You are on page 1of 23

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS

ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNCIA

ESTUDO TEÓRICO DE UM CLIMATIZADOR EVAPORATIVO PARA AQUECIMENTO E UMIDIFICAÇÃO DE AMBIENTES INTERNOS

Autor: Eduardo Paollielo Alves Orientador: Márcio Fonte Boa Cortez

Belo Horizonte, Junho de 2013

 O AQUECEDOR EVAPORATIVO

Modelo base:

Baseado no resfriador evaporativo direto (RED)

Maximiza trocas de calor e massa Aparelho comercial Mesmo princípio termodinâmico de funcionamento
Painel evaporativo

Constituição:
Ventilador

Reservatório de água
Inclusão Aquecedor Bomba d’água

 JUSTIFICATIVA Ao longo deste estudo não se encontrou nenhum aparelho comercial capaz de umedecer e aquecer o ar em um mesmo processo. Ventilação forçada CLIMATIZAÇÃO Ciclo de compressão a vapor Resfriamento evaporativo Aquecimento Ventilação natural Umidificação .

 OBJETIVO Avaliar o desempenho térmico de um climatizador evaporativo com painel em celulose operando em regime de fluxo cruzado destinado a promover o aquecimento e a umidificação de um ambiente fechado. Água quente Ar frio e seco ? . a partir da entrada de ar externo sob condições psicrométricas diversas e de água quente a diferentes temperaturas.

 MODELO MATEMÁTICO Balanço de energia para a célula .

 MODELO MATEMÁTICO Fluxograma do balanço de energia para a célula .

 MODELO MATEMÁTICO Balanço de massa para a célula “Potencial” da troca de massa .

 MODELO MATEMÁTICO Fluxograma do balanço de massa para a célula .

 METODOLODIA PARA AS SIMULAÇÕES Parâmetros utilizados .

 METODOLODIA PARA AS SIMULAÇÕES Malha computacional e coleta de dados Consideração: Vazão de água e ar é uniforme ao longo do painel evaporativo .

 RESULTADOS E DICUSSÃO Comportamento do aquecedor evaporativo Variação de umidade relativa Para umidades relativas mais baixas temos consequentemente bulbos úmidos mais baixos e maiores taxas de evaporação. Queda de temperatura .

1 = 20 ºC ∆T cond. 2 = 10 ºC Diferença de temperatura de entrada ∆T_med = 1. RESULTADOS E DICUSSÃO Comportamento do aquecedor evaporativo ∆T cond.9 ºC Uma maior diferença de temperatura entre o ar e a água na entrada favorece uma maior troca de calor sensível e latente devido a maior disparidade na temperatura e pressão parcial de vapor.6 ºC entre a água e o ar ∆T_med = 0. .

 RESULTADOS E DICUSSÃO Comportamento do aquecedor evaporativo Variação da velocidade de escoamento do ar Uma velocidade maior do ar resulta em um menor tempo de contato entre os fluidos o que consequentemente possibilita uma menor troca térmica. .

 RESULTADOS E DICUSSÃO Comportamento do aquecedor evaporativo Espessura do revestimento O aumento da espessura do revestimento é proporcional ao aumento da área de superfície úmida e consequentemente na quantidade de calor sensível e latente trocados entre os fluidos. .

Exemplo Cabeçalho indicando as configurações das simulações TBS_s do ar [ºc] Efetividade Diferença de temperatura de entrada entre a água e o ar Umidade relativa média de saída do ar Tabela com valores médios comparativos . RESULTADOS E DICUSSÃO Diagramas de desempenho .

Espessuras superiores apresentam quase sempre maior faixa de operação para o conforto térmico. diferenças de temperatura entre os fluidos na entrada de até 10ºC são suficientes na climatização. . Para TBS do ar na entrada na faixa de 18ºC. RESULTADOS E DICUSSÃO Diagramas de desempenho Para TBS do ar na entrada de 14ºC é desejável uma diferença de temperatura de aproximadamente 15ºC para a temperatura de entrada da água. mesmo para elevadas velocidades de escoamento do ar.

2 m atende melhor situações nas quais a velocidade de escoamento do ar é próxima de 0.3%±4.5 m/s.5 m/s e 22.5 m/s a espessura de 0. nas simulações com velocidade de 3.2%±11.2%±11. por outro lado.5 m/s.9% para a velocidade de 3. .3%±4.3 m se adéqua melhor O ar seco com 20% de umidade obteve sua umidade relativa elevada em 39.6% e 42. A espessura de 0. RESULTADOS E DICUSSÃO Diagramas de desempenho O aquecedor evaporativo necessita de uma espessura mínima de 20 cm para o tratamento do ar com 20% de umidade relativa.9% respectivamente. resultando em umidades finais médias de 59.6% para a velocidade de 0.

 RESULTADOS E DICUSSÃO Diagramas de desempenho 20% X 40% 20% X 40% .

 RESULTADOS E DICUSSÃO Diagramas de desempenho 40% X 60% 40% X 60% .

Maiores velocidades de escoamento do ar reduzem significativamente a efetividade do aquecedor evaporativo. 14ºC de temperatura e 20% de umidade relativa. entretanto toda a faixa sugerida por fabricantes de painéis de celulose. de 20 cm a 30 cm. mesmo para condições limítrofes de entrada.5 m/s a 3. espessura do painel e diferença de temperatura entre os fluidos na entrada.5 m/s. A climatização do ar revelou-se adequada para médias e grandes espessuras de revestimento. . de 0. Todavia. a variação da umidade relativa do ar não promoveu influência relevante sobre este parâmetro. Conclusões A efetividade do aquecedor evaporativo demonstrou dependência significativa com a variação de velocidade de escoamento do ar. atende para o climatizador evaporativo.

se comparadas a condição climática típica do inverno de Belo Horizonte. O aquecedor evaporativo mostrou-se viável para a climatização do ar a temperaturas e umidades relativas baixas. Conclusões Diferenças de temperatura medianas entre os fluidos na entrada. . na faixa de 10ºC. foram suficientes para o aquecimento e a umidificação do ar em condições de temperatura na faixa de 14 ºC a 18ºC. ao promover condições do ar à saída favoráveis do ponto de vista de conforto térmico.

 SUGESTÕES PARA TRABALHOS FUTUROS Otimização das dimensões do revestimento de celulose para maximização das trocas de calor entre o ar e a água. Realização de análises de eficiência energética para o aquecedor evaporativo visando as condições ótimas de operação quanto ao (re)aquecimento de água. . ventilador e bomba d'água.

MUITO OBRIGADO!!! .