You are on page 1of 52

FLUORETOS EM SAÚDE BUCAL FLUORETO (S) OU FLÚOR?

Profa.Fátima Jorge/ Profa. Lecy Gadelha.

FLÚOR –

FORMA ENCONTRADA NA NATUREZA MINERAL OU GÁZ?

1.Biodisponibilidade de fluoretos:
elemento principal ou secundário: fluorita, flúorapatita, turmalina, topázio e mica


 

Solo Água Ar Alimentos

2.Farmacocinética: qual o caminho percorrido no organismo, desde a administração até a eliminação?

Contato com o esmalte e biofilme dentário;

Absorvido no estômago e no intestino delgado;
Do sistema gastrointestinal passa para a corrente sanguínea, indo para várias partes do corpo, inclusive para a cavidade oral, através da saliva; Armazenado no osso renovável.

Excesso é metabolizado pelos rins, armazenado na bexiga e excretado pela urina e fezes.

2.Farmacodinâmica: como acontece a inter-

relação da concentração do fluoreto com a estrutura alvo?

Fluoretos
3.Mecanismo de ação na cavidade bucal:

Qual a teoria mais aceita?

Teoria do Flúor incorporado ao esmalte: Suprimento de flúor Flúor absorvido no esmalte Resistência do esmalte aos ácidos Ca10 (PO4)6 (OH)2 Ca10 (PO)4 6F2 .Fluoretos 1.

Teoria do Flúor incorporado ao esmalte: .1.

Teoria do Flúor agindo como remineralizante: Suprimento de Fluoreto Formação de fluoreto de Cálcio Fluoreto adsorvido pelo esmalte .Fluoretos 2.

formam fluoreto de cálcio.Fluoretos esmalte Ca10(PO4)6(OH)2 6CaHPO4+ 4Ca2+ + FCaF2 Ca2+ 2F - Em contato com o esmalte o fluoreto reage com ele. que fica na superfície dentária. liberando íons de cálcio. ao reagirem com o íon flúor. Estes. . desmineralizando-o parcialmente. na forma de glóbulos.

2. Teoria do Flúor agindo como remineralizante: .

Fluoretos 3.Teoria do flúor como agente antimicrobiano O efeito antibacteriano requer cerca de 5 a 10 ppm de íons fluoreto livres para que tal ação seja observada in vitro. . Estas condições dificilmente são mantidas na cavidade oral.

Teoria do flúor como agente antimicrobiano .3.

Forma sistêmica (Método)  Flúor na água  Flúor no sal  Suplementos dietéticos  Flúor no leite  Flúor no açúcar .Fluoretos Quais as formas de utilização? 1.

Fluoretos 2. Forma Tópica (Métodos tópicos):     Bochechos Gel Vernizes Dentifrícios .

6 vezes mais crianças livres de cárie.Fluoretos 1. 80% menos extrações de primeiros molares. .Fluoretação das águas: QUAIS OS EFEITOS?     Redução de 50 (decíduos) a 60% (permanentes) na prevalência de cárie. Cerca de 85% de redução nas cáries proximais de dentes decíduos superiores.

Simplicidade de emprego Universalidade de consumo.Fluoretação da água – QUAIS AS VANTAGENS? Elevado poder preventivo Ausência de efeitos tóxicos na dosagem indicada.  .Fluoretos 1.

 Acesso condicionado a água tratada. Susceptibilidade a crises.  .Fluoretação da água: QUAIS AS DESVANTAGENS? Desperdício.Fluoretos 1.

2 ppm (partes do soluto existente em um milhão) . Varia de 0.Fluoretação CORRETA? da água: QUAL A DOSAGEM Relacionada a variação da temperatura média anual.7 a 1.Fluoretos 1.

FRIAS et al.000 e 200.21 Entre 10. 2006 .41 BURT.000 0.75 Menos de 10.12 a 0.QUAIS os custos de fluoretação artificial da água de abastecimento em relação ao tamanho da população? Tamanho da população (habitantes) Custo por habitante/ano ( em US$) Mais de 200.000 0. 1989.000 0.60 a 5.18 a 0.

O que ocorre se houver paralisação da fluoretação? . após 5 anos de paralização (SILVA. 1997).Fluoretação das águas de abastecimento público Redução de 50 (decíduos) a 60% (permanentes) na prevalência de cárie  O aumento na prevalência de cárie pode chegar entre 27% para a dentição decídua e de aproximadamente 35% para a dentição permanente.

Fluoretos 1. .Início   Lei 6.050 / 74 Baixo Guandú / ES – SESP – 1952.Fluoretação das águas no Brasil .

82% e 16.46%).74%.abo. cerca de 53% da população.br/revista/78/materia-8. 55. respectivamente.466 municípios brasileiros.05%).55%. http://www.96%) e da Centro-oeste (41. Ou seja. As regiões Norte e Nordeste são as que possuem menor porcentagem de municípios. Estima-se que cerca de 100 milhões de brasileiros tenham acesso à água fluoretada. Ou seja. com 7. de um total de 5. seguida da Sul (69.org. .507. adicionam flúor à água.Fluoretação das águas de abastecimento público 2. A região com maior número de municípios com água fluoretada é a Sudeste (70. 2009.php fev.

/ Kg de sal. Potencial de redução da prevalência de cárie: Em torno de 60% Dosagem: 250 ppm ou 250 mg de F. . Fluoretação do sal de cozinha: Aonde não é possível a fluoretação da água.Fluoretos 2.

Fluoretos 2. . QUAIS AS DESVANTAGENS? Variação de consumo/ P. de sal refinado.  Limitado ao cons. Fluoretação do sal de cozinha QUAIS AS VANTAGENS? Custo reduzido Baixo desperdício Livre escolha Facilidade de aplicação Risco de superdosagem.A.

Fluoretos 3. Suplementos dietéticos com flúor QUAIS AS VANTAGENS E DESVANTAGENS?     Tem bom potencial preventivo Requer consciência e educação Possui alto risco de superdosagem É Inviável como programa de saúde pública .

3 ppm De 0.7 ppm Mais de 0. de acordo com a idade e concentração de flúor na água. 1994.7 ppm 0a3 3a5 5 ou mais 0.25 0. Idade da criança (anos) Concentração de flúor na água em mgF/ dia Abaixo de 0.50 1.Suplementação dietética recomendada.50 0 0 0 .25 0. WHO.3 a 0.00 0 0.

Suplementos dietéticos com flúor Conclusões:  Flúor associado a vitaminas e sais minerais tem aproveitamento reduzido.Fluoretos 3. Sugere-se que o flúor na forma de complexos não seja indicado no pré-natal. .

Flúor no leite  Potencial de redução de cárie = 43%  A OMS recomenda: um programa usando leite fluoretado. .Fluoretos 4. somente seja implantado em localidades sem outras fontes de flúor e que disponham de uma rede de distribuição de leite já bastante consolidada.

Ainda não há um consenso sobre a concentração de flúor ideal. pois também há uma variação grande no consumo.Fluoretos 5.  . Flúor no açúcar  Potencial de redução de cárie = 43% Os problemas da implementação do açúcar fluoretado são semelhantes ao do sal.

Fluoretos de aplicação tópica Fluoretos 1.  Número de aplicações: Conforme a atividade/risco de doença  Idade: a partir dos 5 anos  Potencial preventivo: 35%  Grande benefício para as faces proximais.2 (semanal) ou 0.05% (diário). .Fluoretos sobre a forma de bochechos  Tipo de sal utilizado: fluoreto de sódio (Naf)  Concentração: 0.

Fluoretos 1.Fluoretos sobre a forma de bochechos VANTAGENS E DESVANTAGENS:     Facilidade de aplicação Custo reduzido Empregado apenas em maiores de 5 anos. . O programa de bochechos deve ser organizado.

• As crianças ingerem 20 a 25% da solução.2% • Pode reduzir a incidência de cárie dentária em até 35%. . • Os benefícios cessam após a sua interrupção. • São indicados principalmente para grupos populacionais que não contam com água fluoretada.BOCHECHOS FLUORADOS A 0. • No mínimo 25 aplicações/ano.

Flúor tópico gel e líquido Substâncias mais utilizadas:  Flúor fosfato acidulado a 1.23 %  Fluoreto de sódio a 2%  Fluoreto estanhoso a 8% .Fluoretos 2.

Flúor fosfato acidulado a 1. Benefícios: 50 a 70% em média.23%    Técnica de aplicação (Brudevold) – isolamento relativo e aplicação por 4’. . de redução de cárie.Flúor tópico gel . Época de aplicação: considerar a idade e o risco ou atividade de cárie do paciente.Fluoretos 2.

 É estável na embalagem e em armazenamento correto.Fluoretos Flúor tópico gel VANTAGENS:  Não irritante para os tecidos bucais  Não produz descoloração nos dentes. DESVANTAGENS:  Não confirmadas. . se aplicado de forma correta.

isolamento relativo e aplicação por 4’.Fluoretos Flúor tópico líquido Solução de fluoreto de sódio a 2.  Benefício obtido: redução de 40%.  Considerar a idade e o risco de cárie do paciente.  Desvantagem: instabilidade da solução.  Número de aplicações: 4 (quatro)  Intervalo de tempo: 2 a 7 dias. .0%  Técnica de (Knutson) .

.Fluoretos Flúor tópico líquido Solução de fluoreto estanhoso  Concentração: 8%  Número de aplicações: 1 ou 2 aplicações anuais.  Benefício obtido: 80% de redução. DESVANTAGENS: Sabor desagradável Pigmentação Irritação tecidual Instabilidade da solução.

• Redução da incidência da cárie dentária entre10 a 75%. com médias de 30%.Verniz fluoretado • Adere-se à superfície dentária por várias horas após a aplicação. • Alta atividade de cárie: aplicação semestral .

Recomendação de exposição individual a produtos fluorados segundo o grupo de risco e o acesso à água fluoretada Grupo Acesso à água fluoretada SIM Baixo risco Dentifrícios NÃO Dentifrícios Bochechos .

Paracelso (Século XV) .Toxicologia do flúor “Tudo é tóxico.Fluoretos 3. é apenas uma questão de dosagem. que é o parâmetro de diferenciação entre o remédio e o veneno”.

(fluorose).  Intoxicação crônica: pequenas quantidades por longo tempo.Toxicologia do flúor  Intoxicação aguda: alta quantidade de uma só vez.Fluoretos 3. .

FLUOROSE .

Fluoretos 3.Toxicologia do flúor Métodos DPT (criança de 10 Kg) Água fluoretada 50 litros Bochecho a 0.2% 55 ml .

Fluoretos 3.05% 430 ml Bochecho NaF a 0.2 % 110 ml Dentifrícios (1000 ppm) 100 g .Toxicologia do flúor Métodos DPT (criança de 20Kg) Bochecho NaF a 0.

CARDIOVASCULARES: pulso fraco.. hipocalcemia. depressão do SNC. tetania. hipotensão. BIOQUÍMICA SANGUÍNEA: acidose. vômitos. choque. coma. Toxicologia do flúor – Quais os sinais e sintomas da intoxicação aguda? GASTROINTESTINAIS: náuseas. NEUROLÓGICAS: parestesia. dores abdominais. .. palidez. diarréias.Fluoretos 3. irregularidade dos batimentos cardíacos. hipomagnesemia.

Toxicologia do flúor Dose certamente letal (DCL) 32 a 63 mg F /Kg de peso Dose seguramente tolerada (DST) 8 a 6 mg F/ Kg de peso Dose provavelmente tóxica (DPT) 5 mg F/ Kg de peso .Fluoretos 3.

3. Induzir o vômito se necessário. Induzir o vômito com substâncias eméticas. Esta medida é contra de peso e ABAIXO indicada para menor de seis meses. 2. . na síndrome de Dawn ou retardo mental. de 15 mg/kg de peso 2. Administrar Cálcio (leite) por via oral e observar por algumas kg de peso horas. Administrar cálcio solúvel (Gluconato de cálcio a 5% e leite por via oral). ACIMA de 5 mg/kg 1. Observar em ambiente hospitalar.TRATAMENTO DE EMERGÊNCIA PARA INGESTÃO EXCESSIVA DE FLUORETOS ABAIXO DE 5 mg / 1.

Fluoretação das águas de abastecimento público . O QUE DIZEM OS DADOS? . Desenvolver ações intersetoriais para ampliar a fluoretação das águas é prioridade. com a criação e/ou desenvolvimento de sistemas de vigilância compatíveis. Garantir a fluoretação das águas aos municípios é a forma mais abrangente e socialmente justa de acesso ao flúor.Atualidade O acesso à água tratada e fluoretada é fundamental para melhorar a saúde da população.

.

http://conselho.pdf Brasil Sorridente .br/ultimas_noticias/2010/ img/apresentacao_281210.Balanço de ações 2002‐2010 Implantação de 600 sistemas de fluoretação de águas de abastecimento público.gov. Estima‐se que a cada dia. 15 mil novas pessoas comecem a receber água tratada com flúor. beneficiando mais de 5 milhões de pessoas.saude. .

mas não estou sozinho nisso. Espero que um dia você se junte a nós. (John Lennon) . e o mundo será como se fosse um só”.“Você pode dizer que sou um sonhador.

Tasso e os Netos:  Nossa maior missão é: “PROMOVER SAÚDE” e cuidar com carinho e zelo dos nossos entes queridos e também dos futuros pacientes. .Lecy.