You are on page 1of 49

ENFERMAGEM NO TRATAMENTO DE QUEIMADURAS

CONCEITO Denomina-se queimadura toda e qualquer lesão ocasionada no organismo humano pela ação curta ou prolongada de temperaturas extremas sobre o corpo humano (calor, frio, eletricidade e produtos químicos,
radiação, atrito).

CLASSIFICAÇÃO PROFUNDIDADE
Espessura parcial: E.P.Superficial E.P.Intermediária E.P.Profunda Espessura Total

Espessura Parcial Superficial Primeiro Grau

compromete a epiderme eritema (vermelhidão) dor intensa evolução espontânea (24 - 48 h) sol

.

. Analgésicos caseiros podem ser usados.TRATAMENTO DOMICILIAR DA EMERGÊNCIA • Interrupção da atividade agressiva aos tecidos orgânicos do agente agressor • Um jato fraco de água levemente morna • Sulfadiazina de prata a 1.00 %( sulfa) • Se for possível deixar a lesão exposta sem ataduras ou outros envoltórios é melhor.

Compromete epiderme e parte da derme (preserva anexos cutâneos) Flictenas (bolhas) dor intensa causas:líquidos e superfícies quentes. inflamáveis. atrito Espessura Parcial Segundo Grau . sol.

.

seca.Espessura Total Terceiro Grau compromete toda a derme (destruição dos anexos cutâneos) aspecto couriáceo. vasos visíveis esbranquiçada. carbonizada indolor eletricidade. inflamáveis. químicos. contato prolongado .

.

CLASSIFICAÇÃO EXTENSÃO .

ADULTO CABEÇA E PESCOÇO MEMBROS SUPERIORES TRONCO ANTERIOR TRONCO POSTERIOR GENITAIS MEMBROS INFERIORES 9% CRIANÇA 18% 9% 9% 18% 18% 18% 18% 1% 18% 14% .

PEQUENO QUEIMADO < 5 anos .menos 15% SCQ queimaduras de 3° grau em menos de 2% SCQ .menos 5% SCQ 5-14 anos .menos 10% SCQ > 14 anos .

15 a 30% SCQ queimaduras de 3° grau entre 2 e 5% SCQ .10 a 15% SCQ > 14 anos .Queimaduras – Classificação Extensão x Profundidade MÉDIO QUEIMADO < 5 anos .5 a 10% SCQ 5-14 anos .

face. genitais associado a outros traumas ou patologias .mais de 15% SCQ > 14 anos .mais de 10% SCQ 5-14 anos . pés.mais de 30% SCQ queimaduras de 3° grau acima de 5% SCQ mãos.GRANDE QUEIMADO < 5 anos .

durante 20 minutos Curativo oclusivo fofo e volumoso .tempo de exposição Reaquecimento em água ou soro a 38-40°C.cristalização moléculas de água .AGENTES TÉRMICOS FRIO .

Queimaduras .Etiologia AGENTES QUÍMICOS Reações teciduais a substâncias nocivas – desnaturação proteica Lesão : concentração quantidade agente duração exposição mecanismo de ação do químico específico .

Queimaduras .Etiologia AGENTES QUÍMICOS Ácidos: necrose de Bases: necrose úmida devido liquefação coagulação seca proteica que favorece maior penetração do agente nocivo .

retirar roupas impregnadas 2. .retirar excesso das substâncias em pó 3.lavar com grande quantidade de água para que o volume de água limpe o calor gerado pela reação devido a diluição do agente (20 minutos a 2 horas) 4.pode ser necessário manter a irrigação dos tecidos por até 6 horas nos casos de ácidos e até por mais tempo para as bases (porque estas se ligam às proteínas tissulares).AGENTES QUÍMICOS Primeiros socorros: 1.

QUÍMICOS NOS OLHOS FACE Fluoresceína ambos olhos Avaliação com luz direta .

fluxo de baixa pressão..QUÍMICOS NOS OLHOS Lavar os olhos com muita água .4 Manter as pálpebras abertas Atenção ao remover lentes de contato Não usar agentes neutralizadores Não ocluir Oftalmologista . 2L (SRL) em 30 a 60 min. pH = 7.

Eletricidade Tipo de corrente Trajeto percorrido Voltagem. limpa e molhada Extensão da área de contato Tamanho.AGENTES FÍSICOS . Amperagem e Resistência tecidual – Menor na pele fina. forma e natureza do eletrodo Susceptibilidade individual Duração do contato Umidade ambiental. do solo .

AGENTES FÍSICOS Eletricidade Resistência da pele humana 1.vascularização 5.resistência é maior à corrente contínua do que alternada .limpeza 3.umidade 2. área e tempo de contato 6.tipo.espessura estrato córneo 4.

AGENTES FÍSICOS Eletricidade MECANISMO DE AÇÃO Eletricidade propriamente dita = lesão entrada (deprimida) e saída (menor. explosão) Arco voltaico = proximidade do calor gerado . seca.

ELETRICIDADE Desligue a fonte de energia Afaste a vítima com algum objeto não condutor Extintor de incêndio tipo CO2 ou pó químico Roupas em chamas: abafe com tecido grosso Não toque na vítima em contato com a fonte de energia elétrica .

Fraturas Lesões intraperitoniais – baixa resistência da vascularização mesentérica – Úlceras Disfunções cardíacas.AGENTES FÍSICOS Eletricidade COMPLICAÇÕES Contrações tetânicas . morte por fibrilação ventricular Alterações neurológicas tardias Catarata – tardia (3 anos) .

ELETRICIDADE Avaliar arritmias cardíacas – 37% nas primeiras horas Lesões músculo-esqueléticas contrações tetânicas fraturas ossos longos fratura compressiva coluna vertebral Lesões não aparentes de estruturas nobres FREQUENTEMENTE SUB-ESTIMADAS .

COMPLICAÇÕES Síndromes compartimentais .

.

.

ESCAROTOMIA Extremidades .

.

FASCIOTOMIA .

CURATIVO PROVISÓRIO Isolar do ambiente Favorecer cicatrização Conservar gastos metabólicos Minimizar contraturas Diminuir perda evaporativa Gaze de malha fina. preparada. não aderente Gazes estéreis para absorver drenagem Crepons para e com pressão uniforme .

.

Queimaduras – Primeiros Socorros CURATIVO PROVISÓRIO contra-indicações Orelhas Períneo Necessidade de observação constante .

Queimaduras .Triagem PEQUENO E MÉDIO QUEIMADO Tratamento ambulatorial Hidratação oral Analgésicos orais Terapia antitetânica Curativo provisório Tratamento cirúrgico ou conservador .

GRANDE QUEIMADO Internação em centro especializado Hidratação venosa Analgesia venosa Terapia antitetânica Sonda nasogástrica e de Foley Oxigênio? Curativo provisório Tratamento cirúrgico ou conservador .

CRIANÇAS > 10%SCQ •Choque hipovolêmico por traumas associados •Arritmias ventriculares •Possibilidade de obstrução das vias aéreas superiores Volume de SRL a ser infundido: > 15 anos: 500 ml/h 5 a 15 anos: 250 ml/h < 5 anos: 150 ml/h .TRANSPORTE Cateterização Veia Periférica e infusão de SRL se: •Lesões ADULTOS > 20% SCQ.Queimaduras .Triagem GRANDE QUEIMADO .

Queimaduras .30.Triagem MEDICAÇÕES TÓPICAS PEQUENO – MÉDIO QUEIMADO • Andolba – curativo provisório •Sulfadiazinato de zinco – cicatrizante •Sódio – desbridamento químico (5.20.40%) •Rifocina GRANDE QUEIMADO/SINAIS INFECÇÃO/LESÕES MUITO PROFUNDAS •Sulfadiazinato de prata – efeito antibiótico •Nitrato de cerium – antibiótico mais potente – utilizar pelo menos 5 dias •Nitrato de prata – bastão – dor •Opções: fibrase •OBS: verificar alergia à sulfa .10.

Triagem ENXERTIAS ENXERTO HETERÓLOGO •Pele de rã – tratamento químico prévio ENXERTOS AUTÓLOGOS •Manter curativos apenas com rifocina .Queimaduras .

TRANSPORTE AÉREO Altitude – expansão Sonda nasogástrica vísceras com ar Sonda vesical de demora Hemostasia cuidadosa nas escarotomias Aquecimento Contra-Indicações Transporte Aéreo Temperatura corporal > 39.Triagem GRANDE QUEIMADO .Queimaduras .5°C não responsiva Hemorragia Arritmias cardíacas rebeldes Lesão instável de coluna cervical .

renais.Queimaduras . respiratórias. cardíacas.Triagem GRANDE QUEIMADO .ANAMNESE ALERGIAS: e sensibilidades MEDICAÇÕES: em uso (prescritas ou não) ACIDENTE: causa específica queda ou pulo inconsciência contato substâncias químicas hora do acidente uso de drogas ilegais possibilidade de suicídio DOENÇAS PRÉ-EXISTENTES: metabólicas. psiquiátricas ÚLTIMA REFEIÇÃO .

INSOLAÇÃO .

pulso rápido. fazer compressas frias sobre sua cabeça e envolver seu corpo em toalhas molhadas. dor de cabeça. • Enquanto você aguarda socorro médico. febre alta. enjôos.• Pode manifestar-se de diversas maneiras: subitamente. ou após o aparecimento de sintomas e sinais como tonturas. mantendo a pulsação e a respiração. pele seca e quente. respiração difícil. . procure colocar a vítima a sombra. rosto avermelhado. quando a pessoa cai desacordada.

O ideal é que a temperatura desça lentamente. • Após ter prestados os primeiros socorros procure ajuda médica com urgência. . próprio de quedas bruscas de temperatura. para que não ocorra o colapso.• Em seguida deite a pessoa de costas. apoiando a cabeça e os ombros para que fiquem mais altos que o resto do corpo.

INTERMAÇÃO .

respiração superficial e irregular.• Ambientes cuja a temperatura é alta podem sujeitar o indivíduo a uma série de alterações no organismo. etc. forjas. caldeiras. • Sintomas : cansaço. com graves conseqüências para a saúde. náuseas. . geralmente.. São ambientes onde. palidez ou tonalidade azulada no rosto. fundições.. calafrios. temperatura corporal elevada. existem fornos e fogões. pele úmida e fria e diminuição da pressão arterial.

O que fazer ? • retirar a vítima do ambiente e encaminhá-la para um local mais fresco e arejado. • encaminhar imediatamente ao atendimento médico. • deitar a vítima com a cabeça mais baixa que o resto do corpo. • envolver a vítima em lençol úmido. • se estiver consciente oferecer água fresca salgada em pequena quantidade a intervalos curtos. • afrouxar as vestes da vítima. .