You are on page 1of 34

É o tratamento imediato e provisório ministrado a uma vítima de trauma ou doença, fora do ambiente hospitalar, com o objetivo de prioritariamente evitar o agravamento das lesões ou até mesmo a morte e estende-se até que a vítima esteja sob cuidados médicos.

São os indicadores de vida no corpo. os sinais vitais podem orientar o diagnóstico inicial e acompanhar a evolução do quadro clínico da vítima. a verificação dos sinais vitais: pressão sangüínea, temperatura, freqüência respiratória e pulso, pulso é essencial na avaliação da vítima.

Conjunto de procedimentos emergenciais que visam harmonizar as funções vitais do paciente traumatizado. até que receba os recursos hospitalares adequados. .

4. 3. 2. 5.1. O SUPORTE BÁSICO DA VIDA COMPREENDE 05 FASES: SEGURANÇA AVALIAÇÃO ESTABILIZAÇÃO IMOBILIZAÇÃO TRANSPORTE .

• Isolar o local • Segurança da vitima • Segurança do socorrista .

ANÁLISE PRIMÁRIA • • • • • Determinar inconsciência Liberar vias aéreas Checar respiração Checar circulação Checar grandes hemorragias .

.• DETERMINAR INCONSCIÊNCIA Verificar se a vítima está inconsciente através de contato verbal e físico.

Elevação do queixo e rotação da cabeça .• LIBERAR VIAS AÉREAS .Tríplice manobra .

ouvir e sentir .• CHECAR RESPIRAÇÃO Método ver.

• CHECAR CIRCULAÇÃO Artéria carótida .

• CHECAR GRANDES HEMORRAGIAS Interna e externa ROLAMENTO DE VÍTIMA EM DECÚBITO VENTRAL • Um socorrista .

• Dois ou mais socorristas .

. iniciar ventilação artificial através do método boca-a-boca ou boca-máscara. ouvir e sentir.  Se houver P.RESPIRAÇÃO  Verificar se há parada respiratória através do método ver.R. .

.

.  Manobra de heimlich para vítimas conscientes e inconscientes.DESOBSTRUÇÃO DE VIAS AÉREAS  Verificar a causa da obstrução.  Repetir a liberação de vias aéreas.

 Se não houver.CIRCULAÇÃO  Verificar se há circulação através do pulso carotídeo. iniciar a massagem cardíaca externa (M. .E.) o mais rápido possível.C.

. Se houver parada cardíaca e respiratória simultâneas. realizar a RCP (Reanimação Cardio-Pulmonar).

OBS: A cada quatro ciclos de 02 ventilações por 15 M. . ou dez ciclos de 01 ventilação por 05 M.E.C.C..E..Reanimação Cardio-Pulmonar  Um socorrista 02 ventilações por 15 M. checar o retorno espontâneo de pulso na vítima.C.E.C.E.  Dois socorristas 01 ventilação por 05 M.

Divide-se em interna e externa.HEMORRAGIA É a ruptura de vasos sanguíneos. com extravasamento de sangue. HEMORRAGIA INTERNA IDENTIFICAÇÃO CONTROLE .

Tamponamento .HEMORRAGIA EXTERNA IDENTIFICAÇÃO MÉTODOS DE ESTANCAMENTO .Compressão arterial .Elevação da região acidentada .Torniquete .

FRATURAS É a ruptura total ou parcial do osso. IDENTIFICAÇÃO      Dor local Incapacidade funcional Deformação ou inchaço Crepitação óssea Mobilidade anormal . Podem ser fechadas ou expostas.

Tratamento .Identificação .FRATURA FECHADA Tratamento FRATURA EXPOSTA Tratamento GRAVES TRAUMATISMOS  TRAUMA DE CRÂNIO .

Identificação .Identificação .Tratamento  TRAUMA DE BACIA .Tratamento  FRATURA DE COSTELA .GRAVES TRAUMATISMOS  TRAUMA DE COLUNA .Tratamento .Identificação .

FERIMENTO É toda lesão da pele. Podem ser superficiais ou profundos.  Tratamento . permitindo um contato do interior do organismo com o meio externo.

 FERIMENTO PROFUNDO NO TÓRAX .Identificação .Tratamento .Identificação .Tratamento  FERIMENTO PROFUNDO ABDOMINAL .

produtos químicos. etc.QUEIMADURA É uma lesão produzida no tecido de revestimento do organismo por agentes térmicos.  Graus de queimadura  Tratamento de queimaduras térmicas  Tratamento de queimaduras químicas .

 Identificação  Tratamento .ACIDENTES COM ANIMAIS PEÇONHENTOS Os envenenamentos são produzidos por picadas ou mordeduras de animais dotados de glândulas secretoras e aparelho inoculador de veneno.

.

.

.

DESMAIO E VERTIGEM  Identificação  Tratamento CRISE EPILÉTICA  Identificação  Tratamento .

ambulâncias e outros veículos apropriados. . sempre com acompanhamento.O transporte das vítimas de trauma deverá ser realizado de preferência por viaturas de resgate.