You are on page 1of 62

7ª Edição do ATLS: O que mudou?

Prof. Dr. LUIZ CARLOS VON BAHTEN vonbahten@yahoo.com.br
1

ESCALA TRIMODAL DE MORTES
ESCALA TRIMODAL DE MORTES
50 45 40 35 30 25 20 15 10 5 0 LOCAL 1-2 HORA (+) DIAS

LCVB

2

O modelo da Doença
VÍTIMA JOVEM
PREVIAMENTE SADIA AGRESSÃO SÚBITA MENSURÁVEL SEM ANESTESIA

UNI / MULTICOMPARTIMENTAL

LCVB

3

ATENDIMENTO INICIAL AO POLITRAUMATIZADO “O tratamento de um paciente politraumatizado requer acesso rápido às lesões e a uma instituição de medidas terapêuticas de suporte de vida ”.ATLS LCVB 4 . Comitê do Trauma .

CENSOS DEMOGRÁFICOS E CONTAGEM POPULACIONAL E MS/SE/DATASUS SÍNTESE DE INDICADORES SOCIAIS DO IBGE 2003 .BRASIL = GUERRILHA URBANA A CADA DIA O TRAUMA MATA 320 BRASILEIROS E DEIXA MAIS DE 900 COM SEQÜELAS DEFINITIVAS LCVB FONTE: IBGE .

CENSOS DEMOGRÁFICOS E CONTAGEM POPULACIONAL E MS/SE/DATASUS SÍNTESE DE INDICADORES SOCIAIS DO IBGE 2003 LCVB .BRASIL = GUERRILHA URBANA A CADA DIA O TRAUMA MATA por violência interpessoal 185 BRASILEIROS ENTRE 15 E 25 ANOS E DEIXA MAIS DE 550 COM SEQÜELAS DEFINITIVAS FONTE: IBGE .

CENSOS DEMOGRÁFICOS E CONTAGEMLCVB POPULACIONAL E MS/SE/DATASUS SÍNTESE DE INDICADORES SOCIAIS DO IBGE 2003 .BRASIL = GUERRILHA URBANA A CADA DIA 75 BRASILEIROS ENTRE 15 E 25 ANOS SÃO MORTOS POR PROJETIS DE ARMA DE FOGO FONTE: IBGE .

CENSOS DEMOGRÁFICOS E CONTAGEM POPULACIONAL E MS/SE/DATASUS SÍNTESE DE INDICADORES * Cultura e Saúde.Fonte: Jornal da Tarde.MATANDO MAIS QUE AS GUERRAS * Cenário nº de vítimas 41 mil Homicídios por (FAF) no Brasil em 18 meses na população de 15 a 25 anos (FAF – ferimento arma fogo) Mortos na Chechênia em 18 meses Mortos na Bósnia em 48 meses de guerra (Brasil = 109 mil) Mortos no Vietnã em 84 meses de guerra (Brasil = 190 mil) 30 mil 70 mil 56 mil 8 LCVB FONTE: IBGE . 2:22. 1996 . 07/09/96 .

5. 7. 6.A avaliação inicial destes pacientes inclui: 1. Preparação Triagem ExamePrimário(ABCs)COMPLEMENTOS Reanimação Exame Secundário COMPLEMENTOS Monitoração e avaliação contínuas Cuidados definitivos Advance Trauma Live Suport : American College of Surgeons – Committee on Trauma seventh edition 2005 LCVB 9 . 3. 2. 4.

C D Circulação com controle da hemorragia Incapacidade (disability).ATENDIMENTO INICIAL A B Vias aéreas (airways) com controle da coluna cervical. estado neurológico Exposição / controle do ambiente Advance Trauma Live Suport : American College of Surgeons – Committee 10 LCVB on Trauma seventh edition 2005 E . Respiração (breathing) e ventilação.

LCVB 11 .

ATENDIMENTO INICIAL AO POLITRAUMATIZADO TRAÇÃO DO MENTO ELEVAÇÃO DO ÂNGULO DA MANDIBULA 12 .

Advance Trauma Live Suport : American College of Surgeons – Committee on Trauma seventh edition 2005 LCVB 13 .Vias aéreas com controle da coluna cervical.

COMBITUBE LCVB 14 .

MÁSCARA LARÍNGEA LCVB 15 .

Sequência Rápida: midazolam 0.1mg kg ou Etomidato 0.3 mg kg. Bloqueio neuromuscular com succinilcolina 1 a 2 mg kg (até 100mg) Advance Trauma Live Suport : American College of Surgeons – Committee on Trauma 16 LCVB seventh edition 2005 .Vias aéreas com controle da coluna cervical.

Vias aéreas com controle da coluna cervical. LCVB 17 .

O QUE OBSERVAR NO R-X DE COLUNA CERVICAL DEFORMAÇÕES ÓSSEAS FRATURAS DOS CORPOS OU PROCESSOS VERTEBRAIS PERDA DO ALINHAMENTO DAS FACES POSTERIORES DOS CORPOS VERTEBRAIS AUMENTO DA DISTÂNCIA ENTRE OS PROCESSOS ESPINHOSOS ESTREITAMENTO DO CANAL VERTEBRAL AUMENTO DO ESPAÇO PRÉVERTEBRAL OCUPADO POR PARTES MOLES LCVB 18 .

LCVB 19 .

VENTILAÇÃO INADEQUADA OLHE movimentos simétricos de inspiração e expiração freqüência respiratória AUSCULTE murmúrio vesicular em ambos os hemitórax 20 .

Respiração e ventilação. LCVB 21 .

Respiração e ventilação.

LCVB

22

LCVB

23

LCVB

24

ATENDIMENTO INICIAL AO POLITRAUMATIZADO CHOQUE  Nível de consciência  Cor da pele  Pulso 25 .

cianótico) Agitação ou sonolência OLHE Sangramento externo Pulso (radial.CHOQUE Cor da pele (pálido. femoral.Circulação e vascularização . LCV REV COL BRAS CIR V. carotídeo) Pele fria e úmida PALPE Controle da Hemorragia e Acesso venoso calibroso BAHTEN.1 JUNHO 2005 26 .

Circulação e vascularização CHOQUE LCVB 27 .

Circulação e vascularização - CHOQUE LCVB 28 .

LAVADO PERITONEAL DIAGNÓSTICO •10ml sangue • > 100. líquido entérico 29 LCVB .000 hemácias/ml • > 500 leucócitos/ml • Bile.

1995. 2005. A 1997 LCVB 30  . Rodrigues.Ultrasonografia Direcionada ao Trauma Abdominal  FAST    Ultra-som Sala de emergência Cirurgião Objetivo:  Líquido abdominal Líquido pericárdico ATLS. Rozycki.

FAST Espaço hepatorrenal “Morrison” LCVB 31 .

Trauma abdominal fechado Instabilidade Hemodinâmica Estabilidade Hemodinâmica FAST FAST / US (-) Procurar outras causas (+) Laparotomia (-) Observação LCVB (+) TAC 32 .

DANO NEUROLÓGICO A ALERTA V RESPOSTA AO ESTIMULO DANO NEUROLÓGICO VERBAL D I RESPOSTA APENAS A DOR INCONSCIENTE AVALIAÇÃO PELA ESCALA DE GLASGOW Advance Trauma Live Suport : American College of Surgeons – Committee on 33 LCVB Trauma seventh edition 2005 .

Escala de Coma de Glasgow Parâmetro Resposta Observada Obedece comandos Localiza estímulos Retirada inespecífica Decorticação Decerebração Ausente Orientado Confuso Palavras Inapropriadas Sons Ininteligíveis Ausente Espontânea Estímulos Verbais Estímulos Dolorosos Ausente Pontos 6 5 4 3 2 1 5 4 3 2 1 4 3 2 1 Resposta Motora Resposta Verbal Abertura Ocular .

DANO NEUROLÓGICO LCVB 35 .

LCVB 36 .EXPOSIÇÃO COM CONTROLE DA TEMPERATURA Despir o paciente Avaliação externa Rolamento para examinar o dorso Controle da temperatura ambiente e do paciente.

EXPOSIÇÃO COM CONTROLE DA TEMPERATURA LCVB 37 .

EXPOSIÇÃO COM CONTROLE DA TEMPERATURA LCVB 38 .

MANOBRAS ROLAMENTO DE 90° LCVB 39 .

MANOBRAS ROLAMENTO DE 180° LCVB 40 .

EXAME SECUNDÁRIO “Da cabeça aos pés” “Dedos e tubos em todos os orifícios” 41 .

A M P ALERGIAS MEDICAÇÃO PASSADO MÉDICO L A LÍQUIDOS E ALIMENTOS INGERIDOS AMBIENTE ONDE OCORREU O TRAUMA 42 .

RADIOGRAFIAS Luxação C5/C6 LCVB Luxação C6-C7 não pode ser observada na radiografia que não abrange T1 43 .

Manobra do nadador. 2.) 1.) 1. Manobra de tração caudal dos ombros LCVB 44 .TÉCNICA PARA AVALIAR C7-T1 2.

fratura de vértebra cervical (B). fratura do Atlas (C) 45 LCVB C .TOMOGRAFIA DE COLUNA CERVICAL A B Tomografia computadorizada ilustrando diferentes fraturas da coluna vertebral: fratura do corpo vertebral e compressão do canal vertebral (A).

Ressonância magnética da coluna cervical LCVB 46 .

Y.H.. B. Poplausky.M. J.R. Rundback.EXAMES COMPLEMENTARES  A tomografia helicoidal com contraste é o exame „ouro‟ no atendimento do paciente estável hemodinamicamente e vítima de trauma contuso abdominal Lee. 2001 Imaging of the Acutely Ill and Surgical Patient LCVB 47 .

dor abdominal sem irritação peritoneal) VON BAHTEN LC et al REV. COL BRAS CIR 2005. V.Quando indicar TC Abdominal ?    Estabilidade hemodinâmica USG (FAST) + USG (FAST) – com sinais (+) (Hematúria.32 316-320 LCVB 48 .

B.Y.M.. 2001 Imaging of the Acutely Ill and Surgical Patient LCVB 49   . Rundback.R. Poplausky.Técnica dos exames TC   Cortes axiais 8 a 10mm Contraste EV ( 2ml/kg) Contraste VO (1 a 2%) (500 a 800 ml) Contra indicações Lee.H. J.

. J. Poplausky. Rundback.H.R.Y.M.TOMOGRAFIA ABDOMINAL NO TRAUMA Vantagens   Desvantagens Transporte Radiação ionizante Custo Colaboração do paciente Vísceras ocas e mesentério     Rapidez Não invasivo Sensibilidade Especificidade Lesões associadas Retroperitônio Lee. B. 2001 Imaging LCVB of the Acutely Ill and Surgical Patient50 .

1995 . 2005. Rozycki.Comparação entre os métodos FAST Sensibilidade US TAC LPD ++ +++ ++++ +++ Especificidade + ++ ++++ ++ ++ ++++ LCVB ++++ ++ + +++ 51 Custo Invasão ATLS.

TRATAMENTO CONSERVADOR TRAUMA ABDOMINAL CONTUSO  FÍGADO BAÇO RIM LCVB 52   .

LCVB 53 .

LCVB 54 .

LCVB 55 .

V.TRATAMENTO CONSERVADOR  Aproximadamente 80% das lesões de vísceras parenquimatosas (fígado. mas deve ser realizada em serviços com recursos técnicos adequados e uma equipe motivada para tal procedimento. baço e rins) podem ser tratadas conservadoramente quando os pacientes estiverem hemodinamicamente estáveis A abordagem é segura.32 316-320Advance Trauma Live Suport : American College of Surgeons – Committee on Trauma seventh edition 2005 LCVB 56  . VON BAHTEN LC et al REV. COL BRAS CIR 2005.

DOMINGOS ANDRÉ F. ACBC (RJ) DR. TCBC (MG) DR. MARCUS V. TCBC (BA) DR. TCBC (SP) DR.LAPAROSCOPIA CONSENSO 3: INDICAÇÕES DE VÍDEOLAPAROSCOPIA NO TRAUMA COORDENADOR: SAMIR RASSLAN. EDVALDO FAHEL. RENATO SÉRGIO POGGETTI. TCBC PARTICIPANTES: DR. DA COSTA. MÁRIO MANTOVANI. GRIJALVA OTAVIO F. TCBC (PR) DR. DANTAS MARTINS. TCBC (CE) DR. EDUARDO KANAAN. LUIS FERNANDO C. ACBC (SP) DRA. DRUMOND. TCBC (RJ) DR. IZIO KOWES. TCBC (BA) DR. TCBC (SP) Advance Trauma Live Suport : American College of Surgeons – Committee on Trauma 57 LCVB seventh edition 2005 . TCBC (SP) DR. LUIZ CARLOS VON BAHTEN. SÍLVIA CRISTINE SOLDÁ. ZANTUT.

LCVB 58 .

2.HEMOPERITONIO? .COLEPERITONIO? . TEM INDICAÇÃO COMO MÉTODO DIAGNÓSTICO NO TRAUMA FECHADO E EM QUAIS SITUAÇÕES? A) PAPEL LIMITADO B) DEVE SER SEMPRE PRECEDIDA DE CT ABDOMINAL C) DUAS SITUAÇÕES: C1) TRATAMENTO NÃO OPERATÓRIO DE LESÃO HEPÁTICA COM DOR ABDOMINAL .PERFURAÇÃO INTESTINAL? C2) TOMOGRAFIA ABDOMINAL COM LÍQUIDO NA CAVIDADE SEM LESÃO DE ÓRGÃO SÓLIDO D) NÃO RECOMENDADO QUANDO HOUVER TRAUMA DE CRÂNIO ASSOCIADO LCVB 59 .

org www.aast.facs.cbc.org.org LCVB 60 .trauma.org www.LITERATURA A SER CONSULTADA BIREME/OPAS/OMS MEDLINE www.ovid.cb www.east.br/biblioteca.com www.org www.panamtrauma.org/trauma.br/ wwwc.blogenfermagem.org.phtml.html www.com www.

B.ATENDIMENTO INICIAL AO POLITRAUMATIZADO NA SALA DE ADMISSÃO RECURSOS HUMANOS .. ATENDER PRIMEIRO AS LESÕES COM RISCO DE VIDA IMEDIATO NÃO CAUSAR DANO ADICIONAL AO PACIENTE LCVB 61 ..PROTOCOLOS RESUMO AVALIAR OS PACIENTES UTILIZANDO OS A.Cs.

TRAUMA: PREVENIR É A SOLUÇÃO Nem sempre o que mais corre a meta alcança Nem mais longe o mais forte o disco lança. certo em si. Mas o que. vai firme e em frente Com a decisão firmada em sua mente Autor desconhecido) LCVB 62 .