You are on page 1of 24

Estruturas Projeto: Estudo da Ponte Pênsil de São Vicente

Grupo: Arquitetura 1 Ciclo turma A Anna M Mello Costa Braulio M Araujo Fabiano Zerbetto Fabrício Bley

Dados Estruturais
Tramo principal • tramo com 180 m de extensão • vigas de aço de 177,6 m de comprimento (divididas em 30 painéis) • dutos de 65 cm de diâmetro (ligados a parte externa das vigas) • madeiramento de ipê amarelo (124 m³) • carga total 457,7 tf Torres • 21,7 m de altura • 6,4 m de espaçamento ente os eixos das torres • estrutura metálica em forma de treliça • revestimento de concreto

Dados Estruturais Cabos • 12 cabos de aço trançado com 64 mm • 4 cabos de aço trançado com 83 mm • inclinação de 32º na parte externa • flecha de 27 m de altura Material • aço alemão “Holder 32” .

sanitarista Saturnino de Brito • Projetada por August Kloenne (Brückenbauanstalt / Durtmund) • 21 de maio de 1914 – Inauguração da Ponte Pensil • 1936 – Primeira prova de carga (Tharcisio de Souza Santos) • 1941 – Vistoria estrutural (primeiros ptos.Histórico da Ponte • 1910 – Idealização da ponte pelo eng. de deterioração da ponte) • 1947 – Instalação de nova tubulação de esgoto • 1972 – Vistoria das partes acessíveis e inicio de obras de reforma • 1973 – Conclusão das obras de reforma • 1982 – Tombada pelo Conselho de Defesa do .

• • • • 1987 – Nova vistoria das partes acessíveis 1988 – Novas obras de reforma 1990 – Inspeção minuciosa de toda estrutura 1994 – Instalação da do novo sistema de iluminação • 1998 – Nova intervenção do IPT • 2000 – Fim das obras de reforma para celebração dos 500 anos do Brasil .

.

.

.

.

Tomando como base o desenho simplificado do boletim nº 16 do IPT Desenho simplificado .Modelagem da Ponte .

Modelagem da Ponte .Elaborou-se o modelo aproximado para análise no programa didático FTool Modelo adotado .

Modelagem da Ponte .Elaborou-se também um modelo 3D no program de CAD Microstation Modelo 3D .

A vista lateral confirma a razoável semelhança do modelo Vista lateral .Modelagem da Ponte .

Estudo do Modelo Simplificado .8 kN/m).Distribuição de carga na ponte (p = 25. .

Força (N)ormal nas torres. cabos. .Estudo do Modelo Simplificado . apoios e vigas.

Força Cortante (V) nas torres e vigas.Estudo do Modelo Simplificado . .

Momento fletor (M) nas torres e vigas.Estudo do Modelo Simplificado . .

.8 kN/m).Distribuição de carga na ponte (p = 25.Modelo Comparativo .

Modelo Comparativo -Força (N)ormal nos apoios. .

Modelo Comparativo -Força Cortante (V) na viga. .

.Modelo Comparativo -Momento Fletor (M) na viga.

Dificuldades • Problemas de modelagem • Acesso a documentos específicos • Disponibilidade de tempo para visita ao local .

1. IPT Boletim nº 16.Relatório nº 28. . Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) . São Paulo.Pesquisa em sites variados .Fontes de Pesquisa 1. – Prova de carga das pontes de São Vicente e de Jacarehy. C.Pontes Brasileiras .597. agosto de 1936 Internet .VASCONCELOS.Consulta on-line de edições anteriores dos jornais locais Prefeitura Municipal de São Vicente 2. . v. 1. de 15-10-90: Apoio Tecnológico e Acompanhamento de Recuperação das Torres e Cabos de Sustentação da Ponte Pênsil de São Vicente (elaborado pelo Agrupamento de Estruturas do IPT) ”apenas citado” Bibliotecas da Escola Politécnica (Civil) . T.LANGENDONCK. A.IPT .

Agradecimentos • Professor Osvaldo Nakao • Mestrando Cesar Sanches • PEF .tecgraf.br/ftool .IPT • Prefeitura Municipal de São Vicente • Tecgraf/PUC-Rio .puc-rio.Departamento de Engenharia de Estruturas e Fundacoes • Instituto de Pesquisas Tecnológicas .www.