You are on page 1of 18

Leite materno

O leite materno é fundamental para a saúde das crianças nos seis primeiros meses de vida, por ser um alimento completo, fornecendo nutrientes em quantidade adequada (carboidratos, proteínas e gorduras), componentes para hidratação (água) e fatores de desenvolvimento e proteção como anticorpos, leucócitos (glóbulos brancos), macrófago, laxantes, lipase, lisozimas, fibronectinas, ácidos graxos, gama-interferon, neutrófilos, fator bífido e outros contra infecções comuns da infância, isento de contaminação e perfeitamente adaptado ao metabolismo da criança

enquanto que no leite humano maduro o teor de caseína não ultrapassa 25% das proteínas totais. • O leite humano é o que contém o menor teor de proteínas. As proteínas do leite são divididas em caseína e proteínas dosoro. também apresentam importantes papéis fisiológicos e estruturais. sendo o teor maior no colostro – primeira secreção da glândula mamária (15. carboidratos 43 % e proteína 6%. Os lipídios além de fornecerem energia. A caseína é uma proteína importante como provedora de aminoácidos livres ao lactente. além de cálcio e fósforo que são constituintes de suas micelas .8g/l). A presença de lactose no leite humano auxilia a proliferação dos Lactobacillus bifidus que por inibir o crescimento de micro-organismos gramnegativos impede o aparecimento de infecções intestinais.Componentes do Leite materno • O leite humano fornece em torno de 70 Kcal/100ml. A maior quantidade de proteínas do leite de vaca (82%) está na forma de caseína. além de ser o veículo para entrada das vitaminas lipossolúveis do leite. Os lipídios fornecem 51% da energia total do leite. • Lactose é o carboidrato predominante do leite.

A lactoferrina. o aquecimento. proteína que se liga ao ferro no leite humano. Apesar de o leite de vaca conter algumas vitaminas em quantidades superiores ao leite materno. .• A maioria das vitaminas está presente em quantidades adequadas no leite humano. porém apresenta melhor disponibilidade no primeiro.hiperosmolaridade e aumento da sensação de sede. associado ao alto teor de proteínas. a exposição à luz e ao ar inativam e destroem a maioria delas. • O teor de eletrólitos do leite de vaca é três a quatro vezes superior ao do leite materno e. inibindo a multiplicação bacteriana. reduz a quantidade de ferro livre. e mais leite é oferecido à criança. pode provocar uma sobrecarga renal que pode levar à retenção de sódio. • O ferro está presente em concentrações semelhantes no leite humano e no leite de vaca. Esta sede pode ser interpretada como fome.

147 mcg Piridoxina .40:60 Lipídios .16 mcg Riboflavina .3 mg Tiamina .2g Carboidrato .0.14 mg Ferro .5.2 mcg Vitamina E .18 mg Vitamina K .7 mEq Cloro .1.4.87.1 ml Sódio .1.1.5 mcg Vitamina C .• • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • Composição do leite materno (100ml) Energia .190 mcg Vitamina D .2 mcg Vitamina B12 .03 mcg Cálcio .34 mg Fósforo .4.0.70 kcal Proteína .3 mg Água .1 g Caseína:albumina .3 mEq .0.10 mcg Folato .2.0.0.1.36 mcg Niacina .05 mg Zinco .1 mEq Potássio .7g Vitamina A .

sucos de frutas. frutas suculentas. . A mãe. pois estas além de favorecer o ganho de peso. Nunca pense em hidratar-se com refrigerantes e bebidas adocicadas. • Àgua: até mesmo nas cidades mais quentes não há recomendação de adicionar água na alimentação da criança até os seis meses de vida. por outro lado. não cumprem a função de hidratação. precisa manter-se hidratada.Nutrição no 1º ano de vida • Até os seis meses: apenas o Leite materno. • Ingerir de 6 a 8 copos/dia (recomenda-se 1 copo/hora no intervalo das 8 as 19 horas. através da ingestão de água. respeitando-se os intervalos pós-refeições).

mudar o tipo de fruta. Esta fruta deve ser oferecida durante 3 dias.: respeitar os sinais de fome e saciedade da criança. Uma fruta deve ser oferecida por vez. A cada três dias. OBS. Não adotar esquemas rígidos.A primeira papa de fruta deve ser composta de fruta madura. observando se há sinais de intolerância ou alergia (coceira. amassada. sintomas respiratórios. inchaço. Crianças amamentadas desenvolvem um controle eficaz da saciedade. vermelhidão. gastrointestinais). .

batatabaroa/mandioquinha.• 3) Primeira papinha “salgada” para a criança. cará. inhame. mas por diferenciar-se da papa de frutas que tem sabor predominantemente doce. mamão. cenoura. . tubérculosarroz. peixe.aipim/macaxeira/mandioca. milho. batatinha. boi. ervilha seca. • Recebe este nome não por conter sal em excesso. • Ela deve ser composta por um alimento de cada grupo apresentado abaixo: • Grupo Cereais. melancia. miúdos e vísceras. soja. batatadoce. quiabo.Carne ou ovoFrango. beterraba. tomate. farinhas. pato. ovo*. manga. banana.Legumes. lentilha. abóbora/jerimum.Leguminosas Feijões. e grão-debico. laranja. verduras e frutas Folhas verdes. abacate. macarrão.

1 papa de fruta e 1 papa salgada. Ao completar 7 meses Leite materno. 1 papa de fruta e duas papas salgadas* Gradativamente passar para a alimentação da família (saudável)* Ao completar 8 meses Ao completar 12 meses Alimentação da família (saudável)** .esquema Alimentar para crianças de seis a 12 meses de vida. Idade Até completar 6 meses Ao completar 6 meses Tipo de alimento Aleitamento materno exclusivo Leite materno.

identificar fatores de risco.Nutrição no Pre Natal • O acompanhamento nutricional da mulher durante a assistência pré-natal é extremamente importante para a saúde do bebê e da mãe. possibilitar interferências terapêuticas e profiláticas . Este trabalho tem como objetivos: estabelecer o estado nutricional.

alterações no desenvolvimento motor. posteriormente.• O monitoramente do estado nutricional da gestante é de suma importância. alterações visuais e. tendência a anemia e infeções. • Recém Nascido: redução de peso e estatura ao nascer. hemorragias. parto prematuro. entre outros. ganho de peso inadequado. . como no recém nascido: • Gestante: anemias. Estudos mostram que a deficiência nutricional da gestante pode acarretar repercussões tanto no organismo materno. menor rendimento escolar.

/ PORÇÕES AO DIA /TAMANHO DAS PORÇÕES • Leite e Derivados • 3 • 1 copo de leite ou iogurte ou 50 g de queijo natural ou 60g de queijo processado • Carnes • 3 • 60 a 90g de carne cozida ou 2 a 3 ovos ou 2 a 2 e ½ xícaras de leguminosas ou 2/3 a 1 xícara de frutas oleaginosas ou 2/3 a 1 xícara de tofu • Cereais • 10 • 1 fatia de pão de forma ou ½ pão francês.• ALIMENTO NR. de hambúrguer ou de forma ou ½ xícara de cereal cozido ou massa ou 30g de cereal integral ou 3 biscoitos ou 2 torradas médias ou 3 colheres de sopa de aveia. germe de trigo ou farelo • Vegetais • 4 • 1 xícara de vegetal cru ou ½ xícara de vegetal cozido ou ¾ de xícara de suco de vegetal .

• Frutas • 4 • 1 pedaço médio de fruta crua ou ½ xícara de fruta cozida ou ¾ de xícara de suco de fruta ou ½ xícara de fruta seca .

Isto ajuda a combater os inchaços muito comuns na gravidez. • Deve-se fracionar as refeições em cinco ou seis vezes ao dia. • Evitar o consumo de adoçantes durante a gravidez. e mastigar devagar.Dicas de alimentação na gestação • • Deve-se beber líquidos constantemente. além de legumes e verduras no almoço e jantar. exceto quando prescrito por nutricionista ou médico.5 a 2 litros por dia. de 1. muito comum na gestação. • Deve-se consumir alimentos com baixo teor de gordura e evite ingerir líquidos durante as refeições. que previnem a prisão de ventre. para facilitar a digestão e evitar azia. • Deve-se consumir pelo menos três frutas por dia. . com pequenas quantidades. Esses alimentos são ricos em fibras.

geralmente nada saudáveis. • Consumo excessivo de doces.Nutrição infância e asdolescncia • A realidade entre crianças e adolescentes mostra um caminho contrário ao da busca pela saúde. Rodeados pela forte influência da mídia – que incentiva cada vez mais o consumo de alimentos ricos em gorduras e com alto valor calórico . preocupando a saúde pública. entre as refeições) são hoje rotina na vida das crianças e adolescentes modernos. Sobrepeso e obesidade crescem cada vez mais nesta parcela da população. fast-foods e snakcs (pequenos lanches.

pelo excesso de consumo de alimentos de alto valor calórico e baixo consumo de frutas.• Essa realidade do surgimento do sobrepeso e obesidade entre os jovens. hipertensão. leguminosas e hortaliças é uma realidade bastante triste e preocupante para os pais. hipotireoidismo e outros distúrbios hormonais. é comum encontrar crianças com estas doenças associadas a outras patologias. podendo também acarretar doenças futuras na fase adulta. • Além do sobrepeso e da obesidade. Existem ainda co-morbidades que podem representar risco para o crescimento e desenvolvimento das crianças. atrapalhando o crescimento e desenvolvimento. como hipercolesterolemia. . diabetes. Estudos mostram que a presença dessas patologias pode afetar o metabolismo infantil.

O estilo de vida saudável pode mudar esta trajetória natural e conseqüentemente. Entretanto. manutenção e recuperação da saúde. durante o envelhecimento. consumo e absorção de nutrientes1.Nutrição Adulto e idoso • As condições de saúde de um idoso dependem do estilo de vida que ele adotou bem antes de passar dos 60 anos. algumas mudanças funcionais ligadas à nutrição impedem que os idosos tenham refeições saudáveis . principalmente de proteínas e micronutrientes. econômicas e sociais que também podem afetar desfavoravelmente o estado nutricional. As mudanças fisiológicas naturais do envelhecimento interferem no apetite. Modificações nos hábitos alimentares e a prática de exercícios físicos podem ter grande influência sobre a qualidade e expectativa de vida. Uma nutrição adequada é essencial à promoção. modificar o ritmo do envelhecimento do organismo. reduzindo ou retardando mudanças e doenças que surgem com o envelhecimento6. O envelhecimento é acompanhado por uma variedade de mudanças psicológicas.

• • • • • • • Alterações Funcionais na Terceira Idade Sensoriais Gastrointestinais Metabólicas Múscoesquelético Renal Neurológico .

Esta vitamina é essencial para os ossos. álcool. gástricas ou pancreáticas33 A deficiência de vitaminas solúveis são devidas a má nutrição. A Vitamina B12 deverá ser suplementada na presença de doenças intestinais. • Vitaminas B6 e B12 estão provavelmente muito baixas para indivíduos acima de 50 anos. fumo. eles não consomem quantidades adequadas. e estilo de vida. Em geral. . e também tem papel importante na função imunológica dos idosos. processos crônicos e interações droga-nutrientes.• Vitamina D é a que os idosos estão em risco de deficiência.