idem  .

 Disse Melâncton: “A causa da verdadeira educação é a causa de Deus. Melâncton dedicou-se a ensinar crianças e jovens.  Com a ajuda de Lutero reorganizou e fundou outras escolas preparatórias.ESCOLAS PREPARATÓRIAS Devido à falta destas escolas.” Idem  . muitos dos quais moravam em sua própria casa.

 Em vários lugares da Europa partidos políticos Protestantes surgiram. e muitos dos líderes e nobres das nações tornaram-se Protestantes.  .VASTO EFEITO DA REFORMA Em um período de 40 anos a Reforma havia alcançado maravilhosos resultados.  Constituições nacionais foram criadas baseadas nos princípios do Protestantismo (Republicanismo).

”  History of the Popes.. pág.VASTO EFEITO DA REFORMA Muitos pais tiraram seus filhos das escolas Católicas. livro 5. 132-135 . talvez. Kelley's trans. de a trigésima parte da população permaneceu Católica.  Na Áustria “foi dito que não mais.

VASTO EFEITO DA REFORMA  “Opiniões Protestantes triunfavam nas universidades e estabelecimentos educacionais. … Neste período os professores da Alemanha eram todos. Protestantes. quase sem exceção. pág. 134) .” (Idem.

VASTO EFEITO DA REFORMA Se a reforma tivesse prosseguido teria removido da Terra todas as formas de tirania ao invés de apenas modificar a história. .

Sutherland .Dois Mil Anos de Abismo Educacional Baseado em Living Fountains or Broken Cisterns. de E. A.

perderam seu espírito.EDUCAÇÃO PELA FÉ É PERDIDA “Em seus esforços para dar à doutrina Cristã uma forma científica. … mantendo a forma da pura doutrina. 155  .”  “Desconsiderando a ampla base da fé comum. mas negligenciando abraçá-la e viver consistentemente com ela.” History of Education. pág.”  “O mundo Protestante veio a dividir-se em facções antagônicas. e entrando em odiosa e irrestrita controvérsia.

2. Disciplina arbitrária. 3. 4.RETORNO AOS MÉTODOS PAPAIS 1. Variedade insuficiente de assuntos. Latin. Instrução mecânica – memorização sem entendimento. .

mirou no controle da educação. 165. 166 . Como meio mais eficaz de deter o progresso do Protestantismo. estabelecida por Inácio Loiola *em 1534+. pág.” History of Education. … A educação em todos os países Católicos gradualmente passou para as suas mãos. tinha por missão especial combater a Reforma.ESCOLAS JESUÍTAS “Esta ordem. particularmente entre os ricos e os nobres.

” Idem . Recebia um curso completo de clássicos antigos. Durante o progresso de seus estudos posteriores era requerido que ensinasse.ESCOLAS JESUÍTAS Em 1588 foi preparado um plano de estudos. filosofia e teologia. Analisemos um rascunho preparado pelo próprio Loiola: “Todo membro da ordem tornava-se um professor competente e prático.

ESCOLAS JESUÍTAS “Em instrução eles desenvolveram um mecanismo tão exato que ganharam a reputação de possuírem regulamentos modelo para escolas. Do fim do século XVI até o presente eles têm baseado seus ensinamentos no Ratio et institutio studiorum Societatis Jesu de Cláudio de Aquaviva. um superior e um inferior. e até Protestantes enviavam seus filhos a eles. desenvolveram dois cursos de ensino. Seguindo este plano. … .

. A memória era cultivada como um meio de inibir a atividade livre do pensamento e a clareza de julgamento. O inferior incluía nada mais do que um conhecimento exterior da língua Latin. .ESCOLAS JESUÍTAS “. física e morais.. retórica.. O curso superior envolvia dialética. . de antiguidades e de mitologia.. e algum conhecimento casual de história.

pedindo deste aprovação.. por causa de seus sermões. dando a ela atenção especial. Davam ênfase à declamação. e ao mesmo tempo bem inocentemente treinavam o pupilo na arte de assumir um caráter fingido. e introduziram-na em seus ostentosos exames públicos através da performance de comédias escolares em Latin.” Philosophy of Education. 270 . divertindo assim o público. pág.. Muito uso era feito da retórica.ESCOLAS JESUÍTAS “.

172 .ESCOLAS JESUÍTAS O plano também dizia: “Nada será mais honrável do que ultrapassar um colega. e nada será mais desonra do que ser ultrapassado. Prêmios serão distribuídos aos melhores pupilos com a maior solenidade possível. Fora da escola o lugar de honra será dado em todo lugar aos pupilos mais destacados.'” History of Education. 171. págs.

157 escolas regulares (geralmente um curso de 2 anos para treinar professor de ensino fundamental).ESCOLAS JESUÍTAS SE ALASTRAM  Durante um século a partir de 1584 quase todos os homens mais destacados do Cristianismo vinham de escolas Jesuítas. 272 . 24 universidades. e um número imenso de escolas para jovens e crianças. págs.  Em 1710 eles tinham 612 faculdades. Philosophy of Education. 271.

escreveu a Loiola que o único meio de cessar o declínio da causa do Catolicismo na Alemanha era prover à geração que se desenvolvia letrados e devotos Católicos por professores. Colônia e Ingoldstadt. History of the Popes. mestre imperial em Viena. 137-139 .  Ganhando terreno em Viena. três grandes centros metropolitanos. 134. livro 5. págs.ESCOLAS JESUÍTAS SE ALASTRAM  Ferdinando I. os Jesuítas espalharam-se por toda direção.

. sabendo que as primeiras impressões exercem a maior influência sobre uma pessoa.ESCOLAS JESUÍTAS SE ALASTRAM Os Jesuítas também investiram muito na educação de jovens e crianças.

. livro 5. até mesmo Protestantes chamavam seus filhos de volta de escolas distantes. 137-139  Os professores chegavam a ter mais influência sobre os jovens do que os próprios pais.ESCOLAS JESUÍTAS SE ALASTRAM  “Foi visto que os jovens aprendiam mais com eles em meio ano do que com outros em dois anos.” History of the Popes. e os colocavam sob o cuidado dos Jesuítas. págs. 134.

Trabalho com crianças e jovens.ONDE AS ESCOLAS JESUÍTAS PODEM SER IMITADAS 1. 2. Trabalho nos grandes centros urbanos. Trabalho com os nobres e influentes. . 3. 4. Diligência.

EXPERIÊNCIAS EDUCACIONAIS DA IASD Baseado em Studies in Christian Education. de E. Sutherland . A.

a maioria dos líderes o rejeitou.A condição das denominações Protestantes em 1844 é representada pelas 10 virgens.  .  Se as denominações Protestantes tivessem entrado na “linha da verdadeira educação”.  Deus sacudiu as igrejas para iniciar o movimento Adventista. teriam aceitado a primeira mensagem angélica.  Quando o clamor da meia noite foi dado na primavera daquele ano.

" Isaías 58:12 . e chamar-te-ão reparador das roturas. e restaurador de veredas para morar. e levantarás os fundamentos de geração em geração.ADVENTISTAS CHAMADOS A SEREM REFORMADORES "E os que de ti procederem edificarão as antigas ruínas.

vi que este seria um dos maiores meios ordenados por Deus para a salvação de almas.ADVENTISTAS CHAMADOS A SEREM REFORMADORES “Quando me foi mostrado pelo anjo de Deus que uma instituição devia ser estabelecida para educação de nossos jovens.” CE 33 .

.ADVENTISTAS CHAMADOS A SEREM REFORMADORES  Considerável agitação havia acerca deste assunto até a fundação da faculdade de Battle Creek em 1874.  Lá foi estabelecida também uma escola para crianças.

ADVENTISTAS CHAMADOS A SEREM REFORMADORES Foi uma escola que ficou sempre vacilando entre o plano de Deus e o plano do mundo. .

 “Os costumes e práticas da escola de Battle Creek passam a todas as igrejas. o exemplo de Battle Creek foi seguido por outras escolas até hoje. e as pulsações desta escola repercutem por todo o corpo de crentes.ADVENTISTAS CHAMADOS A SEREM REFORMADORES  Por ser a primeira escola da organização.” FE 224 .

ADVENTISTAS CHAMADOS A SEREM REFORMADORES “O que o Senhor ensinou relativamente à instrução a ser ministrada nas nossas escolas. pois caso não haja em alguns aspectos uma espécie de educação inteiramente diversa da que tem sido seguida em algumas de nossas escolas. não valeria a pena termos incorrido no ônus de compra de terras e construção de edifícios escolares. deve ser rigorosamente observado.” CE 128 .

A IASD RETÉM A EDUCAÇÃO DO EGITO

Muito do plano educacional de nossa primeira escola foi emprestado das faculdades religiosas das denominações Protestantes populares, que receberam sua luz educacional de faculdades mais antigas como Harvard e Yale, que pegaram emprestado de Oxford e Cambridge, filhas da universidade de Paris, ...

A IASD RETÉM A EDUCAÇÃO DO EGITO

... a qual era inteiramente papal, e mãe das universidades europeias, que utilizaram o sistema de Roma Pagã, que absorveu elementos das culturas grega e oriental. As escolas gregas extraíram sua sabedoria e inspiração do Egito, que deve, portanto, ser reconhecido como centro de toda sabedoria mundana hoje ensinada.

A IASD RETÉM A EDUCAÇÃO DO EGITO

Esta filosofia é tão influente que quando o povo foi liberto do Egito precisou de 40 anos para desaprendê-la.  Este processo ocorreu no deserto, algo completamente alheio ao ambiente, filosofia e costumes dos Egípcios.  O mesmo deve ocorrer hoje para Israel espiritual entrar na Canaã celestial.

Satanás assim o deseja.. . .” 5T 217 . A igreja deixou de seguir a Cristo. Dúvidas e mesmo descrença dos testemunhos do Espírito de Deus estão levedando nossas igrejas por toda parte... e está constantemente retrocedendo rumo ao Egito. E no entanto. a opinião geral é que a igreja está florescendo.. seu Guia. e que paz e prosperidade espiritual se encontram em todas as suas fronteiras.A IASD RETÉM A EDUCAÇÃO DO EGITO “Encho-me de tristeza quando penso em nossa condição como um povo.

" Daniel 11:41 .A IASD RETÉM A EDUCAÇÃO DO EGITO "E entrará na terra gloriosa...

 Não eram detidos na escola para completar um curso ou adquirir um diploma.  Suas escolas ensinavam apenas o que fosse útil para este fim.TÍTULOS ACADÊMICOS X PREPARO PARA A OBRA DA VIDA  Os Cristãos primitivos levaram o evangelho eterno ao mundo em uma geração (Col.  Eram considerados estranhos e extremistas pelo mundo. 1:23). .

 Na Igreja Cristã esta prática foi originada por um papa como sinal de sua autoridade sobre o sistema educacional.TÍTULOS ACADÊMICOS X PREPARO PARA A OBRA DA VIDA  Em muitos casos os títulos são a única coisa que segura um aluno em um determinado curso.  Um título é um sinal ou selo de autoridade. .  Hoje isto é concedido pelo Estado como sinal de sua aprovação e domínio.

.  Portanto os títulos são a marca da besta sobre a educação. o que hoje ocorre em oculto.TÍTULOS ACADÊMICOS X PREPARO PARA A OBRA DA VIDA  O papado tem o controle do sistema educacional.

TÍTULOS ACADÊMICOS X PREPARO PARA A OBRA DA VIDA

Títulos estimulam emulação.  O que joias e adornos são para mulheres, os títulos acadêmicos são para os homens.  Ex: James Brown, A. M., Ph. D., LL. D., D. D. Cada um desses títulos custa o valor de um diamante ou pérola preciosa, e é usado para o mesmo propósito.

TÍTULOS ACADÊMICOS X PREPARO PARA A OBRA DA VIDA
A seguinte declaração provem de uma carta escrita pelo Secretário de Educação da IASD em 1896 acerca de uma entrevista com Ellen White sobre o assunto:  “Expliquei a ela a importância dos títulos e o significado ligado aos mesmos, e o curso geral de estudos, … e sua ideia parecia ser que não há necessidade de prestar atenção nessas coisas; que o que queremos fazer é educar para a utilidade aqui e no eterno porvir; ...

TÍTULOS ACADÊMICOS X PREPARO PARA A OBRA DA VIDA

“... e que a questão com nosso povo não é se um jovem possui um título acadêmico, mas se tem uma preparação adequada para que possa ser uma bênção a outros nesta obra.”

TÍTULOS ACADÊMICOS X PREPARO PARA A OBRA DA VIDA   É interessante notar que as reformas geralmente são trazidas por homens que rejeitam o sistema em vigor. A razão disso é que mentes educadas são geralmente conservadoras quanto ao sistema em vigor. Reforma Protestante. . Guilherme Miller). obra de sustento próprio (linhas irregulares). homens humildes. Ex: Escolas dos profetas. que quando confrontado suscita o orgulho dos líderes. Jesus. João Batista. clamor da meia noite (crianças.

mas tratado como estranho.A IASD SERÁ TENTADA NO MESMO PONTO  “O Espírito Santo tem vindo muitas vezes a nossas escolas. talvez mesmo como intruso. não sendo reconhecido.” CPPE 68 .

Há entre nós muito apego aos velhos costumes.” CPPE 533 . e por isso nos achamos bem atrás do que devíamos estar no desenvolvimento da terceira mensagem angélica.A IASD SERÁ TENTADA NO MESMO PONTO “Foi-me mostrado que em nossa obra educativa não devemos seguir os métodos adotados em nossas escolas antigas.

EDUCAÇÃO VERDADEIRA E O ALTO CLAMOR “Assim será proclamada a mensagem do terceiro anjo. Os obreiros serão antes qualificados pela unção de Seu Espírito do que pelo preparo das instituições de ensino. Ao chegar o tempo para que ela seja dada com o máximo poder.” GC 606 . o Senhor operará por meio de humildes instrumentos. dirigindo a mente dos que se consagram ao Seu serviço.

EDUCAÇÃO VERDADEIRA E O ALTO CLAMOR “O conhecimento de Deus e de Jesus Cristo 'a quem Ele enviou'.. e ela cobrirá a Terra com sua maravilhosa luz. eis a mais alta educação.” CE 117 ..