You are on page 1of 21

REDES DE FIBRA ÓPTICA

• FDDI
• FOIRL
• 10 BASE FL
• 100 BASE FX
• 1000 BASE SX
• 1000 BASE LX
• ATM
REDES DE FIBRA ÓPTICA
• Fibra óptica é um filamento de vidro ou de
materiais poliméricos com capacidade de
transmitir luz.
• Tal filamento pode apresentar diâmetros
variáveis, dependendo da aplicação, indo desde
diâmetros ínfimos, da ordem de micrômetros
(mais finos que um fio de cabelo) até vários
milímetros.
• A fibra óptica foi inventada pelo físico indiano
Narinder Singh Kapany. Há vários métodos de
fabricação de fibra óptica, sendo os métodos
MCVD, VAD e OVD os mais conhecidos.
REDES DE FIBRA ÓPTICA

• A transmissão da luz pela fibra segue um


princípio único, independentemente do
material usado ou da aplicação: é lançado
um feixe de luz numa extremidade da fibra
e, pelas características ópticas do meio
(fibra), esse feixe percorre a fibra por meio
de reflexões sucessivas.
• .
• A fibra possui no mínimo duas camadas: o
núcleo e o revestimento. No núcleo, ocorre a
transmissão da luz propriamente dita.
• A transmissão da luz dentro da fibra é possível
graças a uma diferença de índice de refracção
entre o revestimento e o núcleo, sendo que o
núcleo possui sempre um índice de refração
mais elevado, característica que aliada ao
ângulo de incidência do feixe de luz, possibilita o
fenômeno da reflexão total
REDES DE FIBRA ÓPTICA

• As fibras ópticas são utilizadas como meio de


transmissão de ondas electromagnéticas
(como a luz) uma vez que são transparentes e
podem ser agrupadas em cabos. Estas fibras
são feitas de plástico ou de vidro. O vidro é mais
utilizado porque absorve menos as ondas
electromagnéticas. As ondas electromagnéticas
mais utilizadas são as correspondentes à gama
da luz infravermelha.
REDES DE FIBRA ÓPTICA
• O meio de transmissão por fibra óptica é chamado de
"guiado", porque as ondas eletromagnéticas são
"guiadas" na fibra, embora o meio transmita ondas
omnidirecionais, contrariamente à transmissão "sem-fio
", cujo meio é chamado de "não-guiado". Mesmo
confinada a um meio físico, a luz transmitida pela fibra
óptica proporciona o alcance de taxas de transmissão (
velocidades) elevadíssimas, da ordem de dez elevado à
nona potência a dez elevado à décima potência, de bits
por segundo (cerca de 1Gbps), com baixa taxa de
atenuação por quilômetro
REDES DE FIBRA ÓPTICA

• Mas a velocidade de transmissão total


possível ainda não foi alcançada pelas
tecnologias existentes. Como a luz se
propaga no interior de um meio físico,
sofrendo ainda o fenômeno de reflexão,
ela não consegue alcançar a velocidade
de propagação no vácuo, que é de
300.000 km/segundo, sendo esta
velocidade diminuída consideravelmente
REDES DE FIBRA ÓPTICA
• Vantagens
• Em Virtude das suas características, as fibras ópticas apresentam
bastantes vantagens sobre os sistemas eléctricos:
• - Dimensões Reduzidas
• - Capacidade para transportar grandes quantidades de informação (
Dezenas de milhares de conversações num par de Fibra);
• - Atenuação muito baixa, que permite grandes espaçamentos entre
repetidores, com distância entre repetidores superiores a algumas
centenas de quilómetros.
• - Imunidade às interferências electromagnéticas;
• - Matéria-prima muito abundante;
• - Custo ainda elevado de compra e manutenção
REDES DE FIBRA ÓPTICA
• [editar] Tipos de fibras
• As fibras ópticas podem ser basicamente de dois modos:
• Monomodo:
– Permite o uso de apenas um sinal de luz pela fibra.
– Dimensões menores que as fibras ID.
– Maior banda passante por ter menor dispersão.
– Geralmente é usado laser como fonte de geração de sinal.
• Multimodo:
– Permite o uso de fontes luminosas de baixa ocorrência tais como LEDs
(mais baratas).
– Diâmetros grandes facilitam o acoplamento de fontes luminosas e
requerem pouca precisão nos conectores.
– Muito usado para curtas distâncias pelo preço e facilidade de
implementação.
As redes FDDI
• As redes FDDI adotam uma tecnologia de
transmissão idêntica às das redes Token
Ring, mas utilizando, vulgarmente, cabos
de fibra óptica, o que lhes concede
capacidades de transmissão muito
elevadas (em escala até de Gigabits por
segundo) e a oportunidade de se
alargarem a distâncias de até 200 Km,
conectando até 1000 estações de
trabalho
As redes FDDI
• Estas particularidades tornam esse
padrão bastante indicado para a
interligação de redes através de um
backbone – nesse caso, o backbone
deste tipo de redes é justamente o cabo
de fibra óptica duplo, com configuração
em anel FDDI, ao qual se ligam as sub-
redes. FDDI utiliza uma arquitetura em
anel duplo.
FOIRL
• FOIRL
• FOIRL (Fiber Optic Inter-Repeater Link) é um método de conexão
de repetidores em redes Ethernet baseadas em fibra óptica.
Definido pelo padrão IEEE 802.3c.

• A norma FOIRL foi publicada em 1989 pelo IEEE, com o objectivo


de permitir a ligação de segmentos Ethernet remotos até a uma
distância de 1000m.

• A especificação original permitia apenas a ligação de dois


repetidores no entanto, os fabricantes modificaram o sistema para
permitir ligar mais segmentos, bem como estações de trabalho.
Essas mudanças foram incorporadas na norma 10BASE-F, que
veio para substituir o FOIRL
Padrão 10BaseFL

• Usa cabo de fibra ótica para conectar


computadores e repetidores. Transmite
sinal em banda base a 10 Mbps. A razão
para usar o 10BaseFL é acomodar
grandes comprimentos de cabo entre
repetidores para interligar prédios por
exemplo, uma vez que cada segmento
pode ter no máximo 2000 metros
10BASE-F
• 10BASE-FL is the most commonly used 10BASE-F
specification of Ethernet over optical fiber. It replaces the
original FOIRL specification, but retains compatibility
with FOIRL-based equipment. Maximum segment length
values 2000 meters (This length is from node to hub.)
Mixing it with FOIRL equipment, maximum segment
length reduces to FOIRL's 1000 meters.
• The 10BASE-FL standard requires a duplex 62.5/125 µm
fiber optic cable for each link. Transmission distances of
up to 2 km are possible — as is full-duplex operation
100BASE-FX
• 100BASE-FX é uma versão da Fast Ethernet com fibra óptica. É
usado uma luz infra vermelho (NIR) com comprimento de onda de
1300 nm transmitida por duas vias de fibra óptica, uma para
recepção (RX) e o outro para transmissão (TX). O comprimento
máximo da fibra é de 400 metros (1.310 ft) para conexões half-
duplex (para ter certeza que colisões podem ser detectados) ou 2
quilômetros (6.600 ft) para Full-duplex usando o cabo de
fibra óptica multimodo. Para distâncias mais longas é necessário o
uso de fibra óptica monomodo. 100BASE-FX usa a mesma
codificação da rede 100BASE-TX que é 4B5B e NRZI. 100BASE-
FX pode usar os conectores do tipo SC, ST, ou conectores de MIC
com SC que é a opção mais usada.
• 100BASE-FX não é compatível com 10BASE-FL, que é a versão de
10MBit/s com fibra óptica
1000BASE-SX

• 1000BASE-SX
• Nesta tecnologia entra o uso de fibras ópticas nas redes, e é
recomendada nas redes de até 550 metros. Ela possui a mesma
tecnologia utilizada nos CD-ROMs, por isso é mais barata que a
tecnologia 1000baseLX, outro padrão que utiliza fibras ópticas.
• Ela possui quatro padrões de lasers. Com lasers de 50 mícrons e
freqüência de 500 MHz, o padrão mais caro, o sinal é capaz de
percorrer os mesmos 550 metros dos padrões mais baratos do
1000BaseLX. O segundo padrão também utiliza lasers de 50
mícrons, mas a freqüência cai para 400 MHz e a distância para
apenas 500 metros. Os outros dois padrões utilizam lasers de 62.5
mícrons e freqüências de 200 e 160 MHz, por isso são capazes de
atingir apenas 275 e 220 metros, respectivamente. Pode utilizar
fibras do tipo monomodo e multimodo, sendo a mais comum a
multimodo (mais barata e de menor alcance).
1000BASE-LX

• 1000BASE-LX
• Esta é a tecnologia mais cara, pois atinge as maiores distâncias. Se
a rede for maior que 550 metros, ela é a única alternativa. Ela é
capaz de atingir até 5km utilizando-se fibras ópticas com cabos de
9 mícrons.
• Caso utilize-se nela cabos com núcleo de 50 ou 62.5 mícrons, com
freqüências de, respectivamente, 400 e 500 MHz, que são os
padrões mais baratos nesta tecnologia, o sinal alcança somente até
550 metros, compensando mais o uso da tecnologia 1000baseSX,
que alcança a mesma distância e é mais barata.
• Todos os padrões citados acima são compatíveis entre si a partir da
camada Data Link do modelo OSI. Abaixo da camada Data Link fica
apenas a camada física da rede, que inclui o tipo de cabo e o tipo
de modulação usada para transmitir os dados através deles. A
tecnologia 1000baseLX é utilizado com fibra do tipo monomodo, por
este motivo que ela pode alcançar uma maior distância em
comparação com o padrão 1000basesx.
ATM
• Definição de ATM
• O modo de transferência assíncrona (ATM,
asynchronous transfer mode) refere-se a um número
de tecnologias associadas, incluindo software,
hardware e suporte de dados de ligação. O ATM
difere de outras tecnologias existentes de rede local
(LAN, local area network) e de rede alargada (WAN,
wide area network) e foi especialmente desenvolvido
para suportar comunicações de alta velocidade. O
ATM permite que as redes utilizem recursos de
largura de banda e tirem o máximo partido enquanto
mantêm a Qualidade do Serviço (QoS, Quality of
Service) para utilizadores e programas exigentes em
termos de requisitos de serviço.
ATM
• Os componentes básicos do ATM são os
computadores que estão ligados à rede ATM e
os dispositivos que ligam estes computadores e
asseguram que os dados são transferidos com
êxito. Os computadores que estão ligados à
rede ATM são designados por estações finais.
Routers, DSLAM e comutadores ATM são
exemplos de dispositivos que ligam estações
terminais e asseguram que os dados são
transferidos com êxito.
Vantagens do ATM

• O ATM fornece uma solução flexível e


dimensionável para a crescente necessidade
de qualidade do serviço em redes onde são
suportados vários tipos de informação
(como dados, voz, vídeo e áudio em tempo
real). Com o ATM, cada um destes tipos de
informação pode passar através de uma
única ligação de rede.
ATM
• O ATM pode oferecer as seguintes vantagens:
• Comunicação de alta velocidade

• Serviço orientado para ligações, semelhante ao dispositivo


telefónico tradicional

• Mudança rápida do hardware

• Um transporte de rede único, universal e interoperacional

• Uma única ligação de rede que pode misturar voz, vídeo e dados
de uma forma fiável

• Atribuição flexível e eficaz da largura de banda da rede