You are on page 1of 35

COLETANDO DADOS

complicação matemática

instrumento extremamente útil na organização e na interpretação de dados.

Poucos profissionais de saúde apreciam a estatística.

Mas os métodos estatísticos são COMPONENTES FUNDAMENTAIS dos trabalhos científicos

na determinação da quantidade de indivíduos a serem examinados. Na análise dos dados indica técnicas para resumir apresentar as informações comparar as situações experimentais. ela auxilia: na escolha das situações experimentais.No planejamento. .

. correta exploração dos resultados. obtenção dos dados com precisão.Para o desenvolvimento de uma pesquisa científica com qualidade é necessário: um bom planejamento.

Enfrentar situações multivariadas. De abordar relações complexas.Facilidades que a informática tem proporcionado: Complexidade das análises estatísticas. Possibilidade de se manejar muitas informações. .

.

TIPOS DE DADOS  Os dados vêm em diferentes formas. cada uma das quais é tratada de maneira um pouco diferente na conversão em informações. .

DADOS QUALITATIVOS  Dados Nominais   São dados que podem ser separados em categorias chamadas de não mensuráveis. brancos. marrons. vermelhos. brancos e marrons  . Azuis. pretos. Exemplo: As cores dos sapatos calçados por 10 alunos em uma palestra.

. os códigos que as acompanham são números que atuam especificamente como ordenações.DADOS QUALITATIVOS  Dados Ordinais  envolvem dados que representam algum elemento de ordem. Uma classificação em anos poderia ser um exemplo clássico.  A classificação deste tipo de dados geralmente causa confusão como no exemplo seguinte: Níveis do serviço são classificados em: 1: Excelente 2: Bom 3: Fraco 4: Muito fraco  As palavras em si (excelente. Entretanto. bom etc.) são classificadas como dados nominais. então eles seriam classificados como dados ordinais.

DADOS QUANTITATIVOS São dados que são medidos. contados ou quantificados de alguma maneira. Eles podem ser separados em categorias ou classes de acordo com sua medição.  Esse tipo de dados pode ser ainda subdividido em dois tipos:   contínuos e discretos .

.  Altura (cm) Nº de pessoas Menos de 160 160 a menos de 170 170 a menos de 180 12 24 28 16 Exemplos: alturas.DADOS CONTÍNUOS  Os dados contínuos são dados quantitativos para os quais qualquer valor dentro de um intervalo contínuo é possível. Acima de 180 salários. pesos. etc. horários.

números de 3 5 mensagens em uma secretária eletrônica. Fonte: Cartas recebidas no período de e assim por diante.DADOS DISCRETOS  São Freqüência dados quantitativos Número de cartas recebidas a cada para os quais somente dia certos valores fixos são 1 12 possíveis. 2 9 contagens. 30 dias . 4 4 número de visitas a Itacaré. por exemplo.

etc.: Número de vendas diárias de uma empresa. número de peças com defeito de um lote de produção. idade. Dados Contínuos – São dados quantitativos onde qualquer valor dentro de um intervalo contínuo é possível.  . salário. Ex. número de transações financeiras com erro de lançamento. etc.horário. peso.TIPOS DE DADOS  Quantitativos  Dados Discretos – Referem-se a dados que podem assumir valores fixos Ex.: Altura.

TIPOS DE DADOS  Qualitativos   Nominais – São dados onde não existe nenhum ordenamento ou hierarquia. Ex. As 100 melhores empresas para se trabalhar. etc. . o nome das empresas que têm ações negociadas na bolsa de valores. Ex. etc. Ordinais – São dados onde existe um ordenamento ou uma hierarquia.: As posições das 10 mais lucrativas instituições financeiras.: Estado onde nasceram os alunos de Farmácia da UNIME.

FONTES DE INFORMAÇÃO .

Dados coletados de um censo ou pesquisa . Ex. a primária e a secundária.  Dados Primários – São dados que foram coletados especificamente para determinado propósito. quando preenchido fornece dados primários.: Todo formulário.FONTES DE INFORMAÇÃO  Existem duas fontes de informação básicas.

. Ex. mas que podem ser utilizados para outro fim. Publicações baseadas nas informações contidas no Censo do IBGE.FONTES DE INFORMAÇÃO  Dados secundários  São dados originalmente coletados para um projeto.

O pesquisador intervém sobre os elementos pesquisados. mediante a adoção de algum tratamento ou mediante a alteração da situação. Ex.: a estimativa da proporção de indivíduos que apresenta hipotireoidismo. Ex.  .: A comparação entre os tempos de coagulação em camundongos sedentários e em camundongos submetidos a atividade física.   Estudos experimentais.TIPOS DE ESTUDO  Os estudos científicos se dividem em dois grandes grupos:  Estudos observacionais Os estudos observacionais se caracterizam pela não intervenção do pesquisador sobre os dados do estudo.

OBTENÇÃO DE AMOSTRAS  Existem dois tipos de problemas relacionados com a obtenção de amostras As formas de realizar a amostragem  A determinação do tamanho da mostra  .

.FORMAS DE AMOSTRAGEM  Amostragem Aleatória  A amostragem e denominada aleatória quando. Também pode ser denominada amostragem casual. a cada elemento da população. é garantida a mesma chance de ser escolhido.

os alunos cujo numero na lista de chamada e de ordem k = 3 (pois 90/3 = 30). sequencialmente. de modo geral. funciona como uma forma de amostragem casual ou aleatória.  Ex.AMOSTRAGEM SISTEMÁTICA (SEQUENCIAL)  A amostragem sequencial. . na maioria das vezes. dado que uma determinada ordem dos indivíduos. não se relaciona com os atributos da população.: Suponha que é necessário constituir uma amostra de 30 (n = 30 = amostra) alunos em uma sala com 90 (N = 90 = população) alunos. Poderiam ser escolhidos.

AMOSTRAGEM ESTRATIFICADA  A amostragem é estratificada quando a população é previamente classificada em estratos e se referem a divisões da população de acordo com algum critério.  Ex. faixa etária ou presença de uma doença ou condição .: sexo.

ruas ou bairros.: Um exemplo de amostragem por conglomerado seria selecionar. e compor a amostra tomando a totalidade dos indivíduos de alguns desses conglomerados. em um bairro. e efetuado um levantamento de dados na totalidade dos indivíduos (ou residências) existentes nesses seis conglomerados. Posteriormente. . a um conglomerado.AMOSTRAGEM POR CONGLOMERADO (ÁREA)  Amostragem por conglomerado consiste em efetuar subdivisões da população total (conglomerado) em áreas geográficas. três quarteirões.  Ex. Cada quarteirão corresponde. como quarteirões. assim.

: Imagine que se deseja constituir uma amostra de crianças de 1 a 4 anos do bairro B. . Uma amostra de crianças escolhidas em uma creche do bairro constitui uma amostra por conveniência. sem observar os critérios anteriores.  Ex. para serem avaliadas fisicamente.AMOSTRAGEM POR CONVENIÊNCIA  A amostragem por conveniência ocorre quando a amostra e formada por dados levantados de fácil obtenção.

entretanto: Quanto maior o tamanho da amostra.  .ESTIMATIVA DO TAMANHO DA AMOSTRA  Não há maneira precisa por meio da qual o tamanho de uma amostra possa ser calculado para qualquer pesquisa. no entanto os custos de tempo e dinheiro aumentam. mais precisas são as informações da população.  Acima de determinado tamanho poucas informações extras podem ser obtidas.

etc. desconsiderando as páginas do título. da obra. . isto é.ESTIMATIVA DO TAMANHO DA AMOSTRA  Exemplo: Estime o número de palavras contidas em um livro considerando apenas o miolo do livro. sumário.

Os principais são: Erro desejado nas conclusões sobre a experiência.  .  Risco de uma conclusão equivocada.  Previsibilidade das variáveis envolvidas no estudo. a definição do tamanho de uma amostra esta relacionada com uma série de fatores.ESTIMATIVA DO TAMANHO DA AMOSTRA  De modo geral.

2. Como é possível facilitar o entendimento das informações brutas? Quais os ambientes de aplicação da bioestatística em saúde? Elabore três exemplos de população. 5. 3. 4.EXERCÍCIOS DE REVISÃO 1. 0 que é uma amostra? De três exemplos. Qual a razão de se trabalhar com amostras? .

2 para inteiros. 77.67 para uma decimal.555 para duas decimais. Considere os seguintes grupos: I) crianças. Proceda aos seguintes arredondamentos: a) b) c) d) e) . 125. 0. 3. 2.75 para uma decimal. II) crianças obesas.EXERCÍCIOS DE REVISÃO 1.5 para inteiros. 0. a) b) Estes grupos constituem populações? Por que razão? Um grupo com algumas crianças é tambem uma população? Justifique. III) crianças obesas com deficiência visual.

Um bom projeto de questionário é crucial para o sucesso de uma pesquisa.  Tipos de perguntas   Existem três tipos básicos de perguntas utilizadas em questionários: Dicotômicas. múltipla escolha e abertas .PROJETO DE QUESTIONÁRIO A maioria dos métodos de coleta de dados primários faz uso de questionários.

Masculino – Feminino. Verdadeiro – Falso.: Qual a cor de seus olhos? Azul □ Marrom □ Outro __________ . Ex.TIPOS DE PERGUNTAS  Perguntas  Dicotômicas – Estas permitem apenas duas opções de resposta.  Perguntas Múltipla Escolha – Os participantes podem escolher com base em várias possibilidades Ex.: Sim – Não.

As perguntas abertas podem adicionar peso e credibilidade a um relatório final com o uso de respostas reais como citações diretas .TIPOS DE PERGUNTAS  Perguntas Abertas – Os participantes podem responder a estas perguntas de qualquer maneira que escolherem.

REGRAS PARA ELABORAÇÃO/APLICAÇÃO DE UM QUESTIONÁRIO  Os questionários devem ser os mais curtos possível.  As perguntas devem:     Evitar o uso de palavras ou expressões complexas. Ser atraentemente dispostos e construídos. Evitar ambigüidade Manter ordem lógica  As perguntas não devem ser ofensivas ou envolver muitos cálculos. . Ser pouco técnicas.

a pergunta não está induzindo a resposta. etc. utilização de drogas.  Em pesquisas que necessitem de informações de fórum intimo.REGRAS PARA ELABORAÇÃO/APLICAÇÃO DE UM QUESTIONÁRIO  Verificar se:    a pergunta está clara. a resposta da pergunta não é obvia O questionário deve respondido pelo próprio elemento da população sem intervenção do pesquisador..  . como por exemplo. deverá ser garantido o anonimato do entrevistado. opção sexual.  Deve-se treinar antecipadamente os entrevistadores para que haja homogeneidade na sua aplicação.