You are on page 1of 36

Matemática e suas Tecnologias, Matemática

Ensino Médio, 2ª Série

Trigonometria no ciclo trigonométrico

Trigonometria do Ciclo Trigonométrico, 2º Ano

Os biólogos de uma reserva ecológica descobriram que a população P de animais, de certa espécie presente na reserva, variava, durante o ano, segundo a fórmula

onde t é o tempo medido em meses e t=1 corresponde ao mês de janeiro.

Qual seria a população de animais dessa espécie na reserva no mês de novembro (1)?

Trigonometria do Ciclo Trigonométrico, 2º Ano

Ao analisarmos a situação-problema, percebemos que a população depende do tempo,ou seja, está em função do tempo. Dessa forma, a resolução do problema se dá pela substituição de t (tempo), por um determinado valor, no caso t=11, uma vez que, necessitamos saber a população no mês de novembro e, como foi colocado em janeiro t=1, daí t=11 ser novembro.

2º Ano Portanto: Ao substituirmos t=11. nos deparamos com outra situação: Como encontramos o cosseno de um ângulo cujo valor é maior que 360°? .Trigonometria do Ciclo Trigonométrico.

Gustavb usando a original de Eukleides / GNU Free Documentation License. precisamos fazer um estudo do seno e do cosseno de um arco.Trigonometria do Ciclo Trigonométrico. baseado em nossos conhecimentos de trigonometria no triângulo retângulo a = medida da hipotenusa b e c = medidas dos catetos Imagem: Modificada por. . 2º Ano Para responder a essa questão.

. Consideremos o triângulo ABC retângulo em e um ângulo agudo de medida . Gustavb usando a original de Eukleides / GNU Free Documentation License. 2º Ano Razões trigonométricas no triângulo retângulo Num triângulo retângulo. podemos estabelecer razões entre as medidas dos seus lados: catetos. que formam o ângulo reto.Trigonometria do Ciclo Trigonométrico. e hipotenusa. que se opõe ao ângulo reto. Imagem: Modificada por.

2º Ano  Razão 1 – Seno de um ângulo agudo  Razão 2 – Cosseno de um ângulo agudo  Razão 3 – Tangente de um ângulo agudo .Trigonometria do Ciclo Trigonométrico.

retângulo em A. 2º Ano Exemplo: Consideremos o triângulo ABC. Então: B 20 α 16 A β 12 C .Trigonometria do Ciclo Trigonométrico.

Trigonometria do Ciclo Trigonométrico. o ponto M. 2º Ano A ideia de seno e cosseno de um número real Consideremos. conforme indica a figura. que é a imagem do número real x. no ciclo trigonométrico. v M” x O M’ A u M .

e M’’ e M’ as projeções do ponto M nos eixos v e u. que corresponde ao ângulo central de medida x.Trigonometria do Ciclo Trigonométrico. respectivamente. v M” M x O M’ A u . 2º Ano Consideremos. também. Seja OM o raio do ciclo. o arco AM.

Trigonometria do Ciclo Trigonométrico. • Cosseno de x é a abcissa do ponto M. temos: Definimos: • Seno de x é a ordenada do ponto M. 2º Ano Do triângulo retângulo OM’M. .

sen x).Trigonometria do Ciclo Trigonométrico. se M é um ponto do ciclo trigonométrico. Agora podemos falar em seno e cosseno de arcos (ou ângulos) de qualquer medida. Daí. podemos escrever: M (cos x. . 2º Ano v M” x O M’ M A u O eixo v é o eixo dos senos e o eixo u é o eixo dos cossenos. Essa nova definição tem a vantagem de não ficar restrita aos ângulos agudos.

Trigonometria do Ciclo Trigonométrico. o seno é positivo e o cosseno é negativo. 2º Ano No segundo quadrante. M M” sen x O M’ cos x A .

M’ cos x O sen x M M” A . o seno é negativo e o cosseno é negativo.Trigonometria do Ciclo Trigonométrico. 2º Ano No terceiro quadrante.

Trigonometria do Ciclo Trigonométrico. o seno é negativo e o cosseno é positivo. O cos x M’ A sen x M” M . 2º Ano No quarto quadrante.

270º = 3 π / 2 . 2º Ano Valores importantes de sen x e cos x sen 90º = π/ 2 60º = (π/ 3) √3/ 2 √2/ 2 1/2 45º = (π/ 4) 30º = (π/ 6) 0º = 0 1/2 √2 / 2 √3 / 2 cos 2 π = 360º z=180º O Vamos destacar os valores do seno e cosseno para os arcos com extremidade nas extremidades dos quadrantes e aqueles de 1º quadrante já calculados nos triângulos retângulos.Trigonometria do Ciclo Trigonométrico.

Trigonometria do Ciclo Trigonométrico. 2º Ano Valores importantes de sen x e cos x ARCO 0º (0) 30º (π/6) 45º (π/4) 60º (π/3) 90º (π/2) 180º (π) 270º (3π/2) 360º (2π) SEN COS 0 1 ½ √3/2 √2/2 √2/2 √3/2 ½ 1 0 0 -1 -1 0 0 1 .

podemos relacionar o seno e cosseno de um arco de qualquer quadrante com os valores do primeiro quadrante. estaremos fazendo uma redução ao 1º quadrante.Trigonometria do Ciclo Trigonométrico. Desse modo. 2º Ano Simetria no estudo do seno e cosseno Usando a simetria. .

x) = sen x cos (π .cos x Note que falta x para 180º ou π. 2º Ano  Redução do segundo quadrante para o primeiro quadrante GRAU sen 180º . Dois arcos suplementares (x e 180º -x) têm: senos iguais cossenos simétricos .x) = sen x cos (180º .cos x sen (π .x) = .Trigonometria do Ciclo Trigonométrico.x x cos π-x RADIANO sen x cos sen (180º .x) = .

-cos x Os arcos x e 180º + x têm: senos simétricos cossenos simétricos .cos x sen (π + x) = -sen x cos (π + x) = .Trigonometria do Ciclo Trigonométrico. 2º Ano  Redução do terceiro quadrante para o primeiro quadrante GRAU sen x cos 180º + x π+x RADIANO sen x cos sen (180º + x) = -sen x cos (180º + x) = .

x sen (360º .Trigonometria do Ciclo Trigonométrico.x) = . 2º Ano  Redução do quarto quadrante para o primeiro quadrante GRAU sen x cos 360º .x têm: senos simétricos cossenos iguais .x RADIANO sen x cos 2π .cos x sen (2π .x) = .x) = .sen x cos (2π .sen x cos (360º .x) = .cos x Os arcos x e 360º .

2º Ano Vale observar que: 360° .x) = cos (-x) = cos x .x) = sen (-x) = -sen x cos (360° .x e –x são côngruos.Trigonometria do Ciclo Trigonométrico. Das figuras também obtemos: sen (360° .

2º Ano A partir do que foi visto. que nos dá os valores do seno e cosseno de arcos importantes em nosso estudo. podemos construir o quadro abaixo. GRAUS 0º 30º 45º 60º 90º 120º 135º 150º 180º 210º 225º 240º 270º 300º 315º 330º 360º RADIANOS 0 π/6 π/4 π/3 π/2 2π/3 3π/4 5π/6 π 7π/6 5π/4 4π/3 3π/2 5π/3 7π/4 11π/6 2π SEN ϴ 0 ½ √2/3 √3/2 1 √3/2 √2/2 ½ 0 -1/2 -√2/2 -√3/2 -1 -√3/2 -√2/2 -1/2 0 COS ϴ 1 √3/2 √2/2 ½ 0 -1/2 -√2/2 -√3/2 -1 -√3/2 -√2/2 -1/2 0 -1/2 √2/2 √3/2 1 .Trigonometria do Ciclo Trigonométrico.

√3/2) (-√ 2/2. -√3/2) . -1/2) 225º 240º (-√ 2/2.-1) 210º 5π/4 (-√ 3/2. √2/2) π/3 45º (√ 3/2. abaixo. 0) 0º 360º 2π x 11π/6 7π/4 330º (√ 3/2. -√2/2) 4π/3 270º (-1/2. 0) 180º π 7π/6 120º π/2 90º (1/2. (0. 2º Ano E. -√3/2) (0. √2/2) 300º (1/2. 1/2) 5π/6 (-1.Trigonometria do Ciclo Trigonométrico.1) (-1/2. -1/2) 5π/3 315º (√ 2/2. -1/2) 30º π/6 (1. √2/2) 135º 2π/3 3π/4 150º (-√ 3/2. o ciclo trigonométrico. √3/2) 60º (√ 2/2. com alguns valores notáveis incluídos nos quatro quadrantes.

é necessário apenas determinarmos o arco côngruo a . 2º Ano Após esta análise e observação do comportamento dos arcos simétricos aos arcos do 1º quadrante. . verificamos que. Como vimos. que tem o mesmo seno cosseno deste. É justamente neste ponto que encontramos o arco côngruo a . para solucionar o problema em questão. consegue dar mais de duas voltas completas e parar em um determinado ponto da circunferência.Trigonometria do Ciclo Trigonométrico.

. 2º Ano Vejamos: 2 voltas Extremidade do arco côngruo a Assim: Então. e são considerados arcos côngruos.Trigonometria do Ciclo Trigonométrico.

2º Ano Voltando a nossa situação-problema: Portanto. . a população era de 425 animais. no mês de novembro.Trigonometria do Ciclo Trigonométrico.

2º Ano Exercícios Complementares 1) Ache o valor da expressão: 2) Sendo e .Trigonometria do Ciclo Trigonométrico. qual a relação de ordem que podemos estabelecer entre A e B? .

Um comandante deve decidir o horário de atracar seu navio nesse porto. onde D é a profundidade da água em metros e t é a medida em horas. 2º Ano 3) A profundidade da água de um porto pode ser modelada por uma função trigonométrica. Em um porto da costa brasileira. devido às oscilações das marés oceânicas. optando entre atracar 7 ou 11 horas. após a primeira maré alta do dia. a profundidade da água é dada pela fórmula . Em qual desses dois horários ele teria a maior profundidade da água (2)? . após a primeira maré do dia.Trigonometria do Ciclo Trigonométrico.

consumida pela cidade ao meio dia. em MW. . em MW (3). a) Em qual horário se consome mais energia nessa cidade.Trigonometria do Ciclo Trigonométrico. 2º Ano 4) A quantidade de energia consumida por uma cidade varia com as horas do dia. às 6h00 ou às 15h00? b) Determine a quantidade de energia. e os técnicos da companhia de energia conseguiram aproximar essa necessidade de energia pela função: Em que t é a hora do dia e P a quantidade de energia.

Trigonometria do Ciclo Trigonométrico. 2º Ano Gabarito 1) 2) A < B 3) 11 horas 4) a) 15 horas b) 54 MW .

2º Ano Sugestão de Atividade Confecção do ciclo trigonométrico para melhor apropriação dos conteúdos. . buscando estimular o trabalho de equipe e a criatividade dos alunos.Trigonometria do Ciclo Trigonométrico.

ul.wikipedia.educ.com/doc/12401611/Como-Usar-o-Ciclo-Trigonometrico .Trigonometria do Ciclo Trigonométrico.scribd.org/wiki/Ciclo_trigonom%C3%A9trico www.fc. 2º Ano Sugestões de Pesquisa http://www.pt/icm/icm2000/icm22/circulo_trigonometrico.htm http://pt.

2005. vol. 2010. SILVA. 2. Matemática: contextos e aplicações. Benigno Barreto. Matemática aula por aula. 2. 2º Ano Referências DANTE. José Ruy & BONJORNO. São Paulo: Ática. ed. ed. 2. 2005. Matemática Completa. 2. Vol. Claudio Xavier da & FILHO. São Paulo: FTD.Trigonometria do Ciclo Trigonométrico. José Roberto. São Paulo: FTD. 2. GIOVANNI. vol. Luiz Roberto. .

Içami. Vasco Pedro. ed. 3. 2003. ed. 2006. rev. Rio de Janeiro: DP&A. São Paulo: Integrare Editora. . e atual.Trigonometria do Ciclo Trigonométrico. 18. Prova – um momento privilegiado de estudo – não um acerto de contas. Ensinar aprendendo: novos paradigmas na educação. 2º Ano MORETTO. TIBA.

wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Rtriangle. http://pt.sv 07/05/2012 g . Gustavb usando a original de Eukleides / GNU Free Documentation License.Tabela de Imagens Slide Autoria / Licença Link da Fonte Data do Acesso 5 e 6 Modificada por.