. segundo Aristóteles.O Que São Gêneros Literários? Os gêneros literários podem ser divididos. espécie. • Gênero Lírico • Gênero Dramático • Gênero Épico Conclusão: Gênero é a maneira pela qual os conteúdos da literatura organizam-se numa forma. Isto é. representa um aspecto particular da experiência humana. cada gênero através de uma técnica e de uma estilística próprias (forma). em: Gêneros Literários = genus. linguagem conotação e verbal como função material poética expressivo. oferecendo determinada perspectiva sobre o homem e o mundo. generis cujo sentido é classe.

GÊNEROS LITERÁRIOS LÍRICO Sentimentos individuais Forma: poema DRAMÁTICO Texto para ser representado Forma: teatro ÉPICO Fato grandioso e maravilhoso Forma: poema NARRATIVO Representações da vida comum Forma: prosa .

youtube.Gênero Lírico Entre os gregos. essa composição poética era cantada e acompanhada pela lira.com/watch?v=bPAaLAPvPRA . o soneto. a balada. o madrigal.com/watch?v=s3vkcry26QI http://www. Escute se puder: http://www. revelando toda a sua intimidade.youtube. Leia um exemplo de gênero lírico Registro do mundo interior do eulírico. a elegia. a écloga. Subjetivo função emotiva Escrita em versos fixa livre a ode.

através representação. geralmente de conteúdo religiosos ou profano. em geral criticando os costumes. de caráter ridículo e caricatural. nos pátios ou no interior das igrejas e muitas vezes nas praças. • Farsa: pequena peça teatral. surgida na Idade Média e representada por ocasiões das grandes festas religiosas. de riso fácil. • Auto: peça curta. fazem com que o enredo se desenvolva .Gênero Dramático Drama = “ação” realiza-se na encenação Ausência de narrador Este gênero pode ser dividido em: • Tragédia: é a representação de um fato trágico. suscetível de provocar compaixão e terror. • Comédia: é a representação de um fato inspirado na vida e no sentimento comum. Atores usam a palavra e. que critica a sociedade e seus costumes. • Tragicomédia: modalidade em que se misturam elementos trágicos e cômicos.

como eu disse. (Contorce-se num ritus de dor. equilibrando-a na base e num dos braços. junto aos degraus. enfastiada e deixando já entrever uma revolta que se avoluma). ZÉ (Olhando a igreja) É essa. Só pode ser essa. Despe uma das mangas do paletó). como Jesus. Acho que os meus ombros estão em carne viva. ROSA Esperar? Aqui? ZÉ Não tem outro jeito. não falei em almofadinhas. Quando eu fiz a promessa. ZÉ É cedo ainda. a santa não ia dizer nada. Vamos esperar que abra.O pagador de promessas Diaz Gomes Zé-do-Burro vai até o centro da praça e aí pousa a sua cruz. ROSA Então: se você não falou. ROSA Não usou porque não deixaram. . ROSA E agora? Está fechada. ZÉ Não era direito. ROSA Bem feito. Está exausto. Você não quis botar almofadinhas. ROSA (Olha-o com raiva e vai sentar-se num dos degraus. cansada. Eu prometi trazer a cruz nas costas. (Rosa para também. ZÉ (Convicto) Não era direito. ZÉ Eu também. podia ter botado. Enxuga o suor da testa. E Jesus não usou almofadinhas. como um cavalete. Estou com cada bolha dágua no pé que dá medo. Tira o sapato).

Em perigos e guerras esforçados Mais do que prometia a força humana E entre gente remota edificaram Novo Reino. Eis a primeira estrofe de Os Lusíadas As armas e os barões assinalados Que da Ocidental praia Lusitana. • Ilíada e Odisseia (Homero) Os Lusíadas (Camões) Brasão português Caramuru (Santa Rita Durão) O Uraguai (Basílio da Gama) Capa da 1ª edição . Um dos elementos da epopeia é o maravilhoso. que tanto sublimaram. Por mares nunca dantes navegados Passaram ainda além da Taprobana. Narrativa feita em versos O tema gira em torno de acontecimentos grandiosos e heroicos da história de um povo.Gênero Épico • • • Epopeia = épos (verso) + poieô (faço).

adjetivo Gênero Épico epopeia = atitude heroica Longa narrativa em versos. que ressalta as excelentes qualidades de um herói Protagonista de fatos históricos e maravilhosos. .

Mestre de Avis. . e toda a sua história de nomeação a Regedor e Defensor do Reino.Gênero Épico Versos regulares Epopeias Poemas de forma fixa Estrofes grandes Dez ou doze sílabas métricas Oito ou dez versos Proposição Invocação Dividem-se em 5 partes: Dedicatória Narração Epílogo Está Vasco da Gama a contar a História de Portugal ao Rei de Melinde. e referindo também D. Dá desenlace à batalha contra Castela que se travou em 14 de Agosto de 1383. João. referindo a morte de D. Fernando e respectivas consequências.

htm Intervenção do Maravilhoso/ Supernatural .pt/edtl/verbetes/I/in_media_res.unl.Protagonista = Herói Estrutura Interna: -Proposição -Invocação -Dedicatória -Narração -Epílogo Ação -Unidade -Variedade -Verdade -Integridade Epopeia Estrutura Externa: -Narrativa em verso Narração In media Res Inserção de considerações do poeta no texto http://www2.fcsh.

Os fatos são contados enfatizando as peripécias do herói e nos acontecimentos históricos. É a maior parte da epopeia. Narração Epílogo É o desfecho da epopeia. um protetor.Gênero Épico O que significa cada parte da epopeia? É a introdução em que são apresentados o herói e o tema. . A epopeia é sempre dedicada a alguém: um rei. o povo. É a narração. Proposição Invocação Dedicatória É o pedido de inspiração às musas da poesia.

Gênero Épico Encontramos o tom épico na prosa? Romances épicos: O guarani de José de Alencar O tempo e o vento de Erico Verissimo Indiana Jones e o templo da perdição de Steven Spielberg Filmes épicos: 1492 – a conquista do paraíso de Ridley Scott Novela épica: Terra Nostra de Benedito Ruy Barbosa .

Presença de narrador.Gênero Narrativo • • • • Gênero moderno. Abrange vários gêneros textuais. . personagens e uma sequência de fatos. Narrativa em prosa. Variante do épico. A NARRATIVA É CARACTERIZADA PELA PRESENÇA DE: Observador NARRADOR Onisciente Personagem • PERSONA GENS Seres que participam da história ENREDO Conjunto de ações e acontecimentos que se desenrolam ao longo da história.

Narração literária mais extensa que o conto e mais curta que o romance. Caracteriza-se por personagens previamente retratados. engraçada e até folclores (conto popular). Histórias tradicionais em que se recorrem a sucessão de ações de caráter fantástico a fim de explicar a existência de um fenômeno. Breve narração ficcional. lugar. Trata de assuntos como origem do universo e dos seres humanos. O personagem se caracteriza existencialmente em poucas situações. LENDA MITO CONTO LENDA NOVELA CONTO .Gêneros textuais da narração MITO NOVELA Histórias surgidas em culturas antigas. curta. Conta situações rotineiras. mas de caráter verossímil.

a ventania continuava a balançar loucamente as palmeiras. O banco tremeu um pouco. Sorriu: "meu corpo parece coqueiro balançando e nem precisa de vento". Seus pezinhos ligeiros corriam. jogou todo o peso de seu corpo e rapidamente se viu em pé do lado de fora da janela. Colocou seu pezinho direito. A empregada ocupada em passar a roupa do patrão. ora!!!" O menino puxou o banquinho verde guardado embaixo de sua escrivaninha vermelha. trago uma tesoura!" . moreno. ágil. se sou o Super-Homem não preciso correr. Gostava de todos os heróis. tirando fino de todos os cristais herdados por sua mãe da tia solteirona. "Da próxima vez. "Eu sou o seu apaixonado de alma transparente". Olhou para o horizonte. Zum zum zum. mas assim que colocou o esquerdo. "o único que sabe voar!" Numa tarde de vento forte. "Ué.Fantasias infantis Era um garoto de três anos. mas Super-Homem era seu predileto. Apoiou seus bracinhos no parapeito. Mas linhas brancas da rede de proteção impediram o garoto-Super-Homem de alçar voo. Eu sei voar. arrastou-o até a janela. colocou o fone de ouvido para esquecer aquele mundo real. cheio de manhas e dengos e penetrar nos sonhos caipiras de Zezé di Camargo e Luciano "É o amor que mexe com minha cabeça e me deixa assim". Franzino. Zum zum zum. o equilíbrio foi retomado. o garoto decidiu amarrar sua toalha vermelha ao redor do pescoço e se transformar no homem mais forte do universo.

Bom apetite! .