You are on page 1of 50

Planejamento Familiar Princípios da Anticoncepção Hormonal

Evandro Barbosa dos Anjos

Planejamento Familiar
Conjunto de ações que têm como finalidade contribuir para a saúde da mulher e da criança e que permitem às mulheres e aos homens escolherem quando querem ter um filho, o número de filhos que querem ter e o espaçamento entre o nascimento destes filhos.

Planejamento Familiar

Equipe de Saúde – Orientar opções e uso. Usuário – Decidir método a ser usado.

Métodos Anticoncepcionais

  

Naturais: coito interrompido, ducha pós-coito, prolongamento da amamentação, abstinência periódica. Barreiras: condon, diafragma, espermicida. Hormonais: anticoncepcional oral e não oral. Dispositivo intra-uterino (DIU) medicado e não medicado. Esterilização feminina e masculina.

Anticoncepcionais Hormonais


   

Orais Combinados; Orais de Progesterona; Implantes; Orais de Emergência; Injetáveis; Adesivos.

 Progesterona: levonogestrel (androgênica)-Triquilar. Ciclo 21.  . ciproterona (antiandrogênica)-Diane35. drospirenona (antimineralocorticóide)-Yasmin. gestodeno (androgênica reduzido)-Femiane.Anticoncepcionais Orais Combinados Estrogênio: etinilestradiol. Ciprane.

*Média dosagem: 20 a 50 µg de etinilestradiol – Diane 35. *Baixa dosagem: < 20 µg de etinilestradiol . 22 ou 24 pílulas ativas.  . todas com a mesma dosagem. Ferane 35. Mínima.Anticoncepcionais Orais Combinados Monofásicos: 21. *Alta dosagem: > 50 µg de etinilestradiol.Mirele.

com dois tipos diferentes cores. mas em proporção diferente. Biofim.Anticoncepcionais Orais Combinados Bifásicos: 21 ou 22 pílulas ativas. Gracial. com os mesmos hormônios. Uso indicado na embalagem.  .

Levordil.Anticoncepcionais Orais Combinados Trifásicos: Três tipos de pílulas ativas. Trinordil. Uso indicado na embalagem. de diferentes cores.  . com os mesmos hormônios em proporções diferentes.

 .Anticoncepcionais Orais Combinados Mecanismo: Inibição da ovulação. Espessamento do muco cervical.

Anticoncepcionais Orais Combinados Eficácia: Uso correto e consistente – 0.  .1 mulheres grávidas por 100 mulheres no primeiro ano de uso.

ganho de peso leve. Depressão e diminuição da libido.Anticoncepcionais Orais Combinados Efeitos colaterais: Náuseas. sensibilidade mamária.  . Alterações do ciclo menstrual. nervosismo e acne. cefaléia leve.

 . Fumantes e > 35 anos – AVC. “Parece” acelerar câncer pré-existente. OBS: “Parece” não aumentar o risco para câncer de colo e mama. Tumores de fígado. TVP e IAM.Anticoncepcionais Orais Combinados Contra-indicações: Lactantes – qualidade e quantidade do leite.

Anticoncepcionais Orais Combinados Benefícios: Anticoncepção.  . Regulação do ciclo. Controle das “cólicas”. Prazer sexual.

Endometriose.Anticoncepcionais Orais Combinados Mitos Doenças mamárias benignas. ocular ou neurológica. renal. Cefaléia leve. Miomas.  . Varizes. Diabetes sem doença vascular. Tumores ovarianos benignos.

Anticoncepcionais Orais Combinados Início do uso *Durante o ciclo: Nos primeiros 7 dias. Obs: Manter regularidade nos horários das tomadas.  . Evitar relações ou usar condon nos 7 dias seguintes. Em qualquer outro momento. desde que haja certeza de não gravidez. Quanto mais precoce maior a eficácia. Alteração temporária do padrão de sangramento.

Anticoncepcionais Orais Combinados Início do uso *Após o parto: Amamentando: após 6 meses ou quando suspender a amamentação exclusiva. Não amamentado: *3 a 6 semanas após o parto (não há necessidade de aguardar menstruação) *>6 semanas (desde que haja certeza de não gravidez).  .

Anticoncepcionais Orais Combinados Início do uso *Após aborto: Nos primeiros 7 dias após ocorrência do aborto.  . Em qualquer outro momento se há certeza de não gravidez.

Anticoncepcionais Orais Combinados Início do uso *Após a primeira cartela: 21 cps: intervalo de 7 dias sem tomar. 22 cps: intervalo de 6 dias sem tomar.  . 28 cps: sem intervalo.

3. 2.Anticoncepcionais Orais Combinados Esqueceu de tomar 1 pílula: 1.Toma a seguinte no horário regular.Toma as restantes regularmente. uma a cada dia.Toma a “esquecida” imediatamente.  .

3.Toma uma pílula imediatamente.Suspende a atividade sexual ou usa condon no mínimo nos próximos 7 dias.  . iniciando a cartela seguinte sem intervalo.Anticoncepcionais Orais Combinados Esqueceu de tomar 2 ou mais pílulas: 1. 2. menos que sete= toma as restantes como de costume.Conta quantas pílulas restam na cartela: sete ou mais= toma as restantes como de costume.

 .Tomar as restantes como de costume. 2.Descartar a “esquecida”.Anticoncepcionais Orais Combinados Esqueceu de tomar uma ou mais pílulas placebo: 1.

Anticoncepcionais Orais Combinados Orientações importantes: Efeitos colaterais são comuns e geralmente cessam após o terceiro mês de uso. Vômitos dentro de uma hora após a tomada = tomar a pílula correspondente de outra cartela.  . Diarréia grave ou vômitos persistentes = continuar o uso regular associado ao uso de condon ou suspensão da atividade sexual. até 7 dias após melhora do quadro.

 . *Perda breve da visão. *Cefaléia intensa que começa ou piora com uso do anticoncepcional. *Escotomas cintilantes ou linhas em zique-zague.Anticoncepcionais Orais Combinados Sinais de alerta: *Dor intensa e persistente no abdome. tórax ou membros.

30 µg de levonogestrel (35 cps ativas) – uso associado à amamentação.75 µg de desonogestrel (28 cps ativas) – uso independente da amamentação. Micronor . Minipil.35 µg de noretisterona (35 cps ativas) – uso associado à amamentação.Anticoncepcionais Orais de Progesterona Cartela com 28 ou 35 pílulas ativas de progesterona. todas com mesma composição e dosagem. Cerazette.  .

Anticoncepcionais Orais de Progesterona Mecanismo de ação: Inibição da ovulação em 50% dos ciclos. Espessamento do muco cervical.  .

1/100).5 a cada 100 mulheres por ano. Para não lactantes ou lactantes em aleitamento misto– eficácia muito menor que o uso da pílula combinada ( 0.Anticoncepcionais Orais de Progesterona Eficácia: Para lactantes (amamentação exclusiva) em uso correto e consistente – falha de 0.  .

Anticoncepcionais Orais de Progesterona Efeitos colaterais: Para as não lactantes – alterações do fluxo menstrual: spotting/manchas. amenorréia.  . Para as lactantes – habitualmente amenorréicas não percebem alterações no ciclo. fluxo abundante ou prolongado. Cefaléia e sensibilidade mamária.

Anticoncepcionais Orais de Progesterona Riscos: Falha anticoncepcional .algumas horas de atraso já aumentam o risco.  .

Previne doenças benígnas da mama. Ausência dos riscos relacionados ao uso do estrogênio. CA de endométrio e de ovário.  .Anticoncepcionais Orais de Progesterona Benefícios: Quantidade e qualidade do leite não prejudicada.

Anticoncepcionais Orais de Progesterona Início do uso *Durante o ciclo: Nos primeiros 5 dias. Quanto mais precoce maior a eficácia.  . desde que haja certeza de não gravidez. Evitar relações ou usar condon nos 7 dias seguintes. Em qualquer outro momento.

Não amamentado: nas primeiras 4 semanas. “se após 4 semanas deve-se confirmar a ausência de gravidez”.  .Anticoncepcionais Orais de Progesterona Início do uso *Após o parto: Amamentando: a partir da 6a semana. “se já menstruou deve-se confirmar ausência de gravidez”.

Em qualquer outro momento se há certeza de não gravidez.  .Anticoncepcionais Orais de Progesterona Início do uso *Após aborto: Nos primeiros 7 dias após ocorrência do aborto.

.Implantes  Implanon Etanogestrel (progesterona) 4 cm x 2 mm no subcutâneo.

25 a 45 µg/dia no fim do ano 1. 25 a 35 µg/dia no fim do ano 3.Implantes Liberação: 60 a 70 µg/dia até a semana 6. . 30 a 40 µg/dia no fim do ano 2.

Espessamento do muco cervical.  . Diminuição da espessura endometrial.Implantes Mecanismo de ação: Inibição da ovulação.

Implantes Início do uso Idêntico aos anticoncepcionais orais de progesterona.  .

Implantes Eficácia: Taxa de gravidez 0 até o terceiro ano de uso. num estudo com 2.  .362 mulheres.

dor nas mamas.. aumento de peso.Implantes Efeitos Colaterais Sangramento frequente – 6 % das mulheres. Sangramento prolongado – 11.8 % das mulheres. Acne.  . diminuição da libido. Amenorréia – 20.7 % das mulheres. cefaléia..

Rapidamente reversível (três semanas).  . Não interfere nas relações sexuais.Implantes Benefícios: Evitam a primeira passagem do anticoncepcional pelo fígado. Método de longa duração.

2 doses = 1cp de 12/12hs. Pozato. Dose única.Anticoncepcionais Orais de Emergência Composição e modo e uso: Levonogestrel 750 µg – Postinor. Levonogestrel 1.500 µg – Postinor uno. Pilen. Levonogestrel + Etinilestradiol 2cps de 12/12hs. 250 µg + 50 µg 150 µg + 30 µg 100 µg + 20 µg  .

Anticoncepcionais Orais de Emergência Mecanismo de ação: Não tem efeito após a implantação – não interrompe gestação e andamento.  . Interferência na capacitação dos espermatozóides. Inibição ou retardo da ovulação. Interferência no transporte ovular.

 .Anticoncepcionais Orais de Emergência Eficácia: Relação sexual desprotegida na 2ª ou 3ª semana do ciclo = 8% de gravidez. Situação anterior com uso da anticoncepção de emergência = 2% de gravidez.

Progesterona x Combinado. mastalgia. dor abdominal e irregularidade mesntrual. fadiga.Anticoncepcionais Orais de Emergência Efeitos colaterais: Náusea. Não devem ser usados rotineiramente. cefaléia. diarréia. vômitos.  . tontura.

Anticoncepcionais Orais de Emergência Início do uso: Até 72 horas após a relação desprotegida.  .

*Quanto mais precoce for o uso maior a eficácia.Anticoncepcionais Orais de Emergência Importante: *Menos eficaz que os outros anticoncepcionais.  .

Uso intramuscular profundo. Primeira dose no 1º dia do ciclo.Injetáveis Progesterona isolada: Medroxiprogesterona 150 mg – Depo-provera. Doses subsequentes com intervalos fixos de 3 meses.  .

8º dia do ciclo – Perlutan. Primeira dose no 1º dia do ciclo – Mesygina.Injetáveis Combinados: Estradiol + Progesteronas. Uso intramuscular profundo. Doses subsequentes em intervalos fixos de 27 a 33 dias  .

Um adesivo por semana por 3 semanas. .Adesivos Transdérmicos  Evra Libera diariamente 150 µg de norgestromina e 20 µg de etinilestradiol. Uma semana de intervalo sem medicação.

Obrigado! .