You are on page 1of 31

Híbridos Elétricos

Centro de Convenções Milenium
São Paulo -SP

Antonio Nunes Jr
Diretor do INEE

1

Roteiro
• Tipos de veículos elétricos e características principais • “Combustíveis” para veículos elétricos • Evolução dos híbridos elétricos – fatores motivadores e inibidores • Veículos elétricos e a matriz energética brasileira • Análise Well to Wheel

2

Brasil - Uso Final de Energia em 2004
Milhões de tep Indústria Transportes Res./ Com./ Agrop. Setor energético Usos não energéticos Derivados de petróleo 11 44 12 5 12 Gás natural 7 1 3 1 Carvão mineral 11 Biomassa Energia elétrica 15 15 1 -

Total
72 51 38 17 13 191

28 6 11 8 -

Total

84

12

11

53

31

Fonte: Balanço Energético Nacional (BEN) 2004

Expressivo uso de combustíveis fósseis em transporte.
3

Eficiência baixa dos carros convencionais Resistência do ar Em espera/parado Acessórios Resistência rolamento Inércia Perdas transmissão Frenagem Perdas no motor • Melhoria da eficiência dos motores convencionais (MCI) • Emprego da tração elétrica 4 .

metanol.. álcool. São classificados segundo a fonte de energia utilizada à bordo.Veículo elétrico usa pelo menos um motor elétrico em sua tração.. competições) Sol * Gasolina. em reformador 5 . Tipo • • Trólebus Bateria Fonte de energia elétrica Rede (durante o trajeto) Energia Elétrica Rede (carga) VEB VEH “Plug-in” VEH • • • Híbrido Híbrido plug-in Célula a combustível Combustível* Rede (carga) + combustível* Hidrogênio** Combustível líquido ou GNV • Solar (teste. gás natural ** Hidrogênio ou metano. diesel. .

c. Segundo carro: um híbrido com m. Ferdinand Porsche.Idéia de VEH é antiga 1898: Dr. construiu seu primeiro carro: Lohner Electric Chase (primeiro do mundo com tração dianteira). para acionar um gerador que fornecia energia elétrica a motores localizados nos eixos das rodas. 23 anos. 1899: Dois híbridos no Salão de Paris 1903: Krieger Hybrid: usava motor a gasolina para alimentar um conjunto de baterias 1921: Owen Magnetic Hybrid: usava motor a gasolina para acionar um gerador que fornecia energia elétrica para motores montados em cada roda traseira. Só na bateria rodava cerca de 40 milhas.i. 6 .

Combustíveis para VEs Eletricidade Gasolina Álcool Diesel/Biodiesel T a n q u e C i l i n d r o GNV GNV/H2 Hidrogênio H2 Célula a combustível 7 .

i • VECC .Veículo elétrico de célula a combustível Célula a Combustível VES combinam • Alta eficiência energética • Baixo nível de ruído • Baixo nível de emissões de poluentes • Conforto • Baixo custo operacional 8 .Veículo elétrico híbrido Gerador acionado por m.Tecnologias de VE Caracterizadas pela fonte de energia elétrica usada a bordo • VEB .c.Veículo elétrico a bateria Baterias • VEH .

VEH .configuração série 9 .

VEH .configuração paralela 10 .

VEH Plug-in Sprinter Plug-in da Daimler no mercado em 2008 Fonte: EPRI Journal – Fall 2005 Conversão em “oficinas” * Electric Power Research Institute (EPRI) 11 .

sonora) • Eficiência no uso de energia Estímulos para aquisição VEs        Nenhuma ou muito pouca emissão de gases no local Arrancadas e frenagens mais suaves (mais conforto) Baixo ruído Frenagem regenerativa Motores elétricos eficientes Baterias eficientes Motor de combustão interna menor e funcionando na região de maior eficiência ou desligado  Não gasta energia quando parado 12 .Evolução • Fatores motivadores • Questão ambiental (poluição do ar.

outros componentes. baixa escala de produção. autonomia limitada e tempo de recarga alto • Pouca disponibilidade de modelos • Complexidade 13 .Evolução • Fatores inibidores • Custo de aquisição mais alto (bateria. tecnologia na infância) • No caso dos elétricos a bateria.

. condomínios.) • Projeções de expressivo crescimento para o mercado americano • Chance de crescer com  queda de preços e maior capacidade de carga das baterias. . motocicletas. ... transporte público.) e em áreas restritas (áreas industriais. comerciais...  interesse das empresas de energia elétrica e  pressão por melhoria no meio ambiente • VEs híbridos • VEs híbridos plug-in 14 .) • Crescimento do uso de veículos levíssimos (bicicletas. .• VEs a bateria Perspectivas no mundo e no Brasil Horizonte 2015 • Multiplicação de soluções para nichos: usos urbano (transporte de carga.. pessoas.

As grandes famílias de veículos elétricos encontram-se em estágios distintos de desenvolvimento Cronologia Bateria Híbrido Híbrido plug-In Célula a combustível 2000 2005 2010 2015 15 ? .

ELETRIC. TERMELÉTR REFIN & TRNSPRT Transm &Distrib DESTILARIA SIDERURGIA .Planejamento energia . CALOR TRANSPORTE 16 .atualidade PÓS 99 PÓS 80 CARVÃO HIDRO NUCL GÁS PETRÓLEO CANA 2/3 GD 1/3 HIDRELÉTR.

nova realidade CARVÃO HIDRO NUCL GÁS ÓLEO CANA 2/3 GD 1/3 HIDRELÉTR. TERMELÉTR REFIN & TRNSPRT MAE Transm &Distrib GD CONSUMIDOR EN. DESTILARIA SIDERURGIA GD CALOR TRANSPORTE 17 .ELETR.Planejamento .

Min Transform. caldeira. e transprte Energia Secundária Eletricidade Tecnologia Uso Final Energia Útil Aciaria Refinaria. Termelétrica. etc. Hidrelétrica. Gasoduto. ar condcionado. lâmpada automóvel.Matriz Energética tep / Kcal Energia Primária Crv. Nuclear Petróleo G Natur. Destilaria. Cana Hidro Madeira Gasolina Diesel Transporte Calor/Frio Luz EP = [M] x EU Álcool GLP GN L/C Hidrogênio? Movimento Processo Solar EP EU 18 . etc. T&D. Motor.

19 .

70 Veículo  VE η= 0.27 0.85 Trns&Distr   0.85 Trnsp& Compress Energia Útil “Well” η= 0.54    Co-geração η= 0.Análise “Well to Wheel” Energia Primária  GNV η= 0.50 Gerador η= 0.90 Transporte η= 0.95 Transporte η= 0.15 Veículo “Wheel” η= 0.13 0.85 Co-gerador η= 0.70 Veículo 20 .

principalmente. uma muito possível exaustão da capacidade do meio ambiente absorver a poluição A eficiência só avança 21 . regional e global das emissões do cano de escape clamam por ações urgentes • As preocupações principais são relacionadas a uma possível crise de energia quando não houver mais combustível fóssil e.À guisa de conclusão • Energia e aquecimento global são preocupações centrais de nosso tempo • Uso do petróleo é um dos principais problemas que pressionam o mundo atual • As conseqüências para o meio ambiente local.

culturais e legais? www. tecnológicas. individual.VE.org.br www. política energética ou ambiental? • Federal. Estadual ou Municipal? • Nichos: transporte público.ABVE.br 22 . frotas? • Barreiras: econômicas.Brasil: • Mercado.org.

Antonio Nunes Jr Diretor do INEE (21) 2532-1389 nunes@inee.org.br 23 .

. reboques e paletadeiras .Empilhadeiras em teste 24 .Uma fábrica de motonetas em Manaus .Há muitos tipos e fabricantes.VEB VEH VECaC LEVÍSSIMOS .Vários modelos no exterior usados para usos urbanos.Caminhões em teste no exterior -VEH-P: um ônibus no Brasil LEVES Vários modelos em teste pelos grandes fabricantes PESADOS . alguns no Brasil . Poderá ser uma opção de fábrica no futuro . .Vários modelos no exterior. .Um entrante no Brasil -12 a 15 modelos nos EUA -VEH-P: hoje é um VEH adaptado.Ônibus: alguns modelos em teste no exterior Um desenvolvimento no Brasil . Há vários modelos em teste.Motos com potencial para substituir as convencionais em certos usos .Veículos para entregas e serviços urbanos Empilhadeiras.Ônibus: alguns fabricantes no exterior e 2 no Brasil .Soluções para ambientes fechados e portadores de necessidades especiais Não há notícia.

29% e 20% a mais no torque •Para utilitários: economia – 26% e 15% a mais no torque * Environmental Protection Agency (EPA) 25 • Integrated Motor Assist (IMA) – Opera 114V.Uma classificação dos VEHs (automóveis e utilitários) • Stop/start (S/S) – Desliga e liga o mci •Economia de combustível* .7% • Integrated Starter Alternator With Damping (ISAD) – Opera em 42V e. além do S/S. o que possibilita mais potência auxiliar •Economia de combustível* .11% e 10% a mais no torque elétrico e baterias maiores que no ISAD. além de suplementar a potência do mci •Economia de combustível* . permite contribuição de alguma potência do sistema de tração elétrica •Economia de combustível* . tem motor • Full Hybrid (FH) .Sistemas 300+V com possibilidade de tração .17% e 15% a mais no torque exclusivamente elétrica.

VEs Plug-ins T a n q u e Eletricidade Gasolina Álcool Diesel/Biodiesel T a n q u e C i l i n d r o GNV Hidrogênio GNV/H2 26 .

Tecnologias críticas • Motores de combustão interna • Células a combustível Custo Confiabilidade Vida útil E associado os problemas de produção. armazenamento e distribuição do hidrogênio Ênfase passa da potência para eficiência • Sistemas de controle Custo Confiabilidade 27 .

300 km Custo menor Redução do tempo de carga Vida útil – de 3 /4 anos  8 a15 anos Automóvel a bateria 4 a 6 km/kWh 300kg de LI.Tecnologias críticas • Sistemas de abastecimento de energia •Baterias     Melhores relações kWh/kg e kWh/l autonomia 150 .possibilita a um VEB autonomia de 170 a 250 km Fonte: EPRI Journal – Fall 2005 28 .

000 VEBs •Supercapacitores  Motores elétricos / geradores  Custo  Retenção da energia Já existem motores bastante eficientes – ex.. engrenagem + motor: 93% Vida útil longa é característica deste componente Projetos avançados como motores embutidos na roda Necessidade de queda nos custos (escala) 29 .Tecnologias críticas •Sistemas de abastecimento de energia •Carga de baterias / Eletropostos  Estratégias para recarga que garantam a saúde das baterias -Mais eficiência (economia) -Sem degradação da performance das baterias -Redução do tempo de recarga (cargas rápidas)  Interface  EUA – 1.000 eletropostos e mais de 50.

VECaC  França nos anos 90: governo estimulou principais montadoras a lançar VEBs dando subsídios e incentivos fiscais aos compradores e fazendo compras via estatais  Taxa para circular no centro das cidades  Proibição para circulação de veículos convencionais nos centros históricos ou quando poluição do ar supere certo nível  Incentivos à aquisição de veículos menos poluentes 30 .Governo cria Partnership for New Generation of Vehicles (PNGV) – US$ 1 bi .governo cobre metade dos investimentos das montadoras Meta 80 mpg (34 km/h) sem fixar tecnologia  1998 Neighborhood Electric Vehicles (NEV) autorizados a circular em vias públicas com velocidade limitada a 40 km/h  2003 Projeto Independence – VECaC  2005 – Energy Policy Act – estímulos monetários para aquisição de VEBs.• EUA Evolução • Europa  Califórnia . VEHs.início anos 90: Proporção crescente de novos carros do tipo Zero Emission Vehicles (ZEV)  1993 .

investimentos na produção e distribuição do hidrogênio) • Solução VEH CaC Plug-in poderá ser uma intermediária • Veículos pesados devem se viabilizar antes dos leves • Célula a combustível estacionária será comercial antes 31 .Perspectivas no mundo e no Brasil Horizonte 2015 • VEs de célula a combustível • Sem viabilidade econômica no horizonte (custo do veículo precisa ser dividido por pelo menos 10.