You are on page 1of 36

FILOSOFIA - ÉTICA EDUCAÇÃO

Dr. Lourenço Zancanaro lzanca@uel.br

FILOSOFIA - ÉTICA – EDUCAÇÃO INTRODUÇÃO
EDUCAÇÃO
FILOSOFIA
PENSAR VIVER AGIR ETHOS GUARIDA HOSP. INCONDICIONAL

ÉTICA

VIRTUDE

HÁBITO MODO DE SER CARÁTER DEVER-SER
PROCESSO DE HUMANIZAÇÃO

CAPACIDADE DE PENSAR O PRÓPRIO PENSAMENTO

PROTEÇÃO

CIDADANIA CIVIL CIDADANIA SOCIAL CIDADANIA ECONÔMICA

EDUCAÇÃO
• EDUCAÇÃO X ESCOLARIDADE

• A pobreza é grande educadora... ensina, sobretudo desesperança. • A política é grande educadora... ensina, sobretudo ceticismo. • A televisão é grande educadora... ensina, sobretudo consumismo (Neil Postman).

como devemos viver e como devemos agir. .FILOSOFIA • É a própria sabedoria • É uma atividade que nos ensinar como devemos pensar. Hegel). • É o desenvolvimento da capacidade de pensar o próprio pensamento. • É um instrumento de investigação e reflexão sobre as ciências. (Metáfora da Coruja de Minerva.

A educação visa transmitir determinada imagem de ser humano. • • • • Assim como é difícil definir filosofia. . também o é em relação à educação. da química. por isso é um ótimo instrumento de reflexão. o sentido de vida. um certo tipo bem concreto de existência.FILOSOFIA E SEU OBJETO • • • Tem como objeto o ser humano. da física e da biologia. Trata-se de algo bem diferente do objeto. A filosofia nos dará os instrumentos de compreensão. A existência humana é “objeto” de investigação. Debruçar-se sobre os grandes princípios filosóficos é ver qual é a imagem de ser humano veiculada e as suas conseqüências para a educação. A filosofia investiga o SER. por exemplo.

A função de dissimulação . A filosofia.Subjetividade.Industrial de produção e consumo de bens úteis. Górgias).A função de deformação .FILOSOFIA E IDEOLOGIA • • • • “Sócrates compara a sofística à arte da cozinha que procura satisfazer o paladar. . FUNÇÕES DA IDEOLOGIA: . • PROJETOS DA IDEOLOGIA: • • • • • • • . A sofística considera tudo a partir do útil. .A função de dominação . a partir da afeição à verdade das coisas. Toda ordem social é Cama de Procusto.Niilismo. mas não se preocupa se os alimentos são benéficos ao corpo” (Platão.

. • PEDAGOGIA DIALÉTICA: O SER só é inteligível a partir de duas categorias: TOTALIDADE E HISTORICIDADE. À medida que vou vivendo vou me definindo. • PEDAGOGIA DA EXISTÊNCIA: Nega a essência humana como algo apriorístico.CONCEPÇÕES FILOSÓFICAS • PEDAGOGIA DA ESSÊNCIA: A essência é algo anterior a cada indivíduo. Tudo tem a ver com tudo. ë esse conjunto de virtualidades que precisa ser desenvolvido.

. É lá que o indivíduo se encontra e se reconhece. “O homem é aquilo que faz” (Hannah Arendt). O homem grego encontra seu valor na polis. cuja expressão objetiva deve ser o Estado. lugar a partir do qual vejo o mundo. A educação só terá sentido se colocar a totalidade da cultura no interior da escola como elevação do nível de consciência.CONCEPÇÕES FILOSÓFICAS • A historicidade é condição para conhecer qualquer ser. O que diferencia um povo é o seu ethos. sua cultura. “Eu sou eu e minhas circunstâncias” (Ortega y Gasset). • Ethos = ninho. o moderno no Estado.

ALUNOS.QUE TIPO DE HOMEM QUEREMOS? • QUAL FILOSOFIA DE VIDA LEVAREMOS PARA O DIA-A-DIA: PROFESSORES. CIDADÃOS? .

Daquilo que pensamos do homem. de seus problemas e sua importância é falar do homem. vão determinar nossos procedimentos na educação. . realizações e esperanças. sempre carregamos conosco uma determinada concepção de homem. de como o queremos. angústias. de como o concebemos.QUE TIPO DE HOMEM QUEREMOS? • “Falar da educação. Se quisermos o homem livre lutaremos para isso. de suas aflições. necessidades. Seja qual for à tendência pedagógica que seguimos ou a escola filosófica que expressamos. se concebermos o homem sem liberdade continuaremos com nossas formas massificadoras de fazer educação” (Arnaldo Nogaro).

ÉTICA E EDUCAÇÃO • QUAL A DIFERENÇA ENTRE ÉTICA E EDUCAÇÃO? .

A ética é uma atitude. ética e genética. mas uma ação prática que necessita fundamentar-se numa teoria da felicidade. na educação. política. um modo de ser. no trânsito. antropocêntrica e antropocósmica. um querer onde a vontade precisa estar empenhada na busca do bem e da felicidade. um dever-ser.ÉTICA • Ética empresarial. Ninguém ensina ética. ecológica. A essência do ser humano está na liberdade. ética e ciência e ética da responsabilidade com o futuro. Bioética. A condição de moralidade de uma determinada ação está na escolha. ambiental. A essência humana é sua capacidade ética. mas “deliberar”. na liberdade. educacional. sua liberdade. O ato e o efeito de uma ação provoca conseqüências que podem ser um bem ou um mal. ética e tecnologia. • • • • • . Por isso a ética não é somente uma utopia.

consideradas absolutamente válidas. .CONCEITOS E DIFERENÇAS • ÉTICA vem do grego ethos.É aquilo que acontece. realização da ação – conjunto de regras. . de condutas admitidas em determinadas épocas. que significa analogamente “modo de ser” ou “caráter” enquanto forma de vida adquirida ou conquistada pelo homem. MORAL = costume.

ÉTICA • A ética busca o bem+justiça Teoria da felicidade. • Ação que vise políticas públicas • Ação que vise a benevolência • Ação que vise a não-maleficência . Teoria da vida bem sucedida.

• A moral é aquilo que acontece. • Ela busca o fundamento das normas morais. . elaborando os conceitos correspondentes.ÉTICA MORAL • Existe diferença entre ética moral? • A função da ética é a mesma de toda a teoria: explicar. esclarecer ou investigar uma determinada realidade.

e o que impõe “amor à distância” para as gerações futuras. ela se distingue dos ethos praticado de fato” (HARTMANN. • Ela deveria contextualmente desenvolver aquilo que é compatível ou não com a dignidade do homem.O QUE É ÉTICA E O QUE PRETENDE • “A ética é a cognição do bem em forma de teoria. Quais os requisitos de uma vida boa. A partir de sua forma teórica. Isto contribuirá para evitar a ambigüidade das ações. p. tanto mais se abrirá a possibilidade da percepção e avaliação da moralidade das ações. Klaus. 290). • Quanto mais houver reflexão ética. quanto se “delibera” se reflete posturas éticas. . O mundo da saúde .

• . “Se nós só podemos estar bem numa relação equilibrada de amor e se a relação equilibrada de amor não é possível sem a atitude moral. 301).POR QUE SOMOS MORAIS • • “A moral é um instrumento para a compensação de nossas limitadas simpatias”. então temos uma boa razão para nos entendermos moralmente” (p. Temos boas razões para nos comportarmos moralmente? Elas estão no fato de nos compreendemos como membros de uma comunidade moral em geral – caso contrário somente veríamos nossos semelhantes como objetos e não como sujeitos responsáveis.

Felicidade – Vai além da realização subjetiva: é política. social e econômica. em nível de esperança e fé. Dignidade humana – “Tratar o homem como um fim em si mesmo e nunca como um simples meio” (Kant). É o tema mais ecumênico que existe. profissional. Qualidade de vida – Cidadania civil. Autonomia – Guio meus atos para o bem e a realização.POR QUE NECESSITAMOS TANTO FALAR SOBRE ÉTICA • • • • • • Por que é uma questão de sobrevivência. cultural. social. Justiça – É fundamento que sustenta todo o agir ético. . do plano individual ao global.

Antropocósmica . amigos. polis = agir próximo. Antropocêntrica • DIMENSÃO DE TEMPO = futuro enquanto eternidade.ÉTICA E TECNOCIÊNCIA • CARACTERÍSTICAS DA ÉTICA TRADICIONAL • DIMENSÃO DE ESPAÇO = vizinhos.

.A ÉTICA ESTÁ NA ESFERA DO NOSSO PODER • “Age de maneira tal que os efeitos de tuas ações não coloquem em risco a possibilidade de vida no futuro” (Hans Jonas).

limite. essência substancial.Projeto Apolo . .educação é hábito assim como o gosto pelo bem vem do hábito . cuidado.homem (educação). natureza (ecologia. . técnica (cuidado diante dos poderes da técnica). Numa perspectiva “glocal”.a ética vem do hábito O que devemos entender por ética? Ela está ligada aos conceitos de felicidade. . para a ética nem tudo o que ela pode fazer deve ser feito. preservação da natureza diante da possibilidade de destruição).. responsabilidade.processo de humanização . Se para a ciência tudo o que pode ser feito deve ser feito. prudência.transmissão de valores culturais.Projeto Genoma. regras de sociais de convívio.transgressão das normas estabelecidas . Ciência (estabelecer limites às ambições da ciência e aos seus pressupostos antiéticos).a importância da família para a solidificação da sociedade.ÉTICA E EDUCAÇÃO • • • • • • • • • • . Exemplos: Projeto Manhattam . respeito. dignidade humana. religião. antropocêntrica e entropocósmica. polidez. Tudo isso deve estar direcionado somente ao homem? Deve estar direcionado a tudo e a todos: homens e natureza.

• e). sempre e ao mesmo tempo como fim. • d). Ética discursiva ou comunicativa (Jürgen Habermas). “Procede apenas segundo aquela máxima. • b). . (Ou) “Procede de maneira que trates a humanidade. A ética social – compreensão do homem como sujeito empírico separado da moral cristã. • f). A ética do dever . e nunca como puro meio”. bem comum. MODELOS ÉTICOS a) Ética grega – polis.. felicidade. • g). tanto na tua pessoa como na de todos os outros. A ética de salvação – fundamentos do cristianismo • c). A ética da responsabilidade e da convicção (Weber). em virtude da qual podes querer ao mesmo tempo em que ela se torne uma lei universal”. justiça. liberdade.Ética para o indivíduo. Ética da responsabilidade com o futuro (Hans Jonas). (Ou) “O homem é um fim em si mesmo e não pode ser usado como meio” (Kant).

• A intenção precisa ser ética. da cooperação. convencer o outro (ou se deixar convencer) a respeito da validade da norma: instaura-se aí o mundo da sociabilidade. da solidariedade. da espontaneidade. . pelo uso de argumentos racionais.ÉTICA DISCURSIVA E A EDUCAÇÃO • A ação comunicativa supõe o entendimento entre indivíduos que procuram.

• Qualquer um pode problematizar qualquer afirmação. . estabelecidos nas regras anteriores. mediante coação interna ou externa ao discurso. • Não se pode impedir nenhum falante de fazer valer seus direitos. seus desejos e suas necessidades. • Qualquer um pode expressar suas posições. • Qualquer um pode introduzir no discurso qualquer afirmação.FUNDAMENTOS DA ÉTICA DO DISCURSO • A simetria entre os interlocutores é a condição para a fundamentação da ética do discurso • Qualquer sujeito capaz de linguagem e de ação pode participar no discurso.

mas os interesses de todos.DELIBERAÇÃO • Uma norma só será declarada correta se todos os afetados estiverem de acordo ou consentirem. . então ela satisfará não os interesses de um grupo ou indivíduo.

..DELIBERAÇÃO • Levantar 20 procedimentos deliberativos no âmbito: • Da Escola • Da Sociedade • Da economia • Da política..

• A política é feita de ódio e violência (M.ÉTICA E POLÍTICA • “Os fins justificam os meios” (Maquiavel). • Para Aristóteles não há separação entre moral e política. . Weber).

• • Viver. Dignidade de vida e busca de qualidade. . utilizando uma variedade de metodologias éticas num conteúdo interdisciplinar. Vulnerabilidade. conduta e normas – das ciências da vida e da saúde. Quando começa a vida? Conceito de pessoa. O que significa dignidade humana na fase final da vida? Vulnerabilidade. • Nascer.BIOÉTICA E EDUCAÇÃO “A ciência da sobrevivência humana” (Potter). • Definição: Estudo sistemático das dimensões morais – incluindo visão. decisão. Final da vida.

• • Viver: viver com responsabilidade.BIOÉTICA E EDUCAÇÃO • Nascer: aborto. Final da vida: eutanásia. terapia gênica. distanásia. . pesquisas com células tronco. reprodução assistida. mistanásia e ortotanásia. clonagem.

desestabilizando ecossistemas e diminuindo as reservas remanescentes de diversidade biológica do planeta. Eugenia: ciência que se ocupa com o estudo de condições que tendem a melhorar as qualidades físicas e morais de gerações futuras. . podendo envolver a eliminação sistemática de traços biológicos indesejáveis. • • • • • • • Terapia de Gene: inserção de genes externos em pacientes numa tentativa de corrigir várias desordens genéticas. Classe geneticamente desempregada: forma de discriminar pessoas menos adequadas ao trabalho.BIOÉTICA E BIOTECNOLOGIA A • “O século da biotecnologia” (Jeremy Rifkin). Empresas genômicas: empresas caçadoras de genes Poluição genética: forma de destruir habitats. a partir da avaliação genética. Sistemas genéticos de castas: uma maneira de segregar pessoas por algum tipo de “risco genético”. Engenheirar: verbo usado para designar o trabalho de cientistas na manipulação genética.

• O mundo é frágil e vulnerável diante dos poderes da técnica. sentido de prudência e cuidado. • Dizer não ao não-ser = o não tem um sentido de um sim à vida. e frágil e exige de mim responsabilidade total. • O temor é um dos pontos principais da ética de responsabilidade. • Onde está o fundamento ético da teoria da responsabilidade? Está na idéia de que a natureza tem um fim. para sempre. • A responsabilidade paterna: é o protótipo de toda a responsabilidade. é Ser.ÉTICA DE RESPONSABILIDADE COM O FUTURO • Responsabilidade política: a pessoa é eleita para fazer uso comum de sua responsabilidade. o recém-nascido é carente. Qual é o fim? O seu fim é existir. é continuar existindo indefinidamente. .

. • Inclui em tua escolha presente como objeto do teu querer a integridade futura do homem” (Jonas).PRINCÍPIO CATEGÓRICO DA RESPONSABILIDADE • “Age de tal maneira que os efeitos de tua ação não conduzam à possibilidade de destruição da existência futura. • Não comprometas as condições de continuidade indefinida da humanidade sobre a terra. • Age de tal modo que os efeitos de tua ação não sejam destruidores da possibilidade futura dessa vida.

aos que estão sem guarida e sem ethos protetor (sem cidadania civil. • Esse deve ser um dever das Ciências.CONCLUSÃO • ÉTICA DE PROTEÇÃO: • Contra possíveis ameaças a indivíduos e populações humanas que podem nadificar seus Direitos Humanos fundamentais. . • Proteger as populações vulneráveis. social e econômica).

CONCLUSÃO • ÉTICA DE PROTEÇÃO COMO “HOSPITALIDADE INCONDICIOANAL” • Dar guarida aos desamparados (Direitos Humanos) • Substituir a categoria obsoleta de cidadania por “hospitalidade incondicional”. “democracia do porvir”. “solidariedade mundial”. • Somente uma “hospitalidade incondicional” pode dar seu sentido e sua racionalidade prática a qualquer conceito de hospitalidade. .

.CONCLUSÃO • ÉTICA DE PROTEÇÃO: • Justificam-se porque os seres humanos e não humanos estão desamparados diante das ameaças de terceiros. Propôs uma scientia nova capaz de guiar a ação humana e vista da sobrevivência da humanidade. a hospitalidade incondicional (Derida). A bioética da proteção talvez possa ajudar a recuperar esta vocação da filosofia primeira. resgatando o sentido mais antigo da palavra ethos (guarida). • Van Renselaer Potter propôs ultrapassar a separação entre cultura científica e cultura humanística. • Promover a bioética da proteção.

. TEMOS QUE RECOMEÇAR SEMPRE. • NINGUÉM É AUTORIDADE MORAL.CONCLUSÃO • A ÉTICA SERIA SUPÉRFLUA EM UM MUNDO TOTALMENTE HARMÔNICO – SERIA IMPOSSÍVEL EM UM MUNDO TOTALMENTE CONFLITUOSO.