UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde Faculdade de Medicina

Infecções de Corrente Sanguínea Relacionadas e Associadas a Cateteres Vasculares Centrais em neonatos críticos: etiologia, patogenia e fatores de risco

Profª Drª Denise Von Dolinger de Brito (orientadora)
Profª Drª Vânia Olivetti Steffen Abdallah (co-orientadora ) Aluna : Jane Eire Urzêdo

Introdução

Infecções Hospitalares

UTIN  Morbidade e Mortalidade  Hospitalização Prolongada  Custos
(POSFAY-BARBE et al, 2008; WEI et al, 2005)

Problema de Saúde Pública

Países em desenvolvimento Brasil
(PITTET et al, 2008)

Introdução

ICS Precoce  Tardia  Infecções precoces  10% em UTIN .

(SEALE et al., 2009)

HC- UFU  8% UTIN HC- UFU.
(VON DOLINGER et al., 2007)

Introdução

Neonatos críticos  IHs
   

Baixo peso ao nascer Sistema imune imaturo Fragilidade da pele Exposição a dispositivos invasivos
(SCHWABB et al, 2007; PITETT et al, 2006)

Introdução  Fatores de Risco para ICS        Prematuridade Baixo peso ao nascer Fragilidade da pele CVC NPP Hospitalização prolongada Uso prévio de antibióticos (GEFFERS et al. 2008) .

. 2007. 2009) . SERRANO et al. GARLAND E UHING..Introdução  CVC Recurso importante para neonatos críticos.os Risco de infecção de corrente sanguínea (PERLMAN et al. 2007.

(VERGUNTA et al. Acesso venoso de longa duração(permanência de até 80 dias) Baixo risco de ICS associada a cateter(ICS-AC) quando comparado a cateteres centrais inseridos percutaneamente(“intracath”). 2008).2005).Introdução  CVC o Material constituinte o Modo de inserção PICC o UTINs. .MILLER. (PAULSON.. no tratamento de neonatos prematuros por quase três décadas. são usados preferencialmente.

BRITO. (NAGATA.2002) o o Complicações associadas (ÖNAL et al.2002).MATSUO..Introdução  CATETER VENOSO UMBILICAL(CVU) o o o Usado durante as primeiras duas semanas de vida Menor “stress” Acesso intravenoso seguro. 2004) A exposição ao CVU por mais que 5dias aumenta o risco de infecção por no mínimo 20 vezes. . PATOLE. (SHAMA.WHITEHALL.

. (WYERS.McALISTER. amostras de sangue Taxa de infecção de 10% entre outras complicações .Introdução  CATETER ARTERIAL UMBILICAL   Usado desde 1960: monitoramento hemodinâmico. coleta de gasometria.2002).

.2004).Introdução  A complicação mais comum é a ICS apresentando uma taxa de incidência de 4 a 42%. Tempo de hospitalização prolongado e custos (SAFDAR.MAKI.  ICS associada à CVC(ICS-AC) UTIN ⇧ Morbidade. (MAHIEU et al 2001).

. .Introdução  Fatores de risco para ICS relacionada a cateteres(ICSRC): o o o o o o Duração cateterismo Colonização cutânea no local introdução do cateter Manipulação linha venosa Tipo curativo Doença base Gravidade estado clínico (GARLAND et al.2008).

(MAKI.1991) .Introdução  Patogênese das ICS relacionadas/associadas aos CVCs é multifatorial e complexa. (DONNELL et..al.2002) Quatro vias de acesso dos microrganismos aos CVC: o o o o Extraluminal Intraluminal Hematogênica via infusos contaminados.

2004 Estratégias de prevenção de ICS-AC  Estudos limitados em neonatos  Não definida .Introdução  ICS-AC  Patogênese Conhecimento da Patogênese Adaptado de: SAFDAR e MAKI.

.sistema imunológico imaturo .Introdução  Neonatos prematuros.2006) . fragilidade da pele e a presença de bactérias potencialmente patogênicas na microbiota intestinal Risco de translocação através da mucosa intestinal ⇩ Sepse (WESTERBEEK et al.

2007. BRITO et al. epidermidis (BRITO et al. 2007. 2009. 2002)  Países em Desenvolvimento  BGN  Enterobacteriaceae. SRIVASTAVA e  HC-UFU  Staphylococcus coagulase negativa  S. epidermidis ( BRADY et al. BRITO et al 2010) . 2005. não fermentadores SHETTY. 2007) (COUTO et al.Introdução  Agentes Etiológicos  ICS Países Desenvolvidos  Staphylococcus coagulase negativa  S.  STOLL et al.

idade gestacional. além do papel potencial da colonização da pele no sítio de inserção do CVC. Verificar a relação entre a ocorrência de ICS e a positividade de ponta de cateter.  . Determinar a etiologia da ICS neonatal hospitalar e o perfil de resistência aos antimicrobianos dos agentes.   Analisar as características dos neonatos infectados. nutrição parenteral e uso de antibióticos. com destaque para o baixo peso.Objetivos  Determinar a incidência de ICS neonatal hospitalar em neonatos prematuros. do canhão do cateter e das mucosas nasal e intestinal na patogênese das infecções sangüíneas relacionadas à CVCs.

Material e Métodos  Instituição   HC-UFU UTIN  Neonatos em uso do CVC  Responsável (TCLE)  Investigação na unidade  Janeiro/2011 a Dezembro/2011 .

demográficos. clínicos e fatores de risco para aquisição de infecção .Material e Métodos  Desenho do estudo Estudo de Coorte prospectivo   Vigilância “National Healthcare Safety Network” (NHSN)   Sepse na UTIN de nível III e II Janeiro de 2011 a dezembro de 2011.  Vigilância Laboratorial  Ficha individual com dados pessoais. Dados obtidos do prontuário SIH.resultados exames   .

FICHA DE VIGILÂNCIA DE INFECÇÃO HOSPITALAR .

7º e 14º Agar Sabouraud  Ponta do CVC   Agar Sangue Semi-quantitativa Quantitativa PBS + Tween 80 Estocagem TSB+glicerol 20% -20º C .Material e Métodos  Coleta dos espécimes     Sítio de inserção Canhão Mucosa intestinal Narina Agar Sangue Agar Manitol Salgado Agar MacConkey 48h.

Material e Métodos  Hemoculturas  Laboratório de Microbiologia do HCUFU  Vitek 2® .

05  Análise multivariada  Modelo regressão logística  Programa SPSS PC versão 11. Fatores de risco com significância  Análise univariada p≤0.0 (SPSS.Análise Estatística    Teste X2 Teste exato de Fisher (n≤5). t de Student  Dados analisados pelo programa Epi Info versão 2000.Chicago)  .

protocolo número 328/09. .Aprovação pelo CEP  Este projeto foi submetido e aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) da Universidade Federal de Uberlândia.

Resultados .

(LIM WH.2012)   20% dos neonatos com peso de nascimento muito baixo  Infecção sistêmica (TROTMAN.Discussão  Peso RN –fator predisponente para o desenvolvimento das ICSRC Taxa infecção é inversamente proporcional ao peso de nascimento do RN.2006) .

Resultados .

Resultados .

.DISCUSSÃO  Inserção do CVC por dissecção  Aumento do risco de ICS (RAAD et al. 2012) . 1993)  Nosso estudo  Maior frequência de ICS associada ao PICC   Maior densidade de utilização quando comparada aos demais Descrito na literatura (CHOPRA.

Resultados .

.

.

PERLMAN et al. 2007) .Discussão       Prematuridade Baixo peso(<1500g) Período de internação prolongado Exigência de ventilação mecânica Nutrição Parenteral Uso e duração do CVCs (COUTO et a. 2007.

.

OTTO..Discussão  SCoN – principal causa de sepse tardia em UTIN   Países desenvolvidos CVC  Microbiota da pele (CHEUNG.2010)  Microrganismos oportunistas  Neonatos críticos  Infecções  UTIN no HC-UFU  Principal agente de ICS (BRITO et al. 2009. 2011) . RESENDE et al.

Resultados .

BANNERMAN.Discussão  Importante conhecer a susceptibilidade   SCoN frente aos antimicrobianos-oxacilina/meticilina Adoção conduta terapêutica adequada (KLOOS.2002) .5% resistentes à oxacilina (CUNHA &LOPES.1994)  Brasil  SCoN -94.

.

8% provável intraluminal 16.Discussão  Conhecimento da Patogênese  Estratégias efetivas de controle e prevenção de ICS  Patogênese em neonatos   Não definida Pouca literatura (GARLAND et al. 2008) .6% provável extraluminal 1 caso de provável translocação intestinal Sugere  Adultos (GARLAND et al. 2008)  No estudo     20.

.

7% nasal 56% intestino (BJÖRKQVIST et.al..Discussão  S. OTTO.epidermidis detectado mesmo clone No estudo 36. Predominância na colonização (Narina.2010) . 2010) Colonização nasal ocorre antes da perianal e coto umbilical 80% pacientes com ICS por S. Intestino)   Migrar para corrente sanguínea em neonatos ICS (CHEUNG. epidermidis   Predominante na microbiota por volta do quarto dia de vida.

2006) HIGIENIZAÇÃO DAS MÃOS:MEDIDA MAIS EFICAZ E MENOS DISPENDIOSA PARA PREVENÇÃO IRAS.al. ...2007) Proporciona:  Preparo de banco de dados Taxas da unidade  Agentes etiológicos mais frequentes  Perfis resistência aos antimicrobianos Terapia adequada e melhor prognóstico ao paciente.Discussão   Sistema Vigilância programa de prevenção e controle de IHs (SCHWAB et. (GASTMEIER et.al.

As taxas de incidência de infecção associada e relacionada à CVC foram de 16.7 e 4.   . epidermidis responsável por 27.3%. com o S. epidermidis isoladas de sangue dos neonatos com ICS apresentou resistência à oxacilina. respectivamente.3%). O PICC foi responsável pela maior incidência de ICS associada e relacionada ao cateter respectivamente 41(77.Conclusões   A taxa da incidência de ICS neonatal hospitalar foi de 25. 11(78.5%) em relação aos demais cateteres .0% e 12% dessas infecções.4/ 1000 cateter dia. A maioria (91%) das amostras de S.

utilizaçaõ de CVC tipo PICC e tempo de uso de CVC ≥ 16 dias foram os fatores de risco estatisticamente independentes para o desenvolvimento de ICS. Dos 24neonatos. Houve somente um caso de provável translocação intestinal com o sítio concordante de sangue e intestino. uso de nutrição parenteral e exposição a mais de três antibióticos prévio à infecção. no qual o neonato em questão apresentou como fatores de risco: prematuridade.  . 4 (16.8% )apresentaram os sítios concordantes sangue e canhão com provável rota de aquisição intraluminal .6%) apresentaram os sítios concordantes :sangue e ponta com provável rota de aquisição extraluminal.Conclusões  O uso de nutrição parenteral total. 5 (20.

Agradecimentos .

agradeço a todos que contribuíram com sua amizade e amizade e sugestões para a rea realização deste trabalho. Agradeço minha família. amigos . ao Serviço de Controle Infecção Hospitalar. ao Serviço de Neonatologia. Muito obrigada! . Enfim. por tudo em minha vida.Agradecimentos      Agradeço a Deus em primeiro lugar. aos professores da banca pela atenção.