You are on page 1of 48

1

AULA 4: CONTAS NACIONAIS

Bibliografia
Paulani & Braga (P&B), cap. 1-3 Manual de Macro (Manual), cap. 1 Simonsen & Cysne (S&C), cap. 3

Fundamentos Econômicos

Professor André Luis Squarize Chagas

2

Agenda
• Sistema de contas nacionais – economia fechada sem governo • Sistema de contas nacionais – economia aberta sem governo • Sistema de contas nacionais – economia aberta com governo • Componentes do PIB • PIB nominal e PIB real • PIBPPC

Macroeconomia I Fundamentos Econômicos

André Luis Squarize Chagas. Professor André Luis Squarize Chagas

3

ECONOMIA FECHADA SEM GOVERNO

• Princípios contábeis
– Equilíbrio interno
• Débitos = crédito

– Equilíbrio externo
• Cada lançamento credor em uma conta corresponde a um lançamento devedor em outra conta

Macroeconomia I Fundamentos Econômicos

André Luis Squarize Chagas. Professor André Luis Squarize Chagas

4

ECONOMIA FECHADA SEM GOVERNO

• 3 contas
– Produção – Apropriação – Capital

Macroeconomia I Fundamentos Econômicos

André Luis Squarize Chagas. Professor André Luis Squarize Chagas

Professor André Luis Squarize Chagas . juros B Depreciação Produto Bruto 5 Crédito C Consumo das famílias D Formação bruta de capital fixo E Variação de estoques Despesa Bruta Débito E Variação de estoques D Formação bruta de capital fixo Crédito F Poupança privada B Depreciação Investimento bruto Poupança bruta Apropriação Débito C Consumo das famílias Crédito A salários. aluguéis.SISTEMA DE CONTAS NACIONAIS – ECONOMIA Capital Produção FECHADA SEM GOVERNO Débito A Produto Líquido (VA) salários. lucros. lucros. juros F Poupança privada Uso da Renda Bruta Macroeconomia I Fundamentos Econômicos Renda Bruta André Luis Squarize Chagas. aluguéis.

2 As Contas Nacionais 2. Fundamentos Econômicos Professor André Luis Squarize Chagas .ECONOMIA FECHADA SEM GOVERNO 6 2. ou a produção. é a principal variável a ser enfocada: sem produção não há renda nem pode haver dispêndio. o produto. já que é a partir dela que todas as demais encontram sua razão de ser.  a conta de produção afigura-se a conta mais importante do sistema.2. e também não há o que transacionar.1 governo Economia fechada e sem Quando consideramos o movimento da economia como um todo.

ECONOMIA FECHADA SEM GOVERNO 7 2.1 Primeira etapa: Economia fechada e sem governo Economia fechada: a economia em questão não realiza nenhuma transação com outros países. Aqui. como se estabelece? Fundamentos Econômicos Professor André Luis Squarize Chagas .2 As Contas Nacionais Economia fechada e sem governo 2. que contas são necessárias? Como se dá o equilíbrio em cada conta? E o equilíbrio entre as contas.2.

2 As Contas Nacionais Economia fechada e sem governo 2. Quando se contabilizam as variáveis integrantes do sistema de contas é preciso. da conta teremos o produto. Esse é o caso da variável estoques. a parcela de produto final e insumos que não foi utilizada no período. .ECONOMIA FECHADA SEM GOVERNO 8 2.1 Conta de produção: . teremos a utilização ou destino do produto. em alguns casos.2. Fundamentos Econômicos Professor André Luis Squarize Chagas . ou seja.de outro lado. e que o serão no período posterior).de um dos lados. considerar o saldo que as contas carregam de um período para o outro. o consumo das famílias e a formação de estoques (ou seja.

sua utilização ou destino. é preciso deduzir.1 Para descobrir qual o valor dos bens produzidos na economia. Assim.2 As Contas Nacionais Economia fechada e sem governo 2. o valor dos estoques ao final do período X-1.2. de um de seus lados. consumo pessoal e variação de estoques. de outro. Fundamentos Econômicos Professor André Luis Squarize Chagas . Logo. o mais correto é falarmos em variação de estoques.ECONOMIA FECHADA SEM GOVERNO 9 2. na conta de produção diremos que. ou seja. do valor dos estoques ao final do período X. mas ainda não consumidos. ao longo do período X. estará contabilizado o produto e.

1 Os estoques são constituídos por mercadorias que representam o consumo futuro. significando consumo futuro.2. é chamado de investimento.2 As Contas Nacionais Economia fechada e sem governo 2. Dessa forma.ECONOMIA FECHADA SEM GOVERNO 10 2. é comum separá-los em duas categorias distintas: variação de estoques e formação de capital fixo. Fundamentos Econômicos Professor André Luis Squarize Chagas . Apesar de todos os bens que ensejam consumo futuro serem considerados investimento. tudo que é produzido num período mas não é consumido nesse período.

temos a seguinte estrutura da conta de produção numa economia fechada e sem governo: Resultado do esforço conjunto da economia num período Fundamentos Econômicos Destino do produto gerado pela economia no período.1 Logo.ECONOMIA FECHADA SEM GOVERNO 11 2. Professor André Luis Squarize Chagas .2 As Contas Nacionais Economia fechada e sem governo 2.2.

isso implica considerarmos as demais contas componentes desse modelo simplificado: conta de apropriação e conta de capital. Dispêndio Produto Elemento gerador de renda Fundamentos Econômicos Professor André Luis Squarize Chagas .ECONOMIA FECHADA SEM GOVERNO 12 2.1 Como é necessário que haja um equilíbrio entre todas as contas.2 As Contas Nacionais Economia fechada e sem governo 2.2.

2.1 Assim.2 As Contas Nacionais Economia fechada e sem governo 13 2.ECONOMIA FECHADA SEM GOVERNO 2. temos uma segunda versão da conta de produção: Fundamentos Econômicos Professor André Luis Squarize Chagas .

a partir da renda recebida. uma espécie de “conta-espelho” da conta de produção: se nesta os indivíduos e famílias são considerados agentes envolvidos nas atividades produtivas.ECONOMIA FECHADA SEM GOVERNO 14 2. na conta de apropriação eles são tomados como unidades de dispêndio.2 As Contas Nacionais Economia fechada e sem governo 2.1 Conta de apropriação O sentido lógico da conta de apropriação é mostrar de que maneira as famílias alocaram a renda que receberam pela cessão de seus fatores de produção.2. A conta de apropriação funciona como uma espécie de demonstrativo de lucros e perdas. Fundamentos Econômicos Professor André Luis Squarize Chagas . com seus correspondentes significados de receitas e despesas. portanto. É.

ECONOMIA FECHADA SEM GOVERNO 15 Assim. temos uma primeira versão da conta de apropriação: Principais agentes: famílias Fundamentos Econômicos Professor André Luis Squarize Chagas .

elas também devem ser consideradas poupança (pois indicam que nem todos os esforços de produção foram consumidos).1 Conta de Capital A conta de capital “fecha” o sistema.2 As Contas Nacionais Economia fechada e sem governo 2. Além de completar o sistema. já que.2. a conta de capital demonstra a identidade investimento Ξ poupança. Fundamentos Econômicos Professor André Luis Squarize Chagas . com ela. temos todos os lançamentos necessários para completar os pares até então a descoberto. que é uma forma alternativa de representar a identidade produto Ξ renda Ξ despesa.  se a variação de estoque e a formação bruta de capital fixo são consideradas investimento (por ensejarem consumo futuro).ECONOMIA FECHADA SEM GOVERNO 16 2. garantindo seu equilíbrio externo.

2.1 Assim.ECONOMIA FECHADA SEM GOVERNO 17 2.2 As Contas Nacionais Economia fechada e sem governo 2. temos uma primeira versão da conta de capital: Fundamentos Econômicos Professor André Luis Squarize Chagas .

SISTEMA DE CONTAS NACIONAIS – ECONOMIA FECHADA SEM GOVERNO 18 • Consideração da depreciação dá origem a dois conceitos para o produto – Produto líquido [A] – Produto Total = Produto líquido [A] + Depreciação [B] Macroeconomia I Fundamentos Econômicos André Luis Squarize Chagas. Professor André Luis Squarize Chagas .

Professor André Luis Squarize Chagas .19 ECONOMIA ABERTA SEM GOVERNO • 4 contas – Produção – Apropriação – Capital – Setor Externo Macroeconomia I Fundamentos Econômicos André Luis Squarize Chagas.

SISTEMA DE CONTAS NACIONAIS – Externo ECONOMIA Setor Produção FECHADA SEM GOVERNO Débito Crédito Débito Crédito A Produto Líquido (VA) salários. lucros. aluguéis. lucros. juros B Importação de bens e serviços C Depreciação D Renda líquida enviada ao exterior Oferta total de bens e serviços Demanda total por bens e serviços E Consumo das famílias F Formação bruta de capital fixo G Variação de estoques H Exportação de bens e serviços H Exportação de bens e serviços B Importação de bens e serviços 20 J Déficit em Transações Correntes D Renda líquida enviada ao exterior Total do débito Total do crédito Capital Apropriação Débito E Consumo das famílias I Poupança privada Uso da Renda Bruta Renda Bruta Investimento bruto Débito E Variação de estoques D Formação bruta de capital fixo Crédito I Poupança privada C Depreciação J Déficit em Transações Correntes Poupança bruta Crédito A salários. Professor André Luis Squarize Chagas . juros Macroeconomia I Fundamentos Econômicos André Luis Squarize Chagas. aluguéis.

2. parte da produção de uma economia num período pode não ter sido obtida com fatores de produção de propriedade de residentes e. bens e serviços não fatores e bens e serviços fatores. por isso.ECONOMIA ABERTA SEM GOVERNO 2. implica considerar que as relações econômicas entre os países não se restringem à mera compra e venda de mercadorias.  assim.2 As Contas Nacionais Economia aberta e sem governo 21 2. Separar as transações com o exterior em dois grupos. mas podem envolver elementos mais complexos como os fatores de produção.2 Balança de transações correntes do balanço de pagamentos  somatório da balança comercial e da balança de serviços. Fundamentos Econômicos Professor André Luis Squarize Chagas . não pode ser considerada do país.

adicionar a seu produto interno a renda líquida recebida do exterior.2 As Contas Nacionais Economia aberta e sem governo 2. se for o caso. Fundamentos Econômicos Professor André Luis Squarize Chagas . é preciso deduzir de seu produto interno a renda líquida enviada ao exterior ou.2 Produto Nacional Para se obter o produto nacional de uma economia.ECONOMIA ABERTA SEM GOVERNO 22 2.2.

2 Dessa forma. temos a primeira versão da Conta do setor externo: Fundamentos Econômicos Professor André Luis Squarize Chagas .ECONOMIA ABERTA SEM GOVERNO 23 2.2.2 As Contas Nacionais Economia aberta e sem governo 2.

2 Alterações na conta de produção causadas pela introdução da conta do setor externo: esta conta terá de contemplar não só o valor produzido com fatores de produção nacionais. líquido dos valores produzidos em outros países com a utilização de fatores de propriedade de residentes. compondo a oferta total.ECONOMIA ABERTA SEM GOVERNO 24 2. enquanto que as exportações serão lançadas no lado do crédito da conta de produção. Fundamentos Econômicos Professor André Luis Squarize Chagas . compondo a demanda total da economia. mas também o valor produzido com a utilização de fatores de propriedade de não-residentes. As importações serão lançadas no lado do débito.2 As Contas Nacionais Economia aberta e sem governo 2.2.

chegamos a uma nova versão da conta de produção: Fundamentos Econômicos Professor André Luis Squarize Chagas .ECONOMIA ABERTA SEM GOVERNO 25 2.2.2 As Contas Nacionais Economia aberta e sem governo Assim.2 2.

2. demos conta dos lançamentos inversos necessários para garantir o equilíbrio externo do sistema depois da introdução da conta do resto do mundo. Este lançamento a crédito que completa o fechamento do sistema se dá na conta de capitais.2 As Contas Nacionais Economia aberta e sem governo 2.2 Com essa nova disposição da conta de produção. O que justifica esse lançamento? A identidade investimento Ξpoupança.ECONOMIA ABERTA SEM GOVERNO 26 2. com exceção de um: o item déficit do balanço de pagamento em transações correntes. Fundamentos Econômicos Professor André Luis Squarize Chagas .

2 As Contas Nacionais Economia aberta e sem governo 2.2 Assim.2.ECONOMIA ABERTA SEM GOVERNO 27 2. chegamos a uma nova versão da conta de capital: Fundamentos Econômicos Professor André Luis Squarize Chagas .

SISTEMA DE CONTAS NACIONAIS – ECONOMIA ABERTA SEM GOVERNO 28 • Introdução do setor externo motiva diferenciação dos agregados em dois novos conceitos: – Interno • Produzido dentro dos limites geográficos de um país (não necessariamente por residentes do país) – Nacional • Produzido por residentes do país (não necessariamente no país) Macroeconomia I Fundamentos Econômicos André Luis Squarize Chagas. Professor André Luis Squarize Chagas .

Professor André Luis Squarize Chagas .SISTEMA DE CONTAS NACIONAIS – ECONOMIA ABERTA SEM GOVERNO 29 • Produto Nacional Líquido (PNL) = Renda Nacional Líquida (RNA) = [A] • Produto Interno Líquido (PIL) = Renda Interna Líquida (RIL) = PNL + Renda Líquida Enviada ao Exterior (RLEE) [D] • Produto Nacional Bruto = Renda Nacional Bruta = PNL + Depreciação (B) • Produto Interno Bruto = Renda Interna Bruta = PIL [A] + Depreciação (B) Macroeconomia I Fundamentos Econômicos André Luis Squarize Chagas.

Professor André Luis Squarize Chagas .SISTEMA DE CONTAS NACIONAIS – ECONOMIA ABERTA SEM GOVERNO 30 • 5 contas – Produção – Apropriação – Capital – Setor Externo – Governo Macroeconomia I Fundamentos Econômicos André Luis Squarize Chagas.

Professor André Luis Squarize Chagas . aluguéis. aluguéis. lucros retidos lucros distribuídos juros K Consumo do governo L Formação bruta de capital fixo M Variação de estoques N Exportação de bens e serviços F Transferências f1 às famílias f2 às empresas e2 Impostos diretos das empresas -f2 transferências às empresas G Outras receitas correntes líquidas G Outras receitas correntes líquidas e2 Impostos diretos -f2 transferências às empresas G Outras receitas correntes líquidas H Impostos indiretos -I subsídios Oferta total de bens e serviços Demanda total de bens e serviços Usos da Renda Nacional Líquida mais transferências Renda Nacional Líquida mais transferências Macroeconomia I Fundamentos Econômicos André Luis Squarize Chagas. lucros retidos lucros distribuídos juros B Importação de bens e serviços C Depreciação D Renda líquida enviada ao exterior Apropriação NACIONAIS – ECONOMIA Débito J Consumo das famílias E impostos diretos e1 pagos pelas famílias e2 pagos pelas empresas O Poupança privada 31 Crédito A salários.Produção SISTEMA DE CONTAS A Produto Líquido (VA) J Consumo das famílias Débito Crédito FECHADA SEM GOVERNO salários.

Professor André Luis Squarize Chagas .SISTEMA DE CONTAS NACIONAIS – Externo Setor ECONOMIA Governo FECHADA SEM GOVERNO Débito Crédito Débito Crédito K Consumo do governo E impostos diretos e1 pagos pelas famílias e2 pagos pelas empresas H Impostos indiretos Total do débito G Outras receitas correntes líquidas Total do crédito N Exportação de bens e serviços Q Déficit em Transações Correntes B Importação de bens e serviços D Renda líquida enviada ao exterior 32 F Transferências f1 às famílias f2 às empresas I Subsídios P Saldo do governo em conta corrente Utilização da Receita Capital Débito Crédito O Poupança privada C Depreciação P Saldo do governo em conta corrente Q Déficit em Transações Correntes Investimento bruto Poupança bruta L Formação bruta de capital fixo M Variação de estoques Receita total Macroeconomia I Fundamentos Econômicos André Luis Squarize Chagas.

introduzimos uma quinta conta.  Além de arrecadar impostos e consumir bens e serviços para poder fornecer à população outros bens e serviços.2.3 governo Economia aberta e com Como se sabe. Ele também pode. Fundamentos Econômicos Professor André Luis Squarize Chagas .ECONOMIA ABERTA COM GOVERNO 33 2. Para dar conta de todas essas operações. a chamada conta do governo. interferir nos preços das mercadorias (em casos específicos). ele também realiza transferências e subsidia determinados setores. o governo interfere significativamente na vida econômica de um país. em alguns casos.2 As Contas Nacionais 2.

Fundamentos Econômicos Professor André Luis Squarize Chagas .3 Economia aberta e com governo Conta do governo – primeira versão A igualdade entre débito e crédito da conta.2. requer o lançamento do saldo do governo em conta corrente do lado do débito. exigida pelo seu equilíbrio interno.2 As Contas Nacionais 2.ECONOMIA ABERTA COM GOVERNO 34 2.

Com essa quantia.ECONOMIA ABERTA COM GOVERNO 35 2. uma determinada parcela da renda gerada na economia. ou seja. O governo também utiliza sua receita para fazer transferências para o setor privado (pensões e aposentadorias. ou para fazer subsídios.2 As Contas Nacionais 2. e juros da dívida pública).2. paga salários a seus funcionários e adquire bens e serviços do setor privado. o governo sustenta suas próprias atividades. Fundamentos Econômicos Professor André Luis Squarize Chagas . sob a forma de impostos e outras receitas líquidas.3 Economia aberta e com governo Estrutura da conta: O governo recebe.

2 As Contas Nacionais 2. o governo arrecadou mais do que gastou.3 Economia aberta e com governo A diferença entre a receita que o governo arrecada e os gastos que tem com salários. que pode ser positivo ou negativo. se for negativo.ECONOMIA ABERTA COM GOVERNO 36 2. transferências e subsídios gera um saldo. bens e serviços. que será financiado. Fundamentos Econômicos Professor André Luis Squarize Chagas . dando origem a um déficit. por poupança do setor privado (interno ou externo). se for positivo.2. o governo gastou mais do que arrecadou. gerando uma poupança do governo.

2 As Contas Nacionais 2. Impostos Diretos Exemplos . São recolhidos e pagos como impostos.3 Economia aberta e com governo Os impostos arrecadados pelo governo podem ser classificados como impostos diretos ou impostos indiretos.IPVA Fundamentos Econômicos Professor André Luis Squarize Chagas . Incidem sobre a renda ou a propriedade.Imposto de renda .IPTU .2.ECONOMIA ABERTA COM GOVERNO 37 2.

IPI .2.3 Economia aberta e com governo São pagos como parte do preço das mercadorias. afetam os preços relativamente a uma situação sem a existência do imposto.ICMS Fundamentos Econômicos Professor André Luis Squarize Chagas . Impostos Indiretos Por serem pagos indiretamente. Exemplos .2 As Contas Nacionais 2.ECONOMIA ABERTA COM GOVERNO 38 2.

2 As Contas Nacionais 2.2. sem dar nada em troca. considera-se transferência aquele tipo de operação que só tem um sentido: um dá e outro recebe. Exemplos: auxílio-doença auxílio-maternidade aposentadorias Programa Renda Mínima Fundamentos Econômicos Professor André Luis Squarize Chagas .3 Economia aberta e com governo Transferências Teoricamente. Há um efetivo deslocamento de recursos do governo para os beneficiários.ECONOMIA ABERTA COM GOVERNO 39 2.

Fundamentos Econômicos Professor André Luis Squarize Chagas . mas mexe no sentido inverso da incidência de impostos indiretos (ou seja. A concessão de subsídios mexe com os preços das mercadorias. de uma receita à qual ele teria direito.2 As Contas Nacionais 2. mas simplesmente a abdicação. por parte do governo.3 Economia aberta e com governo Subsídios Subsídios não significam a redistribuição de uma renda coletada por meio de impostos. os subsídios reduzem o preço final dos bens ao invés de elevá-los).ECONOMIA ABERTA COM GOVERNO 40 2.2.

2.3 Agora. já podemos enunciar as versões finais das contas estudadas: Economia aberta e com governo Fundamentos Econômicos Professor André Luis Squarize Chagas .ECONOMIA ABERTA COM GOVERNO 41 2.2 As Contas Nacionais 2.

ECONOMIA ABERTA COM GOVERNO 42 2.2 As Contas Nacionais 2.3 Economia aberta e com governo Fundamentos Econômicos Professor André Luis Squarize Chagas .2.

43 SISTEMA ECONOMIA ABERTA COM GOVERNO • Introdução do governo motiva diferenciação dos agregados em dois outros conceitos: – Preços de mercado • Inclui o valor dos impostos diretos menos subsídios – Custo de fatores • Não considera os impostos diretos menos subsídios Macroeconomia I Fundamentos Econômicos André Luis Squarize Chagas. Professor André Luis Squarize Chagas .

Professor André Luis Squarize Chagas .SISTEMA DE CONTAS NACIONAIS – ECONOMIA ABERTA COM GOVERNO • Produto Nacional Líquido a custos de fatores (PNLcf) = [A] • Produto Interno Líquido a custos de fatores (PILcf) = PNLcf + RLLE (D) 44 • Produto Nacional Líquido a preços de mercado (PNLpm) – PNLcf + Impostos indiretos (H) – subsídios (I) • Produto Interno Líquido a preços de mercado (PILpm) – PILcf + Impostos indiretos (H) – subsídios (I) • Produto Nacional Bruto a custos de fatores (PNBcf) = PNLcf + Depreciação • Produto Interno Bruto a custos de fatores (PIBcf) = PILcf + Depreciação • Produto Nacional Bruto a preços de mercado (PNBpm) – PNBcf + Impostos indiretos (H) – subsídios (I) • Produto Interno Bruto a preços de mercado (PIBpm) – PIBcf + Impostos indiretos (H) – subsídios (I) Macroeconomia I Fundamentos Econômicos André Luis Squarize Chagas.

Professor André Luis Squarize Chagas .45 COMPONENTES DO PIB • O PIB inclui todos os itens produzidos na economia e vendidos legalmente no mercado. • Exclui também bens e serviços produzidos e vendidos ilegalmente. Macroeconomia I Fundamentos Econômicos André Luis Squarize Chagas. tais como as drogas. • Exclui-se do PIB todos os itens que são produzidos e consumidos em casa e que nunca virão a fazer parte do mercado.

2 0.4 0. BEA – Bureau of Economic Analysis Fundamentos Econômicos Professor André Luis Squarize Chagas .6 0.46 Figura 2 Componentes do Valor Adicionado.1 0 Agricultura Agricultura Indústria Indústria Serviços Serviços Fonte: IBGE .Contas Nacionais Trimestrais.5 0.9 80% 0.7 Brasil EUA 0.8 70% 60% 50% 40% 30% 20% 10% 0% % 0.3 0. Brasil e EUA (2008) 90% 0.

Contas Nacionais Trimestrais. Brasil e EUA (2008) 80% 70% 60% 50% 40% 30% 20% 10% 0% -10% Consumo das Famílias Gastos do Governo Investimento Exportações Líquidas Fonte: IBGE .47 Figura 3 Componentes da Demanda Agregada. BEA – Bureau of Economic Analysis Fundamentos Econômicos Fundamentos Econômicos – Professor André Luis Squarize Chagas Professor André Luis Squarize Chagas .

1 Simonsen & Cysne (S&C).48 AULA 1: CONTAS NACIONAIS Bibliografia Paulani & Braga (P&B). cap. cap. cap. 1 Manual de Macro (Manual). 3 Fundamentos Econômicos Professor André Luis Squarize Chagas .