You are on page 1of 11

SANTO ANTONIO 13/06/1231

 Era primogênito de uma família nobre. . no convento de S. poderosa e rica.NASCIMENTO  Nome: Fernando de Bulhões  Data: 15 de agosto de 1195  Cidade de Lisboa – Portugal  Pais: Martin de Bulhões e Maria Teresa Taveira  Tinha uma irmã chamada Maria que vestiu o hábito das Cônegas Regrantes. Os pais o encaminharam aos estudos. desejando que ele se tornasse um magistrado ou um bispo. Miguel.

que o faz um dos homens mais cultos da Igreja. A estes religiosos é que Fernando deve toda a sua formação intelectual. na periferia de Lisboa. .VOCAÇÃO  Aos 15 anos. deixa seu rico palácio. nos princípios do Século XII. seus familiares. pertencente aos Cônegos Regulares de Santo Agostinho. na Europa. Neste ano Santo Antônio teve a grande virada no eixo de sua historia – vai pertencer aos seguidores de Francisco de Assis. ainda agostiniano é ordenado sacerdote. e vai morar na abadia de São Vicente. que são contrários.  Com 25 Anos .

mas ao chegar lá. cai enfermo e retorna para a Europa e no Capítulo Geral de 1221 encontra-se com Francisco de Assis.VIAGEM A ÁFRICA  Antônio vai realizar seus sonhos em pregar em terras africanas. .  Antônio vai passar alguns dias na vida contemplativa.

o que lhe permitia fazer-se ouvir e compreender por todos os seus ouvintes. Deus havia derramado em sua pessoa uma graça maravilhosa. . que ressoava ao longe com a força de um clarim. uma voz de timbre. não era um homem. deralhe uma língua cheia de facúndia.PREGAÇÃO  Quando Antônio pregava. sim um anjo descido do céu para converter as almas.

o gênio o único elemento de sua eloquência: o traço distintivo dela era o caráter. .PREGAÇÃO  Não era.  Era ardente na ação: no trabalhar pela salvação das almas.

que ensines a santa teologia aos nossos Irmãos. se venha a extinguir o espírito de oração. conforme a regra que professamos. nem em ti nem neles (o que muito ardentemente desejo). eu. saúdo em Jesus Cristo. Irmão Francisco." . Adeus.CARTA DE FRANCISCO  "A meu caríssimo Irmão Antônio. mas de forma que. Acho bom.

O frade padeiro ficou em apuros. tanto que foram distribuídos aos frades e aos pobres do convento.DEVOÇÃO POPULAR  "Antônio comovia-se tanto com a pobreza que. quando. Este mandou que verificasse melhor o lugar em que os tinha deixado. foi contar ao santo o ocorrido. percebeu que os frades não tinham o que comer: os pães tinham sido roubados". O Irmão padeiro voltou estupefato e alegre: os cestos transbordavam de pão.  Atônito. . distribuiu aos pobres todo o pão do convento em que vivia. certa vez. na hora da refeição.

Sua família não teria dinheiro para pagar o dote. O frei abençoou a moça e pediu que confiasse. pois receberia as doações e a solidariedade necessária para a realização do casamento.SANTO CASAMENTEIRO  Uma jovem muito pobre pediu a benção do então Frei Antônio porque não conseguia realizar o casamento devido a baixa condição financeira. Passados alguns dias. . a mulher recebeu em casa tudo aquilo que precisava e conseguiu se casar. as vestimentas para a cerimônia e o enxoval.

Estando assim na margem entre o rio e o mar. pregou-lhes por muitos dias e disputou sobre a fé de Cristo e sobre a Santa Escritura. um dia. não quiseram ouvi-lo. .PREGAÇÃO PARA OS PEIXES  Estando certa vez Santo Antônio em Rimini. Como endurecidos e obstinados. Santo Antônio. onde havia uma grande multidão de hereges. começou a dizer. por divina inspiração foi para a beira de um rio ao lado do mar. da parte de Deus para os peixes. como numa pregação.

BILOCAÇÃO  No domingo de Páscoa. calou-se como se estivesse retomando a respiração e. parou um pouco. nesse momento foi milagrosamente visto no Coro de seu convento. entoando a Aleluia. enquanto pregava na Catedral. na Missa que se celebrava naquele momento na Igreja do Convento franciscano. Não querendo faltar com a obediência e não podendo descer do púlpito. . Santo Antônio lembrou-se de que fora designado para entoar a Aleluia.