PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO “LATO SENSU” PEDAGOGIA EMPRESARIAL

Módulo: GESTÃO ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA

Prof. Me. Welington Leoncio Costa – 02/Fev./2013 welec@ig.com.br tel. 24 98255760

GESTÃO ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA - EMENTA
Evolução da Teoria e da Prática nas Organizações

Ambiente organizacional: análise Incerteza Ambiental: conceito, fatores que interferem na incerteza ambiental. Sondagem ambiental: técnicas. Metodologia dos Sistemas de Gestão – PDCA. Planejamento: conceitos, tipos e vantagens Planejamento como processo administrativo Formulação e implementação do planejamento empresarial O pensamento estratégico: formulação de estratégias Sistema Orçamentário Controle e avaliação do planejamento Avaliação das políticas empresariais Administração financeira: conceitos Funções financeiras e Sistema financeiro Plano de negócios Modelo de planejamento econômico-financeiro Planilha de custos

BIBLIOGRAFIA

BREALEY, Richard A. . Fundamentos da Administração Financeira. RJ: McGraw-Hill,2004.
BRIGHAM, Eugene F. Administração Financeira: teoria e Prática. SP: Cengage Learning, 2005. BULGACOV, Sergio. Manual de Gestão Empresarial. São Paulo: Atlas, 2006. JUNIOR, David H. Bangs. Guia Prático: Administração Financeira. SP: Nobel, 1999.

ROBBINS, Stephen P. Administração: Mudanças e perspectivas. São Paulo: Saraiva, 2000.
RODRIGUES, Jose Antonio. Dilemas na Gestão Financeira Empresarial, RJ: Qualitymark, 2003. SOBRAL, Felipe e PECI, Alketa. Administração: teoria e prática no contexto brasileiro. São Paulo: Pearson, 2008.

AVALIAÇÃO

• Estudos de Casos

• Exercícios e exemplos trabalhados durante o Módulo

EVOLUÇÃO DA TEORIA E DA PRÁTICA NAS ORGANIZAÇÕES

O pensamento administrativo é marcado pela evolução constante desde quando os primeiros estudos procuravam adaptar o ser humano à máquina, tornando-o apenas uma peça a mais, passando pela Escola de Relações Humanas e chegando aos dias de hoje, em que a incerteza domina o cenário Das organizações. Frederick Winslow Taylor – Precursor da Administração Científica. Taylor foi o que mais contribuiu para a formação da tecnologia de Organização Sistemas e Métodos, principalmente para a racionalização do trabalho.

Taylor preocupava-se com a Metodologia. Cada um deveria saber exatamente O que fazer e deveria fazê-lo muito bem.

coordenar e controlar.EVOLUÇÃO DA TEORIA E DA PRÁTICA NAS ORGANIZAÇÕES Henri Fayol – engenheiro francês. demonstram sua Preocupação com a organização. contribuiu para a estrutura das Organizações. ORGANIZAÇÃO = FAYOL e MÉTODOS = TAYLOR . São eles: Divisão do trabalho – autoridade – disciplina – unidade de comando – unidade de direção – subordinação dos interesses particulares ao interesse geral – Remuneração – centralização – hierarquia – ordem – equidade – estabilidade do pessoal – iniciativa e união do pessoal. comandar. Administrar para Fayol é: prever. organizar. Os 14 princípios de Administração que Fayol elaborou.

AMBIENTE Um mar de Turbulências MUDANÇAS NO CAMPO SOCIAL MUDANÇAS NO CAMPO ORGANIZACIONAL MUDANÇAS DO CAMPO TECNOLÓGICO MUDANÇAS NO CAMPO POLÍTICO MUDANÇAS NO CAMPO ECONÔMICO MUDANÇAS NO CAMPO DO CONHECIMENTO MUDANÇAS NO CAMPO DA ECOLOGIA MUDANÇAS NO CAMPO VALORIZAÇÃO DO HOMEM MUDANÇAS NO CAMPO GERENCIAL .

EVOLUÇÃO DO AMBIENTE ORGANIZACIONAL ESTÁVEL Recurso ABUNDANTE SIMPLES COMPLEXO Recurso ESCASSO DINÂMICO .

.AMBIENTE ORGANIZACIONAL Composto por forças e instituições internas e externas que podem afetar o desempenho da organização.

qualidade e serviços satisfatórios ACIONISTAS ORGANIZAÇÃO CLIENTES Práticas socialmente responsáveis Pronto pagamento FORNECEDORES AUTORIDADES LOCAIS DA COMUNIDADE Conformidade legal AGÊNCIAS REGULADORAS E GOVERNO .AMBIENTE ORGANIZACIONAL GERENTES Aumento da eficiência e dos lucros FUNCIONÁRIOS Bons salários e estabilidade Crescimento nos ganhos Preço.

INCERTEZA AMBIENTAL A falta de informação para entender o ambiente de uma organização gera a incerteza potencial Dimensões fundamentais da Incerteza:  Capacidade/Recursos: grau que ele pode sustentar o desenvolvimento  Volatilidade: grau de instabilidade de um ambiente  Complexidade: grau de heterogeneidade e concentração dos elementos ambientais .

trabalho e capital é restrita. se os preços aumentam ou se a qualidade diminui.FONTES/FATORES DE INCERTEZA AMBIENTAL  Novas tecnologias  Clientes: variações nos gostos e preferências dos clientes representam incerteza  Concorrente: concorrentes mudam as estratégias e sempre há o surgimento de novos concorrentes  Fornecedores: se a disponibilidade de matériaprima. a capacidade da organização de continuar operando pode ser ameaçada .

boicotes e pressões do consumidor.  Interesses especiais: as organizações são vulneráveis a má publicidade. oriundos de grupos de interesses especiais.FONTES/FATORES DE INCERTEZA AMBIENTAL  Governo: mudanças nas regulamentações. grau com que as aplica e ações que podem criar instabilidade econômica e política. .  Mídia: poder de influenciar os consumidores e os órgãos regulamentadores.

triagem e análise de grandes quantidade de informações para descobrir tendências emergentes. monitorar as ações dos demais e criar um conjunto de cenários visando a definição de estratégias. .SONDAGEM AMBIENTAL Coleta.

TÉCNICAS PARA DEFINIR ESTRATÉGIAS/ SONDAGEM AMBIENTAL • • • • Inteligência competitiva Desenvolvimento de cenários Previsão Benchmarking .

INTELIGÊNCIA COMPETITIVA Buscar informações básicas sobre os concorrentes QUEM SÃO? O QUE ESTÃO FAZENDO? DE QUE FORMA PODEM AFETAR NOSSO AMBIENTE? .

.INTELIGÊNCIA COMPETITIVA 95% das informações relacionadas aos concorrentes de que uma organização precisa para tomar decisões estratégicas estão disponíveis e acessíveis ao público.

simulando situações potenciais sob condições específicas diferentes OTIMISTA – REALISTA . Não trata-se de uma tentativa de prever o futuro.PESSIMISTA . mas sim de diminuir a incerteza.DESENVOLVENDO CENÁRIOS Cenário: visão consistente sobre como tende a ser o futuro.

. O principal objetivo deste processo é estabelecer estratégias que sejam compatíveis com todos os futuros possíveis. sobre os quais as decisões atuais se basearão. cenário é uma ferramenta para ordenar percepções sobre ambientes futuros. e. independente de qual futuro aconteça. deve-se estar preparado para enfrentá-lo.DESENVOLVENDO CENÁRIOS Para Schwartz (2000).

se não eliminadas. atuais ou futuras que. que podem ser potencializadas para otimizar seu desempenho. minimizadas ou evitadas pela empresa.Avaliação de cenários • Forças são características da empresa. atuais ou futuras que. podem afeta-la negativamente. se adequadamente aproveitadas pela empresa. • Ameaças são situações externas. • Oportunidades são situações externas. que devem ser minimizadas para evitar influência negativa sobre seu desempenho. • Fraquezas são características da empresa. tangíveis ou não. tangíveis ou não. podem influenciá-la positivamente. .

PREVISÃO Conjunto de regras matemáticas aplicadas a uma série de dados passados para prever resultados futuros SONDAGEM AMBIENTAL CENÁRIOS PREVISÕES DE RESULTADOS .

porte (grande. pequeno ou micro) e localização (cidade-estado). Elaborar três cenários. médio. Descrever as fontes de incerteza ambiental que interferem nesta empresa e como?. Descrever as estratégias que você adotaria para enfrentar as incertezas/mudanças no ambiente? 2 3 4 .ATIVIDADE EM DUPLAS 1 Criar uma empresa definindo seu serviço/produto.

FUNÇÃO ADMINISTRATIVA DA EMPRESA PLANEJAMENTO CONTROLE GESTÃO EMPRESARIAL ORGANIZAÇÃO COORDENAÇÃO COMANDO .

Ciclo PDCA Informações para conhecer o desempenho da empresa Definir as metas Definir os métodos p/ atingir as metas. CHECK PLAN Educar Exee cutar a tarefa treinar. ACTION Atuar Corretiva mente. Verificar os resultados da tarefa executada. (coletar dados) DO .

PLANEJAMENTO “O planejamento consiste em estabelecer com antecedência as ações a serem executadas dentro de cenários e condições preestabelecidos. estimando os recursos a serem utilizados e atribuindo as responsabilidades. para atingir os objetivos fixados” .

O Planejamento Estratégico e as Dimensões Organizacionais Planejamento Implementação Controle Planejamento Institucional Planejamento dos Centros Planejamento dos Deptos. Planejamento das Áreas Organizar dados Mensurar os resultados Analisar os dados Avaliar os resultados Implantar decisões Adotar ações corretivas .

.MATRIZ Swot Pontos Fortes/ Forças (Strengths) FATORES INTERNOS Vantagens internas da organização em relação aos objetivos Desvantagens internas da organização em relação aos objetivos Aspectos positivos do ambiente que envolve a organização com potencial de trazer-lhe vantagens Pontos Fracos/ Fraquezas (Weaknesses) Oportunidades (Oportunities) FATORES EXTERNOS Ameaças (Threats) Aspectos negativos do ambiente que envolve a organização com potencial para comprometer as vantagens que ela possui.

DEFINIÇÃO DE VALORES Definição Missão/ Visão Definição dos Objetivos Compatíveis com orçamento Formulação de Estrat. Metas/Ações Definição dos Indicadores IMPLEMENTAÇÃO .

NÍVEIS DE DECISÃO E TIPOS DE PLANEJAMENTO Planejamento Decisões Estratégicas Estratégico ESTRATÉGICO TÁTICO Decisões Táticas Planejamento Tático OPERACIONAL Decisões Planejamento Operacionais Operacional .

Stakeholders – Consumidores... Médio Prazo (01 ano) Empresa em Gerentes parte Superviso(Departamen res tos. Objetivos Planejamento Operacional Curto Prazo (Mês – 30 dias) Setores da Empresa. Fornecedores. Objetivos Planejamento Tático.A conquista de Mercados Através do Planejamento Estratégico Orientado para o mercado . E alinhando os recursos da organização.. Presidente Diretores Nível Tático . Planejamento Estratégico Objetivos Longo Prazo (5 a 10 anos) Nível Estratégico Empresa como um todo. Encarregados Operacionais . Funcionários.... Distribuidores. Nível Operacional Recursos Organização .Tipos de Planejamento... Definição de estratégias para satisfazer seus stakeholders . Melhorando os processos críticos da empresa .

EXEMPLOS DOS TIPOS DE PLANEJAMENTO NÍVEL Estratégico Tático Planejamento De Mercado Plano de lançamento de novos produtos Plano de promoção Plano de vendas Plano de Pesquisas de Mercado TIPO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Planejamento Financeiro Plano de investimento Plano de Fluxo de Caixa Demonstrações Planejamento De Produção Plano de capacidade de produção Plano de controle da qualidade Plano de estoques Plano de utilização da MO. Plano de recrutamento e seleção Plano de treinamento Plano de cargos e sal. Plano de informações gerenciais Operacional Contábeis Projetadas . Planejamento RH. Plano de sucessões Planejamento Organizacional Plano de diretor de sistemas Plano de estrutura organizacional Plano de rotinas adm.

PLANEJAMENTO FINANCEIRO Processo de estimar a quantia necessária de financiamento para continuar as operações de uma empresa e de decidir quando e como a necessidade de fundos seria financiada. .

em função dos objetivos da organização. . mecanismos e atitudes que tornem possível: • Avaliar as implicações futuras de decisões presentes. • A tomada de decisões no futuro. de modo mais rápido e eficiente.FINALIDADES DO PLANEJAMENTO FINANCEIRO Desenvolver processos.

Planejamento Financeiro de Longo Prazo (Estratégico) • Em geral. • Normalmente não são explícitos em números. . cobrem um período de 2 a 10 anos. • Planos financeiros integrados ao processo de produção e marketing para orientar a empresa a alcançar seus objetivos estratégicos.

em termos quantitativos.Planejamento Financeiro de Curto Prazo: Representa a expressão formal. composto por: – Orçamento de Vendas – Orçamento de produção – Orçamento dos custos de produção – Orçamento das despesas operacionais – Orçamento de investimentos – Orçamento de caixa . das metas empresariais para um período específico (normalmente 1 ano). • Na prática é o Orçamento Empresarial.

Mede a desorganização de um sistema Entropia Ambiente .COMPONENTES E CARACTERÍSCAS DE UM SISTEMA Ambiente Sistema Subsistema Subsistema Atividade operacional Atividades gerencial Tecnologia Métodos operacionais Matéria prima Talentos humanos Capital Equipamento Tecnologia Informação Dados Subsistema Subsistema Entradas Transformação Saídas Produtos Serviços Resultado financeiro Informação Feedback Homeostase Mecanismo de ação que faz com que tudo permaneça em equilíbrio.

Sistema Orçamentário (fonte: Sobanski. 1994. p.19) .

avaliados e corrigidos. formalmente estabelecidos em valores financeiros.SISTEMA ORÇAMENTÁRIO Conjunto de planos e políticas que. . permite à administração conhecer os resultados operacionais da empresa e executar os acompanhamentos para que esses resultados sejam alcançados e os possíveis desvios analisados.

é aquele preparado não apenas para um nível de atividade e.800 (70.800 .200) 64.000 8.000 (103.000) (5.20 DIVERSOS NÍVEIS DE ATIVIDADE 7.000) 12.600) 73.80 9.600) (118.Tipo de Orçamento Empresarial ORÇAMENTOS ESTÁTICO E FLEXÍVEL Orçamento Flexível  Também conhecido como Orçamento Variável.000 216. sim.400 (70. para uma faixa de atividade.400) (133.000 168.000 192.600 82.000 9.00 14. Serve de base dinâmica de comparação porque são automaticamente relacionados com as variações de volume FÓRMULA DO ORÇAMENTO Unidades Vendas Custos Variáveis Margem de Contribuição Custos Fixos Lucro (Prej) Operacional 24.600 (70.000) 3.

. de acordo com o plano da empresa.FUNÇÃO CONTROLE Compreende a aferição do desempenho (em relação a um padrão) e a correção dos desvios que assegure a consecução de objetivos.

ATIVIDADES DA FUNÇÃO CONTROLE • Medir o realizado • Comparar o realizado com o planejado • Analisar os desvios significativos • Adotar medidas corretivas • Avaliar a efetividade das providências tomadas • Registrar essas informações. . para aperfeiçoar o processo de planejamento.

SISTEMA DE PLANEJAMENTO E CONTROLE PLANO ESTRATÉGICO Componentes Físicos PLANO OPERACIONAL PLANEJAMENTO Componentes Financeiros ORÇAMENTO EXECUÇÃO RESULTADOS OBTIDOS CONTROLE ANÁLISE DOS DESVIOS MEDIDAS CORRETIVAS .

Aplicação flexível. Adaptação organizacional. Reconhecimento do esforço individual e do grupo.Princípios Fundamentais do Planejamento e Controle Orçamentário Orçamento • • • • • • • • • • Envolvimento administrativo. Expectativas realistas. Contabilidade por áreas de responsabilidade. . Comunicação integral. Oportunidade. Acompanhamento. Orientação para objetivos.

instituições. Ocupa-se do processo. ADMINISTRADORES FINANCEIROS: administram ativamente as finanças de todos os tipos de empresas . FINANÇAS: a arte e a ciência de administrar fundos. mercados e instrumentos envolvidos na transferência de fundos entre pessoas. SERVIÇOS FINANCEIROS: diz respeito às responsabilidades do administrador Financeiro numa empresa. empresas e governos.ADMINSTRAÇÃO FINANCEIRA Compreende o conjunto de atividades relacionadas com a gestão do fluxo de recursos financeiros na organização e tem a dupla responsabilidade de captar os recursos necessários às atividades da empresa e alocá-los de forma a alcançar os objetivos organizacionais.

CONCEITOS ESPECÍFICOS DE FINANÇAS Ativo Conjunto de bens e direitos detidos pela empresa Ativo Circulante Ativo Permanente Conjunto de bens e direitos de curto prazo com elevada liquidez (depósitos bancários e estoques) Conjunto de bens e direitos de longo prazo utilizados na geração de receitas e lucros (imóveis e equipamentos) Passivo Passivo Circulante Conjunto de obrigações e dívidas da empresa perante a terceiros. passivo e patrimônio líquido. Passivo Permanente Patrimônio Líquido Balanço Patrimonial . indicando a composição do ativo. Conjunto de obrigações que devem ser liquidadas em um prazo inferior a um ano (dívidas a fornecedores) Conjunto de obrigações e dívidas no longo prazo (empréstimo bancário e cinco anos) Valor contábil dos recursos próprios aplicados no negócio pelos sócios ou acionistas Demonstração da situação patrimonial da empresa.

Orçamento de Capital Dividendos Parcela do lucro líquido que é distribuída aos acionistas Capital de Giro Líquido Folga financeira da empresa calculada pela diferença entre ativo circulante e passivo circulante Fluxos de caixa Recursos financeiros (caixa) gerados pela atividade da empresa. ou seja. identificando a relação entre recursos de terceiros (passivo permanente) e próprios (patrimônio Líquido) Processo de seleção e avaliação de investimento de longo prazo que são compatíveis com o objetivo de maximização do valor da empresa. . a diferença entre receitas recebidas e despesas pagas.CONCEITOS ESPECÍFICOS DE FINANÇAS Estrutura de Capital Composição das fontes de financiamentos de longo prazo de uma empresa.

ESTRUTURA DA FUNÇÃO FINANCEIRA Diretor Financeiro Controladoria Tesouraria Planejamento Financeiro .

2012 .