You are on page 1of 25

HISTÓRIA DA ARTE ROMÂNICA E GÓTICA

ROMÂNICO (1)

ESTILO ROMÂNICO

Podemos encontrar os primeiros exemplos pouco depois do Ano Mil.

É o resultado do desenvolvimento de experiências iniciadas no período otoniano (século X-XI).

Considera-se que persiste até cerca de

1250.

A EUROPA NO ANO MIL

A EUROPA NO ANO MIL

A EUROPA DOS SÉCULOS XIIE XIII

A EUROPA DOS SÉCULOS XIIE XIII

O QUE É O ROMÂNICO?

Caunes, Aude
Caunes,
Aude

Marmoutier,

Alsácia

O QUE É O ROMÂNICO? Caunes, Aude Marmoutier, Alsácia Aulnay, Poitou
O QUE É O ROMÂNICO? Caunes, Aude Marmoutier, Alsácia Aulnay, Poitou

Aulnay, Poitou

O QUE É O ROMÂNICO?

O QUE É O ROMÂNICO? Issoire, Auvergne Paray-le-Moniale, Borgonha

Issoire, Auvergne

O QUE É O ROMÂNICO? Issoire, Auvergne Paray-le-Moniale, Borgonha

Paray-le-Moniale, Borgonha

O QUE É O ROMÂNICO?

Tournus, Borgonha

O QUE É O ROMÂNICO? Tournus, Borgonha Vézelay Trindade, Caen

Roseheim

O QUE É O ROMÂNICO? Tournus, Borgonha Vézelay Trindade, Caen

Vézelay

Trindade, Caen

O QUE É O ROMÂNICO? Tournus, Borgonha Vézelay Trindade, Caen
O QUE É O ROMÂNICO? Tournus, Borgonha Vézelay Trindade, Caen

O QUE É O ROMÂNICO?

O QUE É O ROMÂNICO? Vézelay Marmoutier
O QUE É O ROMÂNICO? Vézelay Marmoutier

Vézelay

Marmoutier

CARACTERÍSTICAS GERAIS DO

ROMÂNICO

CARACTERÍSTICAS GERAIS DO ROMÂNICO • O Românico transmite tranquilidade. • Apesar de um certo purismo, possui

O Românico transmite

tranquilidade.

Apesar de um certo purismo, possui uma multiplicidade de formas.

Implantação dos

complexos monásticos e de algumas igrejas rurais

em lugares harmónicos com a Natureza.

PROBLEMAS INTERPRETATIVOS

Temos muitas falhas nos nossos conhecimentos sobre a Idade Média.

Por vezes interpretamos mal as fontes medievais, geralmente porque desconhecemos ou conhecemos mal a mentalidade medieva.

Temos também, sobre a Arte medieval, e o Românico em particular, ideias feitas.

POR EXEMPLO

POR EXEMPLO IMAGINAMOS ASSIM OS INTERIORES MAS ERAM PINTADOS

IMAGINAMOS ASSIM OS INTERIORES

MAS ERAM PINTADOS

POR EXEMPLO IMAGINAMOS ASSIM OS INTERIORES MAS ERAM PINTADOS

A CONSTRUÇÃO

As fontes escritas e iconográficas dão-nos

preciosas indicações sobre as várias

fases de construção de um edifício, especialmente dos religiosos.

As principais são:

traçado e planta; obtenção dos materiais feitura dos alicerces

A CONSTRUÇÃO

Muitas vezes utilizavam-se antigas construções em ruína, como pedreiras.

(Luís o Germânico manda destruir as muralhas de Francfort e Ratisbona para conseguir pedra para as igrejas que aí mandou construir; a catedral de Lyon é feita com pedras retiradas do forum de Trajano, em Fourvire)

A CONSTRUÇÃO

Os construtores do românico usaram os mais variados materiais de construção,

nos seus edifícios.

OS MAIS FREQUENTES FORAM:

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

pedra

aparelhada

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO pedra aparelhada rusticão vários tipos de pedra “cimento” e pedra não aparelhada
MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO pedra aparelhada rusticão vários tipos de pedra “cimento” e pedra não aparelhada

rusticão

vários tipos de pedra
vários
tipos de
pedra

“cimento” e

pedra não aparelhada

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO pedra aparelhada rusticão vários tipos de pedra “cimento” e pedra não aparelhada

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

aparelho irregular
aparelho
irregular

decoração em pedra e aparelho de tijolo

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO aparelho irregular em pedra e aparelho de tijolo tijolo tijolo e pedra

tijolo

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO aparelho irregular em pedra e aparelho de tijolo tijolo tijolo e pedra
tijolo e pedra
tijolo e
pedra

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO Revestimento das paredes com placas de vários tipos de pedra

Revestimento das

paredes com placas de

vários tipos de pedra

O EDIFÍCIO

Para que se inicie

uma construção é

necessário que exista um encomendador,

que pode ser

individiual ou colectivo

O EDIFÍCIO • Para que se inicie uma construção é necessário que exista um encomendador, que

CONSTRUIR

A construção de um edifício implicava a

montagem de um estaleiro, que

requeria muitos

operários, de várias especialidades.

CONSTRUIR • A construção de um edifício implicava a montagem de um estaleiro, que requeria muitos

O MESTRE DE OBRAS

O MESTRE DE OBRAS • O Mestre de Obras era o responsável por toda a execução

O Mestre de Obras era o responsável por toda a execução da obra, desde o traçado do plano até à sua finalização.

Era ajudado por um número

variável de companheiros.

Eram chamados pelos encomendantes, que com ele contratavam os prazos e a magnitude da construção.

OS OUTROS INTERVENIENTES

Os que trabalhavam a

pedra Canteiros Pedreiros Escultores Imaginários

Amassadores Rebocadores Caiadores Carpinteiros Telhadores Vidreiros Vitraleiros

O PEDREIRO CORTAVA A

S. Miguel de Ayllon,

Segóvia

PEDRA

O PEDREIRO CORTAVA A S. Miguel de Ayllon, Segóvia PEDRA

UM ESTALEIRO EM ACTIVIDADE

UM ESTALEIRO EM ACTIVIDADE
UM ESTALEIRO EM ACTIVIDADE

A CONSTRUÇÃO DE UMA CATEDRAL

A CONSTRUÇÃO DE UMA CATEDRAL

UMA CONSTRUÇÃO PROFANA

UMA CONSTRUÇÃO PROFANA