You are on page 1of 13

Seminário Sistema de classificação dos solos unificada e rodoviária

Controle de obras 2841-3N
Alunos : Célio, Daniele, João Paulo e Pablo.

Foi depois adotada pelo U. solos de granulometria fina e solos altamente orgânicos. sendo que a primeira é relativa a granulometria e a segunda à plasticidade. visava classificar os solos com o propósito de utilizá-los na construção de aeroportos.S. Corps of Engineers que lhe deu o nome e a divulgou. . A USCS apresenta uma tabela de classificação onde se identificam três principais divisões de solos: solos de granulometria grossa. na década de 40.Sistema Unificado de Classificação de Solos (USCS) Essa classificação apresentada por Arthur Casagrande. Os solos são reunidos em quinze grupos distintos representados por duas letras. O Sistema Unificado de Classificação de Solos – USCS possui como parâmetros para a determinação da classificação dos solos a granulometria e os limites de Atterberg (LL e IP). além da presença de matéria orgânica.

200. solos de granulometria grossa. 200 são representados pelos grupos: Grupos GW e SW: Estes grupos compreendem solos pedregulhosos e arenosos bem graduados que contém menos de 5% de finos não plásticos passantes na peneira no. Grupos GP e SP: Estes grupos compreendem solos pedregulhosos e arenosos mal graduados que contém menos de 5% de finos não plásticos passantes na peneira no.Conforme esta classificação. Os finos encontrados neste material não interferem nas características de resistência da fração grosseira e nas características de livre drenagem desta fração. com mais de 50% em massa de solo retido na peneira no. ou seja. 200. Estes solos podem ser constituídos de pedregulhos uniformes. . areias uniformes ou misturas não uniformes de material muito grosseiro e areia muito fina com vazios de tamanhos intermediários.

A graduação não é relevante e tanto materiais bem ou mal graduados podem estar incluídos nestes grupos. A graduação não é relevante. .Grupo GM e SM: Normalmente estes grupos incluem pedregulhos ou areias que contém mais de 12% de finos com pouca ou nenhuma plasticidade. porém sua fração fina normalmente é constituída por argilas que exercem maior influência sobre o comportamento do solo. Grupos GC e SC: Estes grupos compreendem solos pedregulhosos ou arenosos com mais de 12% de finos que exibem tanto baixa quanto alta plasticidade.

Classificação de solos segundo a U.S.S. (ASTM.C. 1990) .

incluindo siltes e argilas orgânicas. siltes argilosos ou siltes inorgânicos com relativa baixa plasticidade.Os solos de granulometria fina (50% ou mais de massa de solo passa pela peneira no. Grupos CL e CH: Os grupos CL e CH abrangem argilas inorgânicas com baixo e alto limites de liquidez respectivamente. Estes solos são facilmente identificáveis pela cor. cheiro. Grupos OL e OH: Os solos deste grupo são caracterizados pela presença de matéria orgânica. húmus e solos pantanosos com altas texturas orgânicas são típicos deste grupo. 200) estão reunidos nos seguintes grupos: Grupos ML e MH: Estes grupos incluem materiais predominantemente siltosos e solos micáceos. Solos deste grupo são siltes arenosos. . porosidade e frequentemente pela textura fibrosa. Turfas. São muito compressíveis e possuem características indesejáveis para a construção civil. Os solos que apresentam alto teor de matéria orgânica são representados pelo Grupo Pt.

expressa em número inteiro.2 + 0. Entre 1943 e 1945. 1996). constituído a partir de um aperfeiçoamento do antigo sistema do Bureau Public Roads Administration. podendo ser obtido através da equação: IG = (F-35)× [0. de acordo com sua granulometria. onde alguns grupos foram subdivididos e foi introduzido o Índice de Grupo.005 × (LL 40)]+ 0. .01× (F -15)× (IP -10). proposto em 1929 (DNER.Classificação HRB (Highway Research Board) Um sistema de classificação bastante utilizado no meio rodoviário é o do Highway Research Board (HRB). F: porcentagem de solo que passa na peneira no 200. IP: índice de plasticidade (%). aprovado em 1945. esta classificação sofreu revisão pelo Highway Research Board. Nesta classificação os solos eram divididos em oito grupos (A-1 a A-8). O Índice de Grupo (IG) é um número inteiro com intervalo de variação entre 0 e 20 que é função da porcentagem de material que passa na peneira no 200 e das propriedades índices (LL e IP). LL: limite de liquidez (%).

1996) .Classificação dos solos segundo a HRB (Manual do DNER.

areia média e areia fina com ou sem material fino. não plástico ou pouco plástico. Subgrupo A-1-A: Este subgrupo inclui materiais constituídos predominantemente de fragmentos de rocha ou pedregulho com ou sem material fino bem graduado (menos de 50% de material passante na peneira nº10. o solo A-4 (IG igual a 7) é considerado melhor do que o solo A-4 (IG igual a 8). Grupo A-1: O material típico deste grupo é uma mistura bem graduada de fragmentos de rocha e pedregulho. conforme suas aptidões. . como por exemplo. menos de 30% passante na peneira nº40 e menos de 15% passante na peneira nº200. este número auxilia no dimensionamento das camadas do pavimento uma vez que estabelece a ordenação dos solos dentro de um grupo. sendo pior o solo que apresentar maior valor do índice de grupo. com IP < 6). areia grossa.Desta forma.

Grupo A-3: O material típico deste grupo são areias finas de praia ou de deserto. ou com pequena quantidade de silte não plástico . com pouca areia grossa e pedregulho (menos de 50% de material passante na peneira nº40 e menos de 10% passante na peneira nº200. material não plástico). e menos de 25% passante na peneira nº200).Subgrupo A-1-B: Este subgrupo inclui materiais com predomínio de areia grossa a média. Também incluem areia fina fluvial mal graduada.com graduação irregular e pouco material fino que não se enquadram nas classes A-1 e A-3 devido a maior porcentagem de material passante na peneira de nº40 e a presença de plasticidade. Grupo A-2: Este grupo inclui uma grande variedade de materiais granulares. . com ou sem material fino bem graduado (menos de 30% de material passante na peneira nº40. com ausência de material siltoso ou argiloso.

maior que 35%. Subgrupos A-2-6 e A-2-7: Nestes subgrupos estão materiais semelhantes aos solos do subgrupos A-2-4 e A-2-5.Subgrupos A-2-4 e A-2-5: Os materiais pertencentes a este subgrupo são granulares cuja fração passante na peneira nº40 apresenta características dos solos dos grupos A-4 (A-2-4) e A-5 (A-2-5). exceto em relação a fração de material passante na peneira nº40 composta por argila plástica. . Este subgrupo também inclui pedregulhos com porcentagem de silte e valores de IP acima dos limites do grupo A-1 e areia fina com porcentagem de silte não plástico acima dos limites do grupo A-3. possuindo características dos solos dos grupos A-6 (A-2-6) e A-7 (A-2-7). Grupo A-4: Este grupo reúne solos siltosos não plásticos ou moderadamente plásticos. com porcentagem passante na peneira nº200.

podendo ser altamente elásticos e sujeitos a elevadas mudanças de volume. com alto limite de liquidez e com grandes variações volumétricas. Materiais deste grupo estão sujeitos a grandes variações volumétricas entre os estados seco e úmido. . Subgrupo A-7-5: Incluí solos com moderado índice de plasticidade em relação ao limite de liquidez. Grupo A-6: Este grupo apresenta solos argilosos plásticos com porcentagem passante na peneira nº200 maior que 35%. estando sujeitos a elevadas variações de volume. Grupo A-7: Este grupo reúne materiais semelhantes aos solos do grupo A-6. tal como indicado por seu limite de liquidez.Grupo A-5: O material típico deste grupo é similar ao descrito no grupo A4. Subgrupo A-7-6: Incluí materiais que possuem alto índice de plasticidade em relação aos limites de liquidez.com material diatomáceo ou micáceo. podendo ser altamente elástico. porém mais elásticos.

sempre da esquerda para a direita.O procedimento de classificação é bastante simples. os solos argilosos. A-3 e A2. bastando executar ensaios de granulometria. De posse destes resultados. segundo esta classificação. obtendo-se assim o grupo a que pertence o solo ensaiado. um comportamento como material de subleito que varia de regular a mau com o acréscimo do índice de grupo. com o aumento do valor índice de grupo. . limites de liquidez e de plasticidade e calculando o IG. consulta-se a tabela de classificação HRB. sendo que estes grupos possuem. Os grupos A-4 e A-5 representam os solos siltosos e os grupos A-6 e A-7. são classificados como materiais granulares considerados de comportamento excelente a bom como subleito. Os grupos A-1.