Universidade Federal Fluminense Departamento de Engenharia de Produção

Mestrado em Sistemas de Gestão (MSG)

Ferramentas de Gestão aplicadas à elaboração de textos científicos

Bom dia!!

Material de apoio a curso presencial.
Prof. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão, Departamento de Engenharia de Produção , Escola de Prof. Helder Federal Fluminense Engenharia, UniversidadeCosta, D.Sc.

1

Apresentação: Helder Costa

Formação: Engenharia Mecânica
Graduação (UFF) Mestrado (PUC-Rio) Doutorado (PUC-Rio)

Atuação profissional ()
Universidade
 

Mestrado e Doutorado Acadêmico Mestrado Profissional

Consultoria Pesquisa: CNPq (Bolsista de Produtividade e Pesquisa)

ABEPRO
Brazilian Journal of Operations & Production Management (BJO&PM)
Prof. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão, Departamento de Engenharia de Produção , Escola de Engenharia, Universidade Federal Fluminense

2

Objetivos do curso

Ao final do curso o egresso estará apto a:
Realizar levantamento bibliométrico sobre a sua pesquisa em bases de artigos científicos, tais como: Scielo, Scopus, Isi Web of Sciences. Analisar conjunto de artigos sob a ótica de uma crítica científica; e, construir textos que articulem estas análises. Planejar a pesquisa de tal forma que os objetivos sejam alcançados e as questões de pesquisa sejam respondidas. Elaborar relatórios de pesquisa, nos quais se estabeleçam as devidas articulações entre os objetivos, às questões de pesquisa e as conclusões.

Prof. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão, Departamento de Engenharia de Produção , Escola de Engenharia, Universidade Federal Fluminense

3

revisão bibliográfica. Exercícios e discussões em sala de aula. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão. Prof. especialmente daquelas disponíveis no portal de periódicos da CAPES. Departamento de Engenharia de Produção . objetivos. Uso de ferramentas de apoio à pesquisa. questões de pesquisa. e . Efetivação de associações entre os insturmentos usualmente empregados no âmbito da gestão e o método científico. método científico. tais como: pesquisa. Escola de Engenharia. Universidade Federal Fluminense 4 . declaração de propósitos.Materiais e métodos     Revisão e discutidos conceitos e termos no âmbito da pesquisa.

com base em avaliações em sala de aula e na análise de trabalhos extra-classe. Departamento de Engenharia de Produção . Devido a natureza das estratégias de condução deste curso. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão.  Prof.Avaliação  A avaliação será efetuada. Universidade Federal Fluminense 5 . Escola de Engenharia. as atividades efetuadas em sala de aula terão peso predominante na avaliação.

Exercício 1: PDCA  Só para “aquecer”: . Universidade Federal Fluminense 6 . Escola de Engenharia. sob a ótica de um PDCA?  Prof.Como ele funciona?  O PDCA é uma ferramenta “dominada” pelos especialistas em gestão. Departamento de Engenharia de Produção . 4 e 5.Voce lembra do que é o que PDCA? . Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão. Como voce enquadraria as ações apresentadas nas transparências 3.

Departamento de Engenharia de Produção . Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão. Universidade Federal Fluminense 7 . Escola de Webibliomining Engenharia.Sumário       Desafio/contexto O que é pesquisa? Resumo do Conteúdo de um texto científico Posso escrever um texto científico? Características do corpo discente Ferramentas O&M SWOT 5W1H PDCA Bula de remédio Dutos   Leitura crítica de textosProf.

Desafio Invenção Sucesso Prof. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão. Universidade Federal Fluminense 8 . Escola de Engenharia. Departamento de Engenharia de Produção .

Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão.Desafio Conhecimento Tecnologia Prof. Universidade Federal Fluminense 9 . Escola de Engenharia. Departamento de Engenharia de Produção .

Escola de Engenharia. Universidade Federal Fluminense Sucesso social 10 . Departamento de Engenharia de Produção .Sistema integrador Invenção Pesquisa Aplicada Mestrado Profissional Prof. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão.

Universidade Federal Fluminense 11 .Exercício 2: O que é pesquisa?  Na folha que voce recebeu (e que será recolhida após a execução do exercício) coloque o seu nome e escreva: a) Como voce conceitua o termo “pesquisa”? b) Como voce conceitua o termo “pesquisa científica”? c) Qual o objetivo da sua dissertação? . Escola de Engenharia. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão. qual ou quais são essas diferenças? Prof. voce pode desdobrá-lo em objetivos específicos. d) Como voce planeja atingir estes objetivos? e) Quais as questões voce pretende responder com estes objetivos? f) Há diferença entre o seu trabalho de dissertação de uma consultoria? Caso haja. Departamento de Engenharia de Produção .caso queira.

Departamento de Engenharia de Produção . Universidade Federal Fluminense 12 . Escola de Engenharia.Pesquisa Elucidação e conhecimento através de coleta e análise de dados Prof. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão.

Universidade Federal Fluminense 13 . Escola de Engenharia. efetuadas com base em um método científico. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão. Departamento de Engenharia de Produção . O método científico deve garantir que os resultados sejam reproduzidos. Prof.Pesquisa Científica Elucidação e conhecimento através de coleta e análise de dados.

Pesquisa científica x Ficção científica Prof. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão. Escola de Engenharia. Universidade Federal Fluminense 14 . Departamento de Engenharia de Produção .

Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão. Escola de Engenharia. Departamento de Engenharia de Produção . Universidade Federal Fluminense 15 .Pesquisa científica x Ficção científica Prof.

Pesquisa científica x Ficção científica Prof. Escola de Engenharia. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão. Universidade Federal Fluminense 16 . Departamento de Engenharia de Produção .

Departamento de Engenharia de Produção . Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão. Universidade Federal Fluminense 17 .Prof. Escola de Engenharia.

Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão. Universidade Federal Fluminense 18 . Escola de Engenharia. Departamento de Engenharia de Produção .Momento da História: explicação dos fenômenos da natureza  Ciência  Teologia Prof.

do que faze-lo sem método”. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão. Departamento de Engenharia de Produção .DESCARTES  Método “É preferível não concluir a respeito da verdade. Prof. Universidade Federal Fluminense 19 . Escola de Engenharia.

portanto: Planejamento Objetivos Metas Desenvolvimento de ações    Questão: Qual o instrumental que voces conhece para tratar problemas desta natureza? Prof. Departamento de Engenharia de Produção .Pesquisa científica  É uma forma planejada e articulada de se realizar ações para a obtenção de conhecimento. Universidade Federal Fluminense 20 . Envolve. Metodologia científica: Conjunto de técnicas e métodos para o desenvolvimento/condução da pesquisa científica. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão. Escola de Engenharia.

Dependendo da lente utilizada os resultados podem ser diferentes.Analogias  Jogo de lentes de um microscópio. resultado é . o analista pode “concluir” que não há bactérias na amostra sob análise. Departamento de Engenharia de Produção . Escola de Engenharia.. Universidade Federal Fluminense 21 .. Porém ao utilizar uma lente mais “poderosa” ele pode enxergar uma colônia de bsct[erias que não havia sido detectada.. Prof..   Ao se analisar uma „lâmina” com lente de baixa potência....  Sobre a descoberta da “América”.  Exames laboratoriais Segundo o método “tal” para contagem de plaquetas. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão.

Universidade Federal Fluminense 22 .Por que o nome América? Prof. Escola de Engenharia. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão. Departamento de Engenharia de Produção .

A pesquisa como uma “mapa” do conhecimento

A importância do pesquisador
Américo Vespúcio Pero Vaz de Caminha ..

 

O pesquisador como um “cartógrafo”....um “historiador‟.... A importância do metodo científico e de sua descrição, para que outereo cheguem aos resultados relatados ....
Prof. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão, Departamento de Engenharia de Produção , Escola de Engenharia, Universidade Federal Fluminense

23

Sobre a elaboração do resumo de texto científico ....

O conteúdo do resumo de um texto científico deve incluir uma síntese dos seguintes elementos
Objetivo Método utilizado Resultados Contribuições
 

Para o conhecimento Para a prática profissional
24

Prof. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão, Departamento de Engenharia de Produção , Escola de Engenharia, Universidade Federal Fluminense

Sobre objetivos, questões de pesquisa, materiais/métodos e conclusões
 

Estes elementos devem estar articulados. “Teoria dos dutos”

Prof. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão, Departamento de Engenharia de Produção , Escola de Engenharia, Universidade Federal Fluminense

25

Neste contexto: Quantas pesquisas voce já fez? Cite três pesquisa que voce já fez?  Alguns exemplos: “Lista telefônica” Pesquisa em banco de dados Google maps Yahoo Google Prof. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão. Escola de Engenharia. Universidade Federal Fluminense 26 .Sobres questões de pesquisa  Toda pesquisa busca responder a alguma pergunta. Departamento de Engenharia de Produção .

apresentar uma contribuição à “estante do conhecimento” São efetuadas de forma sistemática ou metódica.Questões de pesquisa no contexto científico  Buscam produzir um conhecimento novo. Escola de Engenharia. de ta forma que podem ser reproduzidas. Departamento de Engenharia de Produção . Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão. Universidade Federal Fluminense 27 .  Prof.

Departamento de Engenharia de Produção . Universidade Federal Fluminense 28 . de forma a permitir a validação ou verificação de que foram alcançados ou mão. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão. Escola de Engenharia.Sobre os objetivos   Devem buscar responder as questões de pesquisa Devem ser “objetivos” – o antônimo de “subjetivos”. Prof.

Escola de Engenharia. informando os “passos” efetuados e as llimitações e recortes estabelecidos  Prof. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão. Deve ser descrito em detalhles. Universidade Federal Fluminense 29 . articulando-as aos objetivos.Sobre o métodos e os materiais utililizados na pesquisa  O método é como que o caminho que permite chegar as conclusões do seu trabalho. Departamento de Engenharia de Produção .

Universidade Federal Fluminense 30 . Departamento de Engenharia de Produção . métodos e conclusões  Aquaduto Gasoduto Oleoduto   Prof. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão.Sobre dutos. Escola de Engenharia.

Departamento de Engenharia de Produção ..Sobre a conclusão  Conclusão x “Bula de remédio‟ Conclusões   Indicações Contra-indicações Situações não testadas – “Grávidas.” Sugestões para trabalhos futuros  Prof. Escola de Engenharia.. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão. lactantes... Universidade Federal Fluminense 31 .

Escola de Engenharia. Universidade Federal Fluminense 32 . Departamento de Engenharia de Produção . Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão.Exercício 3  No verso da folha que voce recebeu. Prof. torne a respnder as perguntas do exercício 2.

Universidade Federal Fluminense 33 . Departamento de Engenharia de Produção . Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão. Escola de Engenharia.Algumas reflexões   Sobre a condução de uma pesquisa em um metrado profissional Pergunta: Qual a diferença entre um mestrado profissional e um mestrado acadêmico? Prof.

Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão. Universidade Federal Fluminense 34 . Departamento de Engenharia de Produção .  Prof. como este é um recurso escasso para todos. pessoas que. exige planejamento e disciplina. talvez dispusessem de menos tempo do que voce.Não tenho tempo para escrever um texto científico  Escrever um texto científico é de fato uma tarefa que demanda tempo e. elaboraram textos científicos importantes. adotando técnicas de gerenciamento de tempo e estabelecimento de prioridades. Pense que. Escola de Engenharia.

Universidade Federal Fluminense 35 .Algumas características do corpo discente alunos  Com histórico de elaboração de textos técnicos Normas Relatório Memorandum  Experiência profissional Habilidade para o gerenciamento de tempo Alunos “sem tempo”  Conhecimento sobre técnicas de gestão de projetos Prof. Escola de Engenharia. Departamento de Engenharia de Produção . Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão.

E. se voce consegue fazer um memorando ou relatório técnico de forma sintética. Universidade Federal Fluminense 36 . Escola de Engenharia. a resposta a esta pergunta é: SIM! Prof.. Departamento de Engenharia de Produção .Tenho condições de escrever um texto científico?  Se voce tem algo valioso para comunicar  Se voce tem vontade de comunicar comunicar este algo valioso.. clara e objetiva  . Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão...

Perfis a serem “evitados”  “Gênio”  “Burocrata”  “Gênio” Nunca faz o que o orientador pede. Prof. Universidade Federal Fluminense 37 .  Burocrata Só faz aquilo que o orientador pede. Departamento de Engenharia de Produção . Escola de Engenharia. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão.

Algumas características dos nossos alunos  Com histórico de elaboração de textos técnicos Memorandum Relatório  Experiência profissional Habilidade para o gerenciamento de tempo Alunos “sem tempo”  Conhecimento sobre técnicas de gestão de projetos Prof. Departamento de Engenharia de Produção . Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão. Universidade Federal Fluminense 38 . Escola de Engenharia.

Departamento de Engenharia de Produção . Universidade Federal Fluminense 39 .Ferramentas de GEstão  Ferramentas de gestão O&M SWOT “5W1H” PDCA   Dutos Bula de remédio Prof. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão. Escola de Engenharia.

O&M  Análise administrativa (diagnóstico) Plano de interveção/melhoria  Prof. Escola de Engenharia. Universidade Federal Fluminense 40 . Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão. Departamento de Engenharia de Produção .

Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão. Escola de Engenharia. Departamento de Engenharia de Produção . Universidade Federal Fluminense .O&M administrativa (diagnóstico) Análise documental (revisão bibliográfica) Questionário Entrevista Obervação “In loco” Análise  Plano de interveção/melhoria 41 Prof.

Departamento de Engenharia de Produção . Escola de Engenharia. controláveis ou internas   Prof. Universidade Federal Fluminense .SWOT Environmental   Strengh Weak Opportunity Threats Sistemic   Ambientais ou externas   Forças Fraquezas Oportunidades Ameaças 42 Sistêmicas. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão.

Departamento de Engenharia de Produção .Swot  Posicionamento estratégico do tema de tese – Variáveis Internas  Controláveis – Variáveis Externas  Campos de influência  Planejamento e ajuste do tema Prof. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão. Universidade Federal Fluminense 43 . Escola de Engenharia.

htm Prof.cyta. Escola de Engenharia. Universidade Federal Fluminense 44 . Departamento de Engenharia de Produção .com.ar/ta0105/v01-05art01/v01-05art01.SWOT http://www. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão.

Universidade Federal Fluminense 45 . Escola de Engenharia. Departamento de Engenharia de Produção .Alguns exemplos para o SWOT no contexto de uma tese  Variáveis internas Domínio da língua portuguesa Dom~inio de outro idioma “Vontade” de fazer a pesquisa Facilidade de fazer buscas na internet Domínio das técnicas de planejamento e controle da produção Domínio das técnicas de estatística Conhecimento do idioma “Mandarim” Ter domínio sobre linguagens de programação  Variáveis externas Interesse do orientador no tema Interesse da sociedade na minha pesquisa Interesse da empresa onde trabalho Acesso a banco de dados Acesso a laboratórios Prof. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão.

Departamento de Engenharia de Produção ..Posicionamento e ajuste estratégico do tema de tese  Variáveis internas Interesse do aluno sobre o tema  Paixão pelo tema Familiaridade com conceitos e técnicas a serem utilizadas Familiaridade com o problema – Cuidado para não se “apaixonar” pelo problema Base conceitual sobre o tema   Nível de ansiedade Habilidade para ouvir as orientações Manuseio e gestão de conflitos Domínio do idioma   Leitura de textos Redação de textos Internet. Universidade Federal Fluminense 46 . Uso de instrumentos de apoio  Prof. Escola de Engenharia.. .. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão.

Escola de Engenharia.. Universidade Federal Fluminense .. normas. Com o interesse do “chefe do chefe” Empresa   Recursos    Documentos..Posicionamento e ajuste estratégico do tema de tese  Variáveis externas Orientador   Interesse pelo método para abordar o tema Familiaridade com o problema Disponibilidade de dados Interesse na solução do problema – Interesse costuma variar de acordo com o “chefe” – Ou. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão.. .. Tempo 47 Prof. Departamento de Engenharia de Produção . textos científicos Laboratórios. máquinas específicas.

mas há pontos fracos a corrigir. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão.Posicionamento da tese Oportunidade As oportunidades são boas. mas há barreiras (que não ao dependem de voce) a serem vencidas. Universidade Federal Fluminense Ameaça 48 . Desenvolvimento Fraqueza Vale continuar? Há predominância de pontos fortes. Aja pra eliminá-las. Aja para vencê-los. Força Prof. Departamento de Engenharia de Produção . Escola de Engenharia.

PDCA A P C D 49 Prof. Escola de Engenharia. Departamento de Engenharia de Produção . Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão. Universidade Federal Fluminense .

Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão. Departamento de Engenharia de Produção .PDCA P A C D Prof. Universidade Federal Fluminense 50 . Escola de Engenharia.

Universidade Federal Fluminense 51 .5W1H  5W1H: What? Why? When? Who? Where? How ??? Prof. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão. Departamento de Engenharia de Produção . Escola de Engenharia.

Delimitação When: Quando fazer? Recorte temporal Qual o período de tempo considerado? Como vai fazer?  Quanto vai se aprofundar   Where: Onde? Recorte geográfico. Universidade Federal Fluminense . Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão. Escola de Engenharia.    Who: Quem? (amostra/delimitação) Objeto de estudo/Tipologia das organizações pesquisadas    Hipóteses Questões de pesquisa. Departamento de Engenharia de Produção .  Why: Por que fazer? Relevância/justificativa da dissertação Pequena? Grande? Pública? 3º Setor? Provada Setor: – Têxtil – Petróleo – Saúde  How : Como e quanto? Como tem sido feito  Perfil do respondente  Revisão bibliográfica Método ou abordagem a ser adotada. 52 Prof.5W1H  What: O que fazer? Objetivo da dissertação.

Universidade Federal Fluminense .PDCA A P C D 53 Prof. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão. Departamento de Engenharia de Produção . Escola de Engenharia.

Conteúdo do Resumo e um texto científico  Objetivo Hipóteses Questões de pesquisa  Método utilizado  Resultados Contribuições Para o conhecimento Para a prática profissional  Prof. Escola de Engenharia. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão. Universidade Federal Fluminense 54 . Departamento de Engenharia de Produção .

Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão.15 palavras) Resumo Objetivo Método Resultados Contribuições   Prática Conhecimento  Capítulo 1 (Introdução) apresenta um “2W2H” resumido (P) O que (W)?  Objetivo. hipótese. Departamento de Engenharia de Produção .Estrutura do texto   Título Representativo e Sintético (+/. Escola de Engenharia. – Situação problema. questões de pesquisa Por que fazer(W)? Como tem sido feito? (H) Como o autor vai fazer ? (H) Prof. Universidade Federal Fluminense 55 .

Sugestão de estrutura da dissertação/artigo {validar com o Professor Orientador}  Capítulo 1 (Introdução) apresenta um “2W3H” resumido (P) Questão de pesquisa/hipótesew O que (objetivo)? Por que fazer (relevância/justificativa)? Como tem sido feito (síntese da RB)? Como o autor vai fazer (síntese da metodologia)? Estrutura do trabalho. Departamento de Engenharia de Produção .    Capítulo 2 (Revisão Bibliográfica) expandida (P): Como os outros têm feito (H). Capítulo 4: Abordagem proposta (D) Descrição / Detalhamento de como o autor vai fazer (P) Aplicação / Detalhamento da aplicação (D). Referências Permitir rastreabilidade (assim como a ISO 9000) Prof.   Capítulo 5: Análise dos resultados (C) Capítulo 6: Conclusões (C)   Contribuição para o conhecimento Contribuição para a prática profissional Sugestões para desenvolvimentos futuros (A). Capítulo 3 (Base Conceitual) Qual o instrumental conceitual que precisa estar presente na “caixa de ferramentas”. Escola de Engenharia. Universidade Federal Fluminense 56 . Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão.  7.

Departamento de Engenharia de Produção . Prof. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão. Escola de Engenharia. Capítulo 3 (Base Conceitual) Qual o instrumental conceitual que o leitor precisa conhecer para entender o seu trabalho [Analogia com caixa de ferramentas”] [Nem sempre este capítulo está presente de forma isolada. Universidade Federal Fluminense 57 .Sugestão de estrutura da dissertação/artigo (Validar com orientador)  Capítulo 1 (Introdução) apresenta um “2W3H” resumido (P) O que? Por que fazer? Como tem sido feito? Como o autor vai fazer?   Capítulo 2 (Revisão Bibliográfica) expandida (P): Como os outros tem feito. As vezes ele s eintegra a revisão bibliográfica]    Capítulo 4: Abordagem proposta: Descrição (P) e aplicação (D). Capítulo 5: Análise dos resultados (C) Capítulo 6: Conclusões (C) e Sugestões para desenvolvimentos futuros (A).

Dutos que não conectam objetivos a conclusões.  São confundidos com: – ligam “nada a coisa nenhuma” – “enchimento de lingüiça”. Departamento de Engenharia de Produção . Escola de Engenharia. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão. Conclusão desconectada do objetivo por “duto”. Prof. Objetivo para o qual não é apresentada conclusão.Sobre dutos. Universidade Federal Fluminense 58 . tem que haver „dutos‟ “Método  duto” “Erros” comuns: Conclusão para a qual não é apresentado objetivo. métodos e conclusões “checklist”   Entre objetivos e conclusões.

Atualmente. dentre as quais se destacam:    a avaliação da obsolescência de periódicos. que busca medir a produtividade de autores. a Bibliometria é definida como o estudo de técnicas e métodos para o desenvolvimento de métricas para documentos e informações. o fator de impacto de periódicos. o índice H.Bibliometria  Conforme reportado em Hood e Wilson (2001). Em sua evolução. foram desenvolvidas diferentes métricas bibliométricas. Prof. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão. buscando associar estatísticas à pesquisa bibliográfica. e. Universidade Federal Fluminense 59 . as métricas mais conhecidas nestes contextos são o Journal Citation Reports (JCR) index e o Cited Half Life (CHL). Escola de Engenharia. Departamento de Engenharia de Produção .

número de downloads. Escola de Engenharia. Departamento de Engenharia de Produção . tais como: número de citações na Internet. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão.Medidas para a internet  O advento da Internet e dos bancos de dados eletrônicos têm sugerido a variação do termo Bibliometria para os termos: webmetria ou webmetrics.conforme sugerido em Schneider. e. Prof. informetria ou informetrics . Universidade Federal Fluminense 60 . número de acessos aos artigos. e. Larsen e Ingwersen (2009). dentre outras. Ambos com métricas próprias associadas à pesquisa via Internet.

ao passo que a aplicação do termo Webmetria tem sido restringida ao uso destes princípios em bases acadêmicas – um exemplo de instrumento que usa os princípios da webmetria é o Google Acadêmico (Scholar Google). Departamento de Engenharia de Produção . Prof. Universidade Federal Fluminense 61 .Informetria  A Informetria considera a aplicação dos princípios bibliométricos a contextos e bases não-acadêmicos. Escola de Engenharia. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão. cujo algoritmo de busca é apresentado no trabalho seminal de Brin e Page (1998).

induzindo o surgimento dos termos Mineração de Bibliografia (Bibliomining) e Mineração de Textos (Textmining). Universidade Federal Fluminense 62 . Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão.Webmetria  Alguns autores consideram que a Webmetria é um caso particular da Informetria. Departamento de Engenharia de Produção . Prof. Escola de Engenharia. A integração da bibliometria a ferramentas computacionais foi catalisada pelo emprego de métodos de pesquisa operacional (principalmente métodos de data mining).

na prospecção de inovações tecnológicas. A aplicação de métodos Bibliométricos ao mapeamento da ciência é denotada por Cienciometria (Sciencemetric): estudo dos aspectos quantitativos da ciência. Universidade Federal Fluminense 63 . Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão. Prof.Cienciometria  A evolução dos conceitos originados a partir da Bibliometria tem estendido a aplicação de seus princípios para além do campo da pesquisa bibliográfica. Departamento de Engenharia de Produção . Escola de Engenharia. como por exemplo.

Universidade Federal Fluminense 64 .Webiblioming  De acordo com o descrito na seção anterior. este modelo pode ser incluído na interseção entre a Bibliometria. Escola de Engenharia. Bibliomining e Webmetria – interseção esta que aqui é “batizada” por Webiblioming. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão. Prof. Departamento de Engenharia de Produção .

. Escola de Engenharia. 13. 2010. v. p. Departamento de Engenharia de Produção .G. Modelo para Webibliomining: proposta e caso de aplicação. H. Revista da FAE. Universidade Federal Fluminense 65 .Recomendação de Leitura  Costa. 115-125. Prof. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão.

Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão. Departamento de Engenharia de Produção . Universidade Federal Fluminense 66 . Escola de Engenharia.Sobre a elaboração de textos e a revisão bibliográfica   Situação Produção científica Foco na produção de textos Prof.

Departamento de Engenharia de Produção . Prof.wordpress. Fonte: Sala 19: o blog de história de Fabiana Solesco: http://sala19. Universidade Federal Fluminense 67 . Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão.com/2012/03/14/977/ acessado em 03/03/2012. Escola de Engenharia.Sobre a elaboração de textos e a revisão bibliográfica Desenho atribuído a Monteiro Lobato.

Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão. Escola de Engenharia.Sobre a elaboração de textos e a revisão bibliográfica   Situação Produção científica Foco na produção de textos Estamos “queimando a etapa da leitura de texto? Prof. Departamento de Engenharia de Produção . Universidade Federal Fluminense 68 .

Universidade Federal Fluminense 69 . Escola de Engenharia.. Para escrever é preciso .. Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão.. Departamento de Engenharia de Produção . Para escrever é preciso LER.O desafio da escrita  Um esportista profissional tem que dedicar várias horas em treinamento. Ler MUITO!   A leitura cria “Referências” para o escritor. LER!  Prof.

Exercício  Ler e criticar os artigos distribuídos de forma crítica À luz da nossa discussão anterior. Escola de Engenharia. Prof. Departamento de Engenharia de Produção . Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão. Universidade Federal Fluminense 70 .

Programação matemática.. Objetivo  Método utilizado Questionário  Perguntas. ano. Porter. BSC. geográfico..Referencial para análise de artigos  Dados do artigo: Título. Multicritério. Escola de Engenharia.   Principais resultados Conclusões – Contribuição para o conhecimento – Contribuição para a prática – Articulação com objetivos e métodos  Referencial bibliográfico Abrangente Atualizado pertinente Prof.. escala. SWOT. Análise multivaridada? Recortes. temporal. Departamento de Engenharia de Produção . organização.. . autor. . fonte da publicação. Universidade Federal Fluminense 71 . Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão.

Helder Costa Grupo de Pesquisas em Sistemas de Apoio à Decisão.Referencial para análise de artigos e demais textos científicos Declarados pelo autor Objetivo Identificados pelo leitor Método utilizado Recortes e amostra Principais resultados Conclusões Prof. Escola de Engenharia. Universidade Federal Fluminense 72 . Departamento de Engenharia de Produção .