You are on page 1of 23

Ministério da Educação do Governo Federal do Brasil IFRN – Campus Natal/ Central Diretoria de Ensino Diretoria de Educação e Tecnologia de Recursos

Naturais – DIETREN Disciplina: Hidrometalurgia

Lixiviação e Recuperação do Cobre com Carvão Ativado

Professor Orientador: Franciolli da Silva Dantas de Araújo
Natal/RN Julho de 2009

Ministério da Educação do Governo Federal do Brasil IFRN – Campus Natal/ Central Diretoria de Ensino Diretoria de Educação e Tecnologia de Recursos Naturais – DIETREN Disciplina: Hidrometalurgia
Componentes:
Ana Karoline Bezerra Carlos Adriano Fernandes da Silva Ítalo Deleon Oliveira Maciel Jádilon Tavares Gonçalo de Araújo Mat.: 200613020319 Mat.: 200613020440 Mat.: 200613020556 Mat.: 200613020696

Janiheryson Felipe de Oliveira Martins
Juliana Cristina Silva de Macedo

Mat.: 200613020130
Mat.: 200613020254

Professor Orientador: Franciolli da Silva Dantas de Araújo
Natal/RN Julho de 2009

Objetivo  Temos como objetivo testar na prática os conhecimentos teóricos adquiridos sobre os conteúdos de lixiviação. bem como verificar a eficiência e a aplicabilidade desses métodos em escala laboratorial. percebendo dessa forma a importância desses métodos para a industria da mineração. . e adsorção com carvão ativado.

Hidrometalurgia  A hidrometalurgia é aplicável quando se pode dissolver uma combinação do metal desejado num solvente apropriado. Siminelli . tendo em vista que isso facilitará a extração do metal. segundo Virgínia S. T. É de extrema importância o pré-tratamento do minério. fluxograma do processo hidrometalúrgico.

A lixiviação pode ser mediada por microrganismos (biolixiviação). . que constituirá o rejeito. Consiste na extração ou solubilização dos constituintes químicos de uma rocha ou mineral. pela ação de líquidos.Lixiviação      Etapa subseqüente à separação do minério. Ocorre de maneira seletiva em minerais que contém o metal ou metais de interesse através do contato minério ou concentrado com uma fase aquosa. e de consumo de água nova no processo. sendo a grande aplicação desta na dissolução de sulfetos. A eficiência desta etapa é determinante para a minimização das perdas de metal solúvel na polpa.

Ni Sulfatos Al(OH)3 Au. Ag Reagente H2SO4 Fe2(SO4)3 NH3.Agentes lixiviantes Mineral / Metal Óxidos Sulfetos Cu. • Limite de dissolução (passivação da calcopirita) e equilíbrio dinâmico. . NH4CO3 H2O. H2SO4 NaOH NaCN • Solubilidade da substância X Solvente utilizado.

 Sob pressão.  Em pilhas. – e tanques agitados.Tipos de lixiviação Basicamente a atividades de lixiviação podem ser classificadas em: – leito estático.  Tanques estáticos. .  Em situ.  Abertos.

Métodos mais freqüentes empregados na lixiviação Jackson. Wiley. Hydrometallurgical Extraction and Reclamation.E. 1986 .

de grande porosidade podendo conter macro. meso ou micro poros. a uma temperatura entre 800°C a 1000°C. castanha do caju.  Pode ser obtido com é a queima controlada com baixo teor de oxigênio de substâncias como a casca do coco do dendê. madeira.Carvão ativado É uma forma de Carbono puro.  Os usos mais comuns para o carvão ativo são a adsorção de gases (na forma de filtros) e no tratamento de águas  . entre outras.

 Bom em aprisionar outras impurezas que tenham carbono como base  .Na adsorção as moléculas de uma substância se fixam à superfície de outra substância.

Metodologia 1ª parte: Lixiviação.  2ª parte: Adsorção com carvão ativado.  .

 Foram utilizadas 3 soluções ácidas: Ácido clorídrico. sulfúrico e nítrico  .1ª parte: Lixiviação Teve como objetivo lixiviar o cobre contido na calcopirita.

 . Medição do pH e a temperatura dessas soluções.Procedimento  Preparo das soluções de 1L com concentração de 1 mol/L.

 .Em seguida adquirimos 3 fragmentos de calcopirita.  Com o auxílio de um papel filtro. cada qual contendo um tipo específico de ácido.  Depois voltamos a conferir o pH e a temperatura das soluções. por 30 minutos. filtramos a solução com a calcopirita e verificamos sua massa. os pesamos e distribuímos entre os 3 recipientes.

.2ª parte: Adsorção com carvão ativado  Para adsorção do cobre (CuSO4 ) utilizamos carvão ativado feito a partir da castanha do caju.

Procedimento Preparo de uma solução de sulfato de cobre penta hidratado (CuSO4.75 g/l. Concentração (g/l) 0. obtivemos soluções de menores concentradas.  A partir . 0.5 25 12.50 g/l.50 0.5 H2O).25 0.10 g/l de cobre.25 g/l e 0.10 Concentração de 1 g/l (ml) 37. 0.5 5 .75 0. de concentração de 1 g/l (solução-mãe). que  correspondem à 0.

3 gotas de Ácido Acético Glacial e com a ajuda de uma espátula adicionamos uma pequena quantia de Murexida. Com o auxílio de um becker de 10 ml. . colocamos 1ml da solução de sulfato de cobre com concentração de 1 g/l.

50 g/l.10 g/l de Cobre. as quantidades de EDTA necessárias para provocar a mudança de coloração. foi criado um gráfico para mostrar a curva de calibração.25 g/l e 0. 0. 0. por colorimetria.  .Posteriormente transportamos o Becker com a solução para a placa aquecedora e esperamos o líquido aquecer.75 g/l.  O mesmo procedimento se deu para as soluções de 0. Após determinar.

Procedimento de recuperação Adição de 5 g de carvão ativado moído (castanha de caju) à solução de sulfato de cobre (1g/L de Cu).  Filtragem da solução. e posteriormente 3 gotas de ácido acético glacial e um pouco de murexida em um Becker de 10 mL.  Em seguida adicionamos 1 mL da parte líquida resultante da filtragem.  .

003 1.003 2.Resultados e discursões Solução ácida Massa inicial(g) Massa final(g) Massa lixiviada(g) Massa lixiviada (%) Ácido clorídrico Ácido nitríco 0.75 .248 0.233 0.27 Ácido sulfúrico 0.8 0.250 0.107 0.110 0.002 0.236 0.

40 0.60 0.00 1.80 0.9925 1.80 1.20 Concentração de Cu(mol/L) .20 y = 0.Curva de Calibração 1.40 0.20 0.00 0.60 0.863x + 0.1512 R2 = 0.20 0.00 Volume de EDTA(ml) 0.00 0.

CONCLUSÃO A hidrometalurgia fundamenta-se em processos de extração de metais. Percebemos então que é de grande importância para nossa evolução. enquanto estudantes. pois os conhecimentos adquiridos no decorrer deste. nos fez ter uma melhor noção sobre os conceitos de hidrometalurgia e suas aplicações. Tendo a consciência de que poderemos utilizar esses conhecimentos como profissionais da área da mineração. abrangendo importantes recursos para a economia brasileira. .

ct.edu/extpubs/h2 oqual/watsys/ae1029w. Publicado em 27/11/2008.ext.com. 2009 TREATMENT Systems for Household Water Supplies.scielo.mine-engineer. 2006. T.infoescola.br/nitrico/site/carvao_ativo.br/tendencias/livro/PARTE%202%20TECNOLOGIA%20MINERAL/CAP%204%20HIDROM ETALURGIA%20FINALIZADO.uol.php?pid=S0370-44672005000300009&script=sci_arttext> Acesso em: 22 jul. Disponível em: <http://www.br/scielo.gov. Tratamento de Minérios e Hidrometalurgia. Ouro Preto. Acesso em: 21 jul.ufrgs.com/geologia/lixiviacao/>. V.br/moderno/portugues/index.htm&url=http://www.com/mining/copperm.br/html/curiosidades/coco_dende.hsw. Disponível em: <http://www. Disponível em: <http://www. 2009.nodak.hpg.pdf.htm>. Acesso: 23 jul. 2009 CURIOSIDADES sobre química.htm>. Acesso em: 23 jul. 2006.com. Hidrometalurgia. 1998 – 2009.br/ig/glossario/verbete/lixiviacao. 2009 MINE-engineer. Acesso em: 22 jul.com. 2009 Fundação Instituto Tecnológico do estado de Pernambuco.cetem. Acesso em: 22 jul. Disponível em: <http://ciencia. Acesso em 30 jul. 2005. Disponível em: <http://www. Nestor Cezar Heck – UFRGS. Disponível em: <http://www. 2009 CARVÃO ativado a partir da casca do côco do dendê. 2009 LIXIVIAÇÃO. 1992. Disponível em: <http://www.>.htm>. Disponível em: <http://www. S.unb. Disponível em: <http://www. 2009 REVISTA Escola de Minas. In memoriam Professor Abib Andery. Acesso em: 30 jul. 2009 CIMINELLI.profrios.htm>. Disponível em: <http://michaelis.php?lingua=portugues-portugues>. .REFERÊNCIAS                   INFO Escola Navegando e Aprendendo.. 1980.br/framed.htm>.htm?parent=questao209.uol.ufsm.pdf>.br/ntcm/graduacao/ENG06631/Lixiviacao. 2009 METALURGIA Extrativa dos Metais Não-Ferrosos. Acesso em: 22 jul.com. Recife. Acesso em 21 jul. 2009 MODERNO Dicionário da Língua Portuguesa.