You are on page 1of 46

SUPERVISÃO E CONTROLE OPERACIONAL DE SISTEMAS

Controladores Lógicos Programáveis (CLPs)

CLP em um sistema SCADA

. temporização. sequenciamento. para controlar através de módulos de entrada e saída (digital e analógica) diversos tipos de máquinas e processos. contagem e operações aritméticas.Definição • É um equipamento digital que usa memória programável para armazenar instruções que implementam funções como: lógica.

pelo fato de não serem geradores de faiscamentos • Facilmente reprogramado sem a necessidade de interromper o processo produtivo (programação on-line) .Características • Fácil diagnóstico de funcionamento ainda em fase de projeto do sistema e/ou reparos que venham a ocorrer em sua operação • Pode ser instalado em cabines reduzidas devido ao pequeno espaço físico exigido • Operam com reduzido grau de proteção.

Características • Possibilitam a criação de um banco de armazenamento de programas que podem ser reutilizados a qualquer momento • Baixo consumo de energia • Maior confiabilidade pela menor incidência de defeitos • Flexibilidade da expansão do número de entradas e saídas a serem controladas • Capacidade de se comunicar com diversos outros equipamentos .

montagem automatizada. em sistemas de controle predial de ar condicionado. enlatamento. engarrafamento. sistemas de segurança. transporte e manuseio de materiais. farmacêutica e siderúrgica/metalúrgica .Aplicações na Indústria • • • • • • Painéis seqüenciais de intertravamento Controle de malhas Sistemas SCADA Sistemas de controle de estações Sistemas de controle de células da manufatura Processos de: empacotamento. química. existentes em indústrias de alimentos. automotiva. plásticos. geração de energia. têxtil. bebidas. papel e celulose. linhas de pintura e sistemas de tratamento de água. usinagem.

Aplicações na Indústria Exemplo: Comando de um motor – antes do CLP .

Aplicações na Indústria Exemplo: Comando de um motor – depois do CLP .

Diagrama de Blocos de um CLP .

Componentes de um CLP • • • • • • • • Fonte de alimentação CPU Memória Módulos de entrada e saída Linguagens de programação Dispositivos de programação Módulos de comunicação Racks .

Módulos de um CLP .

Componentes Fonte • Alimenta a CPU e demais dispositivos • Converte AC em DC • O CLP possui uma bateria interna .

b) Execução das instruções do programa c) Atualização das saídas. transferindo os dados ao equipamento controlável através dos módulos de saída . com os seguintes passos: a) Obtenção dos dados dos vários módulos de entrada. por parte da CPU. de um programa que realiza continuamente um ciclo de varredura.Componentes CPU Princípio de funcionamento: Execução.

Componentes CPU .

Componentes Memórias • Do Programa Executivo: não-volátil • Do usuário: • De dados: controle do programa do usuário • Imagem das entradas e saídas: interligação entre o CLP e os equipamentos .

denominado de programa executivo. • Não-volátil • Responsabilidade do fabricante do equipamento .Memória Programa Executivo • O gerenciamento de todo o sistema composto pelo CLP é efetuada através da execução de um programa inserido nesta parte da memória e.

Memória Usuário • Armazena o programa do usuário • Contém alguns Kbytes de palavraslivres que serão processadas pela CPU • A cada ciclo. a CPU processa este programa. atualiza a memória de dados internos e as imagens das entradas e saídas .

Memória Dados • Nesta área se encontram dados referentes ao processamento do programa do usuário .

Memória Imagem das Entradas e Saídas • Área de memória reservada para a interligação entre Controladores Lógicos Programáveis e os equipamentos • Esta memória é a imagem real das entradas e saídas do CLP .

.

.

.

Componentes Módulos de Entradas e Saídas • Realizam a conexão física entre a CPU e o mundo externo. através de circuitos de interfaceamento .

Componentes Módulos de Entrada • Os módulos de entradas tem que ser seguros contra destruição das entradas por excesso ou alimentação de tensão indevida. e devem possuir filtros de supressão para impulsos parasitórios .

Componentes Módulos de Saída • Os módulos de saída devem ser amplificados e possuir proteção contra curto-circuito .

Componentes • Os módulos de entradas e saídas podem ser subdivididos em dois grupos distintos: digitais (discretos) e analógicos (numéricos). .

Nestes tipos de interface a informação consiste em um estado binário da variável de controle (ligado ou desligado) .Componentes Entradas e Saídas Digitais • São os tipos de sinais mais comuns encontrados em sistemas automatizados com CLP.

chaves de fim de curso. lâmpadas. solenóides. sensores de proximidade. etc • Saídas digitais: alarmes. etc .Componentes Exemplos • Entradas digitais: chaves seletoras. ventiladores. sensores fotoelétricos.

Interface típica para entrada de sinais em CA/CC .

Interface típica para saída de sinais em CA .

Componentes Entradas e Saídas Analógicas • A diferença básica com relação às entradas e saídas discretas é que aqui mais de um Bit deverá ser manipulado. a fim de se controlar a grandeza física do processo em questão. . seja paralelamente (todos ao mesmo tempo) ou serialmente (um Bit de cada vez).

etc • Saídas Analógicas: válvula analógica. de fluxo. de umidade.Componentes Exemplos • Entradas Analógicas: transdutor de temperatura. transdutores óticos. pressão. etc . conversor D/A. acionamento de um motor. atuador analógico.

Serial e Interface de Redes. . • Podem ser: ASCII. impressoras. Adaptador de E/S Remotas. instrumentos digitais e quaisquer instrumentos que possam se comunicar através de portas seriais tipo RS-232.Componentes Módulos de Comunicação • São responsáveis principalmente pela ligação do CLP com os seus periféricos: terminais de vídeo.

Componentes Módulos Adaptadores de E/S Remotas • São usados em controladores geralmente de grande porte e permitem a instalação de sistemas de E/S localizados a distancias maiores da CPU principal • Os subsistemas de E/S são geralmente conectados usando uma configuração serial ou estrela • A comunicação pode ser feita através de par trançado. cabo coaxial ou fibra óptica. .

os fabricantes de CLP implementaram módulos de comunicação que permitem a integração de um CLP a outros CLPs e a computadores corporativos • Estes módulos geralmente adotam padrões de comunicação em rede como Ethernet ou proprietárias que permitem a troca de informações entre computadores e os controladores programáveis .Elos de Comunicação em Rede • Para executar estas tarefas de comunicação.

Elos de Comunicação em Rede • Os módulos de rede hoje oferecidos pelos fabricantes permitem opções como a de execução de controle distribuído. onde vários controladores de pequeno porte controlam células de produção • Estas células interligadas via rede podem ter sua operação supervisionadas por estações baseadas em microcomputadores ou computadores .

Componentes Rack do CLP • A base ou rack é responsável pela sustentação mecânica dos elementos que compõem o CLP • Contém o barramento que faz a conexão elétrica entre eles. no qual estão presentes os sinais de dados. endereço e controle necessários para que a CPU e os módulos de entrada/saída possam operar .

Componentes .

Componentes Linguagens de Programação de CLPs • As linguagens de programação permitem aos usuários se comunicar com o CLP através de um dispositivo de programação e definir as tarefas que o CLP deve executar. • As linguagens mais usadas são: .Diagrama de Contatos (Ladder Diagram) .Lista de Instruções (Statement List) .

saída.contatos normalmente abertos -| |.contatos normalmente fechados -| / |. representando a bobina -( )- .LADDER • É um diagrama de relés cujos símbolos representam: .

a saída Y1 será ativada .Exemplo S1 S2 Y1 -------[ ]------[ / ]-------------------( )-------• Se a entrada S1 for verdadeira e a entrada S2 for falsa.

Exemplo: Comando de um Motor .

Dispositivos de Programação • A programação de CLPs é realizada através de dispositivos de programação separados que são compartilhados por vários CLPs de uma instalação • Pode ser : off-line ou on-line • O uso de PCs como ferramenta de programação tem grande aceitação .

Dispositivos de Programação .