You are on page 1of 32

Citologia Clínica

Comparison of the Clinical Significance of the Papanicolaou Test Interpretations LSIL Cannot Rule Out HSIL and ASC-H
Discentes: Tayse Santos; Thaissa Costa; Thaynara Soares Goiânia, 17 de Julho de 2013

Citologia Clínica

Introdução
O sistema de Bethesda (TBS) trouxe ma padronização nas classificação das lesões diagnosticadas pelos testes do exame de Papanicolau.
• •A

revisão mais recente, TBS 2001, reflete a importância da identificar e tratar a lesão escamosa intraepitelial de alto grau (HSIL) na prevenção do câncer do colo do útero
•A

adição da categoria de células escamosas atípicas (ASC H) não pode excluir HSIL .
 está associado com um maior risco de subjacente neoplasia intra-epitelial cervical (NIC) 2 ou pior (2468%), contra células escamosas atípicas de indeterminado significância (ASC-US) (10-15%) e de baixo grau lesão intraepitelial escamosa (LSIL) (1525%)

 Raramente. os casos se enquadram na categoria de lesão intraepitelial escamosa (SIL) de grau indeterminado. como sugerido pelas diretrizes do TBS .

Único campo que mostra um grupo de células LSIL juntamente com um grupo de células de ASC-H .

Irregularidade da membrana nuclear .Células maduras OBSERVAÇÕES .Aumento nuclear. e é possível diferenciar as bordas citoplasmáticas das células. e foi encontrado campos similares a este. .Citoplasma abundante. . levando ao aumento da relação núcleo/citoplasma .Ampliação das células de LSIL na Figura 1.

ASC-H) OBSERVAÇÕES -Pequeno grupamento de células jovens -Irregularidade da membrana .Má distribuição da Cromatina .Ampliação das células ASC-H (foi encontrado apenas esse grupo de cls.

e eles descobriram que estes pacientes têm um risco aumentado de NIC 2 ou pior (29.0-61.5%) em comparação com aqueles com apenas LSIL Este risco é semelhante ao risco de NIC 2 ou pior observada em pacientes com testes de ASC-H . Tem havido uma série de estudos enfocando neste tipo de casos.

 O objetivo da presente estudo foi comparar a distribuição dos resultados da biópsia e os valores preditivos positivos (VPP) para NIC 2 ou pior em pacientes com exames ASCH LSIL / ASC-H pelo exame de Papanicolau . ESTUDO  Foi realizada uma avaliação retrospectiva de pacientes com ASC-H e LSIL / ASC-H pelo teste de Papanicolau que tinham acompanhamento com biópsia.

 O sistema de informação do laboratório de patologia anatômica (APLIS) de Brooke Army Medical Center foi procurado para os casos de SIL de grau indeterminado (diagnóstico pelo teste de Papanicolau: “LSIL /ASC-H” e'' LSIL” com comentários referindo-se a “metaplasia imatura atípica” ou “possível HSIL”). durante os anos de 2000-2007. .

 . Um grupo de controlo 164 mulheres com ASC-H na citologia em base líquida e biópsia foram identificados (01 de dezembro de 2001 a 31 de dezembro. Um grupo de estudo de 261 mulheres com LSIL / ASC-H na citologia em base líquida e biópsia foram identificadas (1 de Julho de 2000 a 31 de dezembro de 2007). 2007).

 O diagnóstico de tecido (biópsia) mais grave dentro de 18 meses do teste de Papanicolau LSIL/ASC-H ou ASC-H foi considerado o diagnóstico final para cada paciente.  Optamos por não incluir aqueles com maior tempo de seguimento em uma tentativa de excluir os casos de re-infecção por HPV .

2 (0-18) e 1. no grupo do estudo e controle. respectivamente.   .9 (0-18) meses no grupo de estudo e grupo controle. os VPPs para a NIC 2 ou pior lesão na cervical biópsia foram determinados para ambos os grupos. Além disso. respectivamente A distribuição dos resultados de biópsia entre o estudo e controlo grupos foram analisados ​com o teste exato de Fisher. A média de tempo entre o exame de Papanicolau e a biópsia foi de 2. A idade média dos pacientes foi de 28 (17-65) e 31 (16-74) anos.

 261 testes de Papanicolau diagnosticados como LSIL / ASC-H e os 164 casos de ASC-H .

9-56. Incidência de NIC 2 ou diagnóstico pior: ◦ Mulheres com LSIL/ASC-H (IC 95%: 29.3%)  diferença não foi estatisticamente significativa.  A diferença na distribuição dos resultados da biópsia entre os dois grupos foi significativa (P <0. .8-41.001).4%) < o grupo controle ASC-H (IC 95%: 31.

 Seguimento de diagnóstico de NIC 1 ◦ mais frequente no grupo LSIL/ASC-H .

 Seguimento de diagnóstico de NIC 2 ou pior (incluindo dois casos de carcinoma de células escamosas e um caso de adenocarcinoma in situ) ◦ mais comum em pacientes com um teste Papanicolau ASC-H. .

.  Maior proporção de lesões graves no paciente ASC-H. NIC 2 ou diagnóstico pior ◦ displasia moderada  mais comum no grupo LSIL / ASC-H ◦ displasia grave.

. Diagnóstico benigno ◦ os pacientes com testes de Papanicolau ASC-H foram mais propensos.

 Casos “atípicos” ◦ ligeiramente superior no grupo de ASC-H. .

 Casos de “displasia” de grau indeterminado ◦ ligeiramente superior no grupo de LSIL/ASC-H em comparação com o grupo de ASC-H. .

mesmo com diagnóstico definitivo de LSIL. Esse estudo demosntrou que a presença de ASC-H. indica um risco significante de NIC 2 ou um diagnóstico histológico pior no seguimento.6% para diagnóstico de NIC 2 ou diagnóstico pior na biópsia e/ou procedimento excisional   A revisão dos dados de seguimento de LSIL/ASC-H revelaram VPP similares aos VPP encontrados para NIC ou diagnóstico pior na biópsia após diagnóstico de ASC-H pelo Papanicolaou: 24 – 68% . Outros autores encontraram os seguintes resultados quando analisaram LSIL/ASC-H:  VPP de 35.

com risco similar para NIC 2 ou pior confirmados por histologia. com diagnóstico de LSIL/ASC-H vs ASC-H são diferentes em termos de evolução clínica. não foram significativamente diferentes. mas os grupos de pacientes também foram significativamente diferentes com base na distribuição de acompanhamento de resultados.  Isso sugere que os diagnósticos de LSIL/ASC-H e ASC-H representam dois grupos distinots de diagnóstico com base em resultados clínicos. O estudo foi realizado para determinar se esses dois grupos de pacientes. os VPP para um diagnóstico histológico de NIC 2 ou pior. . a mesma  Nesse estudo.  Relato de outros estudos realizando comparação entre esses dois grupos.

Isso sugere também que LSIL/ASC-H pode considerada uma categoria a parte de diagnóstico. Porém o diagnóstico desses não é reconhecido pelo Sistem de Bethesda. . Isso já foi bem estabelecido na literatura: pacientes com LSIL/ASC-H tem maior risco de NIC 2 ou pior diagnóstico no exame histológico de seguimento do que aqueles que foram somente LSIL. ser  O que isso significa clinicamente? Existem guias definidos para seguimento de pacientes com o diagnóstico de LSIL/ASC-H.

 Colposcopia 1) Exceto mulheres < 21 anos 2) Mulheres na pósmenopausa 1) Seguimento anual com Papanicolaou e Testes de HPV 2) Seguimento a cada dois anos ASC-H com risco significante de NIC 2 ou pior diagnóstico: COLPOSCOPIA .

esse talvez não seja a melhor medida a ser tomada . Devido ao aumento desse tipo de diagnóstico e sua utilização em laudos citopatológicos.Por que então mulheres com LSIL/ASC-H devem ser seguidas? Elas devem ser seguidas como LSIL ou como ASC-H? Julgamento clínico para situações não abordadas especificamente nas orientações.

. a LSIL/ASC-H. em futuras mudanças no Sistema de Bethesda.    Em três desses estudos. Todos esses estudos encontraram taxas comparavéis de NIC 2 ou diagnóstico pior no seguimetno histológico para ambos: LSIL/ASC-H e ASC-H. Todos esses estudos também vão de encontro de que deve existir uma categoria distinta dee diagnóstico. Nove outros estudos foram realizados comparando LSIL/ASC-H com ASC-H. os autores propõem que o tratamento desses pacientes deve ser similar a ASC-H.

.

  NECESSIDADE DE DIAGNÓSTICO CITOLÓGICO DISTINTO . Os achados desse estudo também mostram a necessidade de um tratamento semelhante ao dado para ASC-H. Essas conclusões foram baseadas em:  O VPP de LSIL/ASC-H para NIC 2 ou pior diagnóstico em seguimento histológico após o Papanicolaou é comparável ao de ASC-H  Os tipos e distribuição de achados histológicos após o Papanicolaou onde foram encontrados LSIL/ASC-H são diferentes daqueles encontrados após ASC-H.

dado o VPP. assim como aos estudos de ASC-H. O estudo mostrou também evidências suficientes. semelhante ao seguimento de ASC-H. também:  Teste para HPV. Novos estudos sobre essa comparação devem incluir.  Estudo e consideração das populações especiais (adolescentes e mulheres na pós-menopausa)  . para recomendar colposcopia imediata para todos os paciente com esse diagnóstico.