You are on page 1of 33

Contabilidade Fundamental II

Cassia Messias Pons Ayres

Escola de Negócios

Perguntas

O que fazer com o lucro da empresa?

Quais as decisões que as empresas podem tomar envolvendo Resultados?
O que são Dividendos? O que são Reservas? O que são Reservas de Lucros? O que são Reservas de Capital?
Escola de Negócios

   

Balanço Patrimonial

Escola de Negócios

Patrimônio Líquido
É a diferença entre o valor dos ativos, dos passivos e o resultado de exercícios futuros. É o valor contábil pertencente aos sócios ou acionistas. “É um número obtido aritmeticamente, que não reproduz nada em termos físicos ou de direito por si só. (...) Todavia, exatamente essa diferença demonstra a solidez e a segurança da entidade.” IOB – Bol. 13/2003

Escola de Negócios

Capital Social
Representa valores recebidos pela empresa dos sócios, ou por ela gerados e que foram formalmente incorporados ao Capital (lucro a que os sócios renunciaram e incorporaram como capital).

Escola de Negócios

Capital Social
Representa o investimento feito pelos acionistas na Companhia, na forma de: Valores entregues na constituição empresa ou nos aumentos de capital; da

Valores obtidos pela empresa e que por decisão dos acionistas se incorporam ao capital.
Escola de Negócios

Capital Social
A conta Capital Social discriminará o montante subscrito e, por dedução, a parcela ainda não realizada. Subscrição: ato por meio do qual o interessado formaliza sua intenção de adquirir um valor mobiliário (ações, debêntures, cotas de fundos de investimentos, etc.) Integralização: ato de efetivação da intenção seja em dinheiro ou outros bens.

Escola de Negócios

Capital Social
A subscrição é a promessa do sócio de conferir determinado montante de fundos para a formação do capital social, em dinheiro ou em bens. A integralização é a realização, pelo sócio, da promessa de entrega do montante como o qual se comprometeu para a formação do capital social. *Quando os sócios subscrevem o capital social, mas não o integralizam totalmente, é ajustado um prazo para a integralização da parcela restante, surgindo, assim a figura do “capital a integralizar”.
Escola de Negócios

Reservas de Capital
Constituídas com valores recebidos e que não transitam pelo Resultado como Receitas, por se referirem a reforço ou ao incremento do Capital Social, sem terem como contrapartida qualquer esforço da empresa em termos de entrega de bens ou de prestação de serviços.

Escola de Negócios

Reservas de Lucros
São constituídas com os lucros obtidos pela empresa e ficam retidas com uma finalidade específica.

Escola de Negócios

Reservas de Lucros
• Reserva Legal • Reservas Estatutárias • Reservas para Contingências • Reservas de Lucros a Realizar • Reserva de Lucro para expansão • Reservas de Incentivos Legais • Reserva especial para dividendo obrigatório não distribuído
Escola de Negócios

Reserva Legal
Objetivo Assegurar a integridade do Capital Social e dar proteção ao credor. Base

5% do lucro líquido do exercício (LLE)

Art. 193 da Lei nº 6.404/76
Escola de Negócios

Reserva Legal
Limites:
• Obrigatório: 20% do Capital Social;

Destinação Utilização restrita à compensação de prejuízos e ao aumento do Capital Social.

Escola de Negócios

Reservas Estatutárias
Objetivo Constituídas por determinação do Estatuto, que deverá:
a)Definir sua finalidade; b)Fixar os critérios para determinar a parcela anual do lucro a ser utilizada; c)Estabelecer seu limite máximo.

Base Parcela dos lucros do exercício.
Restrição!!! Não podem restringir o pagamento do dividendo obrigatório. São registradas como estatutárias apenas as que não estejam já previstas em Lei.

Escola de Negócios

Reserva para Contingências
Objetivo: Compensar, em exercício futuro, a diminuição do lucro decorrente de perda julgada provável, cujo valor possa ser estimado. Deverá ser indicada a causa da perda prevista. Visa equalizar a distribuição de dividendos. Base Parte do Lucro Líquido.

Art. 195 da Lei nº 6.404/76

Destinação: Será revertida no exercício em que deixem de existir as razões que justificaram sua constituição ou em que ocorrer a perda.

Escola de Negócios

Exemplos
Perdas cíclicas, tais como: • Geadas ou secas, que podem atingir empresas com plantações, criações ou estoques nessas áreas, ou ainda que dependem desses produtos para sua operações; • Cheias, inundações ou outros fenômenos naturais que podem ocorrer em áreas onde se localizam estoques ou instalações da empresa, gerando prejuízos por perdas de bens, por paralisação temporária etc.

Escola de Negócios

Exemplos
Ou ainda: • Empresas cujos produtos ou operações sejam de consumo cíclico ou de duração limitada; • Iminência de desapropriação de um imóvel da empresa; • Expectativas de paralisações temporárias grandes e extraordinárias devido a substituições anormais de equipamentos, escassez de matéria-prima etc.
Escola de Negócios

Diferença entre Reservas e Provisões
Provisões: São acréscimos de exigibilidade que reduzem o Patrimônio Líquido, e cujos valores e prazos não são ainda totalmente definidos. Exemplos: • Risco por garantias oferecidas em produtos já vendidos • Probabilidade de ônus futuro em função de problemas fiscais já ocorridos
Escola de Negócios

Diferença entre Reservas e Provisões
Reservas: Correspondem a valores recebidos dos sócios ou de terceiros que não representam aumento de capital ainda não formal e juridicamente incorporado a ele (capital social); ou que se originaram de lucros não distribuídos aos proprietários (reserva de lucros). Não possuem qualquer características de exigibilidade imediata ou remota.
Escola de Negócios

Provisão x Reserva
Provisão para Contingência
O fato gerador já ocorreu, despesa já ocorrida. Finalidade: Cobertura a perdas ou despesas já incorridas (em atenção
ao regime de competência ).

Reserva para Contingência
O fato gerador não ocorrido (expectativa). Finalidade: Cobertura a prejuízos futuros ainda não incorridos (não distribuir dividendos). Contrapartida: Diminuição de Lucros Acumulados (não afeta resultado).

Contrapartida: Diminuição do Resultado.

Aumento Passivo.
Não há reversão (evento já ocorreu).

Retenção de Lucros.
Revertida para Lucros Acumulados, ocorrendo ou não o evento.
Escola de Negócios

Reserva de Lucros a Realizar
Constituição optativa. Objetivo: Tem a finalidade de evitar que a empresa pague por dividendos sobre os lucros que ainda não foram realizados em termos financeiros. Esta reserva, caso seja utilizada no período para compensação do prejuízo, deverá ser revertida e acrescida no próximo período nos dividendos pagos.
Escola de Negócios

Lucros/Prejuízos Acumulados
Todo o resultado positivo das S/A deverá ser destinado:
•Pago em Dividendos •Retidos em Reservas de Lucros
• Não pode ter saldo positivo no Balanço Patrimonial; • Ou terá valor zero ou terá valor negativo como Prejuízos Acumulados; • Continuará existindo na Contabilidade (Plano de Contas) sendo a contrapartida da transferência do Resultado do Exercício, da constituição das Reservas de Lucros e da distribuição de resultados.
Escola de Negócios

Limite do Saldo de Reservas de Lucro
• O saldo das reservas de lucros, exceto as para contingências, de incentivos fiscais e de lucros a realizar, não poderá exceder o capital social. • Atingindo esse limite, a assembléia deliberará sobre a aplicação do excesso na integralização ou aumento de capital social ou na distribuição de lucros.
(Art. 199 – Lei 6.404/76 com alteração dada pela Lei 11.638/07)
Escola de Negócios

Exercício 1a
O Patrimônio líquido da Cia. Reserva Legal em 31/12/X0, era composto pelas contas: Capital Social 14.000 Reservas de Capital 2.000 Reserva Legal 1.800 Total 17.800 O Lucro do exercício de X1 foi de 4.000. Calcule e contabilize a Reserva Legal, considerando a legislação societária vigente.

Escola de Negócios

Exercício 1a - Solução
Reserva legal (5% do LLE): 4.000 x 5% = 200.
1º limite – obrigatório:
• 20% do CS: 14.000 x 20% = 2.800 • Saldo inicial da RL: 1.800 • Valor da RL que poderia ser constituída: 1.000.

Conclusão: o valor da RL a ser constituída no exercício é de 200 (5% do LLE) pois os limites não foram atingidos.

Escola de Negócios

Exercício 1b
O Patrimônio líquido da Cia. Reservas em 31/12/X0, era composto pelas contas: Capital 4.000.000 Reserva Legal 100.000 Reserva Estatutária 400.000 Total 4.500.000 A empresa obteve um lucro líquido de 2.400.000 e constituiu as seguintes reservas: legal, estatutária (10%) e reserva para contingências de 400.000.

Escola de Negócios

Exercício 1b - Solução
Reserva legal (5% do LLE): 2.400.000 x 5% = 120.000.
1º limite – obrigatório: • 20% do CS: 4.000.000 x 20% = 800.000. • Saldo inicial da RL: 100.000. • Valor da RL que poderia ser constituída: 700.000.

Conclusão: o valor da RL a ser constituída no exercício será de 120.000. Reserva Estatutária: 10% de 2.400.000 = 240.000. Reserva de Contingências: 400.000.
Escola de Negócios

Dividendos
Os dividendos representam a destinação dos lucros da companhia para os acionistas.

 Poderão ser utilizados na distribuição: • Lucro do exercício; • Lucros acumulados; • Reservas de lucros; • Reservas de capital (somente para ações
preferenciais, em casos específicos).

 Não poderão ser distribuídos mediante redução do
capital social.
Escola de Negócios

Dividendos
 O estatuto social da sociedade regulará a forma de
distribuição dos dividendos, consonância com a Lei das S.A.; sempre em

 A Lei das S.A. não permite a distribuição de
qualquer parcela do lucro verificado no exercício se houver resultados negativos acumulados superiores a esse nos exercícios anteriores (Art. 201).

Escola de Negócios

Dividendos obrigatórios
• Os acionistas têm direito de receber, como dividendo obrigatório em cada exercício, a parcela dos lucros estabelecida no estatuto; • Se o estatuto for omisso em relação ao dividendo obrigatório, este deve ser calculado à base de 50% do Lucro Líquido Ajustado
Lucro Líquido do período (-) Constituição da Reserva Legal do período

(-) Constituição da Reserva de Contingências do período
(=) Lucro Líquido Ajustado

Escola de Negócios

Dividendos obrigatórios
Observações

 Quando constar no estatuto matéria sobre o
dividendo obrigatório, ele não poderá ser inferior a 25% do lucro líquido ajustado;

Escola de Negócios

Cálculo dos Dividendos Obrigatórios
Cálculo do Dividendo Obrigatório
(+)
(-) (-) (-) (=)

Lucro Líquido do Exercício
Prejuízos Acumulados Reserva Legal Reserva para Contingência Lucro Líquido Ajustado

Dividendo Obrigatório = 50% do Lucro Líquido Ajustado (Caso Estatuto seja omisso) ou não inferior a 25% deste em casos de percentuais já definidos

Escola de Negócios

Dividendos
E quando o dividendo é fixado no estatuto?
• Quando o estatuto fixar o percentual do dividendo desde a constituição da empresa (não for omisso) é livre sua fixação. Para as empresas já constituídas, cujo estatuto tenha sido omisso e cujo estatuto tenha sofrido alteração posterior, o dividendo obrigatório definido no estatuto não poderá ser inferior a 25% do lucro líquido ajustado nos termos do Art. 202 da Lei 6.404/76.

E sendo o estatuto omisso, o dividendo obrigatório representará 50% do lucro líquido ajustado nos termos do Art. 202 da Lei 6.404/76.

Escola de Negócios