You are on page 1of 22

CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE

CLÁUDIA ELAINE

SISTEMA AUSTRÍACO (KELSEN)

SISTEMA NOSTE-AMERICANO (MARSHALL) Decisão tem eficácia “declaratória”. O vício de inconstitucionalidade é aferido no “plano da validade”. “Efeitos ex tunc” (a partir de então). A lei inconstitucional é “ato nulo”.

Decisão tem eficácia “constitutiva”. O vício de inconstitucionalidade é aferido no “plano da eficácia”. “Efeitos ex nunc”(a partir de agora). A lei inconstitucional é “ato anulável”.

Lei “provisoriamente válida”, produzindo efeitos até a sua anulação.
O reconhecimento da ineficácia da lei produz efeitos a partir da decisão ou para o futuro (ex nunc ou pro futuro), sendo erga omnes, preservando-se, assim, os efeitos produzidos até então pela lei.

“Invalidação ab initio” (desde o começo) dos atos praticados com base na lei inconstitucional, atingindo-a no berço.
A lei, por ter nascido morta (natimorta), nunca chegou a produzir efeitos (não chegou a viver), ou seja, apesar de existir, “não entrou no plano da eficácia”

Vício material. Inconstitucionalidade por ação e por omissão. . Vício de decoro parlamentar. Vício formal. II.ESPÉCIES DE INCOSTITUCIONALIDADE I. IV. III.

I. Inconstitucionalidade por ação e por omissão .

e .  Por ação – positiva (por atuação): a ensejar a incompatibilidade vertical dos atos inferiores (leis ou atos do Poder Público com a Constituição. Em inconstitucionalidade por omissão. em sentido diverso. . decorrente da inércia legislativa na regulamentação de normas constitucionais de eficácia limitada.

A inconstitucionalidade por ação pode-se dar: a) Do ponto de vista formal. c) Estão pensando em uma terceira razão (devido aos escândalos: mensalão) vício de decoro parlamentar. b) Do ponto de vista material.  .

 . estamos diante do dinamismo ou do movimento. a ideia que passa é de vício de substância.Quando o vício formal decorre de afronta ao devido processo legislativo de formação do ato normativo. por ser um vício de matéria.  O vício material. de conteúdo. estática.

A inconstitucionalidade formal. inconstitucionalidade formal propriamente dita e inconstitucionalidade formal por violação a pressupostos objetivos do ato.VÍCIO FORMAL   Inconstitucionalidade orgânica. também conhecida como: nomodinâmica. ou elaboração por autoridade incompetente. . verifica-se quando a lei ou ato normativo infraconstitucional contiver algum vício em sua “forma” em seu processo de formação. no processo legislativo de sua elaboração.

o STF entende inconstitucional.  . legislar sobre trânsito e transporte. 22. Ex. já que se trata de competência da União.: Lei municipal que facultou o uso de cinto de segurança.O vício formal divide-se em: a) Inconstitucionalidade formal orgânica: decorre da inobservância da competência legislativa para a elaboração do ato.XI. b) Inconstitucionalidade formal propriamente dita: decorre da inobservância do devido processo legislativo. nos termos do art.

Vicio formal objetivo: verifica-se nas demais fases do processo legislativo. Ex.: uma LC sedo votada por um quorum de maioria relativa. Ex. ouve vício formal subjetivo insanável.: Leis de iniciativa exclusiva do Presidente da República (Forças Armadas. . pois.I da CF/88). § 1º. e a lei será inconstitucional. art. exclusiva ou reservada ou deflagrada. deveria ser de art. 61. posteriores à fase de iniciativa. se acontecer o contrario.  Vício formal subjetivo: verifica-se na fase de iniciativa. 69 da CF/88. dar início ao processo legislativo.

 . já que os pressupostos do ato legislativo devem ser entendidos como “elementos vinculados do acto legislativo”.Inconstitucionalidade formal por violação a pressupostos objetivos do ato normativo: “São elementos externos ao procedimento de formação das leis” e a sua falta gera a inconstitucionalidade formal.

VÍCIO MATERIAL   Vício material (de conteúdo. Aquele ato normativo que afrontar qualquer preceito ou princípio da Lei Maior deverá ser declarado inconstitucional. ao conteúdo do ato normativo. diz respeito à “matéria”. por possuir um vício material. . substancial ou doutrinário).

    Não interessa saber o procedimento de elaboração da espécie normativa. ou ser duplamente inconstitucional por apresentar tanto o vício formal como o material . somente de vício material. A inconstitucionalidade material é também conhecida como “nomoestática”. A inconstitucionalidade material expressa uma incompatibilidade de conteúdo. de fato. Uma lei pode padecer somente de vício formal. o seu conteúdo. substantiva entre a lei ou ato normativo e a CF. mas.

.Vício de decoro parlamentar (?)    Haveria mácula no processo legislativo de formação das “emendas constitucionais "a ensejar o reconhecimento da sua inconstitucionalidade? O abuso das prerrogativas asseguradas a membro do Congresso Nacional ou a percepção de vantagens indevidas. Uma vez ajuizada alguma ADI. o STF enfrenta a questão de inconstitucionalidade.

MOMENTO DE CONTRELE DE CONSTITUCIONALIDADE .

O controle prévio também é realizado pelo Legislativo.  A classificação ou analise diz respeito ao momento em que será realizado o controle. pelo Executivo e pelo Judiciário. impedindo a inserção no sistema normativo de normas que padeçam de vícios. . ou seja. o projeto de lei o controle prévio ou preventivo.

Controle posterior ou repressivo será realizado sobre a lei. a “pessoa” que deflagrar o processo legislativo. em tese. é realizado durante o processo legislativo de formação do ato normativo. já deve verificar a regularidade material do aludido projeto de lei. o iniciador. como ocorre no controle preventivo. e não mais sobre o projeto de lei. . Logo um projeto de lei.  O controle prévio.

. ou se possuem um vício em seu conteúdo. Mencionados órgãos variam de acordo com o sistema de controle adotado pelo Estado.Os órgãos de controle verificarão se a lei. ou qualquer ato com indiscutível caráter normativo. um vício matéria. ou ato normativo. possuem um vício formal (produzindo durante o processo de sua formação). qual seja. Jurisdicional. ou Híbrido. podendo ser: Político.

porque é realizado pelo Poder Judiciário. . daí ser jurisdicional. adotou o sistema jurisdicional “misto. O Brasil. tanto através de um único órgão (controle concentrado) como por qualquer juiz ou tribunal (controle difuso). tanto de forma concentrada (controle concentrado) como por qualquer juiz ou tribunal (controle difuso).Controle jurisdicional   O sistema de controle jurisdicional dos atos normativos é realizado pelo Poder Judiciário.

temos uma mistura dos outros dois sistemas (políticos e jurídicos).Controle híbrido   No controle que chamamos de híbrido. enquanto outras são apreciadas pelo Poder Judiciário (controle jurisdicional). . Algumas normas são levadas a controle perante um órgão distinto dos três Poderes (controle político).

é exercido pelo Poder Judiciário. tanto de forma concentrada como difusamente. fixando-se hipóteses de controle posterior ou repressivo pelo Poder Legislativo e pelo Poder Executivo. a essa regra surgem exceções.Exceção à regra geral do controle jurisdicional posterior ou repressivo   O controlo posterior ou repressivo (sucessivo) no Brasil. por regra. No entanto. .

Controle posterior ou repressivo exercido pelo legislativo .