You are on page 1of 45

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde Faculdade de Medicina

Infecções de Corrente Sanguínea Relacionadas e Associadas a Cateteres Vasculares Centrais em neonatos críticos: etiologia, patogenia e fatores de risco

Profª Drª Denise Von Dolinger de Brito (orientadora)
Profª Drª Vânia Olivetti Steffen Abdallah (co-orientadora ) Aluna : Jane Eire Urzêdo

Introdução

Infecções Hospitalares

UTIN  Morbidade e Mortalidade  Hospitalização Prolongada  Custos
(POSFAY-BARBE et al, 2008; WEI et al, 2005)

Problema de Saúde Pública

Países em desenvolvimento Brasil
(PITTET et al, 2008)

Introdução

ICS Precoce  Tardia  Infecções precoces  10% em UTIN .

(SEALE et al., 2009)

HC- UFU  8% UTIN HC- UFU.
(VON DOLINGER et al., 2007)

Introdução

Neonatos críticos  IHs
   

Baixo peso ao nascer Sistema imune imaturo Fragilidade da pele Exposição a dispositivos invasivos
(SCHWABB et al, 2007; PITETT et al, 2006)

2008) .Introdução  Fatores de Risco para ICS        Prematuridade Baixo peso ao nascer Fragilidade da pele CVC NPP Hospitalização prolongada Uso prévio de antibióticos (GEFFERS et al.

2007. SERRANO et al. GARLAND E UHING.. 2009) . 2007.Introdução  CVC Recurso importante para neonatos críticos..os Risco de infecção de corrente sanguínea (PERLMAN et al.

(VERGUNTA et al.Introdução  CVC o Material constituinte o Modo de inserção PICC o UTINs.2005). 2008). . Acesso venoso de longa duração(permanência de até 80 dias) Baixo risco de ICS associada a cateter(ICS-AC) quando comparado a cateteres centrais inseridos percutaneamente(“intracath”).MILLER.. no tratamento de neonatos prematuros por quase três décadas. (PAULSON. são usados preferencialmente.

2002) o o Complicações associadas (ÖNAL et al.Introdução  CATETER VENOSO UMBILICAL(CVU) o o o Usado durante as primeiras duas semanas de vida Menor “stress” Acesso intravenoso seguro.MATSUO.BRITO. 2004) A exposição ao CVU por mais que 5dias aumenta o risco de infecção por no mínimo 20 vezes. (SHAMA.2002). PATOLE. (NAGATA. .WHITEHALL..

amostras de sangue Taxa de infecção de 10% entre outras complicações .2002).McALISTER. (WYERS. .Introdução  CATETER ARTERIAL UMBILICAL   Usado desde 1960: monitoramento hemodinâmico. coleta de gasometria.

Tempo de hospitalização prolongado e custos (SAFDAR. .Introdução  A complicação mais comum é a ICS apresentando uma taxa de incidência de 4 a 42%.  ICS associada à CVC(ICS-AC) UTIN ⇧ Morbidade. (MAHIEU et al 2001).2004).MAKI.

..Introdução  Fatores de risco para ICS relacionada a cateteres(ICSRC): o o o o o o Duração cateterismo Colonização cutânea no local introdução do cateter Manipulação linha venosa Tipo curativo Doença base Gravidade estado clínico (GARLAND et al.2008).

Introdução  Patogênese das ICS relacionadas/associadas aos CVCs é multifatorial e complexa.1991) .al..2002) Quatro vias de acesso dos microrganismos aos CVC: o o o o Extraluminal Intraluminal Hematogênica via infusos contaminados. (MAKI. (DONNELL et.

Introdução  ICS-AC  Patogênese Conhecimento da Patogênese Adaptado de: SAFDAR e MAKI. 2004 Estratégias de prevenção de ICS-AC  Estudos limitados em neonatos  Não definida .

Introdução  Neonatos prematuros.2006) . fragilidade da pele e a presença de bactérias potencialmente patogênicas na microbiota intestinal Risco de translocação através da mucosa intestinal ⇩ Sepse (WESTERBEEK et al..sistema imunológico imaturo .

não fermentadores SHETTY. epidermidis (BRITO et al. 2007. SRIVASTAVA e  HC-UFU  Staphylococcus coagulase negativa  S. 2009. 2002)  Países em Desenvolvimento  BGN  Enterobacteriaceae. BRITO et al 2010) .Introdução  Agentes Etiológicos  ICS Países Desenvolvidos  Staphylococcus coagulase negativa  S. epidermidis ( BRADY et al. 2007) (COUTO et al. BRITO et al. 2007.  STOLL et al. 2005.

do canhão do cateter e das mucosas nasal e intestinal na patogênese das infecções sangüíneas relacionadas à CVCs.   Analisar as características dos neonatos infectados.Objetivos  Determinar a incidência de ICS neonatal hospitalar em neonatos prematuros. além do papel potencial da colonização da pele no sítio de inserção do CVC. Determinar a etiologia da ICS neonatal hospitalar e o perfil de resistência aos antimicrobianos dos agentes. Verificar a relação entre a ocorrência de ICS e a positividade de ponta de cateter.  . com destaque para o baixo peso. idade gestacional. nutrição parenteral e uso de antibióticos.

Material e Métodos  Instituição   HC-UFU UTIN  Neonatos em uso do CVC  Responsável (TCLE)  Investigação na unidade  Janeiro/2011 a Dezembro/2011 .

Material e Métodos  Desenho do estudo Estudo de Coorte prospectivo   Vigilância “National Healthcare Safety Network” (NHSN)   Sepse na UTIN de nível III e II Janeiro de 2011 a dezembro de 2011. demográficos. clínicos e fatores de risco para aquisição de infecção . Dados obtidos do prontuário SIH.resultados exames   .  Vigilância Laboratorial  Ficha individual com dados pessoais.

FICHA DE VIGILÂNCIA DE INFECÇÃO HOSPITALAR .

7º e 14º Agar Sabouraud  Ponta do CVC   Agar Sangue Semi-quantitativa Quantitativa PBS + Tween 80 Estocagem TSB+glicerol 20% -20º C .Material e Métodos  Coleta dos espécimes     Sítio de inserção Canhão Mucosa intestinal Narina Agar Sangue Agar Manitol Salgado Agar MacConkey 48h.

Material e Métodos  Hemoculturas  Laboratório de Microbiologia do HCUFU  Vitek 2® .

Fatores de risco com significância  Análise univariada p≤0.Análise Estatística    Teste X2 Teste exato de Fisher (n≤5).05  Análise multivariada  Modelo regressão logística  Programa SPSS PC versão 11. t de Student  Dados analisados pelo programa Epi Info versão 2000.0 (SPSS.Chicago)  .

Aprovação pelo CEP  Este projeto foi submetido e aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) da Universidade Federal de Uberlândia. protocolo número 328/09. .

Resultados .

2006) . (LIM WH.Discussão  Peso RN –fator predisponente para o desenvolvimento das ICSRC Taxa infecção é inversamente proporcional ao peso de nascimento do RN.2012)   20% dos neonatos com peso de nascimento muito baixo  Infecção sistêmica (TROTMAN.

Resultados .

Resultados .

DISCUSSÃO  Inserção do CVC por dissecção  Aumento do risco de ICS (RAAD et al. 2012) . 1993)  Nosso estudo  Maior frequência de ICS associada ao PICC   Maior densidade de utilização quando comparada aos demais Descrito na literatura (CHOPRA..

Resultados .

.

.

2007.Discussão       Prematuridade Baixo peso(<1500g) Período de internação prolongado Exigência de ventilação mecânica Nutrição Parenteral Uso e duração do CVCs (COUTO et a. 2007) . PERLMAN et al.

.

Discussão  SCoN – principal causa de sepse tardia em UTIN   Países desenvolvidos CVC  Microbiota da pele (CHEUNG.OTTO. RESENDE et al.. 2009. 2011) .2010)  Microrganismos oportunistas  Neonatos críticos  Infecções  UTIN no HC-UFU  Principal agente de ICS (BRITO et al.

Resultados .

BANNERMAN.Discussão  Importante conhecer a susceptibilidade   SCoN frente aos antimicrobianos-oxacilina/meticilina Adoção conduta terapêutica adequada (KLOOS.1994)  Brasil  SCoN -94.5% resistentes à oxacilina (CUNHA &LOPES.2002) .

.

2008)  No estudo     20. 2008) .6% provável extraluminal 1 caso de provável translocação intestinal Sugere  Adultos (GARLAND et al.Discussão  Conhecimento da Patogênese  Estratégias efetivas de controle e prevenção de ICS  Patogênese em neonatos   Não definida Pouca literatura (GARLAND et al.8% provável intraluminal 16.

.

OTTO..al. Intestino)   Migrar para corrente sanguínea em neonatos ICS (CHEUNG.Discussão  S. Predominância na colonização (Narina.epidermidis detectado mesmo clone No estudo 36.7% nasal 56% intestino (BJÖRKQVIST et. epidermidis   Predominante na microbiota por volta do quarto dia de vida. 2010) Colonização nasal ocorre antes da perianal e coto umbilical 80% pacientes com ICS por S.2010) .

.. (GASTMEIER et.2006) HIGIENIZAÇÃO DAS MÃOS:MEDIDA MAIS EFICAZ E MENOS DISPENDIOSA PARA PREVENÇÃO IRAS..al.al.2007) Proporciona:  Preparo de banco de dados Taxas da unidade  Agentes etiológicos mais frequentes  Perfis resistência aos antimicrobianos Terapia adequada e melhor prognóstico ao paciente.Discussão   Sistema Vigilância programa de prevenção e controle de IHs (SCHWAB et.

com o S. A maioria (91%) das amostras de S.3%). O PICC foi responsável pela maior incidência de ICS associada e relacionada ao cateter respectivamente 41(77.   . epidermidis isoladas de sangue dos neonatos com ICS apresentou resistência à oxacilina.5%) em relação aos demais cateteres .7 e 4.3%. epidermidis responsável por 27. 11(78. As taxas de incidência de infecção associada e relacionada à CVC foram de 16. respectivamente.Conclusões   A taxa da incidência de ICS neonatal hospitalar foi de 25.0% e 12% dessas infecções.4/ 1000 cateter dia.

utilizaçaõ de CVC tipo PICC e tempo de uso de CVC ≥ 16 dias foram os fatores de risco estatisticamente independentes para o desenvolvimento de ICS.6%) apresentaram os sítios concordantes :sangue e ponta com provável rota de aquisição extraluminal. Dos 24neonatos.Conclusões  O uso de nutrição parenteral total. 5 (20.8% )apresentaram os sítios concordantes sangue e canhão com provável rota de aquisição intraluminal . 4 (16. no qual o neonato em questão apresentou como fatores de risco: prematuridade. Houve somente um caso de provável translocação intestinal com o sítio concordante de sangue e intestino.  . uso de nutrição parenteral e exposição a mais de três antibióticos prévio à infecção.

Agradecimentos .

aos professores da banca pela atenção. Agradeço minha família.Agradecimentos      Agradeço a Deus em primeiro lugar. Muito obrigada! . ao Serviço de Controle Infecção Hospitalar. agradeço a todos que contribuíram com sua amizade e amizade e sugestões para a rea realização deste trabalho. amigos . Enfim. por tudo em minha vida. ao Serviço de Neonatologia.