You are on page 1of 18

*

Sara Patrícia de Carvalho Valente Nº 22 Turma EAC

Índice
* * * * * * * * * * * * * * * *
Condutores, Tabela de Condutividade Condutividade Elétrica Isolantes, Tabela de Condutividade Semicondutores Para que servem? Simbologia 3 4 5 6 7 8

Tipos
Semicondutores intrínsecos Semicondutores extrínsecos Semicondutores Tipo-N Semicondutores Tipo-P Aplicações, Esquemas Elétricos Díodo Transístor Cuidados e Precauções Webgrafia

9
10 11 12 13 14 15 16 17 18

*

Condutores

*

Condutores, são materiais nos quais as cargas elétricas se deslocam de maneira relativamente livre. Quando tais materiais são carregados em alguma região pequena, a carga distribui-se prontamente sobre toda a superfície do material.

Tabela de condutividade:

*
*

Condutividade Elétrica

Condutividade elétrica (Ω) é usada para especificar o caráter elétrico de um material. Ela é simplesmente o recíproco da resistividade, ou seja, inversamente proporcionais e é indicativa da facilidade com a qual um material é capaz de conduzir uma corrente elétrica. A unidade é a recíproca de ohm-metro, isto é, [(Ω-m)-1]. As seguintes discussões sobre propriedades elétricas usam tanto a resistividade quanto a condutividade.

*
*

Isolantes

*

Semicondutores

*

Semicondutores são sólidos geralmente cristalinos de condutividade elétrica intermediária entre condutores e isolantes. Os semicondutores são, quando puros e cristalinos, a temperaturas muito baixas, excelentes isolantes. Ao contrário do comportamento observado nos metais, contudo, a condutividade dos semicondutores puros (intrínsecos) aumenta significativamente com a temperatura. Usualmente, à temperatura ambiente, mostram ainda baixa condutividade, sendo por tal bons isolantes quando em condições de manuseio. Tornam-se condutores se consideravelmente aquecidos, contudo. Os materiais semicondutores podem ser tratados quimicamente de diferentes maneiras de forma a tornarem-se tão condutores quanto o necessário à temperatura ambiente (dopagem). A combinação de semicondutores com diferentes tipos de dopagens faz emergir propriedades elétricas não observáveis quando separados, propriedades muito úteis sobretudo no controle de correntes elétricas

*

Para que servem?

*

Servem tanto para impedir que uma corrente elétrica passe por ele/s ou para funcionar como condutor(conduzir a eletricidade).

*

Simbologia

*

Tipos

*

Quando um eletricista vai fazer uma instalação elétrica, ele costuma usar cabos e fios condutores. Esses fios condutores são assim chamados porque são bons condutores de eletricidade, ou seja, possuem elétrons livres. Na maioria das vezes esses cabos são feitos de cobre, que é um ótimo condutor de eletricidade e um material de custo não elevado. Outros materiais são classificados como isolantes, pois não possuem elétrons livres. Por isso não servem para serem usados para a condução de eletricidade. Temos vários exemplos de materiais com essas características, por exemplo, o isopor, a madeira e a borracha. Os condutores e os isolantes são bastante conhecidos. Basta lembrar que, para não tomar um choque, calçamos sapatos e chinelos com solado de borracha, que promovem um isolamento do chão. O que muitos talvez não saibam é que existe uma terceira categoria de materiais. São aqueles que estão numa situação intermediária, ou seja, em determinada situação são isolantes e em outra são condutores. Esses materiais são classificados como semicondutores

*
*

Semicondutores intrínsecos

Um cristal de silício ou germânio , que forma uma estrutura tetraédica semelhante ao carbono através de ligações covalentes entre átomos no plano representado na figura, para simplificar. Quando o vidro está à temperatura ambiente electrões podem absorver alguma energia para saltar para a banda de condução , deixando o correspondente orifício na banda de valência. As energias necessárias, à temperatura ambiente, são 1,12 eV e 0,67 eV para o silício e germânio, respectivamente.

*

Semicondutores extrínsecos

*

Se um semicondutor intrínseco, como acima, adicionar uma pequena percentagem de impurezas, isto é, os elementos trivalentes ou pentavalente, chamado o semicondutor extrínseco, e diz-se ser dopado. Obviamente, as impurezas devem ser parte da estrutura do átomo de silício cristalino correspondente substituição. Hoje em dia, tem havido adição de impurezas de uma parte por 10 milhões, conseguindo assim uma mudança de material.

*
*

Semicondutor tipo N

Este Semicondutor obtido através da realização de um processo de dopagem adição de um certo tipo de átomos de semicondutores, a fim de aumentar o número de portadores de carga livres (neste caso negativo ou electrões). Quando o material dopante é adicionado electrões contribui com a sua fracamente ligados aos átomos de semicondutores. Este tipo de agente de dopagem também é conhecido como material dador uma vez que dá alguns dos seus electrões. A finalidade da dopagem do tipo n é o de produzir uma abundância de elétrons transportadora no material. Para ajudar a entender como é que a dopagem tipo n considerar o caso de silício (Si). Átomos de silício são valência atómica de quatro, de modo a formar uma ligação covalente com a cada um dos átomos de silício adjacentes. Se um átomo com cinco electrões de valência, tal como o grupo 15 da tabela periódica (por exemplo, fósforo (P), arsénio (As) ou de antimónio (Sb). são incorporadas na rede cristalina, em vez de um átomo silício, então esse átomo terá quatro ligações covalentes e um electrão não ligado. Isto resulta de electrões adicionais na formação de "elétrons livres", o número de electrões no material excede o número de reentrâncias, neste caso, os electrões são portadores majoritários e os furos são portadores minoritários. Como os átomos com cinco elétrons de valência têm um elétron extra que "dar" são chamados átomos doadores. Note-se que cada electrão no semicondutor nunca longe de ião positivo dopante imóveis, e o material dopado tipo N geralmente tem uma carga eléctrica de zero final líquido.

*

semicondutores tipo-p

*

Este Semicondutor é obtido através da realização de um processo de dopagem, a adição de um certo tipo de átomos de semicondutores, a fim de aumentar o número de portadores de carga livres (neste caso positiva ou buracos). Quando o material dopante é adicionado electrões liberta mais fracamente ligado átomos do semicondutor. Este agente de dopagem também é conhecido como material de aceitador e os átomos de semicondutores que perderam um electrão são conhecidos como vazios. A finalidade de dopagem do tipo P é a abundância de vazios criados. No caso do silício, um átomo tetravalente (tipicamente a partir do grupo 14 da tabela periódica) está ligado por um átomo que tem três electrões de valência, tal como o grupo 13 da tabela periódica (por exemplo, Al, Ga, B, Em ) e é incorporado na estrutura no lugar de um átomo de silício, em seguida, que tem três átomos de ligações covalentes e um furo produzido, que estará em condições de aceitar um electrão livre.

*
*

Aplicações

Podem ser usados no interior de microprocessadores, em transístores, e em todos os equipamentos que usam ondas de rádios.

Esquema elétrico

*
*

Díodo

Díodo - semicondutor é um dispositivo ou componente eletrônico composto de cristal semicondutor de silício ou germânio numa película cristalina cujas faces opostas são dopadas por diferentes gases durante sua formação. É o tipo mais simples de componente eletrônico semicondutor, usado como retificador de corrente elétrica. Possui uma queda de tensão de, aproximadamente, 0,3 V (germânio) e 0,7 V (silício).

*

Transístor

O transístor ou transistor é um componente eletrónico que começou a popularizar-se na década de 1950, tendo sido o principal responsável pela revolução da eletrónica na década de 1960. São utilizados principalmente como amplificadores e interruptores de sinais elétricos. O termo provém do inglês transfer resistor (resistor/resistência de transferência), como era conhecido pelos seus inventores.

*

Cuidados especiais a ter:

*

Ao trabalhar com condutores elétricos, convém desligar a fonte de produção de eletricidade, não por os dedos nas tomadas, e se possível utilizar luvas.

*
*
Google, wikipédia

Webgrafia