SISTEMA RESPIRATÓRIO

Fisiologia II
Profª Alessandra Marqueze

MECANISMO RESPIRATÓRIO
• Vias aéreas condutoras: - formadas por músculo liso inervação simpático parassimpático β2 muscarínicos dilatação constrição das vias aéreas -agonistas β2 –epinefrina, isoproterenol e albuterol dilatação das vias aéreas asma

MECANISMO RESPIRATÓRIO
Respiração: • Suprir as células do organismo com oxigênio e remover o dióxido de carbono produzido pelas atividades celulares • Três processos básicos da respiração: -ventilação -respiração externa(pulmonar) -respiração interna(tecidual)

MECANISMO RESPIRATÓRIO
• ventilação pulmonar: É o processo pelo qual os gases são trocados entre a atmosfera e os alvéolos do pulmão. • inspiração: Ocorre quando a pressão do ar dentro dos pulmões é inferior a pressão do ar na atmosfera. Esta ocorre com o aumento do volume dos pulmões.

MECANISMO RESPIRATÓRIO
• inspiração: Envolve a contração dos principais músculos inspiratório- diafragma e intercostais. Processo ativo. • expiração: Ocorre quando a pressão do ar nos pulmões é maior do que na atmosfera. Inicia com o relaxamento dos músculos inspiratórios. Processo passivo.

MECANISMO RESPIRATÓRIO
• Pressão intrapleural - 760mmHg • Manutenção desta pressão é essencial para para o funcionamento adequado dos pulmões, pois mantém os alvéolos levemente insuflados.

MECANISMO RESPIRATÓRIO
Complacência pulmonar: - é a capacidade de se expandir ou inflar. - descreve a distensibilidade do sistema. - esta característica se deve a presença de surfactante e das fibras elásticas que compõem os pulmões. - está relacionada com pressão-volume no pulmão

MECANISMO RESPIRATÓRIO
• da complacência pulmonar: - ocorre devido a da elasticidade avanço da idade enfisema • da complacência pulmonar: fibrose

MECANISMO RESPIRATÓRIO
Surfactante: • é um fosoflipídio sintetizado apartir de ácidos graxos,pelas células alveolares do tipo II. • têm a função de recobrir os alvéolos, diminuindo a tensão superficial e conseqüentemente diminuindo a pressão colapsante. • Permite que os alvéolos sejam reinsuflados durante a inspiração seguinte, prevenindo o colapso alveolar.

MECANISMO RESPIRATÓRIO
• Respiração: - consiste em uma inspiração mais uma expiração - Adulto 12 resp./min 12x500ml=6000ml/min

MECANISMO RESPIRATÓRIO
Volumes pulmonares: - registro dos volumes e capacidades pulmonares é denominado espirograma. - Volume corrente(VC ou VT):inspiração mais expiração, em repouso. 500ml/ respiração - Volume inspiratório de reserva(VRI): 3000ml - Volume expiratório de reserva(VRE):1200ml - Volume residual(VR): volume que permanece nos pulmões após expiração forçada,1200ml.

MECANISMO RESPIRATÓRIO
Capacidades pulmonares: - é composta por dois ou mais volumes pulmonares - Capacidade inspiratória(CI): VC + volume inspiratório de reserva(500ml + 3000ml) - Capacidade residual funcional(CRF): VRE + VR(1200ml +1200ml). Pode ser considerado como volume de equilíbrio dos pulmões.

MECANISMO RESPIRATÓRIO
- Capacidade vital(CV): CI + VRE, 3500ml +1200ml - Capacidade pulmonar total(CPT): é a soma de todos os volumes pulmonares. CV + VR 4700ml + 1200ml. - volume residual(VR) não pode ser medido por espirometria. Então as capacidades pulmonares que incluem VR são medidas por outras técnicas(diluição do hélio e pletismografia)

MECANISMO RESPIRATÓRIO
Espaço morto: - é o volume de gás, nas vias aéreas e nos pulmões gasosas. que não participa das trocas

MECANISMO RESPIRATÓRIO
- Espaço morto anatômico: é o volume das vias aéreas condutoras. Nariz e ou boca, traquéia, brônquios e bronquíolos, exceto alvéolos. 150ml para o VC de 500ml. - Espaço morto fisiológico: é o volume de gás nos pulmões que não participa das trocas gasosas. É quase igual ao espaço morto anatômico, devido a ventilação alveolar e o fluxo sangüíneo bem ajustado.

MECANISMO RESPIRATÓRIO
Ventilação pulmonar: -a intensidade ou velocidade da ventilação é o volume de ar movido para dentro e para fora dos pulmões por unid. de tempo. Ventilação alveolar: -é a ventilação por minuto corrigida para o espaço morto fisiológico VA=(VT –VD) x resp./min

CIRCULAÇÃO PULMONAR
Fluxo sangüíneo pulmonar: • É o débito cardíaco do coração direito. • Não é distribuído igualmente em todo pulmão, devido aos efeitos da gravidade. • Regulação é efetuada por meio de alterações da resistência das arteríolas pulmonares em função da concentração de O2.

CIRCULAÇÃO PULMONAR
• O fluxo sangüíneo pulmonar é diretamente proporcional ao gradiente de pressão entre a artéria pulmonar e o átrio esquerdo e inversamente proporcional à resistência dos vasos pulmonares Q= ∆P/R • A circulação pulmonar é caracterizada por pressões e resistência muito menores em relação à circulação sistêmica embora os fluxo sangüíneo seja o mesmo.

CIRCULAÇÃO PULMONAR
• Vasoconstrição hipóxia: - é o mecanismo que regula a irrigação alveolar através da pressão parcial de O2 no ar alveolar. • redução do fluxo sangüíneo, através da vasoconstrição, nas áreas pouco ventiladas o fluxo é redirecionado para áreas mais ventiladas do pulmão, onde as trocas gasosas serão mais eficientes

CIRCULAÇÃO PULMONAR
• Grandes altitudes e circulação fetal • PAO2 vasoconstrição global das arteríolas resistência vascular no pulmão PAO2

CIRCULAÇÃO PULMONAR
• Pós- nascimento • PAO2 vasoconstrição hipóxia resistência vascular no pulmão fluxo sang. pulmonar igualar ao DC

CIRCULAÇÃO PULMONAR
• Pode depender da inibição da produção do óxido nítrico, pelas células endoteliais das paredes dos vasos sangüíneos • Em doenças pulmonar localizada, essa vasoconstrição têm função protetora, mas se a doença for difusa como na pneumonia multilobar este mecanismo compensatório falha.

CIRCULAÇÃO PULMONAR
Ventilação/Perfusão(V/Q): • É a proporção entre a ventilação alveolar(VA) e o fluxo sangüíneo pulmonar (Q). • O ajuste entre V e Q é importantíssimo para uma troca gasosa ideal. • Valor normal de V/Q é 0,8 -FR -volume corrente - DC normais

CIRCULAÇÃO PULMONAR
• V/Q normal PaO2 -100mmHg PaCO2- 40mmHg • Variação da V/Q alteração da VA ou Q ou ambos trocas gasosas menores alteração dos valores de PaO2 PaCO2