Aluno: Flavio Rios Pereira Disciplina: Tubulações Industriais Universidade Federal do Espírito Santo

Objetivos
 Definição;
 Meios de operação;  Classificação das válvulas, quanto ao seu tipo, função;

 Exemplos de utilização;
 Particularidades das válvulas;  Critérios de seleção.

1. Definição
 As válvulas são dispositivos destinados a estabelecer,

controlar e interromper o fluxo e/ou a pressão em uma tubulação;  Deve haver sempre o menor número possível, devido à possibilidade de vazamentos e às perdas de carga;  As válvulas representam, em média, cerca de 8% do custo total de uma instalação de processo.  A localização deve ser estudada com cuidado, para fácil manutenção e manobra.

2. Meios de operação das válvulas
 Os principais são:
1.

Operação Manual

Volante; Alavanca; Engrenagens, parafusos sem-fim, etc.
Pneumática; Hidráulica; Elétrica.

2. Operação Motorizada

3. Operação Automática

Próprio fluido (diferença de pressões) Molas ou contrapesos

 Válvulas que Controlam a Pressão de Montante.  Válvulas que Controlam a Pressão de Jusante. Classificação das válvulas São os seguintes os tipos mais importantes de válvulas:  Válvulas de Bloqueio (block-valves). .  Válvulas de Regulagem (throttling valves).  Válvulas que Permitem o Fluxo em Um só Sentido.3.

1.3. Válvulas de Bloqueio  Função: estabelecer ou interromper o fluxo. blast valves). o Válvulas de esfera (ball valves).  Abertura: secção transversal.  Exemplos: o Válvulas de gaveta (gate valves). o Válvulas de comporta (slide. . o Válvulas de macho (plug. cock valves).  São do mesmo diâmetro nominal da tubulação.

1. 1: Válvula de Gaveta . óleos. desde que não sejam corrosivos) e de ar e vapor.3. Fig.1. etc. Válvulas de Gaveta  Válvulas de bloqueio de líquidos (água.

As válvulas de tamanho grande para altas pressões costumam ter uma pequena tubulação contornando a válvula (by-pass). . Dificilmente dão uma vedação absolutamente estanque. São sempre de fechamento lento. Não recomendadas para velocidade de escoamento muito alta. evitando golpes de ariete. Representam cerca de 50% de todas as válvulas usadas em      tubulações industriais. Essas válvulas só devem trabalhar completamente abertas ou completamente fechadas.

Blow Out Preventer (BOP) Fig. 2: Blow Out Preventer .

Quaisquer diâmetros: produtos espessos ou de alta viscosidade. . Usadas em pequeno diâmetro (até 3”). 3: Válvula de fecho rápido . . Válvulas de comporta ou de guilhotina: a gaveta é uma comporta que desliza entre guias paralelas. Válvulas de fecho rápido: manobradas por uma alavanca externa. 2.Variantes das Válvulas de Gaveta 1. em serviços de fechamento rápido Fig. gases e água em baixa pressão.Grandes diâmetros: ar.

para facilitar a passagem de “pigs”. são muito empregadas em oleodutos. Válvulas de passagem plena: têm uma gaveta volumosa e contendo um orifício do mesmo diâmetro interno da tubulação. 4: Válvula de passagem plena .3. Fig.

vapor e líquidos em geral (pequenos diâmetros e baixas pressões).3. onde há um orifício broqueado.1.2. Válvulas de macho  Válvula de bloqueio. . O fechamento é feito pela rotação de uma peça (macho). Perda de carga muito pequena quando totalmente aberta. Uma das vantagens sobre as de gaveta é o espaço ocupado muito menor.  Representam 10% de todas as válvulas usadas em     tubulações industriais. Aplicam-se no bloqueio de gases (quaisquer diâmetros e pressões) e também no bloqueio de água.

Fig. 5: Válvula de macho .

.Variantes das Válvulas de Macho 1. Válvula de esfera . Válvulas de esfera: o macho é uma esfera. tornando a vedação absolutamente estanque. que gira sobre um diâmetro. 6. deslizando entre anéis retentores de material não-metálico.Adaptáveis à operação por meio de comando remoto. Fig.

em “L” ou em cruz. até 4” Fig. São fabricadas apenas em diâmetro pequeno. 7: Válvula de 3 ou 4 vias . dispondo de 3 ou 4 bocais. Válvulas de 3 ou 4 vias: o macho é furado em “T”.2.

. o Válvulas de agulha (needle valves).  Podem ser de diâmetro nominal menor do que a tubulação. Válvulas de Regulagem  Função: controlar o fluxo. o Válvulas borboleta (butterfly valves). o Válvulas de controle (control valves). podendo por isso trabalhar em qualquer posição de fechamento parcial.  Exemplos: o Válvulas de globo (globe valves).3.2. o Válvulas de diafragma (diaphragm valves).

com.prisma10.br/file.Válvula “Choke” Fig. 8: Válvula “Choke” http://isomonte.php/1/servicos/22.jpg .

3.  Fechamento por meio de um tampão que se ajusta contra uma única sede.2.1.9: Válvula de globo . Fig. Válvulas de globo  Válvula de regulagem.

Vedação bem melhor do que as válvulas de gaveta. O fluido deve entrar pela face inferior do tampão. óleos e líquidos em geral. devido às mudanças de      direção e turbilhonamentos do fluido dentro da válvula. Não aconselhado para tubulações com presença de detrito ou sedimento. Causam fortes perdas de carga. vapor e outros gases. São usadas para serviço de regulagem em linhas de água. Uso recomendado até diâmetro de tubulação 8” .

10: Válvula angular . Fig. Válvulas angulares: as válvulas angulares têm os bocais da entrada e de saída a 90º.Variantes das Válvulas Globo 1.

com um mínimo de perda de carga. 11: Válvula em “Y” . Fig. São muito usadas em regulagem de vapor. de modo que a trajetória da corrente fluida fica quase retilínea. Válvulas em “Y”: essas válvulas têm a haste a 45º com o corpo.2.

Válvulas de agulha: o tampão é substituído por uma peça cônica. diâmetro de até 2” Fig. Regulagem fina de líquidos e gases. permitindo controle de precisão do fluxo.3. a agulha. 12: Válvula de agulha .

. que comanda diretamente a peça de fechamento da válvula. Válvulas de Controle  Grande variedade de válvulas usadas em combinação com instrumentos automáticos. e que por sua vez é comandado por um sinal (ex. para controlar a vazão ou a pressão de um fluido.3. e comandadas à distância por esses instrumentos.). elétrico etc. hidráulico.2.  A válvula tem sempre um atuador (pneumático.2.: pressão de ar comprimido).

13: Válvula de Controle .Fig.

Outros tipos importantes: 1.3. Válvulas de borboleta: Fig.2.3. 14: Válvula de borboleta .

15: Válvula de diafragma . Fig.2. Válvulas de diafragma: usados na regulagem de fluidos corrosivos. tóxicos ou perigosos de modo geral.

. o Válvulas de pé (foot valves). o Válvulas de retenção e fechamento (stop-check valves). .3. Válvulas que Permitem o Fluxo em Um só Sentido  Exemplos: o Válvulas de retenção (check valves).3.

válvulas de operação automática. se houver tendência à inversão no sentido do fluxo.  São. devem ser usadas quando forem de fato imprescindíveis. fechando-se automaticamente por diferença de pressões.  Devido à perda de carga. Válvulas de Retenção  A passagem do fluido ocorre em um sentido apenas.1. portanto.3. .3.

16: Válvula de retenção de portinhola . São de 3 tipos básicos: 1. Válvula de retenção de portinhola: o fechamento é feito por uma portinhola articulada assentada na sede da válvula. Fig.

17: Válvula de retenção de pistão .2. Alta perda de carga. recomendada para pequenos diâmetros. Válvulas de retenção de pistão: fechamento por meio de um tampão. Fig.

Válvulas de retenção de esfera: fechamento rápido por meio de uma esfera. Muito eficiente para fluidos de alta viscosidade. Fig. usadas apenas para diâmetros até 2”. 18: Válvula de retenção de esfera .3.

19: Válvula de Pé de uma bomba mecânica.2. Notas de Aula: Oldrich_MEA-08a_BM2.3.3.pdf . Válvula de pé Fig.

Válvulas que Controlam a Pressão de Montante • Exemplos: o Válvulas de segurança e de alívio (safety. o Válvulas de contrapressão (back-pressure valves). . relief valves). o Válvulas de excesso de vazão (excess flow valves).4.3.

quando essa Controlam  pressão ultrapassar um determinado valor para o qual a válvula foi calibrada.1. Fig.3.4. 20: Válvula de Segurança . Válvulas de Segurança e de Alívio a pressão a montante abrindo-se automaticamente.

 A norma API-RP-520 contém formulas e procedimentos de cálculo para o dimensionamento de válvulas de segurança e de alívio. .  Válvulas de alívio: abertura gradual. Válvulas de segurança: abertura total imediata. relacionada ao valor da área de orifício de descarga.  Descarregamento para a atmosfera ou para um sistema fechado.  São identificadas pelos diâmetros nominais dos bocais de entrada e saída e por uma letra convencional.

o Válvula de quebra-vácuo (ventosas). Válvulas que Controlam a Pressão de Jusante  Exemplos: o Válvulas redutoras e reguladoras de pressão. .3.5.

 Etc. .  Ferro fundido.  Aços inoxidáveis.4.  Ferro maleável. Materiais de construção das válvulas Materiais de construção do corpo e castelo das válvulas:  Aço-carbono fundido.  Aço-carbono laminado.  Aços-liga.  Aço-carbono forjado.

316. etc). . como também os valores de pressão admissível em função da temperatura e dos materiais.  Bronze.Materiais de construção das válvulas Para o mecanismo interno. os principais materiais são:  Aços inoxidáveis (tipos 304.  As normas padronizam não só as dimensões principais para cada diâmetro. 410.

Necessidade ou não de: fechamento estanque. presença - - de sólidos.Condições de corrosão.Finalidade básica da válvula (bloqueio. retenção. posição de instalação. operação frequente. comando automático. . regulagem. resistência a fogo. . comando remoto. . fechamento rápido. que possam existir. etc. Pressão e temperatura (valores de regime e extremos). etc). Seleção de válvulas 1. depósito de sedimentos.5. Espaço disponível. Tipo geral de válvula: .Natureza e estado físico do(s) fluido(s). Diâmetro nominal da tubulação. erosão.. Custo.

Tipos de extremidades da válvula (flange. rosca.). . Sistema de acionamento. Tipo de movimentação de haste. Tipo de ligação corpo-castelo. Tipo de engaxetamento da haste e do castelo. extremos para solda etc.Seleção de válvulas 2. - - - Características e detalhes: Especificação completa de todos os materiais da válvula.

.  Serviço severo?..  Etc.6. . Conclusões  Como selecionar a válvula correta para sua aplicação?  Custo.  Condições de operação.  Tipo de fluido.

Montagem. 10ª edição. Silva. Ed. Referências  TELLES.7. Projeto. LTC. Tubulações Industriais: Materiais. 2009. . Pedro C.