Conceitos: Para Saussure a língua é um sistema. Do contrário. É em um sistema específico que as “unidades linguísticas” somente possuem existências para um locutor nas relações recíprocas que mantêm e que lhes dão sentido. . essas unidades deixam de serem linguísticas.

O que interessa a ele é que ela seja um sistema de signos. ele afirma que se trata de um “fato social”. nem que seja comunicação. .Saussure não nega que a língua seja social.

a sucessão das modificações que a transformaram e que podem. ser deduzida dos estados precedentes. graças à comparação. .Sincronia e Diacronia Diacronia é a evolução de uma língua no tempo.

Exemplos: Latim Clavu Português Cravo Obligare Obrigar Plata Prata Sclavu Escravo .

.Sincronia Um locutor comum não tem necessidade. para falar. de conhecer a história da língua que utiliza.

ela é o que permite falar. .Língua/Fala  A língua não é a fala.  A fala designa em Saussure tanto o escrito quanto o oral.

.Signo. significante. mas um conceito e uma imagem acústica. O signo linguístico une não uma coisa e uma palavra. significado.

de forma acústica. Significante: é a apresentação física. .  Significado: é a formação da imagem na mente de um indivíduo.

.Arbitrariedade do Signo Põe a língua ao abrigo de toda tentativa que vise a modificá-la. Para um mesmo significado podem existir significantes diferentes.

Chomsky .

efetivos atos da fala.Chomsky faz uma dicotomia fundamental entre:  Competência de linguagem: é a capacidade dos humanos de se comunicarem por meio de sistemas de sinais vocais.  Desempenho: comportamento linguístico. utilizações circunstanciadas das virtualidades da língua. .

. Competência universal: domínio de um complexo de regras gerais inatas que subjazem às gramáticas de todas as línguas.  Competência particular: domínio de um sistema de regras específicas de uma língua.

isto é.Para Chomsky as regras geram frases: “gerar” no sentido matemático de enumerar todas as possibilidades deriváveis de uma fórmula. . ilimitadas. As frases “geráveis” é que são infinitas.

(livros. teorias. .Chomsky acredita que o sistema de regras que os falantes interiorizam na infância é que constitui a verdadeira gramática da língua e todas as demais. etc) não passam de reproduções.

.Mesmo a criança de cinco ou seis anos e o mais humilde dos analfabetos dominam a gramática completa que preside a seus atos de fala.

.A criança descobre a teoria da sua língua com uma pequena quantidade de dados dessa língua.

Faz variações dela dependendo das circunstância. . o falante se torna uma espécie de “poliglota” na sua própria língua. poderá usar uma linguagem na rua com amigos.Quanto a variabilidade gramatical. outra com familiares em casa e outra se tiver de fazer um discurso. Por exemplo.

sem mover os lábios nem a língua. Proponho que façamos esse teste. falar conosco ou recitar mentalmente um poema.Sugestão: Para Saussure. . é possível.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful