You are on page 1of 35

OPERAÇÕES UNITÁRIAS I

Processo de Destilação
Conceitos fundamentais, destilação simples ou descontínua, destilação por expansão brusca.

Prof. Cássio Luís Fernandes de Oliveira

Introdução
DESTILAÇÃO Operação unitária que permite a separação de misturas de líquidos em seus componentes puros ou próximos da pureza

Usa da evaporação e condensação dos componentes que se deseja separar

O agente de separação é o calor e/ou a pressão, O vapor formado tem composição diferente da mistura original.

Introdução
O processo é muito utilizado em toda a indústria química:

-Na obtenção de álcool retificado de uma mistura de fermentação, -Na indústria petrolífera para a separação das frações contidas no petróleo bruto, como gás combustível, GLP, nafta, querosene, diesel, gasóleo, óleo combustível. -Na indústria química na separação de solventes usados em extrações. -Na indústria petroquímica, para a separação de frações da nafta petroquímica. -Em laboratórios de química para purificação e extração de compostos químicos de interesse, etc.

e sob condições de temperatura e pressão iguais. o componente mais volátil em uma mistura é aquela que em estado puro. possui maior pressão de vapor. .Conceitos Fundamentais Volatilidade Condição ou qualidade do que é: Volátil O que pode ser gaseificado ou vaporizado A separação em um processo de destilação acontece devido à diferença de volatilidade de um componente com relação ao outro presente na mistura. ou seja. tem maior tendência a evaporar. Numa mistura. qual substância volatiliza mais? Geralmente.

3) Como existem moléculas do líquido que possuem energia para deixar a fase. EQUILÍBRIO LÍQUIDO-VAPOR A pressão de equilíbrio naquela temperatura será a pressão de vapor . 20oC) contendo um medidor de pressão (manômetro).Entendendo a pressão de vapor Para entender a pressão de vapor. há um aumento contínuo da pressão conforme as moléculas saem do líquido e vão para o gás. vamos imaginar 1) Um tubo fechado em uma dada temperatura (ex. 4) Quando o equilíbrio dinâmico é alcançado a pressão fica constante. 2) Dentro do tubo foi colocado um líquido e feito vácuo: a pressão vai a zero.

Essas moléculas passam para a fase gasosa se movimentam nela À medida que aumenta o número de moléculas na fase gasosa. algumas das moléculas atingem a superfície e retornam ao líquido. a pressão do gás será constante e igual à pressão de vapor. Após algum tempo. .Pressão de Vapor Explicando a pressão de vapor no nível molecular Algumas das moléculas na superfície de um líquido têm energia suficiente para escaparem da atração do líquido volumoso.

Pressão de Vapor Pressão de vapor é a pressão exercida por um vapor quando este está em equilíbrio dinâmico com o líquido que lhe deu origem: a quantidade de líquido que evapora é a mesma que se condensa. Pressão de vapor é uma medida da tendência de evaporação de um líquido. mais volátil será o líquido. e menor será sua temperatura de ebulição (ponto de ebulição) relativamente a outros líquidos com menor pressão de vapor à mesma temperatura de referência. Quanto maior for a sua pressão de vapor. .

mais rapidamente o líquido evaporará. mais moléculas possuem energia mínima para deixarem o líquido. pressão de vapor e temperatura Quanto mais alta for a temperatura. Maior temperatura = maior quantidade de moléculas com energia mínima para evaporar Menor temperatura = menor quantidade de moléculas com energia mínima para evaporar . Quanto mais moléculas na fase gasosa maior será a pressão de vapor. mais alta a energia cinética média.Volatilidade.

Pressão de vapor e temperatura A pressão de vapor aumenta com a temperatura devido ao aumento da energia cinética média das moléculas. A temperatura onde a pressão de vapor é igual à pressão atmosférica (pressão externa: 760 mmHg ou 1 atm) é o: ponto de ebulição .

temperatura A variação da pressão de vapor com a temperatura não é uma função linear devido ao fato da energia cinética também não se linear com a temperatura .Curva de pressão de vapor vs.

E/OU 3. Em uma dada temperatura. Diminuir a pressão externa 4. Para evaporar uma substância deve-se aumentar a energia cinética das moléculas da substância (aumentar a temperatura). temperatura Conclusões 1. O ponto de ebulição é a temperatura onde a pressão de vapor é igual à pressão externa ( atmosférica ou não) 2. a substância que apresentar maior pressão de vapor é a mais volátil .Curva de pressão de vapor vs.

dependendo da MASSA MOLAR (peso da molécula) e das INTERAÇÕES que são feitas ENTRE AS MOLÉCULAS (partículas) na fase líquida. OCASIONANDO DIFERENTES PONTOS DE EBULIÇÃO .Ponto de ebulição e interações entre moléculas Mas por quê uma substância é mais volátil que a outra? O quê influencia a ebulição? Evaporar uma substância implica na sua retirada da fase condensada (líquida) para a gasosa. pode ser mais fácil ou difícil tirá-las da fase condensada. Isso pode ser feito mediante aumento da energia cinética (temperatura) e/ou então pela redução da pressão Ocorre que.

Ponto de ebulição e massa molar É de se esperar que o ponto de ebulição aumente com o aumento da massa molar exemplo: PE do metano (MM=16 g/mol) aumenta até o decano (MM=142 g/mol) .

200 150 Ponto de ebulição [oC] 100 50 0 -50 -100 -150 -200 Massa Molar [g/mol] 0 25 50 75 100 125 150 .Ponto de ebulição e massa molar Aumento do ponto de ebulição com a aumento da massa molar dos alcanos de 1 até 10 carbonos.

Ponto de ebulição. dipolo-dipolo e as forças de dispersão de London. massa molar e interações intermoleculares Embora seja esperado aumento no PE com a massa molar. algumas substâncias não apresentam essa uniformidade. Mas. por quê isso ocorre? Algumas interações intermoleculares como: Ligações de hidrogênio. Impedem esta uniformidade .

dipolo-dipolo e as forças de dispersão de London) podem fazer com que isso não ocorra. algumas interações intermoleculares (como as ligações de hidrogênio. massa molar e interações intermoleculares Embora seja esperado aumento no PE com a massa molar. .Ponto de ebulição.

massa molar e interações intermoleculares Ligações de hidrogênio (pontes de hidrogênio) Interações dipolo-dipolo .Ponto de ebulição.

massa molar e interações intermoleculares Ligações de hidrogênio (pontes de hidrogênio) Interações dipolo-dipolo .Ponto de ebulição.

Ponto de ebulição. massa molar e interações intermoleculares Forças de dispersão de London Um dipolo instantâneo pode induzir outro dipolo instantâneo em uma molécula (ou átomo) adjacente. . As forças entre dipolos instantâneos são chamadas forças de dispersão de London.

massa molar e interações intermoleculares As forças de dispersão de London são maiores nas molécula lineares que nas esféricas. .Ponto de ebulição.

por exemplo) Mistura de dois líquidos voláteis com pontos de ebulição próximos ou que formem azeótropos.O processo de destilação A destilação processo físico de separação de misturas Nem toda mistura é passível de separação completa por destilação Exemplos de misturas passíveis de separação total e parcial por destilação Mistura de um sólido não volátil com um volátil (sal e água. por exemplo. podem não ser completamente separados . Mistura de dois líquidos voláteis com pontos de ebulição bem distintos (água e acetona.

mas é necessário também fazê-la voltar ao estado líquido para recuperá-la.O processo de destilação O que é necessário para se proceder a destilação? A destilação envolve a evaporação de uma substância Então. é necessário evaporar a substância. Estes dois processos são de TROCA DE CALOR O primeiro é feito por um EBULIDOR ou AQUECEDOR O segundo é feito por um CONDENSADOR .

.Destilação e a troca de calor O processo de destilação envolve trocas de calor Geralmente estas trocas de calor são feitas por: 1) condensadores. 2) Aquecedores e que podem ser: i) Vapor super-aquecido ii) Chama (fogo) iii)Etc.

c) Destilação fracionada.Tipos de destilação Existem várias formas de se proceder uma destilação: a) Destilação descontínua ou simples. d) Destilação por arraste a vapor. etc. . b) Destilação por expansão brusca ou destilação em um único estágio.

pois o percentual de componentes leves no líquido residual vai sendo esgotado.Destilação descontínua ou simples É efetuada em bateladas (uma destilação por vez) Vaso com o líquido a ser destilado Condensador de vapores do destilado Aquecimento (vapor) Coletores do líquido destilado A primeira porção do destilado será a mais rica em componentes mais voláteis. o produto vaporizado torna-se mais volátil e o líquido residual torna-se menos volátil. . O destilado. poderá ser coletado em porções separadas denominadas de cortes. que é o vapor condensado. Estes podem produzir uma série de produtos destilados com vários graus de pureza. A medida que prossegue a vaporização.

Quando destilação simples (batelada) for feita Primeiro corte (pequeno) contendo praticamente somente A. C – Muito pouco volátil e em pequena quantidade. praticamente.Destilação simples ou descontínua Considere uma mistura de três substâncias: A – Muito volátil e em pequena quantidade. a substância C pura (terceiro corte). Segundo corte (grande) contendo muito de B mas contaminado com pequenas quantidades de A e C Líquido residual seria. . B – Volatilidade média e em grande quantidade. pequeno.

Exemplo: Uma mistura de água e álcool cujo ponto de ebulição é de 85oC . A quantidade de álcool retirado não é única: no início é retirado mais álcool e menos água e a quantidade de álcool vai diminuindo e de água aumentando. mas conforme é extraído o álcool da mistura o PE aumenta porque menos álcool sobra e o PE tende ao ponto de ebulição da água pura (100oC).Balanço material e energético Neste tipo de destilação o balanço material e energético é difícil ser feito porque continuamente a temperatura e a composição se altera durante o processo de destilação. É claro que no final a massa restante no vaso somada á massa obtida na destilação . A temperatura no vaso é de 85oC.

A massa que sobra no vaso somada àquela do destilado é a massa inical alimentada no vaso. P. PRÓXIMO DO FINAL 90% Água e 10% álcool. APÓS TEMPO t 40% Água e 60% álcool. . Obs. P.E.=85oC.=96oC.E.E. P.=90oC.Exemplo INÍCIO 20% Água e 80% álcool.

No início da destilação o ponto de ebulição mostrou ser de 80oC e após 20 minutos de destilação o PE da mistura no vaso mostrou ser de 95oC e a massa coletada na condensação era de 80 kg onde continha a percentagem mássica de 96% em etanol. a percentagem mássica era de 10% de água. . 2) Sabendo que a massa molar da água é de 18 g/mol e de etanol é de 46 g/mol.Exercício Em um vaso para destilação foi colocado 100 kg de uma mistura água e etanol. Determinar os números de mols e frações molares da água e etanol no início e após 20 minutos de destilação. 1) Calcular as massa de água e álcool e as percentagens mássicas contidas no vaso e no coletor de destilado no início e após 20 minutos de destilação. Nesta mistura inicial.

com PE 174oC quando puro. o ponto de ebulição da mistura deve estar mais próxima a 68oC do que a 174oC. se fosse medida a temperatura da primeira fração de líquido no condensador a temperatura seria próxima ou igual a 174oC. cujo PE quando puro é 68oC. b) Conforme a destilação procede a temperatura de ebulição da mistura dentro do vaso deve diminuir. é alimentado um vaso de destilação. no vaso de destilação aumenta a percentagem mássica de decano e diminui a de hexano. e decano (Dec). e) Conforme a destilação procede.Exercício Com uma mistura de 10% em massa de hexano (Hex). . Analise como falso (F) ou verdeira (V). d) Na temperatura de 68oC a pressão de vapor do hexano é igual à pressão atmosférica. f) No início da destilação. c) A 25oC o hexano possui pressão de vapor maior que o decano. as afirmações abaixo: a) No início da destilação.

a operação é cessada e o destilado recolhido contém 20% de etanol. uma destilador por bateladas opera inicialmente com uma carga em mol de 3. Os percentuais estão representados em mol (fração molar percentual).Exercício Em um processo de produção de água ardente de cana. Após certo tempo. b) A composição percentual mássica do destilado.5% de etanol e o restante é só de água. em mol. Determine: a) A composição percentual mássica da carga. .

no qual uma mistura líquida é parcialmente vaporizada. Operação muito utilizada na primeira fase do fracionamento do petróleo em uma refinaria. pois este processo reduz o tamanho da torre de fracionamento atmosférico. Obs. . O vapor será muito mais rico na substância mais volátil do que na carga original ou no líquido residual. As fases líquido e vapor resultantes deste processo são separadas e removidas da coluna.Destilação por Expansão Brusca ou Destilação em um Único Estágio O processo de destilação por expansão brusca é uma operação em um único estágio.

W – vazão mássica do líquido (resíduo).Destilação por Expansão Brusca – Balanço de massa e energético Esquema da destilação por expansão brusca: F – vazão mássica da alimentação (carga) D – vazão mássica do vapor (destilado). qA – calor cedido ao sistema pelo aquecedor qF – calor da carga qD – calor do vapor qW – calor do líquido .

Destilação por Expansão Brusca – Balanço de massa e energético Balanço de massa: Segundo o princípio geral da conservação da matéria. o balanço material para este processo pode ser escrito da seguinte forma: F=D+W Balanço Térmico: De acordo com o princípio da conservação de energia. o balanço energético para este processo pode ser escrito da seguinte forma: Calor que entra no sistema = Calor que sai do sistema qF + q A = qD + qW .

FIM .