You are on page 1of 33
Apresentação de redes de computadores  Prof. Leandro Pisco.  e-mail: leandro@profpisco.com  Site: www.profpisco.com
Apresentação de redes de
computadores
Prof. Leandro Pisco.
e-mail: leandro@profpisco.com
Site: www.profpisco.com
Apresentação de redes de computadores  Prof. Leandro Pisco.  e-mail: leandro@profpisco.com  Site: www.profpisco.com
Apresentação de redes de computadores  Prof. Leandro Pisco.  e-mail: leandro@profpisco.com  Site: www.profpisco.com
Apresentação de redes de computadores  Prof. Leandro Pisco.  e-mail: leandro@profpisco.com  Site: www.profpisco.com
REDES DE COMPUTADORES  Introdução  A partir do momento em que passamos a usar mais
REDES DE COMPUTADORES
Introdução
A partir do momento em que passamos a usar mais de
um micro, seja dentro de uma empresa, escritório, ou
mesmo em casa, fatalmente surge a necessidade de
transferir arquivos e programas, assim como
compartilhar periféricos de uso comum entre os micros.
Certamente, comprar uma impressora, um drive de CD-
ROM para cada micro e ainda por cima, usar disquetes
ou pen drive para trocar arquivos, não é a maneira mais
produtiva, nem a mais barata de se fazer isso.
A melhor solução na maioria
é ligar todos os micros
em rede. Montar e manter uma rede funcionando, tem
se tornado cada vez mais fácil e barato.

Distribuição geográfica de uma

rede  As redes de computadores são normalmente classificadas por tamanho, distância abrangida ou estrutura. Embora
rede
 As redes de computadores são
normalmente classificadas por tamanho,
distância abrangida ou estrutura. Embora
as diferenças estejam diminuindo
rapidamente, os tipos de redes mostrados
a seguir são normalmente utilizados
Distribuição geográfica de uma rede  As redes de computadores são normalmente classificadas por tamanho, distância
Distribuição geográfica de uma rede  As redes de computadores são normalmente classificadas por tamanho, distância
Distribuição geográfica de uma rede  As redes de computadores são normalmente classificadas por tamanho, distância

Distribuição geográfica de uma

rede  LAN ( Local Area Network )  Uma rede local, também denominada de LAN
rede
LAN ( Local Area Network )
Uma rede local, também denominada de
LAN (Local Area Network), é uma rede
com uma reunião de recursos de
computação, periféricos e informações,
em uma região geográfica não muito
extensa, de modo que esses recurso
possam ser compartilhados pelos diversos
usuários.
Distribuição geográfica de uma rede  LAN ( Local Area Network )  Uma rede local,
Distribuição geográfica de uma rede  LAN ( Local Area Network )  Uma rede local,
Distribuição geográfica de uma rede  LAN ( Local Area Network )  Uma rede local,
Distribuição geográfica de uma rede  MAN ( Metropolitan Area Network )  Uma MAN é
Distribuição geográfica de uma
rede
MAN ( Metropolitan Area Network )
Uma MAN é considerada uma rede
metropolitana situada geralmente dentro de uma
cidade. As MAN's por definição são menores
que as redes de longa distância (ou WAN's),
porém maiores do que as locais ou LANs. Os
meios de comunicação geralmente utilizados
nas MANs são as linhas telefônicas, os serviços
de TV a cabo ou a comunicação sem fio
(wireless).
Distribuição geográfica de uma rede  WAN ( Wide Area Network )  Também definida como
Distribuição geográfica de uma
rede
WAN ( Wide Area Network )
Também definida como rede remota, a
WAN conecta usuários distantes uns aos
outros, em geral atravessando limites
geográficos de cidades e países.
Geralmente os meios de comunicação
utilizados são as linhas telefônicas, canais
de satélites, cabos ópticos submarinos,
etc.
Distribuição geográfica de uma rede
Distribuição geográfica de uma
rede
Topologic Física
Topologic Física
Seja qual for a topologia utilizada, é preciso que sempre exista um caminho através de cabos,

Seja qual for a topologia utilizada, é preciso que sempre exista um caminho através de cabos, ligando cada equipamento, a todos os demais equipamentos da rede.

Topologias de rede

A topologia de uma rede é um

diagrama que descreve como seus elementos estão conectados. Esses elementos são chamados de NÓS, e podem ser computadores, impressoras e

outros equipamentos.

Seja qual for a topologia utilizada, é preciso que sempre exista um caminho através de cabos,
Seja qual for a topologia utilizada, é preciso que sempre exista um caminho através de cabos,
Topologia em barra Este tipo de topologia foi muito utilizado nas redes durante os anos 80

Topologia em barra

Este tipo de topologia foi muito

utilizado nas redes durante os anos 80 e até meados dos anos 90. Uma grande desvantagem era a dificuldade para expansões. Cada vez que um

novo equipamento era

adicionado à rede, era preciso fazer um remanejamento de cabos para manter a seqüência, o que nem sempre era fácil. Outra grande desvantagem era

que, ao desconectar um cabo

qualquer, a rede inteira ficava inoperrante. Ainda encontramos este tipo de rede em diversos órgãos públicos. Devido à falta de verbas, muitas vezes esses

órgãos operam com

computadores antigos, o mesmo ocorrendo com suas redes.

Topologia em barra Este tipo de topologia foi muito utilizado nas redes durante os anos 80

Podemos representar a rede através de um diagrama

simplificado chamado GRAFO. Um grafo é formado por NÓS e RAMOS. Os nós são os equipamentos (micros, por exemplo), e os ramos são os cabos. O grafo de uma rede em barra tem sempre o aspecto

mostrado acima: uma linha contínua de nós, cada um deles ligados a dois outros nós vizinhos, exceto os

dois extremos, que têm um único vizinho cada um.

Topologia em estrela Esta topologia é usada pela maioria das redes modernas, quando o número de

Topologia em estrela

Esta topologia é usada pela

maioria das redes modernas, quando o número de computadores é pequeno. É usado um equipamento central chamado concentrador, e nele

ficam ligados os demais

equipamentos. Os

concentradores mais comuns são o HUB e o SWITCH. Ambos serão apresentados no capítulo

3.

Topologia em anel Esta topologia é empregada pelas redes “Token Ring”, da IBM. Foi muito popular

Topologia em anel

Esta topologia é

empregada pelas redes

“Token Ring”, da IBM. Foi

muito popular nos anos 80, mas hoje sua utilização é mais restrita.

Topologia em árvore Podemos dizer que este tipo de rede é formado por estrelas conectadas entre

Topologia em árvore

Podemos dizer que este tipo de rede é formado por estrelas conectadas entre si.

É bastante comum nas redes modernas que possuam um número grande de equipamentos.

Topologia em árvore Podemos dizer que este tipo de rede é formado por estrelas conectadas entre
Clientes e servidores
Clientes e servidores
Servidores São computadores ou equipamentos que disponibilizam seus recursos para outros computadores. Exemplos: a) Servidor de

Servidores

São computadores ou equipamentos que disponibilizam seus recursos para

outros computadores. Exemplos:

  • a) Servidor de arquivos: Seus discos rígidos podem ser acessados por

outros computadores.

  • b) Servidor de impressão: Suas impressoras podem ser usadas por outros

computadores.

  • c) Servidor de backup: Suas unidades de fita magnética, discos ou outros

dispositivos de armazenamento podem ser usados por outros

computadores.

Clientes São os computadores que usam os recursos dos servidores. Também é correto chamar esses computadores

Clientes

São os computadores que usam os recursos dos servidores. Também é correto chamar esses computadores de estação de trabalho (workstation).

Um computador pode operar somente como cliente.

Um computador pode operar somente como servidor. Nesse caso é chamado de servidor dedicado.

Um computador pode operar simultaneamente como cliente e como servidor. Isso é comum em redes muito pequenas. Nesse caso é chamado de servidor não dedicado.

Servidor não dedicado Servidores não dedicados são muito comuns em redes pequenas. A rede ao lado

Servidor não dedicado

Servidores não dedicados são

muito comuns em redes pequenas. A rede ao lado é formada por dois micros. O micro 1 tem uma conexão com a Internet e uma

impressora. Este micro pode

operar como servidor não dedicado. Pode ser usado normalmente enquanto o micro 2 tem acesso aos seus recursos: impressora,

conexão com a Internet e

discos. Dizemos então que o

micro 1 está operando como servidor não dedicado.

Servidor dedicado Em redes de porte médio e grande, os servidores são dedicados. Não são usados

Servidor dedicado

Em redes de porte médio

e grande, os servidores são dedicados. Não são usados para tarafes convencionais, como edição de texto,

programas gráficos, etc.

Ficam disponíveis o tempo

todo para permitir que seus recursos sejam usados por outros computadores. Na

pequena rede ao lado

temos um servidor e 7 estações de trabalho.

Impressoras de rede Dizemos que uma impressora é local quando está conectada na própria estação de

Impressoras de rede

Dizemos que uma

impressora é local quando está conectada na própria estação de trabalho que estamos utilizando.

Quando uma impressora

está ligada em um

servidor e disponível para outros computadores, dizemos

que trata-se de uma

impressora de rede. A figura ao lado ilustra algumas impressoras locais e de rede.

Rede ponto-a-ponto x Rede cliente-servidor
Rede ponto-a-ponto
x
Rede cliente-servidor
HARDWARE PARA REDES
HARDWARE PARA REDES
HARDWARE PARA REDES
HARDWARE PARA REDES
HARDWARE PARA REDES
HARDWARE PARA REDES
HARDWARE PARA REDES
CABO COAXIAL CONECTOR BNC

CABO COAXIAL

CABO COAXIAL CONECTOR BNC
CABO COAXIAL CONECTOR BNC
CABO COAXIAL CONECTOR BNC
CABO COAXIAL CONECTOR BNC
CONECTOR BNC
CONECTOR BNC
Estrutura do cabo coaxial
Estrutura do cabo coaxial
Estrutura do cabo coaxial
Estrutura do cabo coaxial
Estrutura do cabo coaxial
Estrutura do cabo coaxial
Componentes de um backbone
Componentes de um backbone
Componentes de um backbone
Cabos UTP e STP
Cabos UTP e STP
Cabos UTP e STP
Cabos UTP e STP
Cabos UTP e STP
Cabos UTP e STP
Cabo UTP O cabo UTP (Unshielded Twisted Pair, ou par trançado não blindado) é o mais

Cabo UTP

O cabo UTP (Unshielded Twisted Pair, ou par trançado não blindado) é o mais usado atualmente. Nas suas extremidades são fixados conectores tipo RJ-45 que devem ser conectados às

placas de rede e a equipamentos como hubs e switches. Cat5 (Categoria 5)

Cabo UTP O cabo UTP (Unshielded Twisted Pair, ou par trançado não blindado) é o mais
CABO PAR TRANÇADO
CABO PAR TRANÇADO
CABO PAR TRANÇADO CONECTOR RJ-45
CABO PAR TRANÇADO CONECTOR RJ-45
CABO PAR TRANÇADO CONECTOR RJ-45
CABO PAR TRANÇADO CONECTOR RJ-45

CONECTOR RJ-45

Padrão AT&T568A
Padrão AT&T568A
Padrão AT&T568A Cabo micro switch
Padrão AT&T568A Cabo micro switch
Padrão AT&T568A Cabo micro switch

Cabo micro switch

Padrão AT&T568A
Padrão AT&T568A
Padrão AT&T568A Cabo Cross over
Padrão AT&T568A Cabo Cross over
Padrão AT&T568A Cabo Cross over

Cabo Cross over

Anatomia do conector RJ45  Tomada de parede RJ45. Conector RJ45 visto de topo e de
Anatomia do conector RJ45
Tomada de parede RJ45.
Conector
RJ45 visto de topo e de frente.
Anatomia do conector RJ45  Tomada de parede RJ45. Conector RJ45 visto de topo e de
Anatomia do conector RJ45  Tomada de parede RJ45. Conector RJ45 visto de topo e de
Pinagem do conector RJ-45
Pinagem do conector RJ-45
Pino Função Explicação # Contém o sinal positivo do par diferencial de Transmissão de dados 1
Pino
Função
Explicação
#
Contém o sinal positivo do par diferencial de
Transmissão de dados
1
transmissão. Este sinal contém a cadeia serie de dados
positivo (Tx+)
de saida que vão sendo transmitidos para a rede.
Contém o sinal negativo do par diferencial de
Transmissão de dados
2
transmissão. Este sinal contém a mesma cadeia de
negativo (Tx -)
dados que o pino 1.
Contém o sinal positivo do par diferencial de recepção.
3
Recepção de dados positivo
Este sinal contém a cadeia de dados de entrada que vão
sendo recebidos da rede.
4
Não ligado
5
Não ligado
Contém o sinal negativo do par diferencial de recepção.
6
Recepção de dados negativo
Este sinal contém a mesma cadeia de dados que o pino
3.
7
Não ligado
8
Não ligado

Ligações para o cabo UTP

Ligações para o cabo UTP Ethernet a 10/100Mbps (PC - Hub): Função Pino # Pino #

Ethernet a 10/100Mbps (PC - Hub):

Função Pino # Pino # Função Tx+ 1 liga a 3 Rx+ Tx- 2 liga a
Função
Pino #
Pino #
Função
Tx+
1 liga
a
3
Rx+
Tx-
2 liga
a
6
Rx-
Rx+
3 liga
a
1
Tx+
Rx-
6 liga
a
2
Tx-
Ligações para o cabo UTP Ethernet a 10/100Mbps (PC - Hub): Função Pino # Pino #
Ligações para o cabo UTP Ethernet a 10/100Mbps (PC - Hub): Função Pino # Pino #
Ligações para o cabo UTP Ethernet a 10/100Mbps (PC - Hub): Função Pino # Pino #
Ligações para o cabo UTP Ethernet a 10/100Mbps (PC - PC ou hub - hub): Função
Ligações para o cabo UTP
Ethernet a 10/100Mbps (PC - PC
ou hub - hub):
Função
Pino #
Pino #
Função
Tx+
1 liga
a
3
Rx+
Tx-
2 liga
a
6
Rx-
Rx+
3 liga
a
1
Tx+
Rx-
6 liga
a
2
Tx-
Ligações para o cabo UTP Ethernet a 10/100Mbps (PC - PC ou hub - hub): Função
Ligações para o cabo UTP Ethernet a 10/100Mbps (PC - PC ou hub - hub): Função
Ligações para o cabo UTP Ethernet a 10/100Mbps (PC - PC ou hub - hub): Função