You are on page 1of 46

Fluxograma típico

FRAGMENTAÇÃO FRAGMENTAÇÃO (COMINUIÇÃO) (COMINUIÇÃO)

Fragmentação

Na etapa de Lavra
– Desmonte com explosivo – O tamanho permite a alimentação do britador primário

Após a Britagem
– Moagem – Alimentação do processo de concentração ou outro processo industrial (pelotização, lixiviação,etc.)

Em termos de energia
– Maior gasto em fragmentação

COMINUIÇÃO

Cominuição (fragmentação) Objetivos  Adequar tamanho das partículas à aplicação industrial. .  Expor os grãos minerais para ação de reagentes.  Liberar grãos do mineral-minério da ganga para posterior concentração.

CIRCUITO ABERTO CIRCUITO FECHADO .

. salgema. elementos nativos e rochas intemperizadas. visco-elástico (inelástico) .ex: Diversas rochas ígneas e metamórficas.ex: carvão. elasto-plástico (inelástico) .ex: alguns minerais metálicos.Comportamento mecânico de minerais e rochas Elástico .

MECANISMOS DE FRAGMENTAÇÃO   Abrasão Clivagem  Fratura desintegrativa .

Mecanismos de fragmentação: Abrasão .

Mecanismos de fragmentação: Clivagem .

Mecanismos de fragmentação: Fratura desintegrativa .

 Mecanismos (esforços compressivos) – Compressão – Impacto .

ARREDONDADA FLOCO AGULHA PLACAS ANGULAR .

% PASSANTE PLACA S % PASSANTE PLACA S MOAGEM BRITAGEM SECUNDÁRIA BRITAGEM PRIMÁRIA DESMONTE PLACA S .

LIBERAÇÃO .

LIBERAÇÃO Ganga Grau de liberação: percentual de partículas do mineral de interesse que se encontram totalmente liberadas da ganga. .

LIBERAÇÃO MINÉRIO PRODUTOS DA COMINUIÇÃO .

OURO CALCOPIRITA SILICA OURO GANGA .

GRÃOS GROSSEIROS GRÃOS FINOS MINERAL LIBERADO MINERAL ENSAPSULADO OU SEMI-ENCAPLULADO GANGA LIBERADA .

SEPARAÇÃO CONCENTRADO REJEITO RECICLÁVEIS ETAPA DE CONC LIBERAÇÃO ETAPA DE CONC SEPARAÇÃO RECICLO .

Liberação: cromita/olivina .

Liberação: calcopirita/esfalerita/turmalina .

BRITAGEM .

. (ou rebritagem) .Britagem  Estágios – Primária – Secundária..

Britagem Primária – Equipamentos robustos – Alta capacidade – Finalidade de adequar a granulometria ao transporte e alimentação à britagem secundaria – Operam em circuito aberto .

Britagem Secundária – Equipamentos mais leves – Finalidade de adequar a granulometria do material àquela adequada à moagem – Operam normalmente em circuito fechado Britagem primária: Tipos de britadores Britador de mandíbulas  Britador giratório  .

Britagem primária: Britadores de mandíbulas  Características – Operam a seco – Exigem alimentadores – Razões de redução entre 2 e 3 – Produz partículas com formato lamelar – Apresentam capacidade limitada .

Maior investimento inicial.Britagem primária: Britadores de mandíbulas  Britador Blake    Britagem primária de materiais extremamente duros ou abrasivos em pedreiras. minerações e indústrias de cimento. . Menor consumo das peças de desgaste.

também. vertical. Maior desgaste das placas de revestimento. .Britagem primária: Britadores de mandíbulas  Britador Universal    Mais leves e compactos que britadores do tipo Blake. Movimento da mandíbula móvel na direção da mandíbula fixa e.

Britagem primária: Britador giratório  Características – Razão de redução entre 3 e 4 – Alta capacidade .

Britagem primária: Britador giratório .

.

Britagem primária: Britador giratório .

.

.

Britagem secundária: Tipos de britadores Britadores cônicos  Britadores de rolos  Britadores de rolos de alta pressão  Britadores de impacto  – de eixo horizontal (HSI) – de eixo vertical (VSI)  Grau mecânico (galga) .

girat.Britagem secundária: Britador cônico  Características – Razões de redução entre 3 e 4 – Mesmo princípio de operação que brit. – Capacidade e razão de redução dependem do perfil dos revestimentos – Utilizado para qualquer tipo de rocha – Formato das partículas nos produto dependem das condições na câmara de britagem .

Britagem secundária: Britador cônico .

Britagem secundária: Britador de rolos  Características – Possuem baixa capacidade – Razão de redução < 3 – Granulometria máxima da alimentação é limitada pela distância entre os rolos – Diferentes tipos de revestimentos são usados – Alta taxa de desgaste dos revestimentos – Produto com formato lamelar .

Britagem secundária: Britador de rolos .

Britagem secundária: Britadores de impacto (eixo horizontal) .

Britagem secundária: Britadores de impacto (eixo horizontal)  Características – – – – Alta razão de redução (>10) Alta capacidade Produto com formato cúbico Elevada taxa de desgaste dos revestimentos .

Britagem secundária: Britadores de impacto (eixo vertical)  Características – Baixa taxa de desgaste – Baixa razão de redução (+/-2) – Produto com formato cúbico (isométrico) .

xisto. etc) .Britagem secundária: Grau mecânico  Características – – – – Baixa potência Alta razão de redução Operação a seco Usado na cominuição de materiais semi-duros e moles (argilas. barita.

Britagem secundária: Grau mecânico .

Influência de fatores operacionais Umidade  Dureza do minério  .