You are on page 1of 72

BENEFICIAMENTO DE MINÉRIOS

Curso: METALURGIA

Modalidade: Subseqüente e Integrado
Prof. Luis Alberto

CONOGRAMA - SUBSEQUENTE

CONOGRAMA - INTEGRADO

3 (90-70 %) ou 0.4. •Social: 0.0 a menos e menos 0.com 8895-9978 (VIVO) 9276-6944 (TIM) .0 •Presencial: max. 3-RECURSOS AUDIOVISUAIS UTILIZADOS: Data show 4-COMUNICAÇÃO ladantas@msn.5 a cada aula sem a realização da prova .0.M+0. no mínimo. Prop. 1. 0.0. Valor mínimo: 1.1-METODOLOGIA DE ENSINO: Aulas expositivas com discussão e demonstrações práticas Exercícios em classe 2-CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO: Provas escritas ou orais (6/10) Atividades remuneradas (2/10) Qualitativo (2/10) •Assiduidade: 1.0. 0. Recuperação final (0.6.5 ou 0.5 (100-90%).R) Provas e outras atividades engregues fora do prazo valem.

S.Bibliografia  LEINZ. Editora Nacional.    POPP. F. Para Entender a Terra. Geologia Geral.. GROETZINGER. V. 1998. H. R. 1980. SIEVER. São Paulo.. Rio de Janeiro. Editora Bookman.. T. APOSTILA E SLIDES FORNECIDOS PELO PROFESSOR .. Editora Livro Técnico Científico. E. AMARAL. Geologia Geral. JORDAN. J. J. PRESS.

.

CONTEUDO ROCHAS Tipos Ciclo das rochas MINERAIS Definição e Classificação Recursos minerais Abundância de metais na crosta Identificação dos minerais Propriedades MINÉRIOS Definição Teores e especificações .

ROCHAS .

sendo mais comum classificá-las de acordo com os processos de sua formação.  Rochas ígneas ou magmáticas.  Rochas metamórficas. ◦ sua forma estrutural.Tipos de Rochas  As rochas podem ser classificadas de acordo com sua: ◦ composição química. ◦ ou sua textura.  Rochas sedimentares. .

Elas são formadas pela consolidação do magma. sendo este constituído por soluções que ocorrem no interior da crosta terrestre. As rochas magmáticas podem ocorrer na Crosta de duas maneiras diferentes: extrusivas e intrusivas. Magma: mistura complexa de silicatos. óxidos e fosfatos   .Rochas ígneas ou magmáticas  95% do volume da crosta terrestre: origem do planeta.

basalto .Rochas ígneas ou magmáticas • As rochas extrusivas são formadas quando o magma. • Como exemplos temos o basalto. atinge a superfície da Terra. esparramando-se. e formando-se através de rápido resfriamento um corpo extrusivo de rocha magmática chamado derrame.

Estas rochas consolidadas no interior da crosta. Como exemplos temos o granito e o diorito. sua consolidação ocorre internamente.Rochas ígneas ou magmáticas    As rochas. são formadas quando o magma não consegue romper as camadas superiores da Crosta. granito diorito . possuem formas que dependem da estrutura geológica e da natureza das rochas que elas penetram. ou seja. intrusivas ou plutônicas.

Rochas ígneas ou magmáticas  Estruturas de rochas ígneas intrusivas: .

rico em Si e O.Rochas ígneas ou magmáticas Minerais mais comuns: ◦ Feldspato (60%): constituinte mais importante nas rochas ígneas e também corresponde ao mineral mais abundante na crosta terrestre. ◦ Quartzo (12%): Um dos últimos minerais a se formar no decurso da consolidação do magma. ◦ Anfibólios e Piroxênios (17%): Silicatos de Cálcio. . adaptando-se aos interstícios deixados entre os demais minerais. Ferro e Magnésio. Ca e Na. rico em K. Normalmente constituem a maior parte dos componentes escuros das rochas.

rocha intrusiva Obsidiana .Rochas ígneas ou magmáticas Granito .vidro vulcânico Basalto .

Rochas sedimentares   São formadas a partir do material originado da destruição erosiva de qualquer tipo de rocha (magmáticas. Este material é transportado e posteriormente depositado em um dos muitos ambientes de sedimentação existente na terra. Calcário folhelho . metamórficas e até mesmo outra sedimentar).

Rochas sedimentares Rocha intemperismo erosão + transporte + deposição Solo residual Solo residual Sedimento diagênese Sedimento Rocha Sedimentar .

havendo gradual diminuição da porosidade (redução dos vazios). ◦ Autigênese: formação de novos minerais in situ. Cimentação Compactação Autigênese . ◦ Compactação: compressão dos sedimentos devido ao peso daqueles sobrepostos. preenchendo-os e dando coesão ao material. ◦ Cimentação: cristalização de material carreado pela água que percola pelos vazios do sedimento.Rochas sedimentares o Diagênese: Transformação em virtude da qual sedimentos incoerentes se tornam sedimentos consolidados.

Exemplos: sal gema. e o carvão mineral. formado através dos resíduos de conchas e corais. Exemplos: arenito. ◦ Orgânicas: formadas por meio da acumulação e soterramento de matéria orgânica.Rochas sedimentares As rochas sedimentares são classificadas como: ◦ Detríticas: formadas a partir de fragmentos de outras rochas. o argilito e o folhelho. Exemplos: calcário. . ◦ Químicas: formadas a partir de transformações de certos materiais em contacto com a água ou outro tipo de substância. as estalactites e as estalagmites. formado a partir dos resíduos de vegetais.

Rochas sedimentares argilito silex arenito conglomerado calcário .

Rochas metamórficas   Resultam da ação da pressão. da temperatura e de soluções químicas sob qualquer outro tipo de rocha. . cujo exemplo típico é o derrame de lava. formando novas rochas em pontos de rachaduras e fraturas. ◦ Metamorfismo Cataclástico: O agente é a pressão (atrito) que as camadas de rocha exercem sobre as outras. alterando de forma importante suas características mineralógicas e físicas. Metamorfismo de ação localizada: ◦ Metamorfismo de Contato: O agente causador é a temperatura.

Rochas metamórficas Metamorfismo de contato Metamorfismo cataclástico .

Rochas metamórficas

Metamorfismo Regional ◦ Metamorfismo de Confinamento: O agente

causador é a pressão.
◦ Metamorfismo Dínamo-Termal: Os agentes são a temperatura (de e 700 pressão, fusão e a de 800oC, forma o aproximadamente) que o mineral

combinada. Neste caso, a temperatura faz com sofra assuma comportamento de um magma.

Rochas metamórficas
original → nova Mármore
mármore

◦ Calcário →

◦ Arenito

Quartzito

◦ Folhelho →

Filito

◦ Argila

Ardósia

◦ Granito

Gnaisses

Rochas metamórficas
Granada
nesosilicatos ( A32+B23+(SiO4)3 )

Xisto

Gnaisse

Comparativo  Textura das rochas ◦ Micrografia Ígnea Granito Metamórfica Gnaisse Sedimentar Arenito .

Ciclo das rochas .

.

Ciclo das rochas Rochas Ígneas Rochas Metamórficas Rochas Sedimentares .

MINERAIS .

 Minerais por sua vez são:  ◦ ◦ ◦ ◦ substâncias naturais inorgânicas (O. Na. no estado sólido. possuem um ordenamento tridimensional. etc.). Cl. Si. Exemplo: Na Cl Halita O Si Quartzo . C. V. formadas por processos naturais.Rochas x minerais Rochas são agregados naturais composto de minerais.

Mineral Classificação dos minerais (de acordo com composição química)  Nativos  Haletos  Carbonatos  Fosfatos Sulfatos  Sulfetos Óxidos    Nitratos  Silicatos .

RECURSOS MINERAIS .

Mineral Classificação dos minerais (de acordo com o uso)  Minerais metálicos   Minerais industriais Gemas .

Minerais metálicos Minerais usados na obtenção do metal  Metais  Metais  Metais  Metais  Metais ferrosos não-ferrosos preciosos radioativos menores .

MoS2 wolframita. Fe2O3. FeCr2O4 Mo W Nb molibdenita.Fe)9S8 cromita. FeNb2O6 scheelita. CaWO4 . (Ni. FeWO4. magnetita Mn pirolusita.Metais ferrosos Fe hematita. MnO2 Ni Cr pentlandita. columbita.

estanita. Zn2SiO4 Pb galena. Cu5FeS4 esfalerita. AlO(OH). SnO2. Cu2FeSnS4 Al boehmita. PbS bornita. gibbsita. CuFeS2 Zn willemita. Al(OH)3 .Metais não-ferrosos Cu calcopirita. ZnS Sn cassiterita.

Ag2S metal nativo Metais radioativos U petchblenda. U3O8 Th torianita.Metais preciosos Au Ag Pt metal nativo argentita. ThSiO4 .

Be3Al2(SiO3)6 bismutita. FeTa2O6 ilmenita. CePO4 cinábrio. Sb2S3 pirita. ZrSiO4 rutilo. FeS2 berilo. Bi2S3 monazita. TiO2 . FeTiO3 zircão.Metais menores Sb As Be Bi Ce Hg Ta Ti Zr estibinita. HgS tantalita.

Minerais industriais Minerais usados na forma de compostos na indústria cerâmica. metalúrgica e química Fundentes Refratários Abrasivos Cargas  Isolantes  Pigmentos  Porcelana .

 Criolita.Fundentes  Fluorita. . CaF2 Na3AlF6  Feldspatos  Calcita  Dolomita  Bórax.4H2O (vidro e enamel) LiAlSi2O6  Espodumênio. Na2B4O7.

Na e Ca)  Feldspatos  Quartzo. FeCr2O4 (Al-Si de K. MgCO3 ZrSiO4 .Refratários  Cromita.  Zirconita. SiO2  Magnesita.

Al2Si2O5(OH)4 . BaSO4  Caulinita.Isolantes  Amianto (térmico)  Vermiculita (térmico e acústico)  Barita.

Cargas Talco. CaSO4.2H2O Calcita. CaCO3 Barita. BaSO4    Caulinita. Mg3Si4O10(OH)2   Gipsita. Al2Si2O5(OH)4 .

Al2Si2O5(OH)4  . BaSO4 Caulinita.Isolantes  Amianto (térmico) Vermiculita (térmico e acústico)   Barita.

Pigmentos  Rutilo. FeTiO3  Óxidos de ferro . TiO2  Ilmenita.

Porcelana  Caulim (massa)  Argila plástica (massa)  Quartzo. SiO2 Feldspatos (massa e esmaltes)  (massa e esmaltes) .

água marinha safira  Topázio  Turmalina Quartzo .  Rubi.Gemas Minerais usados na confecção de jóias  Diamante  Esmeralda.

Amigos do Brasil Brocas estrutura cortante dentes de aço Brocas de diamantes naturais Brocas PDC Broca tungstênio Brocas diamante artificial .

Abundância dos metais na crosta .

IDENTIFICAÇÃO DOS MINERAIS .

Dureza Escala de dureza relativa mais conhecidas é a escala de Mohs. em homenagem ao mineralogista Friedrich von Mohs. .

Minerais Quartzo Feldspato Mica Obsidiana Quartzo puro (incolor) Ametista (quartzo roxo) – íons de Fe Quartzo róseo (Mn) Quartzo exposto à radiação .marrom .

Calcita em presença de ácido CaCO3 + 2HCl  CaCl2 + CO2 + H2O . ◦ Ensaios químicos para determinar a sua composição. ◦ Estudos por raios X. ◦ Estudo das propriedades ópticas com o microscópio petrográfico.Minerais  Para identificar um mineral podem utilizar-se quatro tipos de técnicas: ◦ Análise dos caracteres físicos macroscópicos.

Minerais  Entre as propriedades físicas mais na identificação de utilizadas minerais. risco e brilho. ◦ Propriedades mecânicas – dureza. . podem destacar-se: ◦ Propriedades ópticas – cor. clivagem. ◦ Densidade.

violeta. . • Exemplos: • Quartzo – incolor.Minerais  Idiocromático – mineral que apresenta cor constante. amarelo ou negro.  Amarelo de latão para a pirita. branco. azul. ◦ Exemplos:  Verde para a malaquita.  Cinzento para a galenita. • Alocromático – mineral que apresenta cor variável. rosa.

Minerais  Cor e traço: ◦ Para se determinar a cor do traço. Método aplicável nos minerais com dureza inferior à da porcelana. risca-se com o mineral a superfície despolida de uma porcelana. .

Minerais  O brilho consiste no efeito produzido pela qualidade e intensidade da luz refletida numa superfície de fratura recente do mineral. .

Minerais  Tabela do brilho .

Minerais B: Brilho submetálico A: Brilho metálico (pirita) C: Brilho adamantino D: Brilho vítreo (quartzo) .

. ◦ segundo superfícies planas e brilhantes.Minerais  Clivagem ◦ Tendência de alguns minerais fragmentarem. ◦ devido à aplicação de uma força mecânica. de direções bem definidas e constantes.

MINÉRIOS .

a partir do qual um ou mais metais (ou compostos de interesse) podem ser extraídos com lucro ou com expectativa de lucro. .  Minerais de minério: minerais que contém os metais ou compostos de interesse.  Ganga: material sem valor econômico a ser posteriormente separado dos minerais de interesse. A ganga é composta por minerais formadores de rocha. de ocorrência natural.Minério É um agregado de minerais.

<5% SiO2.03 ppm Ouro: > 5 ppm (5 x 10-4 %) Cassiterita: > 1% Sn Ferro: > 40% Fe Alumínio: >50% Al2O3.Teor do minério Teores de corte: (valores típicos) (teor mínimo para exploração econômica do minério) Diamante: > 0.<20%Fe2O3 .

4 x 30 mm ◦ “Sinter feed”: 1 x 6.Especificações Minério de ferro Para utilização como carga de alto-forno: ◦ “Lump”: 6.1 mm (todos com baixo teor de sílica e fósforo) .4 mm ◦ “Pellet feed”: .

02%.6 mm. 2%<0. carbonato de cálcio. etc. ◦ Impurezas aceitáveis: minerais que contém alumina. feldspatos. minerais refratários. .<0.1 mm ◦ Impurezas inaceitáveis: Fe .Especificações Quartzo  Para fabricação de vidro: ◦ Granulometria: 100%<0.

Especificações Talco Para carga de papel: ◦ Alvura elevada ◦ Granulometria: 95% -44m ◦ Partículas de formato lamelar Para cosméticos: ◦ Alvura muito alta ◦ Granulometria: 99.44m ◦ Isenção de minerais de forma acicular .6% .

FIM .

C .ESTRUTURAS .

é utilizada uma pressão de compactação superior à da cerâmica tradicional e uma temperatura de queima superior a 1. lapado e fosco. Pode ser subdividido em duas grandes categorias: porcelanato técnico e porcelanato esmaltado. A peça é formada por: argila e feldspato além de corantes. massa homogênea e geralmente com ausência de esmaltação. alta resistência a abrasão física e química. China e Brasil. . Em seu processo de produção. Espanha.250ºC.Porcelanato Peça de revestimento cerâmico adequada a áreas de alto tráfego encontradas com acabamento polido. Hoje o porcelanato domina o mercado mundial de revestimentos cerâmicos. absorção próxima a zero. É extremamente difundido nos grandes países produtores mundiais como Itália. Entre suas características. pode-se citar: uniformidade de coloração.

pela sua vitrificação. da faiança e da louça. podendo ser torneada. Também é chamada de barbotina. . transparência. Basicamente a matéria prima da porcelana são: argila. completa isenção de porosidade e sonoridade. que tem por finalidade retirar o excesso de água deixando aproximadamente 25% de umidade. a massa é peneirada. resistência. atinge maior grau de plasticidade. A massa prensada é retirada e acondicionada em depósitos de envelhecimento. para sua conservação até a etapa subsequente de vácuo. em seguida é colocada em filtroprensas (equipamento de filtragem da água sob pressão). caulim e feldspato. Neste momento. especialmente. porém diluída. que transforma a massa em uma mistura homogênea e sem ar. quartzo. é aberto para a retirada da peça de seu interior. Ela se distingue de outros produtos cerâmicos. Pastosa É a massa utilizada em peças modeladas em torno. Líquida Trata-se da mesma massa. O molde é preenchido com a massa líquida.Porcelana É um produto branco impermeável e translúcido. Usada na fabricação das peças para as quais se usa um molde. Contém aproximadamente 30% de água. e depois de um breve tempo de secagem parcial. Depois de misturada.

não-metálico (não confundir com termo ametal) que seja submetido a altas temperaturas (aproximadamente 540°C) na manufatura.[4] ferramentas de corte para usinagem. Geralmente uma cerâmica é um óxido metálico.[ . vasos. boreto. são abstrados motivo. tijolos e outros objetos que não tem requisitos tão elevados se comparados ao grupo seguinte. nitreto. carbeto. como ladrilhos. ou uma mistura que pode incluir anions Tipos de cerâmica As cerâmicas são comumente dividas em dois grandes grupos: •Cerâmica Tradicional .Geralmente são materiais com solicitações maiores e obtidos a partir de matéria prima mais pura. tijolos refratários para fornos. Qualquer classe de material sólido inorgânico. azulejos e também potes. ou de engenharia . •Cerâmica "Avançada" criatura.Cerâmica É a atividade ou a arte de produção de artefatos cerâmicos.Inclui cerâmica de revestimentos.